Quantcast
PplWare Mobile

Tags: crise

Disney corta pessoal e congela contratações para assegurar eficiência

Recentemente, várias empresas têm apresentado um cenário pouco animador, estando, por isso, a recorrer a despedimentos e outros cortes em áreas internas. Mais um exemplo disso é a gigante Disney que, numa tentativa de apertar o cinto, está a congelar as contratações e a fazer cortes de pessoal.

Atualmente, a Disney conta com cerca de 190.000 funcionários.

Disney


Google lança novidade para ajudar a enfrentar a crise de energia na Europa

Já todos sabem que o inverno que se aproxima será avassalador para a Europa, em especial em termos de energia. As causas estão bem identificadas, mas aparentemente não há muito que possa ser feito para contrariar esta situação.

Ainda assim, e como tem feito noutras situações, a Google quer dar aos seus utilizadores o máximo de informação e de ajuda. É por isso que lançou agora na sua pesquisa uma área dedicada a todos os que pesquisarem por este tema associado à energia e à Europa.

Google Europa energia informação crise


Crise económica também chegou às gigantes tecnológicas

Um dos assuntos dominantes nas manchetes mais recentes é a crise económica, em Portugal, e no mundo. O cerco está a apertar e, a par dele, terão de ser também os cintos dos cidadãos. No entanto, não são apenas estes as vítimas, uma vez que a Google e a Microsoft também estão a sentir o abrandamento da economia.

Pelo mundo fora, o número de empresas está a diminuir, e as que se mantém de pé estão a sentir o impacto das variáveis económicas, como a subida de preços e o aumento das taxas de juro.


Coreia do Sul corta na produção de chips devido à pior recessão dos últimos anos

Com a pandemia da COVID-19 mais controlada, achávamos nós que o problema dos chips eletrónicos estaria, também ele, resolvido. No entanto, praticamente ninguém esperava que rebentasse uma guerra que nos fizesse hoje estar a falar numa acentuada inflação e no aumento de preços.

Como tal, os dados recentes mostram que a Coreia do Sul vai cortar a sua produção de chips, considerando que se prevê a pior recessão dos últimos anos.


CEO da Google quer tornar a empresa 20% mais eficiente e ponderar despedimentos

As gigantes tecnológicas não estão livres das crises e, como já vimos a acontecer na Amazon, a Google também está a ponderar cortar postos de trabalho. O plano do CEO passa por potencializar a empresa, tornando-a 20% mais eficiente.

As alegações foram feitas durante a sua intervenção numa conferência, em Los Angeles.