Quantcast
PplWare Mobile

iPhone 12 foi o smartphone mais vendido no mundo em janeiro de 2021

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Ben Hur says:

    E em 2020?

    • Voltair says:

      Em janeiro de 2020 foi o iPhone 11.

      • Elektro says:

        Por acaso comprei esse modelo hoje mesmo. Chega de comprar um Android de 2 em 2 anos por falta de atualizações…

        • barta says:

          A sério? de 2 em 2 anos compras um android novo e ainda te sobra dinheiro.

          • wq says:

            Se ele ficar com o iPhone durante 6 anos terão que ser Androids abaixo dos 300 euros… se calhar abaixo até dos 250 euros.

          • Elektro says:

            Não me entendam mal, sempre fui um utilizador Android, mas fica cada vez mais difícil de encontrar ROMs confiáveis depois do tempo de actualizações oficiais, mesmo o LineageOS tem muita versão não oficial por ai, e a única ROM que me estava a despertar interesse era o GrapheneOS, que infelizmente requer smartphones Google Pixel, porque ironicamente tem mais capacidade de segurança (de acordo com próprios devs do GrapheneOS).
            O monopólio da Google incomoda-me mais do que a o da Apple, então fiz esta escolha, os iPhones estão longe de ser baratos e isso é algo que ninguém pode negar, mas definitivamente não quero mais contribuir mais para o monopólio de informação da Google.
            Aquela Google Play é uma vergonha tal como os Google Services que são obrigatórios para uma experiência tranquila em Android.
            Quanto á Xiaomi em particular, eles têm um catálogo ENORME de smartphones para manter actualizações, o que faz com que haja problemas nas actualizações, e delays constantes de tweaks e funcionalidades.

        • João Magalhães says:

          Não inventes, apesar de cada um comprar o que quer eu tenho um Mi8 com quase 4 anos atualizado e mesmo que não existem mais atualizações continua a funcionar muito bem. Tive um Sony Z2 quase 5 anos, só o larguei porque já estava a ficar lento. A maioria das pessoas não precisa de topos de gama mas a maioria nos dias de hoje só olha para o “estatuto” ou o que isso quer dizer.

  2. Bruno Mota says:

    Tudo tretas estes números. Em qualquer país o que se vê é que Android domina e domina totalmente os mercados.

  3. Marneus says:

    Tb que raio de números esses Android tem um mercado maior lol no entanto se a Xiaomi lançar um tlm como a Apple iriam ver valores diferentes mas se formos a ver por marca e telemóvel certamente a Apple vai cá pra baixo.

    • wq says:

      ? A Apple deve ser a segunda marca que mais vende neste momento, e nos últimos 3 meses do ano passado foi a marca que mais vendeu; de modo que “por marca e telemóvel” estará “cá para” cima.

    • Vítor M. says:

      Como assim? A Xiaomi se lançar equipamentos que não sejam baratos, não vende. Os de 100 euros sim, esses os consumidores que não querem gastar muito dinheiro, compram, repara no que está no gráfico.

      • Bruno Mota says:

        Independentemente do preço, Android domina os mercados em qualquer continente.

        • Hermano Faria says:

          Lá esta, Apple não vende no continente, só worten e fnac e assim…. xD
          Rapaz existe um gráfico, existe informação e ainda ateimas, tem calma não ganhas nenhum prémio por dizeres que android “domina” os mercados xD
          faz o seguinte compra mais smartphones da mesma gama e assim já ajudas a mudar o gráfico e podes voltar cá a glorificar “android” e o equipamento que compraste…

        • Vítor M. says:

          Domina a utilização, sim é verdade. Mas são dezenas, se não mesmo centenas de empresas e centenas, se não mesmo milhares de smartphones lançados ao mercado (90% deles smartphones abaixo dos 200 euros). Provavelmente é essa quantidade que permite à Apple se destacar, digo eu.

        • João Baptista says:

          Bruno Mota continuas a bater na mesma tecla. Ninguém está a pôr em causa que a plataforma Android domina o mercado.
          Quantas marcas utilizam Android em smartphones, tens noção? Eu não. Mas aposto em dezenas. Quantas marcas usam iOS? Apenas 1 e é a Apple. Os iPhones simplesmente estão a vender mais que os outros modelos de smartphones, não se estão a ter uma maioria absoluta em relação à plataforma Android. Se não estou a ler mal a partir do gráfico, por cada 100 smartphones vendidos no mundo, 19 são iPhones e 81 são Android. Já fazem mais sentido estes números para ti?

        • Vítor M. says:

          O que são 350 mil unidades? Isso o que é? Estamos a falar em vendas de 200 milhões. Repara que os topos de gama da Xiaomi não aparecem ali no ranking, porque se está a falar em dezenas e centenas de milhões.

          • LR says:

            Estás a comparar vendas de um período de 5 minutos com vendas de um período de 30 dias, certo? É óbvio que as vendas deste modelo da Xiaomi foram pontuais, e a sua cadência não continuou após este período. Mas prova que a Xiaomi vende terminais fora do leque dos “baratos” (onde tem efetivamente o seu core business).
            Quanto à “noticia” em si, um excelente resultado para a Apple. Pode conseguir encurtar a distância para a líder Samsung (não vale a pena vires com a história do Q4 de 2020 – não reflete o ano total), e a concorrência é, não só, saudável, como essencial em todos os mercados.

          • Vítor M. says:

            Vender vende, mas poucos (em comparação com o pódio, claro). O ranking mostra que são os baratos que dão corpo à marca. Poderá ser necessário mudar esse discurso da liderança Samsung, que não parece estar a materializar-se. Aliás, Q4 mostrou isso, janeiro está igualmente no mesmo registo e, segundo os analistas, o Q1 2021 será no mesmo registo. Vamos ver.

            Sim, a concorrência é saudável, mas o mercado mostra-nos em tempo de pandemia as preferências do planeta. Isso é muito interessante, não só do ponto de vista financeiro, tecnológico com também estratégico.

        • Hermano Faria says:

          Estas a falar de um smartphone de 500/600€, o iphone 12 são 900€ para cima…
          são caros? sim, 500€ já é muito mas se fosse de 900€, duvido que comprassem Xiaomi em vez dos outros de gama melhor como Samsung ou Iphone…

  4. Filipe C says:

    Noticias destas ja valem o que valem… É sempre isto e no final nos resultados YTY a Apple fica em 3º lugar mundial ou qualquer dia em 4º, e nas fabricas as noticias sao na maioria de corte de produção. Mas se a Apple vende ”tanto” e é recordista como é que o iOS continua a ter ano apos ano a mesma quota de mercado? Estudos de analistas americanos, o que se espera?

    • Vítor M. says:

      Sim, vale o que vale, as empresas que comercializam produtos Apple notam que crescem no mercado dos gadgets. A própria empresa vende mais e os utilizadores têm cada vez mais qualidade no ecossistema, com novos produtos, novo software e serviços. Em termos de pessoas ativas comercialmente em cada um dos sistemas operativos, o iOS é mais vantajoso para um programador, por exemplo, que o Android. Isto porque 80% dos utilizadores mundiais de Android são utilizadores “entrada de gama”, que pouco ou nada usam de serviços pagos, basta ver o peso de utilizadores pagantes no Spotify para se perceber isso. Assim como em serviços de pagamentos wireless, o iOS é muito mais relevante que o Android. Já para não falar nos sistemas nativos, o Apple Pay tem uma quota de mercado muito maior que todos os serviços nativos que gravitam dentro do Android.

      Mas quem diz estes diz mesmo outro tipo de utilização, nunca esquecer que a Google paga à Apple por ano 12 mil milhões para a Apple lhe facultar o lugar de motor de pesquisa nativo. Se o Android tivesse essa força que falas, que nem de longe tem, não precisava a Google davam-lhe para nada e sabemos que não é assim 😉

      Portanto, o que dizes é irrelevante e serve de bálsamo.

      • LR says:

        Desculpa, Vitor, mas agora estou confuso. Afinal este post do Pplware é sobre o ranking de terminais (onde o iPhone 12 foi o mais vendido em Janeiro) ou sobre iOS vs Android? É que o Filipe C comenta sobre o tema deste post, e tu respondes com argumentos comparando a Apple e a Google. Não é comparar a beira da estrada com a Estrada da Beira? (Claro que vais dizer que não, e tal, e que é tudo fabulação e desconhecimento, mas tudo bem, no problem).

        • Vítor M. says:

          Não, o tema é uma coisa, o que respondi foi ao Filipe, ele estava equivocado, nada tem a ver com o tema. O tema é na secção de cima. Temos de ajudar a malta que está distraída, porque o tema tem várias derivações e damos uma ajuda se necessário. Foca-te no tema, não te distraias.

    • João Baptista says:

      Filipe C. Não sei qual é espanto. Dizes muito bem, a Apple costuma ficar em 3º ou 4º lugar, conseguindo isto com apenas cerca de meia dúzia de modelos à venda. Repara que existem dezenas ou centenas de marcas a fabricar smartphones no mundo inteiro.
      Pelo gráfico aqui apresentado vejo que cerca de 2 em cada 10 smartphones vendidos no mundo são iPhones. Os restantes 8 representam as dezenas ou centenas de marcas, onde a Samsung e Xiaomi lá estão incluídas. Estas duas marcas não se destacam mais no topo de modelos vendidos, porque têm à venda mais modelos que a Apple e o mercado dos smartphones high end está muito inclinado para os iPhones, mas isso não quer dizer que vendam menos no total, que na verdade até vendem mais nesse aspeto que a Apple e são os seus maiores adversários atualmente.

  5. SergioFerreira says:

    Plot Twist… Samsung vendeu mais no mês de fevereiro (true story)

    … só para dar mais achas à fogueira no conflito supérfluo entre fans de ambas as partes. xD

    • wq says:

      sim, e? a análise não é venda por marca!

      • SergioFerreira says:

        Sim, e o quê?!
        Nesse teu mundo desconheces o que é o humor?!
        E acabaste de provar o meu ponto! Clap clap

        • wq says:

          não vejo como! em termos de lógica seria como vires falar de cães e dizer que isso era o “plot twist”…
          Não provas nada porque ninguém aqui considerou que a Apple era a marca mais vendida… aliás eu próprio já tinha indicado que provavelmente não seria a marca que mais vende nesta altura!

          • SergioFerreira says:

            Parece que além de estares carente de humor, estás carente de inteligência também.

            Again, provaste o meu ponto… clap clap clap

  6. LR says:

    Vê o comentário do Vítor M mais acima, que começa por “vender, vende”.

  7. V.T. says:

    A Apple domina segundo este gráfico o mercado de modelos que mais vende. Depois dai para baixo os modelos não Apple têm menos de 1% do mercado cada um. Agora expliquem-me lá como é que a Samsung vende mais do que a Apple?
    Das duas umas, ou é mentira o estudo acima “noticiado” ou então é mentira que a Samsung é a marca que mais vende smartphones…

    • João Baptista says:

      Segundo o gráfico, se somarmos todas as percentagens, teremos 24%. Os outros 76% não aparecem, pois este gráfico é apenas a ponta do icebergue. Acredito que a lista completa de smartphones vendidos por modelo, trará muitos Samsungs e Xiaomis e pouquíssimos iphones fora do top 10. Simplesmente se passa que a Apple terá pouco mais de meia dúzia de modelos à venda enquanto que marcas como a Samsung e especialmente a Xiaomi terão bem mais modelos à venda que a Apple.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.