Quantcast
PplWare Mobile

Tags: ESA

Telescópio James Webb capta imagens incríveis das auroras de Júpiter

O telescópio James Webb já não precisa de apresentações e os resultados iniciais apresentados dão-nos um vislumbre do seu poder. As mais recentes imagens partilhadas pela NASA e pela ESA mostram as incríveis das auroras de Júpiter.

Nesta de visão de campo amplo do NIRCam, Webb vê Júpiter com os seus ténues anéis, que são um milhão de vezes mais fracos que o planeta. Além disso, veem-se as duas pequenas luas chamadas Amalthea e Adrastea.

imagem de Júpiter captada pelo teslescópio espacial James Webb da NASA


Hubble surpreende de novo com imagem de grande diversidade galáctica

Vivemos numa galáxia, a Via Láctea, que tem um aspeto de expirar. Esta classificação tem a ver com a sua morfologia, pois apresenta uma clara estrutura espiral em torno do seu núcleo quando vistas perpendicularmente ao seu plano. Contudo, existem outras galáxias com formatos diferentes e o Hubble captou uma foto com várias galáxias de aspeto diversificado.

A amostra de galáxias também ilustra a grande variedade de nomes que as galáxias têm. Vamos conhecer esta diversidade galáctica.

Imagem captada pelo Hubble da diversidade galáctica


Lixo espacial por pouco não destrói satélite europeu

Esta situação tende a repetir-se com mais frequência. Cada vez há mais satélites na órbita baixa da Terra e o lixo acumula-se, tornando-se um perigo. Segundo a ESA, um satélite europeu, que se tem esforçado para escapar à morte prematura na atmosfera terrestre devido ao mau tempo espacial, evitou por pouco uma colisão com um pedaço de lixo espacial.

À medida que o Sol cospe mais erupções, os satélites enfrentam um duplo golpe com um maior arrasto e mais detritos.

Imagem satélite que escapou ao lixo espacial


Telescópio Espacial James Webb está a gravar o universo num SSD de 68 GB

James Webb é uma obra de arte da tecnologia. Demorou mais de 25 anos desde a conceção até ao momento que o telescópio espacial nos mostrou uma imagem do universo profundo como nunca o tínhamos visto. Este equipamento, que está a 1,5 milhões de quilómetros da Terra, carrega um SSD de 68 GB. Este armazenamento, relativamente pequeno, é, contudo, o suficiente para lidar com imagens captadas num dia.

Com tanta tecnologia a olhar para um “novo velho universo”, este armazenamento não é “escasso” para um equipamento que custou mais de 10 mil milhões de dólares?

Ilustração do Telescópio Espacial James Webb que tem um SSD de 68 GB


Mercúrio: Veja o que a missão BepiColombo nos mostrou agora… imagens incríveis

BepiColombo é uma missão conjunta da Agência Espacial Europeia (ESA) e da Agência Japonesa de Exploração Aerospacial (JAXA) de exploração do planeta Mercúrio. A nave, lançada para o espaço em 2018, captou na manhã desta quinta-feira imagens incríveis da superfície de Mercúrio.

Conforme podemos ver pelas fotos partilhadas, o planeta mais próximo do Sol foi fotografado enquanto a missão sobrevoava Mercúrio para uma manobra de assistência gravitacional, a cerca de 920 km acima da sua superfície.