Quantcast
PplWare Mobile

Tags: neutralidade carbónica

Escócia conseguiu que 98,6% da sua energia proviesse de fontes renováveis

Em 2011, a Escócia propôs-se a atingir um consumo de eletricidade 100% limpa até ao final do ano de 2020. Depois de findado o ano, um novo relatório revela que o país ficou 1,4% aquém de cumprir esse objetivo.

O governo considera que, embora não tenha sido cumprido, estes valores são um grande passo.

Fontes de energia renováveis, eólica


GM quer que as suas instalações nos EUA utilizem apenas energias renováveis até 2030

Conforme temos conhecido, as fabricantes estão a tomar medidas relativamente às alterações climáticas, mudando a sua forma de atuar no mercado, mas não só. A General Motors, por exemplo, planeia que as suas instalações nos EUA sejam alimentadas apenas com energia renovável.

O horizonte temporal está definido para 2030.

General Motors e EUA


Neutralidade Carbónica: China prevê investir 17,7 biliões de euros

Sabia que a China é o maior emissor de gases de efeito estufa? Os tempos são de mudança obrigatória pelo nosso planeta. O último relatório da ONU não traz muitas noticias positivas, uma vez que revela que o aquecimento global é pior e mais rápido do que se temia.

A China revelou recentemente que prevê investir 17,7 biliões de euros para atingir a neutralidade carbónica em 2060. O que isto significa?

Neutralidade Carbónica: China prevê investir 17,7 biliões de euros


Razer quer atingir neutralidade carbónica até 2030

Se é um aficionado gaming, já se deve ter cruzado com o nome Razer. Esta, que é uma empresa global de fabricação de hardware e um dos maiores nomes em jogos de PC, estabeleceu um objetivo sustentável muito ambicioso.

A empresa pretende atingir a neutralidade carbónica até 2030.

Razer lançará produtos mais sustentáveis


Fórmula 1 quer apostar em motores sustentáveis entre 2026 e 2030

São cada vez mais os setores que estão a responder à emergência climática e a adotar medidas para a deter e inverter. Indo pelo caminho da indústria automóvel, a Fórmula 1 estabeleceu uma meta a ser cumprida entre 2026 e 2030.

Assim, a organização pretende que, em breve, a sua pegada carbónica seja drasticamente reduzida, até ser nula.

Fórmula 1