PplWare Mobile

Novos Macs com ARM vão tornar mais difícil a instalação do Windows


Autor: Marisa Pinto


  1. Jose says:

    e não será que sempre sairá um novo windows ARM?

    • Vítor M. says:

      Não será descabido não.

    • Bruno Silva says:

      Mas é preciso haver suporte especifico para a versão ARM do Windows por parte dos desenvolvedores de software.
      Não sei até que ponto é boa ideia por parte da Apple estra troca, ainda há muita gente que recorre ao bootcamp por necessidade de usar softwares específicos, vão condicionar um pouco na ora de escolher…

      • saldoso says:

        Isso é sem dúvida um risco!
        terá um impacto nas vendas! Não sei se tanto pelo número de pessoas que usa o Boot Camp (talvez não seja assim tanta gente).
        Será mas mais porque a sua existência dá descanso a muitas pessoas por poderem ter a possibilidade de recorrer ao Windows nalguma eventualidade.
        Acho que o pior vai ser no lado dalgumas empresas que recorriam a virtualização para correr algumas aplicações, e tudo dá entender que vai demorar anos até que a Microsoft disponibilize a versão ARM para que se possa virtualizar legalmente.

  2. saldoso says:

    O Parallels já está a correr nas máquinas com ARM. Isso foi mostrado na apresentação, correndo Linux. A Apple melhorou o suporte para virtualização.

    • Piro says:

      Linux corre nativamente em ARM, não e preciso virtualização.

      • saldoso says:

        e?
        Estamos a falar de correr máquinas virtuais do Parallels nos novos processadores, sendo o Linux um dos exemplos já demonstrados pela própria Apple, como uma aposta da Apple na virtualização de sistemas.

        • Piro says:

          Pronto então, estás a falar de software de virtualização, algo que a Apple aposta seguro tu.
          Vou refazer o que te disse acima.
          Linux corre em ARM nativamente, nao sendo preciso virtualizar se se quiser (depende do caso de uso), e existe software de virtualização que corre em Linux, portanto, não há nada de muito fantástico em correr Linux em ARM e até correr uma máquina virtual dentro do Linux.
          E isto vem do facto de o post falar de ser impossível instalar Windows nos novos Macs, por estes serem ARM, e tu impeles que podemos virtualizar até Linux, quando o que te falei é que não é a única opção, nem é necessário virtualizar, a não ser que seja essa uma opção por algum requisito.

          • saldoso says:

            bem, claramente não leste o artigo e não fazes ideia sobre o que as pessoas falam quando respondes…!
            Parallels => software de virtualização
            Parallels, virtualização => mencionados no artigo
            Parallels já corre no novo processador VS artigo dizer que precisa de ser adaptado.
            Linux => mera demonstração do Parallels….
            Virtualização é uma aposta => afirmação da Apple!
            Talvez por tópicos seja mais fácil!

          • saldoso says:

            assunto do comentário Parallels nos novos processadores!

          • Piro says:

            Não andes muito às voltas, basicamente é o que te disse acima, Linux corre nativamente em ARM, a dificuldade não está no facto de ser um processador ARM.
            Virtualização existe ao tempo, e em Linux isso é mato.
            Correr Linux em cima de um processador ARM não necessita de virtualização, sendo que pode ser corrido em ambiente virtual por algum requisito, não por imposição de ser a única maneira.
            A Apple apostar na virtualização não faz com que quem quiser não possa tirar o sistema operativo da Apple e correr Linux em cima da máquina.
            Um assunto é independente do outro.

            Já agora, e como não sei do que as pessoas falam, muito me do que tu falas, uma correção:
            O software parallels nao corre no CPU bare metal, como em dois comentários tu impeles, aliás, a virtualização não é apenas do CPU, mas pormenores à parte, não é bate metal visto ser type 2, ao contrário do que tu tentas passar a ideia.

          • saldoso says:

            muito adoras desconversar!
            O tema do meu comentário não era o Linux era o Parallels!
            Mas pronto, já deu para perceber que preferes ignorar isso só para gastares o teu latim.
            Quanto ao parallels, qualquer pessoa por dentro das soluções em macOS, ou com um mínimo de raciocínio depois de ler o artigo como deve ser, saberia exactamente sobre o que eu estava a falar. Essas tuas deambulações rebuscadas apenas demonstram que não conhecias, não leste, etc
            Faz lembrar alguém que disse que só seria possível correr programas no novo hardware se fossem recompilados, mesmo depois de ser mencionada a utilização no passado de soluções para continuar a correr os mesmos programas numa nova arquitectura.

          • Piro says:

            Faz lembrar aquela pessoa que te disse que só podes correr software nativamente se for recompilação para a arquitetura específica, senão perdes performance e pode haver problemas “inesperados”.
            Sim, faz lembrar quem tipo que te lembrou que emular não é sinónimo de nativo.
            Faz lembrar quem tipo que sabe que fazes umas grandes confusões sobre os assuntos.
            Faz lembrar esse mesmo, eu.

          • saldoso says:

            sim, sim!! é que foi mesmo isso que disseste… lol!
            é engraçado como não entendes as pessoas, nem reconheces que não estás dentro dos assuntos, e depois declaras coisas descabidas…

          • Piro says:

            Não estou dentro do assunto?
            Lol
            Tu nem sabias que a virtualização do parallels era do type 2, e numa meia verdade, típica dos teu comentários, daqueles que falam só da parte que convém, afirmas que dá para virtualizar Linux, coisa que não te disse o contrário.
            Apenas te disse que correr Linux nativamente em arquitetura ARM era possível sem virtualização, e que obviamente é melhor em termos de performance.
            Como não sabias que a virtualização era type 2, afirmas que “…correr máquinas virtuais do Parallels nos novos processadores…” e ainda afirmas “…Parallels já corre no novo processador…”.
            Claramente sabemos ambos que estás errado, não “corre no processador”, que é como quem diz, não é bare metal.
            Obviamente não fazes ideia da diferença, portanto para ti é igual.
            Mas correr nativamente um SO em cima do hardware é diferente de correr em virtualização, quem em type 1, muito menos em type 2.
            As diferenças é para tu ires pesquisar.
            Toma lá uma dica de amigo, cloud services, como os da Amazon, correr em ambiente virtual, adivinha qual é e pesquisa o porquê.

          • saldoso says:

            uau!
            incrível a falta de capacidade para entender o que significa dizer correr um programa: “O Parallels já está a correr nas máquinas com ARM”.
            Imagino que para ires a Lisboa tenhas que passar pela Lua, e se alguém falar em A1 vais pensar que fizeram um foguetão com papel de tamanho 594mm X 841mm.

        • Victor Hugo Pinheiro Cunha says:

          O windows não vai rodar numa máquina virtual arm da mesma maneira…
          Ou você está confundindo virtualização com emulação de processador intel?

      • Toni da Adega says:

        Corre nativamente em ARM se a Apple permitir a instalação de outros SO que não maços. Senão permitir a única opção é virtualização

        • saldoso says:

          a informação que há é que a Apple dará a possibilidade de correr versões anteriores do macOS (isto numa hipotética situação futura) com assinatura invalidada noutros volumes. Como tal é de supor que não esteja fechada a porta a correr outros sistemas.

        • Piro says:

          O Linux corre nativamente em arquitectura ARM, portanto não é uma questão tecnológica, a questão é mesmo essa, a Apple dificultar a forma como fazer boot de outro SO.
          Alias, correr Linux numa placa em arquetetura ARM, o chato é conseguir um boot, seguido dos drivers correctos dos componentes da placa.
          Provavelmente haverá alguém que vai acabar por conseguir, mas se ficarem mesmo pela virtualização via parallels, em termos de performance vai ser curto para muitos casos de uso.

  3. njag says:

    O windows para correr no mac tem de estar feito para os processadores ARM da apple ou estou enganado?

      • njag says:

        Vou fazer a pergunta doutra maneira.
        Windows feito para ARM pode correr em processadores ARM da apple?

        • saldoso says:

          Para correr nos processadores da Apple a Apple teria que desenvolver drivers para o Windows, não sendo certo que isso seja suficiente.

          • Samuel MG says:

            Não leste o artigo como deve ser!!
            “”A Microsoft apenas cede licenças do Windows 10 ARM a OEMs [Original Equipment Manufacturer]”” Ou seja só o vendem as empresas que fazem computadores com processadores arm

          • saldoso says:

            Samuel MG,
            Apenas respondi a uma pergunta sobre se seria tecnicamente possível correr o Windows para ARM nos processadores da Apple.
            Questões de licença não parece que elucidassem o que era pretendido.

          • Alfa says:

            O Craig Federighi, SVP de Software Engineering, referiu numa entrevista que nos Macs com Apple Silicon não será possível fazer boot a outros sistemas operativos que não o macOS.
            Os restantes SOs terão de ser virtualizados, seja Linux (as distribuições ARM) ou Windows (que terá de ser disponibilizado pela Microsoft para o efeito).
            Se o plano mudará no futuro, não se sabe.

          • saldoso says:

            Alfa, o Craig Federigh não disse que não era possível correr outros sistemas. O que disse é que agora não iria haver algo como o Boot Camp.
            Tendo em conta que já se sabe que a Apple irá permitir mudar a drive de startup para outras versões do macOS mais antigas que tenham perdido a assinatura digital, isso significa que não existe um lock completo.
            É uma questão de tempo até alguém encontrar uma forma de fazer boot para Linux.

  4. drjoelho says:

    Tinha que é impossível e vai aparecer um para fazer.

  5. Antonio Silva says:

    É dito:
    Sendo assim, cabe ao utilizador escolher outra forma de correr o Windows nos Macs. No entanto, ferramentas de virtualização como VMWare ou Parallels vão também precisar de ser adaptadas pelos programadores para conseguirem funcionar nas máquinas com processador ARM.

    Nenhuma ferramenta de virtualização é um emulador, ou seja nunca vai ser possível correr um windows Intel num sistema de virtualização arm sem que haja pelo meio um emulador, e se não houver adeus ao Windows, e adeus aos Hackintoshes por arrasto…

    • saldoso says:

      sim nenhuma das ferramentas poderá correr windows “intel”. Mas já havendo Windows “arm” poderá no futuro ser possível correr uma versão numa máquina virtual.
      Os Hackintoshes poderão continuar a existir durante muitos anos. Os sistemas da Apple continuarão a ser desenvolvidos para Intel, a única questão é que deixará de haver bom suporte para novo hardware PC.

  6. carlos says:

    Nada pode substituir um Windows a correr no bootcamp.
    Infelizmente vão perder um cliente.

  7. Fulano says:

    A melhor forma de correr o Windows é num computador com Windows.
    Por estas escolhas se percebe porque razão existem menos users de computadores da maçã. Para quê gastar montes de dinheiro, se por menos de metade tens mais e melhor?

  8. Quantex says:

    Não acho uma grande perda. Atualmente prefiro correr o Windows virtualizado do que correr por boot camp.

  9. Fulano says:

    E correr software PROFISSIONAL de audio e video? Ao que parece um macbook equipado com este processador ARM serve para pouco ou nada em termos de TRABALHO, e até existe a hipótese de não correr jogos de iOS.

    • saldoso says:

      lol!
      para tua informação, o software actual continuará a poder correr nestes Macs, ou seja, trabalho é coisa continuará a ser possível desde o primeiro dia.
      Para além disso a Apple já tem todo o seu software profissional [audio e video] a correr nativamente e já tem ajudado várias empresas [Adobe, Microsoft…] a terem versões nativas.
      “hipótese de não correr jogos de iOS”
      Coisa várias vezes mencionada pela Apple, todo o software para iOS e iPadOS pode correr neste hardware [a excepção é para software que necessite de algum componente de hardware específico que só se encontre no iPhone/iPad].
      Por isso jogos e aplicações é coisa que não vai faltar.

      • Samuel MG says:

        se for Apple A12Z vai correr tudo se for outro Apple A10 fusion então não correr nada.

        • saldoso says:

          A Apple não vai usar Apple A10 fusion em Macs.
          Nem sequer os processadores nos futuros Macs vão ser os mesmos do iPad (o A12Z é apenas usado no DTK até ao lançamento ). A Apple já disse que desenvolveu SoC próprios para os Macs, da mesma maneira que tem desenvolvido SoC mais especializados para diferentes segmentos.

      • Fulano says:

        Isso é o que tu achas… A diferença é que pessoas especializadas já mencionaram que não corre as mesmas aplicações que é possivél num Intel.
        Fazes confusão entre apps nativas do iOS e iPad com software profissional.
        Já só falta dizeres que jogas Call of Duty num Mac…

        • saldoso says:

          Não é o que eu acho, é o que a Apple disse e já demonstrou – aplicações profissionais Mac feitas para processadores Intel a correr nos novos processadores. A Apple implementou um ambiente para correr essas aplicações – o Rosetta 2! Não tenho culpa que não saibas.
          Também não tenho culpa que não saibas que a Apple também tem aplicações profissionais na área de video e audio e que já foram actualizadas para os novos processadores.
          Também não tenho culpa que não tenhas lido a minha citação da tua afirmação:
          “existe a hipótese de não correr jogos de iOS”, para evitares essas tuas confusões.

    • Miguel says:

      lol

      Os fulanos adoram ter certezas sobre o que ignoram

  10. Filipe A. says:

    Os conceitos de emulação e virtualização são muito distintos. A arquitectura x86 pertence a conjunto CISC. As instruções x86 complexas simplesmente não existem numa arquitectura RISC.
    Na virtualização os opcodes do cpu são comuns a todas as vm’s e dependem exclusivamente das instruções disponíveis no processador.
    Assim não é possível um cpu RISC executar instruções q não fazem parte do seu conjunto como as presentes no x86.
    Já a emulação é a transposição de operações de uma arquitectura específica noutra distinta, assim um opcode complexo exige a um RISC a interpretação do mesmo e a execução de código com resultado equivalente usando apenas os seus opcodes próprios. Em instruções simples resulta apenas da substituição de opcode, mas na maioria obriga um RISC a executar múltiplas instruções de modo a reproduzir um resultado análogo com penalização forte no desempenho .
    Em suma, um sistema x86 pode virtualizar múltiplas vm’s x86, mas não RISC ou sparc ou alpha. Do mesmo modo um sistema arm pode virtualizar várias vm’s RISC com subset igual ou inferior, mas não x86.
    Qualquer sistema pode emular outro mas não sem que o desempenho sofra em comparação com o hardware original.
    Diria que isto pode ditar o fim da parallels e uma divisão q já não se via desde os powerpc….

    • Piro says:

      Acabaste com o mundo do saldoso.
      Não sejas tão mau com esta malta, deixa sempre espaço para os sonhos.
      Se dizes logo tudo, cortas a possibilidade, se bem que remota, de eles aprenderem algo por eles.

  11. indignado says:

    Parece que os fanáticos da maça que usam Windows mas que tem a mania porque tem um MAC vão ter de voltar as raízes e comprar um PC como os outros 😀

  12. Fernando says:

    Não percebo. Se precisam de máquinas Windows, porque é que compram Macs?
    Ahhh? Já sei! Compram Macs porque é melhor e depois descobrem que não podem fazer o trabalho do qual dependem para ter rendimento.
    Está bem!

  13. André Correia says:

    Acho que a Apple com esta história irá cair sobre ela própria como aconteceu no passado… Num mercado não tão concorrencial esta estratégia quase a levou a falência no passado e agora não sendo expert o que pode perder não compensa o que pode vir a ganhar mas isto sou eu a delirar ou talvez não…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.