Quantcast
PplWare Mobile

Tags: teletrabalho

Windows Virtual Desktop – diagnóstico de infraestrutura para solução de teletrabalho

Com os desafios da “nova normalidade” em que vivemos, motivada pela pandemia COVID-19, a Syone está a apostar na solução Windows Virtual Desktop para tornar o dia-a-dia de muitas empresas mais fácil e flexível, sem que percam a produtividade.

Saiba mais sobre esta solução.

Windows Virtual Desktop - diagnóstico de infraestrutura para solução de teletrabalho


Melhore o seu teletrabalho com alguns produtos de baixo custo

Pelo menos até ao final do ano, muitas são as empresas que já tomaram a decisão de ter os seus funcionários a trabalhar a partir de casa. Perante esta decisão, há então que ter condições para trabalhar de forma mais eficaz. Sem gastar muito dinheiro, existem pequenos investimentos que se podem fazer de forma a melhorar as condições de trabalho em casa.

Conheça algumas opções.

Melhore o seu teletrabalho com alguns produtos de baixo custo


Teletrabalho: Funcionários públicos terão na mesma Avaliação de Desempenho

Face à pandemia provocada pelo novo coronavírus, o Teletrabalho é agora o novo “normal”! Como já revelamos, o Governo português quer dar continuidade a esta “forma de trabalhar” e quer 25% dos funcionários públicos em Teletrabalho. De referir também que durante o confinamento, 68 mil funcionários públicos foram colocados em regime de teletrabalho.

Apesar de estarem neste regime, o Governo já fez saber que haverá na mesma Avaliação de Desempenho.

Teletrabalho: Funcionários públicos terão na mesma Avaliação de Desempenho


Teletrabalho no interior com apoio mensal de 219 euros por pessoa

Se o teletrabalho era algo desconhecido de muitos, com a COVID-19 tudo mudou. Graças ao teletrabalho foi possível não parar por completo as empresas e os serviços. O Governo português quer dar continuidade a esta “forma de trabalhar” e quer 25% dos funcionários públicos em Teletrabalho,

Quem fizer teletrabalho a partir do interior poderá ainda contar com um apoio mensal de 219 euros por pessoa.


Estudo diz que os funcionários em teletrabalho dão menos atenção à cibersegurança

Ao estarmos a trabalhar a partir do conforto das nossas casas, podemos ignorar alguns cuidados que teríamos no local de trabalho físico. De acordo com um recente estudo da empresa Tessian, a maioria dos trabalhadores que se encontra em teletrabalho dá menos atenção às questões de cibersegurança.

De entre todos os motivos para esta conclusão está o facto de os funcionários utilizarem os seus próprios equipamentos tecnológicos.