Quantcast
PplWare Mobile

Tags: emprego

Twitter 2.0: ultimato “hardcore” de Elon Musk leva centenas de funcionários a sair

Elon Musk gosta de se ver envolto em polémicas que têm vindo a crescer desde que adquiriu o Twitter. Uma das mais recentes notícias davam conta de que tinha feito um ultimato a vários funcionários. Ou respondiam sim a um ultimato para se sujeitarem a um nível de emprego “extremamente hardcore” ou estariam fora da empresa.

Centenas responderam “Não”.

Twitter 2.0: ultimato


Em época de grande consumo, Amazon poderá anunciar despedimentos em massa

Os meses de novembro e dezembro são dos mais importantes para o consumo, quer físico quer online. A Amazon é uma das eleitas para muitas das compras de Black Friday e de Natal… épocas em que o trabalho se multiplica. As condições de trabalho de milhares de funcionários são mesmo colocadas em causa, com denúncias graves a acontecerem com demasiada frequência.

Mas nesta época de grande consumo, poderá estar para acontecer uma das maiores reestruturações dentro da empresa. A Amazon poderá anunciar ainda esta semana despedimentos em massa.

Em época de grande consumo, Amazon poderá anunciar despedimentos em massa


Mark Zuckerberg confirma: Meta vai despedir 11 mil trabalhadores

Era esperado que esta semana a Meta, dona do Facebook, anunciasse despedimentos em massa e eis que Mark Zuckerberg revelou que 13% da força de trabalho da sua empresa seria dispensada.

Mark Zuckerberg assume que errou e que a responsabilidade é apenas dele.

Mark Zuckerberg confirma: Meta vai despedir 11 mil trabalhadores


“Demissões silenciosas”: a nova prática das gigantes de tecnologia como a Google ou a Meta

A economia mundial está a atravessar um período particularmente conturbado e várias empresas de tecnologia já afirmaram que irão fazer ajustes, focar os esforços em áreas específicas, abandonar outros projetos e, essencialmente, parar de contratar ou abrandar substancialmente o ritmo de contratações… as demissões serão inevitáveis.

Se estão a ser feitas reestruturações os funcionários, ou têm que ser alocados para outras funções ou são despedidos. Mas sobre despedimentos, as empresas não falam. São as “demissões silenciosas”.


E se fosse despedido por uma escolha aleatória de um algoritmo? Aconteceu no Facebook

A Meta, dona do Facebook, tal como muitas outras empresas ligadas à tecnologia, está a reduzir os custos e, parte dessa redução, passa por despedir funcionários. No entanto, aparentemente, não tem ninguém para despedir por fraco desempenho ou por não superar os objetivos.

Vários funcionários contratados do Facebook perderam os seus empregos depois de um algoritmo os ter selecionado aleatoriamente.