PplWare Mobile

Tags: espionagem

China está a usar o LinkedIn para recrutar espiões

A China tem uma relação muito particular com o Ocidente. Economicamente há uma co-dependência, mas regista-se uma eterna rivalidade e desconfiança entre ambos. O mais recente caso remete para isso, devido ao facto de a China estar a usar o LinkedIn para contratar espiões.

A espionagem tem como principal alvo os países ocidentais, especialmente os Estados Unidos da América. Algo surpreendente neste caso é o facto de estar a ser usada a rede social da Microsoft para o efeito.


25% dos roubos de dados estão relacionados com espionagem

A operadora de telecomunicações Verizon publicou o Verizon Data Breach Investigation Report (DBIR) 2019, um relatório que tem por base dados recolhidos de 41 686 incidentes de segurança e mais de 2 000 violações de dados que afetaram tanto o sector público como privado em 86 países do mundo durante os últimos doze meses.

A indicação é dada pela edição de 2019 do relatório sobre roubo de dados publicados pela Verizon, que refere ainda que a motivação em 71% é o ganho financeiro.

25% dos roubos de dados estão relacionados com espionagem


Rússia poderá estar a usar baleias para espionagem, dizem especialistas noruegueses

A notícia, veiculada pelo The Guardian, está a deixar o mundo incrédulo. Segundo informações, uma baleia-branca aproximou-se de pescadores noruegueses, e estes repararam que ela trazia um arnês preso ao corpo. Este acessório poderia ser usado para fixar uma câmara ou mesmo uma arma. Os pescadores referiram que o arnês terá sido fabricado na Rússia, uma vez que dizia “Equipamento de São Petersburgo”.

A tecnologia mais avançada de espionagem poderá ser um animal treinado para o efeito?

Imagem de baleia beluga usada para transportar algum material num arnês


Huawei rescinde com o seu Diretor de Vendas na Polónia

A Huawei enfrenta neste momento um clima adverso em vários e importantes mercados. Um quadro geral de suspeitas e desconfiança perante as verdadeiras intenções da fabricante chinesa.

Perfeitamente ciente do impacto negativo na sua reputação, a empresa não quer correr riscos. Por conseguinte, recordamos agora o recente caso de detenção de um dos seus colaboradores na Polónia.

Huawei Polónia espionagem europeia


Vice-Presidente da Comissão Europeia afirma que a Europa deve desconfiar da Huawei

O clima de mútua desconfiança entre empresas tecnológicas e a Comissão Europeia não é novo. Foram várias as ocasiões em que empresas tecnológicas fugiram às regulamentações da União Europeia e esta está agora, mais do que nunca, atenta à atividade destas empresas.

No seguimento de vários acontecimentos que envolvem a Huawei, Andrus Ansip, Vice-Presidente da Comissão Europeia, afirma que a Europa deve desconfiar e estar preocupada com a Huawei.

Huawei