PplWare Mobile

Categoria: Redes Sociais

Novidades no Facebook originam novos problemas de segurança

As redes sociais são importantes, claro que tiraram um certo dinamismo ao contacto pessoal, hoje muito é dito pelo Facebook, mas este tipo de serviços são muitas vezes aquele “vizinho” que nota a sua ausência e combate a solidão nos mais idosos. Podemos encontrar muitos argumentos que elevam este tipo de redes sociais, nem tudo é mau, bem pelo contrario.

Claro que a utilização massiva trouxe outros problemas, principalmente trouxe vantagens para o cibercrime que recorre à engenharia social para se apoderar de informações pessoais e extrair dali vários proveitos ilícitos.  Como é do conhecimento comum, o Facebook é, na actualidade, a maior rede social e está viva, implementando novas tendências e ferramentas para aumentar a sua tentacularidade na vida das pessoas. Nesse âmbito os responsáveis do serviço implementaram uma série de novas funcionalidades, como as descrevemos recentemente.

Estas novidades, contudo, não eliminaram fragilidades de segurança que afectam este serviço. É necessário alguma atenção para que as novidades, que seriam aparentemente para melhorar o serviço, não se tornem numa dor de cabeça.


Mesmo desligado o Facebook espia-o

As questões de segurança já ultrapassam o que os olhos conseguem ver e que a razão consegue explicar, tudo tem um mas… e quem conta um conto, actualmente acrescenta um buraco… na segurança. O Facebook é um local de contos e encontros mas é um local que o expõe a sérios problemas de privacidade.

Para não ter problemas, desligue o Facebook… mas agora nem isso chega, ao que parece!

ACTUALIZAÇÃO (27/09/2011 – 23h): O Facebook, após ter negado as acusações de “espiar” a actividade do internauta mesmo após o logout, recorrendo aos Cookies, acabou por modificar hoje o comportamento do Cookies. Foi revelado, por um porta-voz/engenheiro, o verdadeiro motivo para ainda assim existirem alguns Cookies, descartando por completo qualquer intenção de monitorizar o utilizador. [+info]


Experimente em primeira mão a Timeline do Facebook

No passado dia 22, numa conferência do Facebook em São Francisco, o seu CEO Mark Zuckerberg apresentou uma grande novidade na página pessoal do Facebook: Timeline.

Traduzindo à letra, a “linha do tempo” (ou cronologia) tem como objectivo, muito resumidamente, mostrar de forma rápida e concreta não as ocorrências mais recentes (como aconteceu até agora) mas sim a “história de toda a vida” online.

Conheça esta nova funcionalidade e saiba como usá-la.


Conheça crimes colocados pelos autores no Facebook

Para além de ser uma rede social da moda, que permite ter acesso rápido, simples e dinâmico à informação (nacional, internacional e alheia), o Facebook abriu-nos a caixa de pandora onde um infinito mundo de possibilidades pôde ser descoberto mesmo por aqueles que nunca antes tinham tido contacto com o mundo da tecnologia. Esta situação poderia ter as suas vantagens, como desenvolver capacidades e competências na população, mas também trouxe bastantes desvantagens, uma vez que muitas pessoas ainda não estão educadas para utilizarem este género de serviços e, como tal, não fazem uma utilização adequada dos, e nos, mesmos desconhecendo as suas consequências. Desta forma, não é de admirar que, numa rede social de fácil fluência e partilha de informação, as pessoas também sintam necessidade de partilhar… alguns crimes cometidos!


A sua foto pode causar-lhe problemas de privacidade…

…quando disponível publicamente em redes sociais. É esta a conclusão de um docente e investigador da universidade de Carnegie Mellon. Um dos grandes responsáveis desta violação de privacidade são as novas tecnologias de reconhecimento facial que permitem cruzar a sua vida pública online com os dados privados offline.