PplWare Mobile

Google envolvida num projecto de combate à pesca ilegal


Gestora de conteúdo e de redes sociais do Pplware. Mestre em Economia, foi o fascínio pelo universo da tecnologia e da comunicação que falou mais alto.

Destaques PPLWARE

  1. VICTOR says:

    a pesca ilegal e não só. a pesca de arrasto delapida os fundos marinhos é um autentico crime que se pratica há anos. qdo os stocks de peixe praticamente desaparecerem depois talvez se proíba este tipo de pesca.

    • César Lourenço says:

      Qual é a alternativa à pesca do arrasto? Como vamos pescar em profundidades a rondar os mil metros e mais? Qual vai ser o impacto no preço do peixe? Qual o impacto que isso vai ter nas classes sociais mais desfavorecidas?
      Se calhar a alternativa é deixar mesmo de comer peixe!

      • Cristiano Alves says:

        “Qual vai ser o impacto no preço do peixe?”
        È melhor dar cabo do planeta, do que ter peixe mais caro…
        Oh umbigo desgraçado que deves ser tão bonito para haver tanta gente a olhar para ti…

        • César Lourenço says:

          Em vez de ironias e jogos de palavras diga lá uma alternativa e deixe lá o meu umbigo em paz . Afinal de contas como vamos alimentar esta gente toda? Cada vez somos mais não sei se está a ver! O peixe que falta nos mares… na verdade… já o comemos! E já agora… volto a insistir para não se esquecer de responder concretamente a como vamos meter no mercado peixe em quantidade para que não seja um alimento apenas para pessoas mais abonadas na carteira? Como pescamos espécies que provavelmente o senhor come e que o seu habitat é abaixo dos 1000 metros de profundidade? Fico à espera pois a resposta deve ser evidente para si, mas não o é para mim que trabalho no ramo.

          • Jorge says:

            Ninguém PRECISA de peixe para sobreviver (salvo raras excepções de povos remotos que dependem quase exclusivamente deste alimento). A maioria de nós come peixe porque lhe sabe bem. O planeta tem mais que suficiente para as NECESSIDADES de todos mas não para a gula de muitos.

          • César Lourenço says:

            Pois… a solução é deixar de comer peixe!
            Como eu adoro ler moralistas sem soluções para os problemas que levantam, com os comentários que fazem a respeito dos outros e no fim… fala-se em gula de muitos para justificar uma coisa que inevitavelmente vai acontecer porque a humanidade não pensa como o Jorge!
            Se não têm soluções nem querem participar delas, para que raio comentam?

          • Eurico says:

            E que tal eu dar a resposta? Com algum investimento, conseguem-se grandes aquários. Nestes sim, pode-se criar peixe artificial, que pode ser comido por todos. O problema é o investimento …. mas comprar barcos, deitar óleo para os oceanos e a sobre-pesca é mais barata …. mas como se sabe, o barato qualquer dia sai caro!

          • César Lourenço says:

            Eurico, esse peixe de aquário, ou de viveiro basicamente come o quê? Tem que se apanhar peixe para o alimentar, peixe esse que vai fazer falta aos predadores que se seguem na cadeia alimentar. A sério, reconheço que é difícil, mas enquanto a nossa sociedade estiver assente no dinheiro, acho que não há nada a fazer. Os arrastões são considerados os grandes destruidores dos fundos dos oceanos e de facto são-o, mas também temos que entender uma coisa muito simples, os arrastões têm uma área de trabalho limitada, arrastam onde já se arrastava há décadas. Estudos científicos revelaram que dentro da zona Canadiana não regeneraram significativamente zonas onde se praticou a pesca do arrasto. Pergunto o seguinte, porque não limitar os arrastões a zonas específicas onde já operam actualmente e para além disso que se fiscalize mais e melhor para evitar incumpridores? E porque não os prevaricadores perderem as quotas quando apanhados em ilegalidades?

  2. Fabio Roziul Gonçalves says:

    Nota 99 ao “envolvimento” Google PESCA ILEGAL.Sugestão: “DESMATAMENTOS ILEGAIS” idem…Abr.PAZ

  3. Carvalho says:

    Paragens á Google; e a todos que contribuem para controlar estes flagelos/crimes. Contudo temo que nestas circunstâncias chegar-se-á sempre tarde. O grande crime quando não está imiscuido no “fabrico” das leis, sabe e usa as fraquezas dos processos executivos das mesmas.Para quem vale tudo na ganância do lucro, tudo deveria valer no seu combate; mas isto para os plastificados gimbrinhas do politicamente correcto,é impensavel.

  4. angelina almeida says:

    Mas só se vê o problema de peixe ou não peixe,mas os poluidores são tb petroleiros. Já se dispensam submarinos e que bom se assim for.
    Parabéns a Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.