Quantcast
PplWare Mobile

Tem 50% menos probabilidade de ter um acidente num Tesla do que noutro carro

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Rodrigo says:

    Isso ja se sabe. O ser humano comete demasiado erros a conduzir. O futuro sera autonomo

  2. Secadegas says:

    Mas em compensação tem 70% mais chances do carro ir de frente contra um camião ou pegar fogo sem hipótese de abrir as portas…

    • Rui says:

      Isso das portas custa me a acreditar, aquilo tem uma abertura manual mecânica que sobrepõe o software…
      Agora que o dono não se lembre disso em situações de emergência acredito…

    • RC says:

      Sobre pegar fogo é só 60x menos que os a combustão, facto confirmado pelas seguradoras americanas.

      Por isso mesmo é que aparecem de vez em quando noticias de teslas a arder, porque são casos raros, se fossem comuns como é nos a combustão, não havia espaço na internet….

  3. Juvenal says:

    Um estudo baseado no povo americano não tem muita credibilidade.

      • Samuel MGor says:

        Porque esse povo é totalmente maluco. Basta falar em Road Rage e Break Check. Nesse povo em 10 apenas 4 para nos semáforos.

        • Vítor M. says:

          Têm substancialmente mais cenários problemáticos que nós, por exemplo. Com mais trânsito, mais desafios rodoviários. Portanto, um estudo lá, como vemos desde há muitas décadas, serve de base para o mundo, para vários países que tomam isso como um exemplo em várias áreas. Portanto, neste caso em particular, são sem dúvida muito mais capacitados para este estudo que nós, por exemplo. Discordo da tua opinião.

          • Samuel MGor says:

            Nota-se que são malucos quer se queira ou não!! A quantidade de massacres nos estabelecimentos de ensinam mostram que são malucos e o fácil acesso a armas ainda demonstra que são mesmo.

          • Vítor M. says:

            Coisas diferentes. Não mistures, não é honesto.

        • RC says:

          Road Rage só existe nos EUA ? LOOOL

          Há pouco por cá…..

          • Samuel MGor says:

            Se há não sei mas se houver nunca será nos níveis americanos. Não estou a ver um português a danificar o seu próprio carro para tramar outro português. Ou pior andar a brincar ao trava em frente de um camião.

          • RC says:

            Eu já vi pessoalmente vários, mas confesso que cá são mais civilizados e lutam a sério, à homem 😀 😀 😀

            https://youtu.be/KlMeGS5q7uM

    • David says:

      mas gostava de ver os carros autónomos, em cidades onde há movimento que é tipo formiguinhas… e quase nem há semáforos… e tudo funciona… bem ou mal, não sei mas funciona…
      Autonomo será o futuro? sim, mas ainda faltam alguns anos para se tornar em algo comum… pq? pq ha países que não legislaram o veículo autónomo ou como o conduzir etc…
      Mas gostava de ver a condução autónoma no norte de África ou na Asia…

    • Pedro says:

      Gostas do novo sistema de semáforos de Lisboa tanto quanto eu? Podes agradecer aos gringos. É o mais inovador no mundo ao contrário do que se usa em toda a europa que é o francês. Arcaico que dói.

  4. Saldanha says:

    Realmente, o pior que pode acontecer é ser-se grelhado dentro de um Tesla. Nada que se compare a um embate que deixe a chapa anilhada.

    • Vítor M. says:

      Ou num outro carro qualquer. Felizmente que acontece muito menos hoje com os elétricos, do que no passado acontecia com os térmicos. É também uma melhoria, os elétricos trazem novas políticas de segurança, aumentando os requisitos de bem-estar dos passageiros. Agora, não deixa de ser intrigante que um carro com 8 meses, novo, possa, do nada, incendiar-se. Um carro que, sendo o último modelo da Tesla, eventualmente o mais avançado em termos de sistema de bateria (inclusive o seu sistema de segurança) continue a ter este tipo de comportamento. Isso sim é de se estudar e perceber, pois não faz sentido após estes anos todos.

    • RC says:

      Carros eléctricos incendeiam-se 60x menos que os a combustão (facto confirmado pelas seguradoras americanas).

  5. IKAROS says:

    Não sei se esse estudo vale de alguma coisa aqui na Europa.
    Além de que os Tesla são carros bastante caros, portanto quase não acessíveis ao “povinho”, apenas a gente com bons empregos e estudos superiores.

    • Vítor M. says:

      Serão cada vez mais acessíveis, os Teslas e os outros. Aliás, o mercado dos novos, com muito mais modelos, irá fazer o mercado dos usados terem preços muito acessíveis. Portanto, nos próximos dois ou três anos iremos ver uma adesão grande aos elétricos.

  6. traumatologiaeortopedia says:

    Não aparecem comparativos, só falam mal

  7. Hugo Sousa says:

    Ora não há engano… Uma história da Tesla sem ser a falar mal… Engraçado…
    Recomendo mais informação para alguns comentadores… Os Tesla são os mais seguros do mercado, basta ir ver os testes… Os Euro Ncap são limitados mas já é alguma coisa…. Mas os testes mais rigorosos todos os modelos Tesla estão nas primeiras posições…
    Exemplo… Basta ver o último teste do AAA americano e o Tesla foi o único que actuou… Os outros nem sequer deteram o obstáculo…
    Lembro ainda que o auto pilot da Tesla não é o FSD (full sel drive) e mesmo com o autopilot estes modelos são 10x mais seguros… Façam uma pro ura no YouTube “Tesla autopilot saving lives” e não salva as vidas apenas dos ocupantes….

  8. secalharya says:

    Estudo financiado pelo Musk.

  9. david clarke says:

    resumindo e concluindo em Portugal a muito síndrome de piloto formula 1 ou de instrutor de código depois nota-se nas estatisticas das mortes na estrada somos um povo incivilizado e grunho quer dizer os radar sao para chatear e as estradas sao para andar a 140 km/h a usurpar a lei , depois atiram as culpas as mini manobras dos enganos, e das estradas tuga sera sempre tuga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.