Quantcast
PplWare Mobile

China vai investir $150 mil milhões para impulsionar o fabrico de chips

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Swappie Guy says:

    Made in china? Não, obrigado

    • Bruno Mota says:

      Infelizmente, independentemente das escolhas por marcas europeias, americanas ou outras, todas sem excepção, têm componentes que são fabricados na China. Desde carros, a telemóveis, até uma simples torradeira.
      A Europa necessita urgentemente de independência tecnológica e de componentes, caso contrário poderemos ser subjugados pelos caprichos do regime comunista chinês num futuro próximo.

      • Swappie Guy says:

        Precisamente e é por isso que evito comprar tudo o que diga “Made in china”

        • Bruno Mota says:

          Mesmo que não esteja escrito “made in china” no exterior do produto ou na embalagem do mesmo, tal não significa que parte dos componentes não sejam fabricados na China. Abra um qualquer aparelho que você pense não ter sido fabricado na China, e verá que a maioria dos componentes foram fabricados na China.

        • Samuel MGor says:

          Então não tens TV, nem smartphone, nem computador!! Espera aí como é que meteste o comentário?

          • Bruno Mota says:

            É exactamente o que eu estava a descrever ao Swappie Guy.
            Actualmente, todos os equipamentos têm componentes fabricados na China, independentemente da marca ser europeia, americana, etc.

          • Miguel Real says:

            Foram os grandes industrias que foram para Cina a fugir a leis economicas, ambientais, anti-monopóolio anti-trust portanto fomos ‘nós’ ocidentais agora é ‘aproveitar’ a industria 4.0, a agricultura 6.0 e tudo o mais para melhorar e contruir tudo no ocidente inclusive EMPREGOS dignos e não tipo AMAZON e outras e acabar com a mafia dentro dos sindicatos e Ordens e lobbies senão involuimos em vez de evoluirmos pois desde de 2001 que regredimos em demasiadas ‘coisas’. São necessarios Snowden’s, Asange’s wikileaks e não só na China.

        • Jose says:

          Faço precisamente o mesmo. Por sinal tenho conseguido. Até as tomadas da minha casa que substituí há pouco consegui “Made in Portugal” e “Made in France”. Nada tenho contra os chineses, mas tenho tudo contra o seu regime. Observo atentamente tudo o que compro. Reparei que o berbequim que tenho é “Made in Uk”. Hoje a sua marca já diz “Made in China”. Quando vejo “Made i R.P.China” é quando não tenho qualquer dúvida, o produto fica logo de lado, deixa de imediato ser uma opção.

          • Sergio says:

            A etiqueta é bom ponto de partida, contudo não é tão fiável como parece.
            Por exemplo, a montagem pode ser feita em Portugal e todo o componente usado nessa montagem ser chinesa.
            E no meu caso especifico, que trabalho com roupa e acessórios de moda, essas etiquetas de origem ou de composição de pouco valem. Porque não há praticamente fiscalidade à veracidade do que lá está.

          • Miguel Real says:

            Concordo mas faz muitos anos que evito comprar algo ‘made in china’ mas cada vez é mais dificil !!! sabes se os componentes ou materias primas não são feitos na China??? e depois leva com o ‘made in eu’ ou algo assim?? uando as ditaduras eram na Europa, (ainda existem algumas), como era? não esqueças que não há só um tipo de ditadura mas varios e o remedio actual é quase, quase, quase, escolher a melhor para cada um !!! é triste

  2. traumatologiaeortopedia says:

    Isso vai tornar as coisas mais interessantes… Compro com certeza! O que não é da China hoje em dia?

  3. Rui Carriço says:

    O que se stá a passar com a Rússia e a energia pode-se aplicar à China a tudo mais, temos urgentemente de nos tornar menos dependentes e diversificar os fornecedores, especialmente quando se tratam de ditaduras.

    • Carolina Costa says:

      mas fica mais barato fazer na china, o pior é quando eles fecham as fabricas por causa do covid lol

    • Jose says:

      Ora, já há muito que digo o mesmo. Não suporto ditaduras e muito menos tiranetes que sujeitam os povos à estupidez e ameaçam os vizinhos com manias de imperialismo fora de moda. A democracia tem muitos defeitos, mas mesmo que mal ainda podemos escolher os representantes e protestar. No final de contas, o verdadeiro poder assenta nas Nações – sim existem -, são elas as donas dos Estados e não um imbecil qualquer.

      • Miguel Real says:

        Não o verdadeiro poder acenta em quem controla a Nações ou seja, (actualmente), as grandes corporações e multinacionais sejam de que pais forem. e o mais cego é o que não quer ver.

  4. Miguel says:

    Podem disponilizar a fonte?
    Gostava de saber mais sobre este investimento uma vez que a unica empresa que vende maquinas de litografia é a ASML que está proibida de vender á China.

    • Keyboardcat says:

      Existem múltiplos fabricantes de máquinas de litografia. A ASML tem monopólio em EUV. Mas a maioria dos chips ainda são produzidos com tecnologia DUV (tudo abaixo dos 7nm).

      Demorou duas décadas para a ASML produzir uma máquina EUV viável. Vamos ver quanto tempo a concorrência demora.

  5. Miguel Real says:

    Pois é a China polui, made in China não, hahahahaha, fazem-me rir com tristeza! quem foi que durante anos ‘deu’ a China o estatuto de nação priveligiada em trocas economicas mesmo com um enorme deficit???? EUA/USA, (não pensem que destesto os EUA/USA pois não é verdade), muitos querem continuar a ignorar que a grande parte de tudo que se produz no mundo é feito na China, (parafusos tem rotulo? e muitas coisas em que os componentes são fabricados na china mas nem ‘assembled in China’ diz), vai um iPhone? , (made inChina).
    Essa treta de ‘odio’ a China ou a outra naça~qualque é isso TRETA.

    Miguel e Keyboardcat: a holandesa ASML alem do monopolio mundial usa patentes dos USA e por isso está proibida de exportar a suas tecnologias mais recentes para a China, (mas todos sabemos que todas as nações fazem espionagem industrial), a China no inicio do seculo não era nada em termos espaciais e hoje ??? nos acelaradores de particulas na investigação da Fisão nuclear… ou seja é apenas uma questão de tempo/investimento, (pois a necessidade de dominar a tecnologia abaixo do 7nm é fundamental até não ser possivel usar a ‘lei de moore’).
    O esforço deve ser do lado de ‘obrigar’ a China a elevar os padrões de sociedade e liberdade ainda mais embora no ‘Ocidente’ se faça o caminho contrário, (abram os olhos), queremos a China sem ditaduras de partido unico assim como os EUA com mais de 2 partidos e a Europa com menos que seja atingido um equilibrio digno do sec XXI portanto o paradigma é encontrar um caminho que sem ‘impor’ ideologia uns aos outros possamos evoluir juntos !!! (até com os Russos mas ainda temos o problema da Coreia do Norte essa treta que passa de pais para filhos sempre em ditadura até faz lembrar o passado da Europa: lembra-se do rei da Belgica esse monte de Merd@ e o que ele fez na Europa e em Africa? nenhma nacção ‘ocidental’ está livre dos erros do passado mas o presente é mais importante que o futuro pois ainda não existe !!! é melhorando o presente que se faz o futuro e não me digam que é Utopia digam por exemplo ao Musk e a todos os que realizaram Utopias: Martin Luther King, Olof Palm, Sá Carneiro a lista é interminavel… Que perguntas e caminho fazemos hoje para amanha existirem menos ALMAS sem fome sem doença etc Obrigar todos os fabricantes de armas a darem sim a dar 50% dos lucros para a sociedade, (hahaha) afinal são os que realmente lucram com a guerra, e tem tudo a ver poque a guerra tambem é tecnologia de EUV, (chips mais reduzido menos energia menos peso… no espaço…). nos instrumentos para a Saude…

    • tuga says:

      De relembrar que a Koreia do Norte é um País democrático desde há muitas décadas..
      Eles fazem eleições para PM de 5 em 5 anos.

      O que na Koreia do Norte não muda é o Conselho de Guerra, devido ao facto de que tecnicamente a Koreia do Norte continua em Guerra com os EUA, aquilo que existe é um armistício em 53 no paralelo 38..
      Nem a Koreia do Norte foi capaz de ganhar aos EUA , nem os EUA foi capaz de ganhar a koreia do norte.
      O problema actual, é que os EUA não querem assumir que não conseguem ganhar uma guerra contra a Koreia do Norte, porque se o fizessem e se houvesse uma declaração de paz, ai deixava de fazer sentido o Conselho de Guerra dirigido pelo Kim, e ficava apenas o poder democrático no País.

      Os EUA deviam assinar um tratado de paz com a Koreia do Norte, até porque a Koreia do Norte esta cada vez mais forte militarmente.
      Basta ver os avanços de Misseis nucleares que eles teem feito, os EUA nunca mais na vida teem hipótse de poder vir a ganhar aquela guerra, e por isso mesmo mais vale assinar já os tratados de paz e fica o assunto arrumado.
      Com o tempo, demos-lhe umas 2 décadas, e deixava de fazer sentido o Conselho de Guerra e ficava apenas o poder democrático no País.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.