Quantcast
PplWare Mobile

Escócia conseguiu que 98,6% da sua energia proviesse de fontes renováveis

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. José Bacalhau says:

    Ok, mas não abdicou dos biliões de libras a que acede por exportação de petróleo do Mar do Norte. A Noruega é a mesma coisa: vende petróleo e com parte do dinheiro subsidia carros elétricos a 30000 euros a peça. No fim vêm-se gabar de que são 100% elétricos mas a riqueza vem-lhes do fóssil. É tudo postiço.

    • Louro says:

      Nao é bem assim, pois a maior parte da exploracao e prospeccao de petroleo do mar do norte é feita por outros países, os bilioes vem dos impostos provenientes dessa exploracao e claro dos trabalhos que sao gerados através dos mesmos.

      Basicamente ao contrário de Portugal, usam os recursos naturais que lhes sao dados para beneficio da populacao.

      É bom viver aqui 😉

    • Toni da Adega says:

      Portugal tem que ser o exemplo a seguir, não utiliza nenhum dos recursos naturais ou humanos e subsidia tudo através de impostos

    • Nuno says:

      Claro, achas que são burros? Vendem a porcaria para tu usares e com esse dinheiro estão a evoluir e a investir em eletricos burros somos nós que compramos o petroleo

  2. R says:

    Foquem a vossa atenção nos geradores eólicos flutuantes (mar) – isso sim.
    E Portugal bem que poderia embarcar num projecto desses, mas não: hidrogénio para os amigos…

  3. Daniel says:

    Bom para eles, mas ha que recordar que consumo de Energia nao e o mesmo que consumo de electricidade! Tenham la atencao nisso. Nao querem anadar a enganar as pessoas, pois nao?

  4. KodiakShadows says:

    Mas não foi só a a eletricidade 100% limpa mas também transformaram as casas mais efe cientes. Eu recordo-me bem que eles logo a seguir trocaram as janelas para vidros duplos e triplos, dependendo das zonas e os aparelhos de aquecimentos também foram trocados. E quem tinha casas privadas foram apoiados a custo zero para fazerem a troca. Claro que não basta ter energia 100% limpa, mas sim fazer com que não se desperdice.

  5. diogo says:

    O futuro próximo tem que ser assim pela Europa e Mundo, chega de coisas fumarentas, existe cidades que nem se pode respirar!

  6. Mig21 says:

    “…a geração de eletricidade a partir de fontes renováveis diminuiu 22,3%…”
    É tudo muito bonito mas depois há disto. Os sistemas têm que ser redundantes. Não pode haver “miopia ambiental”!!!

  7. GM says:

    https://www.tsf.pt/portugal/economia/dezembro-o-terceiro-melhor-mes-de-producao-eletrica-renovavel-14463224.html?utm_source=push&utm_medium=mas&utm_term=14463224
    Também não estamos mal, só é pena não se reflectir no preço que o consumidor paga. Reflecte-se, sim, mas de forma negativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.