Quantcast
PplWare Mobile

Relatório mostra que Tesla está 6 anos à frente da Toyota e Volkswagen na eletrónica

                                    
                                

Fonte: Nikkei Business

Autor: Pedro Simões


  1. Fulano says:

    Quem mais lucra são as empresas que vendem carros a preços acessíveis e normais. Veja-se o caso da Nissan.
    Para além destas marcas com hardware “inferior” não controlarem remotamente funções do veículo.
    Quando eu vendo um carro, este vai com o que adquiri, ao contrário de certas empresas que têm como política desligar tudo para extorquir dinheiro ao novo proprietário…

  2. fc says:

    Mas a Tesla já disse várias vezes que a concorrência pode usar as suas patentes (mesmo que de forma paga), o que torna esses 6 anos de atraso algo meramente académicos.

  3. O pirata says:

    Está a 6 anos só se for no departamento de controlo de qualidade que até mete medo…
    Se quem mais lucra é a tesla bem que podiam meter nesse “excelente” artigo os lucros da Toyota, VW e da tesla, já que foram vocês a falar de lucros…

    Quando o Governo norte Americano fechar a torneira à Tesla quero ver o que vai acontecer a essa marca extremamente inflacionada…

  4. Luis Ribeiro says:

    6 anos à frente da Toyota? Só quem não tem conhecimento sobre carros é que pode acreditar nisto!!

  5. Matreco says:

    A Tesla é quem mais luvra, excepto quando dá prejuízo

  6. Micael says:

    Engraçado que o carro elétrico de corridas que anda aí a arrebentar com os recordes todos é um Volkswagen…
    O Volkswagen I.D. R
    Carros elétricos já existem desde o século passado, só que sempre que saíram para o mercado falharam miseravelmente… Um dos exemplos mais “recentes”, será o Fiat Panda Elettra dos 90s, tanta publicidade e hype, e mesmo assim tiveram vendas horríveis.
    Todas as marcas pensaram que ia apenas ser mais uma modinha do momento, como sempre foi no passado, mas afinal a moda pegou e veio para ficar.
    A Tesla investiu brutalmente em desenvolvimento de software (A.I. / AutoPilot) e a parceria com a Panasonic para as baterias, e é essa exclusividade que os está a safar, porque quer queiram quer não, será uma questão de tempo até os grandes grupos a abrir a carteira para os eléctricos.

  7. Rui says:

    6 anos à frente de 2 colossos!?
    O software da VW é muito à frente 🙂

    Agora mais a sério. Na indústria automóvel, normalmente as marcas fazem a montagem de 1001 peças de marcas diferentes, muitas delas standard e que estão disponíveis para todas as marcas. Se desmontarmos um carro de qualquer marca, vemos o design e montagem da marca, tudo o resto pertence a outras marcas, muitas das vezes até o motor!!!!!

    A Tesla só prejuízos atrás de prejuízos, quando a torneira fechar, não sei o que vai acontecer. Eles não produzem carros “do povo”. O que vai acontecer quando agora as marcas europeias inundarem o mercado de carros eléctricos de 20.000€ (já existem hoje em dia, muitos modelos a baixo de 30.000€), quando a Tesla só consegue vender e a perder dinheiro carros a partir de 50.000€?

    É fazer as contas, mas não vejo como é que a Tesla vá ter um futuro risonho, apesar de ser a marca que mais dinheiro torra na comunicação social e até aqui na PPLWARE!

    • Filipe Coelho says:

      A Porche não tem nenhum carro “do povo” e parece estar a safar-se bem…

      • Micael says:

        A Porsche pertence ao Grupo V.W., grupo dos carros “do Povo”…

        Agora realmente o software da VW é muito à frente… mas é para se esquivar dos testes às emissões hahahaha

        A Tesla que se ponha a pau, que agora os grandes grupos vão começar a abrir as carteiras para R&D de carros eléctricos, nomeadamente Mercedes, Volvo, Honda e Grupo V.W

        • Rui says:

          Exactamente!
          Eu referia-me ao software que enganava quem testasse os carros do grupo, o que não é nada fácil!!!!!

          • IonFan says:

            Sim, enganava. A VW (como todos os outros) conhece o ciclo de testes e optimizava o software para, sempre que detectava as condições dos testes, esconder as emissões reais às custas da durabilidade do material.
            Quando alguém decidiu investigar como é que a VW conseguia um verdadeiro milagre de eficiência, colocou um aparelho portátil para medir as emissões em condições de utilização normais. Tiveram uma surpresa de varias vezes o que estavam à espera, pena que na direcção errada…

    • Miguel says:

      “O software da VW é muito à frente”
      Sim até aparece avisos para mudar o oleo do motor eléctrico 😀

    • IonFan says:

      Tudo ao lado no que toca à Tesla.

      A Tesla teve lucro em 4 dos últimos 6 trimestres. Isto aconteceu ao mesmo tempo que escalaram a produção do Model 3 e construíam uma fabrica de raiz na China. Provaram que é possível fazer dinheiro com EVs (18% de margem nos carros!) quanto todos ou outros perdem dinheiro ou, na melhor das hipóteses, vendem ao preço de custo.
      As marcar europeias estão para inundar o mercado pelo menos há 2 anos, desde o i-Pace. Ninguém ainda conseguiu lançar um EV com mais autonomia do que o Model S 85 original de 2012! Nem mesmo o Taycan a custar 2x mais…

      Nenhuma tecnologia nova é introduzida em modelos de entrada. Por milagre deveria ser suposto a Tesla vender um carro por 20.000€ quando só as baterias custam quase isso? Nos próximos anos e com a descida dos preços das baterias, vamos ver certamente modelos mais acessíveis sem ter que recorrer a autonomias miseráveis.

      Agora que venha o argumento do costume a dizer que sou fan boy. Como se o facto de ser um fan tornasse o que escrevi falso…

      A ignorância é uma “doença” com um cura simples: a pesquisa. O problema é que se o os ignorantes gostassem de pesquisar, já não seriam ignorantes…

      • Rui says:

        Quando alguém armado em esperto, mete-se a ler dados financeiros sem ter qualquer formação…… dá borrada!!!!!!

        Pesquise bem por net income da Tesla, até lhe dou 2 links e diga-me lá em que ano deu lucro!!!!!!!!

        https://www.macrotrends.net/stocks/charts/TSLA/tesla/net-income

        https://www.marketwatch.com/investing/stock/tsla/financials

        • Rui says:

          Uma ajuda na leitura, net income com sinal menos, entre parêntesis ou a vermelho, significa sempre a mesma coisa, que teve prejuízo 🙂

        • IonFan says:

          Mas eu disse que teve lucros anuais!? Eu fui bastante claro ao dizer que deu lucro em 4 dos últimos 6 TRIMESTRES. Faltam às aulas de português… dá borrada!

          Falta (tentar) desmentir o resto do que eu disse…

          • Rui says:

            O que é que interessa a empresa martelar os resultados em trimestres que até consegue apresentar lucro se logo a seguir tem de reconhecer prejuízos que escondeu quando apresentou lucro?

            Se soubesse ler um relatório de contas e também português, percebia que eu escrevi que a Tesla nunca deu lucro em nenhum ano. Esta afirmação foi propositada, porque passa por cima de “maroscas” contabilisticas que permitem apresentar trimestres com trocos de lucro e logo a seguir prejuízos gigantescos a seguir!

            Podia explicar-lhe o que é o alisamento de resultados e a contabilidade criativa, mas receio que seria desperdiçar latim!!!!!

          • IonFan says:

            @Rui, resultados martelados? Tem provas que sustentem essa afirmação gravíssima?

            O que vejo são dois trimestres de lucro, depois dois de prejuízo e novamente dois de lucro. Não sei de onde vêm essa idea passar prejuízos para o trimestre seguinte quando há lucros em trimestres seguidos…

            No comentário original está: “A Tesla só prejuízos atrás de prejuízos”. Além de ser objectivamente falso, não fala de trimestres ou anos.

            Mas leu os relatórios de contas da Tesla? Está lá o que eu disse. Na área automotive, têm das maiores margens operacionais da industria. E já o é assim há bastante tempo. Como é normal numa empresa em rápida expansão (não há nenhuma com market cap de biliões com crescimento semelhante), têm muito CapEx. Mesmo com isto tudo ainda conseguirem ter lucro em alguns trimestres, é obra.

            Do alto da sua arrogância, achar que a Tesla, um empresa com +100B$ de market cap, cotada na bolsa de Nova Iorque e com 17% de short interest, anda a martelar as contas e é o Rui, com as suas teorias de balancetes de mercearia, que lhes descobre a careca, é obra!

          • Rui says:

            Eu até explicava como é que funciona, mas receio estar a falar para o boneco.

            Mas dou-lhe dicas para perceber como é que se analisa empresas:
            Quanto lucro teve a Tesla nesses trimestres maravilhosos?
            Quanto prejuízo teve a Tesla nos trimestres negros?
            Não acha estranho a Tesla dar prejuízos fabulosos nos 1º e 2º trimestres e depois compôem as contas para o 3º e 4º, mas no ano inteiro o prejuízo é colossal?

            Já agora que percebe de finanças, sabe quanto é que valia a Lehman Brothers na véspera de falir? Valia mais de 600 mil milhões de dolares…. 1 dia depois não valia tanto como o papel onde eram impressas as acções!!!!!

            Se chegarem perto de si e lhe disserem que a Empresa Tesla é a melhor do mundo, que vale uma fortuna…… mas nunca deu lucro num exercício fiscal, aceitava dar mais de 900 dólares por uma acção que nunca distribuiu dividendos?

          • IonFan says:

            @Rui, bastava ter olhado para a evolução dos lucros e prejuízos da Tesla e tinha percebido que não há nenhuma tendência que se possa ligar a nenhum conjunto de trimestres. O padrão a que se refere e que poderia sugerir contabilidade criativa aconteceu uma vez. Não é possível extrair um padrão a partir de algo que só aconteceu uma vez.

            O que aconteceu até ao ano passado foram sucessivos trimestres e anos de prejuízo. Isto sempre foi aceitável para os investidores porque sempre esteve nos planos. A partir do ano passado isto mudou e a Tesla passou a ser rentável, provando com isso o seu modelo de negócio. Desde então aconteceram dois trimestres negativos que são facilmente explicados pela natural sazonalidade da venda de automóveis mas, principalmente pelo facto de ter enchido o pipeline da Europa e China (haviam dezenas de milhar de carros em barcos que tiveram que ser produzidos e não tinham sido vendidos).

            O valor do capital em bolsa não tem nada a ver com os dividendos que a empresa distribuiu. O valor das acções reflecte a perspectiva
            dos investidores sobre os dividendos futuros. A Lehman Brothers não valia 600B. O que valia 600B eram as acções publicas da Lehman Brothers. No dia em que se percebeu que a perspectiva de dividendos futuros era nula, as acções passaram a valer 0.

            Se investe com base nos dividendos que a empresa distribuiu e não na perspectiva do futuro, não sabe o que anda a fazer. Por essa ordem de ideias a Lehman Brothers era um bom titulo para se ter…

    • Abreu says:

      Tens toda a razão, Tesla está em bolsa e e uma empresa super valorizada devido ao futuro risonho que os acionistas ACREDITAM que vai ter… Mas tanto a VW como a Toyota já fazem carros a largas decadas, e se se viram para os elétricos de baixo custo, já fostes.. tecnologia alemã da-me mais garantias que a americana. E a minha opinião não estou a insultar ninguém… E que isto HJ andam bravos..

  8. art says:

    ….mesmo que estivesse ….bastava desmontá-lo e copiar….por isso essa cena dos seis anos à frente cheira-me a propaganda …..seis meses devem chegar para copiar….até porque num outro artigo , falava-se disso mesmo ..se não me engano a cena passava-se com engenheiros da Porsche…lembram-se ?…A única coisa em que eles devem estar seis anos à frente deve ser na propaganda…..

    • Micael says:

      O avanço da Tesla não é só a nível de hardware (como as baterias e processadores próprios), é também o AutoPilot e todos os extras a nível de software.
      Software não vias conseguir copiar, a não ser que alguém dê leak ao source-code lol

      • jose says:

        As baterias da tesla são feitas pela Panasonic, que pertence à Toyota. O Auto Pilot é uma tecnologia acessória de condução assistida. Ainda não está regulamentada e por isso ninguém aposta nisso, excepto de forma académica. Mas assistência à condução muito fazem.

    • Ruy Acquaviva says:

      “….mesmo que estivesse ….bastava desmontá-lo e copiar”
      O quê? Então é simples assim? Que beleza! Mas quando foi mesmo que o sistema de patentes foi revogado e a pirataria liberada?
      Sim, porque se é assim para a tecnologia da Tesla, assim o é para a tecnologia da Apple, da Samsung, da Toyota e de todas as outras empresas.
      Até ver seu comentário eu jurava que existem proteções legais de propriedade intelectual e que a espionagem industrial, embora existente, tinha certas limitações pois roubar tecnologia patenteada seria crime. Agora, graças a você, vi que está tudo liberado.

    • O pirata says:

      Acreditas mesmo nessa historia que engenheiros da Porsche foram à america, alugaram um tesla a um tipo qualquer, apareceram lá num porsche e que fizeram uns teste e que o desmontaram?
      Mesmo que tenham desmontado um acho que a Porsche tem dinheiro para comprar 1 e fazer os teste todos sem que ninguem soubesse… Mas se está no FB é porque deve ser verdade…

  9. Nuno Moreira says:

    Título enganoso.
    TESLA está à frente de outros numa tecnologia em particular (condução autónoma).
    Comparar construtores que vendem acima de 10 milhões de viaturas por ano com construtores de nicho é bizarro.
    Eu admiro a TESLA, mas há que colocar cada um no seu lugar.

    • Vítor M. says:

      Na realidade a Tesla está mais à frente. No que toca ao que interessa, evolução dos veículos, a Tesla deu um salto em frente. Mudou o conceito, forçou as restantes a evoluiu e a aceitar que aquele é o caminho. A marca pode não ser a melhor no conjunto, até porque em termos de materiais, qualidade de montagem e afins… é fraca. Por exemplo, lado a lado um e-tron e um Model X, o e-tron está muitos furos à frente no que toca a equipamento. Mas o motor, as baterias, o software que gere tudo aquilo… a Tesla está muito à frente. Além disso, a Tesla está já a entrar no nível que as marcas mais receiam: as vendas de carros a preços acessíveis. Isto para atacar todos os segmentos. Quando o conseguir, nunca mais parará e os restantes (com milhões de motores térmicos às costas), vão ter de acelerar. O título está certíssimo.

      • Nuno Moreira says:

        Peço desculpa. Mas a notícia tem apenas uma perspectiva, de uma tecnologia. Um automóvel é um conjunto de tecnologias, quer do produto, quer do método de produção, distribuição, manutenção e fornecimento de peças. O que menciona é importante, mas por si só, não é suficiente. Acresce ainda o modelo de negócio de construtor automóvel, em que a TESLA continua deficitária. Por muito boa que seja a tecnologia, esta dá prejuízo. E já passaram anos mais que suficientes para a sua consolidação em termos de produtividade. A TESLA já está na história por ter revolucionado no sentido de apressar o desenvolvimento do carro eléctrico, que já existia, mas que progredia lentamente. Mas daí a afirmar que está 6 anos da Toyota e VW, não faz sentido.

        • Alguem says:

          “E já passaram anos mais que suficientes para a sua consolidação em termos de produtividade.”

          Porque dizes isso? Já houve algum caso de alguma empresa conseguir a sua consolidação em termos de produtividade de veículos elétricos, a título de comparação?

      • O pirata says:

        “Na realidade a Tesla está mais à frente. No que toca ao que interessa, evolução dos veículos” e eu a pensar que o que interessa à empresas é o lucro…

  10. Rui says:

    Tesla e um brinquedo giro mas prefiro o meu f pace 3.0 a diesel tem outra categoria! Elétricos só a hidrógenio daqui a 10 anos. A pilhas dispenso

    • jaugusto says:

      Por caso o hidrogenio tb tem pilhas – Fuel cell – depois a electricidade vai para umas baterias e depois vai para o motor electrico …

      • Rui says:

        Mas o hidrogénio ao contrário das pilhas de lítio não vicia e é não poluente e 100% renovável. Já o lítio…

        • Ruy Acquaviva says:

          Desculpe palpitar, mas tem uns erros na sua observação e acho bom esclarecer.
          O hidrogênio não vicia como as baterias de lítio, ele combina-se com oxigênio para formar água, ou seja, perde suas propriedades energéticas com o uso.
          As baterias de lítio perdem a eficiência com o uso, o termo “viciar” não é mais usado desde as antigas baterias de Níquel-Cádmio, quando designava o chamado “efeito memória”, que as baterias de Lítio não tem. Mas, tudo bem, podemos usar o termo “viciar” para designar o desgaste natural das baterias de Lítio, é impróprio mas vamos falar assim. A questão é que não é o lítio que “vicia” e sim a bateria. Os compostos da bateria sofrem reações químicas que os degradam e fazem perder a eficiência. As baterias portanto tem uma “vida útil”, degradando-se com o tempo. E qual equipamento que não é assim? Qual não se desgasta e não tem um tempo limitado de vida útil?
          Já o lítio, este não “vicia”, ele é um elemento químico que sofre reações, combinando-se com outros elementos e pode ser recuperado por processos industriais que obtêm Lítio puro a partir dos compostos das baterias degradadas. E veja só qual outro elemento químico combina-se com outros elementos, perdendo eficiência e é recuperado por processos industriais de purificação? O Hidrogênio! Sim, o que ocorre com o Litio é exatamente o que ocorre com o hidrogênio, por isso sua afirmação está errada.
          O Litio é 100% reciclável e só polui se for lançado ao meio ambiente, o que não ocorre quando se recicla as baterias usadas e retira o litio para produzir novas.
          A questão da reciclagem de baterias é puramente comercial. Devido à pequena escala e por ser uma tecnlogia recente, a reciclagem AINDA não é comercialmente rentável, portanto em muitos casos a baterias são armazenadas para futura reciclagem, o que fatalmente ocorrerá quando a escala de produção tornar rentável a atividade de reciclagem.
          Não sou defensor das baterias de Lítio nem detrator do Hidrogênio, mas acho que as questões apresentadas precisam ficar bem explicadas para evitar opiniões equivocadas.

          • Rui says:

            A poluição do lítio ao ser extraído das minas e produção de baterias e muito superior ao hidrogénio que vem da água do mar. Escreveste tanto e não dizes nada de jeito, não pescas nada ta visto

          • Ruy Acquaviva says:

            O que está a visto é que tu não admite teus erros. Escrevi tanto para explicar que suas afirmações estão erradas e o fiz com argumentos bem estruturados. Deixe de reagir dessa forma infantil. Se tens contra argumentos apresente-se sem essas bravata tolas que não tem nenhum valor.
            O único argumento que colocaste é falho. Atualmente todo o hidrogênio usado comercialmente é extraído de derivados petróleo pois a extração do hidrogênio da água tem altíssimo custo energético e não é viável comercialmente. Pode ser que avanços tecnológicos permitam a obtenção de hidrogênio em escala comercial e com viabilidade econômica no futuro, mas se usar essa hipótese terá que aceitar a hipótese de que no futuro também possa haver uma extração mais limpa do lítio ou então que as baterias passem a usar sódio no lugar do lítio. Sendo assim, seu argumento anula-se por si mesmo.

        • IonFan says:

          Pois, só que não…
          As células de hidrogénio têm duração de vida: “…automotive fuel cells require a 5,000-hour lifespan (the equivalent of 240,000 km (150,000 mi)) under extreme temperatures. Current service life is 2,500 hours (about 75,000 miles)”

          Quanto mais pesquiso acerca das Fuel Cell, mais me convenço que o futuro são os EV.

          • Rui says:

            Hidrogénio e o elemento mais abundante no universo. Lítio e como o petróleo logo não vale a pena

          • rui says:

            Os de hidrogénio também têm baterias (de lítio atualmente) embora um pack mais pequeno, usado para regeneração e picos de potência.
            Os EV estão de momento divididos em 3 categorias, BEV (baterias) FCEV (Fuel Cell/hidrogénio) e PHEV (hibridos plugin)
            Assim como as baterias deverão evoluir e eventualmente mudar os componentes as fuelcell também irão, caso haja investimento R&D.
            A produção de hidrogénio actualmente não é “limpa” vem maioritáriamente de fontes fósseis, no entanto é possível efetuá-la com fontes de energia renovável, tendo muito menos eficiência por kw, é uma questão de “lucros/rentabilidade”
            Qualquer “nova” tecnologia que se pretenda actualmente para o futuro não é criada como sendo apenas mais eficiente e melhor para o ambiente, tenta ser criada como sustentável, daí tentarem utilizar componentes “limpo” reciclados ou recicláveis, em todo o ciclo do produto.
            Os custos, no mundo no modo de capitalismo de crescimento infinito como estamos será sempre elevado para uns e “barato” para outros, é o preço que é porque querem e vai baixar quando quiserem, haverá evoluções tecnológicas que permitiram baixar preços, mas essas terão de ser pagas e só baixam quando quiserem ou se for preciso metem mais uma câmara para ver o que está porta luvas e mantêm o preço, para compensar

          • IonFan says:

            @Rui, o lítio, um dos elementos mais abundantes da crosta terrestre, é abundante o suficiente. Já a platina, parte fundamental da célula de combustível a hidrogénio, é um dos mais raros. O lítio é muito diferente do petróleo porque um ou dois baldes chegam para produzir uma bateria que dura centenas de milhar de kms. Depois disso ainda dá para reutilizar a bateria em armazenamento estático e, passados muitos anos, reciclar a totalidade dos materiais com perdas mínimas. O petróleo é queimado uma vez e tem que se ir desenterrar mais…

            O ciclo de produção de hidrogénio limpo necessita de 3x mais energia para produzir H2 para os mesmos kms em comparação com o carregamento de uma bateria.

            O hidrogénio só é bom para quem detém as cadeias de distribuição de combustível actualmente. É a ultima oportunidade para manterem o controlo. E a malta parece que gosta…

        • jaugusto says:

          Ok mas onde vem a energia para produzir distribuir hidrogenio e as fuell cells tem componentes como a prata por exemplo. O litio é uma percentagem menor da bateria q qq dia vai ser como o volfrânio na II GGuerra teve o seu tempo com a evolução natural das coisas.
          Claro que o hidrogenio vai ser importante em especial nos comerciais e pesados.

    • Nuno Moreira says:

      TESLA tem a sua função e utilidade. E dentro do que faz, faz muito bem.
      Os utilizadores mostram-se satisfeitos, mesmo com diversos problemas de fiabilidade.

  11. Digo Eu says:

    Expliquem-me: desmontam o tesla e o computador e tudo o resto, na presença de engenheiros de marcas rivais que dão as suas opiniões – e certamente “tomam notas” do que viram. Isto não é espionagem industrial, ou mesmo que tenha sido consentido, não é o Musk a dar “hipóteses” demais à concorrência?

    • David Guerreiro says:

      Ou tu pensas que a concorrência não cheirou já aquilo tudo? Normalmente a concorrência é dos primeiros a comprar um novo Tesla para cheirar aquilo tudo. Isso não é espionagem industrial.

    • Ruy Acquaviva says:

      Uma coisa é desmontar o produto e estudar seu funcionamento, outra é copiar a tecnologia protegida por patentes. Existem sites especializados na desmontagem de telemóveis, inclusive os da Apple, que defende com muita seriedade suas patentes. Esses sites analisam o funcionamento do produto, porém se alguém usar a tecnologia da Apple, obtida dessa forma, em seus produtos, certamente sofrerá ações legais contundentes por parte da empresa.

  12. alguém says:

    Só engenheiros e entendidos no assunto aqui nos comentários, incrível! Tanta treta que aqui se vê debitada.. SpaceX, TBM, Tesla… O que é certo é que o Elon Musk é um génio e conseguiu fazer em pouco tempo o que muitas marcas demoram vários anos a fazer, aliás, o melhor exemplo disso é a SpaceX que está bem mais avançada que NASA e afins. Já para não falar de que ele canaliza os lucros de uma empresa para as outras. E não se pode deixar em esquecimento que a Tesla foi a grande impulsionadora dos carros electricos, foi a única que começou a produzir em massa carros electricos e autonomos. Falar em apoios por parte dos EUA é ridiculo. Basta ver o caso da VW em PT que teve e tem muitos beneficios para ter a fabrica em Palmela, eles mandam, claro que assim é facil manter as empresas. Tal como aqui, o mesmo deve acontecer na Alemanha. Mas não estou a ver onde está o problema em um país ajudar uma empresa a crescer se ela traz notoriedade e dinheiro ao mesmo. Enquanto que a VW tem 59 de existência (para não falar das fraudes conhecidas) a tesla tem 17. Mas é isso, continuem a perder o vosso tempo a glorificar certas marcas e não abram os olhos.

    • rui says:

      mais uns para a festa
      “ele canaliza os lucros de uma empresa para as outras” deve ser tipo isabel dos santos 🙂
      “a SpaceX que está bem mais avançada que NASA” brincar aos foguetes é 1% do que a NASA faz e de longe o mais avançado, daí ter sido “concessionado”

  13. Hugo says:

    engraçado que no dia 13 de Fevereiro a pplware publicou aqui esta noticia…

    https://pplware.sapo.pt/motores/lexus-vai-lancar-carro-com-autopiloto-que-dispensa-as-maos-ao-volante/

    a Lexus (grupo Toyota) vai lançar um carro autónomo que dispensa mãos no volante, sistema mais avançado que a Tesla…

    Passado 5 dias afinal a Tesla está 6 anos à frente da Toyota…

    Coerência?

    • Vítor M. says:

      Mas já lançou? Tem algum já no estado em que a Tesla está? Vá, exemplos, onde estão?

      Na verdade a Tesla tem já mercado feito, tecnologia presente, cenários reais e não promessas. Quer as pessoas gostem ou não, a verdade é que nenhum dos outros “colossos” conseguiu o que a Tesla conseguiu. Sim, há coerência total. Não basta dizer que “vão fazer”. É preciso fazer.

  14. David Guerreiro says:

    Sinceramente, nos veículos elétricos existe a Tesla, e depois todos os outros. A Tesla joga numa liga à parte.

  15. Dani Silva says:

    Apenas mais uma prova que ninguém se compara à Tesla relativamente a tecnologia automóvel.

  16. MMM says:

    A pintura do carro mete medo… zonas expostas só com primário, portas pintadas depois de montadas e vestígios de ferrugem na base do pilar A e zona do guarda-lamas… Esse carro da foto num país com neve e sal, apodrecia ao fim de 5 anos.

    A Tesla está bastante à frente na computação e motor (as baterias são de terceiros), mas precisa amadurecer e evoluir na construção dos carros. Os construtores tradicionais começaram por fazer carros e depois adicionaram electrónica, a Tesla começou por fazer electrónica e agora está a juntar rodas.

    Reconheço no entanto o valor, são imbatíveis no HW para condução autónoma, fabricam o próprio SoC e fazem melhor que os gigantes da área, onde há meia dúzia de empresas no mundo com essa capacidade. Também provaram que os elétricos são viáveis, o que criou uma pressão brutal na indústria e gerou um crescimento tecnológico brutal.

  17. Carlos Teixeira says:

    Há aqui malta a tentar deitar abaixo a Tesla, mas os argumentos são tão descabidos que não acredito que seja contra a marca, acho que é contra o USA o que considero um problema muito mais grave. Por mim a Tesla está 10 anos á frente de todos os outros.

  18. Raul Leal says:

    A verdade e que a Tesla lança um monte balelas que nunca vao interessar a grande maioria dos condutores, a ideia de ter um carro e poder conduzi-lo!! auto pilot pra que? uma coisa sao as ajudas a condução para evitar acidentes, outra e condução autónoma, que pelo menos para mim, nunca usaria! se quisesse isso usaria o autocarro e nao o automóvel…

    E verdade que a Tesla teve o mérito nos carros eléctricos semelhante ao que o iPhone teve nos telemóveis, mas não foram, nem os primeiros nem quer dizer que vao continuar a ser os melhores!

    Ninguém sabe o que a Toyota e a VW tem debaixo das mangas, é que estas empresas grandes nao precisam de andar sempre a dar com a lingua nos dentes para as acçoes na bolsa subirem. quando lançarem vão conquistar o mercado como sempre o fizeram, pois tem uma grande maquina montada de fazer carros seja que tipo forem.

    Por fim a Tesla esta a fazer um grande “hype” que o electrico e o melhor do mundo, mas na realidade devido ao materia prima que usam, o litio, nao vai ser viável para todo o mundo e para sempre.

    Dizem que a Tesla esta 6 anos frente da Toyota? hahaha! Eu digo que a Toyota esta 18 anos a frente!!! ja que o futuro será, eléctrico sim, mas a Hidrogénio FCV, coisa que que ja desenvolvem a cerca de duas décadas! quando a Tesla começar a ter lucros a serio já o eléctrico a baterias passou de moda.

    Cumps

  19. Nuno says:

    Tesla isto e aquilo… do Porto ao Algarve a 140km/h ele chega la em quanto tempo? será que aguenta sem parar para “atestar”?

  20. jose says:

    Quem dominar a tecnologia das baterias vai ter os melhores carros eléctricos. Estado sólido 2025? O resto é conversa … autopilot é um jogo de computador ….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.