PplWare Mobile

Na Europa há uma fabricante automóvel que não teme os elétricos chineses

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Zoink! says:

    Obviamente tem de dizer isso, mesmo apesar de ser óbvio a China é de muito longe o maior mercado para carros elétricos o que significa que os fabricantes chineses têm um mercado interno enorme para se desenvolverem antes de pensarem sequer no resto do mundo.

    Basta ver a BYD que já é hoje o maior fabricante de automóveis elétricos e isso apesar de não ter praticamente presensa fora da China — mas desconfio que todos já vimos a publicidade deles na TV.

    • David Guerreiro says:

      Mas fazer produtos para o mercado chinês é muito mais fácil do que para a Europa, dado os requisitos de segurança exigidos na Europa e que não o são na China. Basicamente na China basta que ande, o resto não interessa.

      • José Pinto says:

        A regulação interna do mercado chinês tem vindo a evoluir. E a indústria automóvel chinesa tem-se vindo a preparar para a regulamentação e para o mercado com aquisições recentes de industrias automóveis europeias.

  2. yamahia says:

    Muito bem. Pensamento correcto:
    “mas não nos vamos tornar uma marca de veículos elétricos o mais rapidamente possível”
    Até pq até 2035 muita água ainda vai correr debaixo das pontes e muita coisa vai mudar.
    O Timmermans ainda tem uma resposta entalada na garganta desde há 4anos e que empurrou com a barriga para este ano de 2023. Mas ao contrario do q ele esperava, as últimas evoluções do mix energético na UE não são capazes de dar bases à resposta que ele quer dar.

  3. Jota says:

    It’s the only way, baixar drasticamente o preço dos carros, em Portugal, que diga-se de passagem são preços “pornográficos”!

    • Gomas says:

      40k por um carro e caro? Trabalha mais e fala menos

      • Grunho says:

        40k por um carro é só para a burguesia exploradora dos 1% a 5%. Os portugueses são miseravelmente pagos e em igualdade de trabalho e horas levam para casa menos de 1/3 do que leva um holandês ou dinamarquês. Mesmo um espanhol leva mais 50%. O limite de um carro para a classe média assalariada são 20k, e mesmo isso já é um exagero para as pessoas a quem sobra mês. A esmagadora maioria, por sinal.

    • Yamahia says:

      Vai sonhando…

    • David Guerreiro says:

      Pornográficos ou não vendem-se bastantes. Aliás, o que não há falta nas estradas são carros topo de gama. Não me parece que o preço atual seja grande impedimento para muita gente. Se o fosse não haveria tanto carro caro na estrada.

      • Grunho says:

        A população portuguesa são 10,4 milhões. Os 1% de cima ainda são 104 mil. Por muitos carros novos topo de gama que se veja na estrada são todos desses 1% de cima.

  4. Art says:

    Eléctricos estão mortos à nascença. Venha o Hidrogénio

    • Vítor M. says:

      Esquece isso. Não há volta a dar. O hidrogénio precisa de 10 anos para se afirmar e isto a começar agora. O que não vai acontecer. Entretanto, os elétricos estão a tomar conta da oferta das marcas. São já o presente e o futuro próximo.

      • Yamahia says:

        Ainda faltam 12 anos para 2035…
        E os e-fuels já começam a bombar forte a partir de 2025.
        É preciso é calma q realmente as baterias não são solução q preste.
        E o Timmermans ainda não respondeu…

        • Vítor M. says:

          Isso é adivinhação, porque até 2025 muita coisa vai mudar. E não parece que as marcas irão, depois de tanto investimento nos últimos 5 anos, voltar aos térmicos. Isso não vai acontecer.

          • Yamahia says:

            A grande maioria a sair da linhas de produção ainda são térmicos. Inclusive na China!

          • Vítor M. says:

            Estranho era se não fosse 😉 mas a curva é agora descendente. Aliás, com um ciclo de desenvolvimento de 5 anos, é normal que algumas marcas estejam ainda a preparar o lançamento das suas unidades elétricas. Mas já vemos marcas como a Mercedes, BMW, VW, Hyundai, Kia, Honda, Ford, Nissan, entre outras, a abrir o seu leque de lançamentos onde grande parte das (se não todas) gamas são elétricos para os próximos anos. Isso é revelador. Os elétricos vieram para ficar. Isso não há já dúvidas.

          • INdignado says:

            As marcas não voltam aos térmicos mas nós não somos obrigados a comprar elétricos.
            Se quem compra recusar comprar elétricos vais ver que voltam logo aos térmicos ou pelo menos vão existir em paralelo com os elétricos.
            Quem pensa que os elétricos são o futuro esquece-se que nem toda a gente tem como os carregar.

          • Vítor M. says:

            Se não houver outra alternativa 😉 vais ver se não compras 😉

          • Yamahia says:

            @INdignado na UE a taxa de participação dos BEV caiu em Abril em comparação com o mês anterior. Em contraciclo, os gasolinas não param de aumentar!
            O mercado está-te a dar razão!

          • JL says:

            Das vezes que a taxa aumenta você não se prenuncia. LOOOL

          • Yamahia says:

            Está enganado. Aumentou em Março e comentei os nrs ridículos (13,9% no mês e 12,1 % no trimestre) atendendo à subsidiodependência e à desesperada/disparatada baixa de preços por parte do principal construtor de elektros! E vc andava lá portanto está a ser desonesto!

          • JL says:

            E aumentou também em abril.

            E das vezes que os combustão baixaram; também se queixou.

            Só de alguém tão vidrado é que vêm estes comentários tão sem nexo.

        • Yamahia says:

          Os BEV servem para as marcas equilibrarem o carbono e os devaneios do Timmermans . Caso contrário pagam elevadas multas ou engordam ainda mais a Tesla. Só por isso é que investem neles. Que remédio.

        • JL says:

          Se não são solução, muito menos essas vertentes, que gastam muito mais e são mais caras.

          Sonhos como sempre.

        • JL says:

          Bombar onde ? nos EUA ? LOOOL

          • Yamahia says:

            É só o começo!

          • JL says:

            Sim sim, a 50 euros deve haver muitos clientes.

          • Yamahia says:

            Para já fala-se em 2€ e com o surgimento de mais fábricas é provável que baixe mais!

          • JL says:

            Não é para já, é lá para 2050, ou mais, para já fala-se em 50 dolars.

            Sim sim, é ao contrário de tudo, quando mais procura mais barato fica. LOOOOOOOOOL

          • Yamahia says:

            Quais 2050? 50€ é na fabriqueta do Chile, uma espécie de tubo de ensaio, protótipo! Como os carros… se fabricar meia dúzia com base num projecto de raiz, tem prejuízo. Se produzir aos milhões o valor baixa.
            Só esta 1ª fábrica vai produzir 750 milhões/ano a partir de 2025, agora multiplique esse valor por n fabricas que irão surgir facilmente até 2035. Ainda faltam 12 anos!!!

          • JL says:

            Essas fábricas são pagas pelo povo marciano, tal como os milhares de eólicas gigantes para o alimentar.

            Looooooooool

            Enfim, sem noção mesmo.

          • Yamahia says:

            Melhor investir em eólicas para e-fuels que em eólicas para a rede.
            Pelo menos a energia nc será desperdiçada qd a rede não suporta, como acontece com as eólicas destinadas a produzir exclusivamente para a rede .

          • JL says:

            Nem é desperdiçada, não há como desperdiçar energia das eólicas.

          • Yamahia says:

            Então o que lhe faz qd a rede nao suporta e a demanda é baixa?

          • JL says:

            Barragens.

    • JL says:

      Mas esses são eléctricos na mesma, só que mais caros tanto de comprar como de manter.

      • JL says:

        Já agora qual a hidrogénio testou para saber como é ?

        É que pelas vendas dos ultimos anos, não me parece que venham a fazer sucesso.

      • NunoManuelAlves says:

        Porra ohhh JL
        Eu nunca.vi uma criatura dizer tantos disparates como Yamahia fala….e não sabe domwur fala tem que ser educado… Pergunta lhe se ele sabe o que e preciso para fabricar um kilo de Hidrogenio e os códigos de.cor do hidrogênio, pergunta lhe se ele sabe a falácia dos combustíveis sintéticos que ninguém quer… Ele não percebe nada da fruta mas admiro te porque estás a tentar educar.
        Pergunta lhe também quais os 3 carros mais vendidos no 1 Q aqui na Tugolandia… De certeza que vai responder com números inventados ☹️☹️☹️☹️

  5. Yamahia says:

    Peço desculpa mas estranho é ainda o serem atendendo à elevada subsídio – dependência dos BEV desde há alguns alguns anos a esta parte.
    Entretanto os subsídios começaram a ser cortados. Sempre quero ver a permorfance de vendas daqui para a frente. Observar o que se está q passar na Noruega já dá para tirar algumas ilações.

    • JL says:

      Mais ainda que os a combustão ? impossível, esses são os que têm e tiveram sempre mais subsídios.

      Enfim, sempre a inventar.

      • Yamahia says:

        Vendaram 8000 unidades em Abril de 2023, foi? Ena!!!! Em Dezembro de 2022, último mês de concessão de certos subsídios e/ou isenções venderam 40.000!!!!!!!!!!!!!!!
        A sério que não consegue ver a diferença?

        • JL says:

          Nop, leia outra vez.

          • Yamahia says:

            Meu amigo. Não vou no em “vaporware”. Pra isso já basta o Musk, não é preciso mandar vir mais.
            Vou directo à fonte que é mais fiável (ACEA).

          • JL says:

            Não é isso que você faz, vaporware ?

          • JL says:

            Ah sim, então:

            “Electric cars
            Last month, EU registrations of new battery electric cars recorded a significant increase
            (+51.9%), reaching 94,561 units. This represents a market share of 11.8%, an increase of
            almost 3% compared to April 2022. Most EU markets recorded double- and triple-digit
            percentage gains, including the two largest: France (+34.8%) and Germany (+34.1%). This
            amounted to a cumulative increase of 45.1%, with 415,579 units sold in the first four months
            of 2023. ”

            https://www.acea.auto/files/20230517_PRPC_2304_FINAL.pdf

          • Yamahia says:

            Ui… nem 3% mais em relação ao mesmo mês do ano passado (já tinha lido)
            Grande performance! looloolool
            Mais que isso aumentaram os gasosas e sem subsídios eheheh

          • JL says:

            Obrigado por confirmar que estava a inventar.

            Sempre subiu mais que os a combustão que ficaram pelos 2.7%.

          • Yamahia says:

            Veja se entente:
            – O mercado em Abril de 2023 cresceu 17,2% em comparação com o mesmo mês do ano passado , Resultando em 803.188 carros novos.
            – 94.561 unidades eram BEV’s, significa que 709.627 tinham algum tipo de motor a combustão!

            Em 2022 venderam-se portanto no mesmo mês 695.075 unidades das quais 9.2% era BEV’s ou seja 63.946 BEV’s, resultando que 631.129 tinham algum tipo de motor a combustão.

            Se é verdade que os BEV’s cresceram + 30.615 unidades em comparação com o mesmo mês do ano passado, não é menos verdade que os carros com algum tipo de motor a combustão cresceram ainda mais com 78.498 unidades em igual período. Ou seja uma diferença de 47.883 a favor dos combustão, caso para afirmar…levaram uma cabazada das antigas!!!

            Caso ainda esteja a apanhar papeis e como gosta de ver os nrs das percentagens que lhe impingem, veja da seguinte forma:
            O mercado cresceu 17,2% = ~108.113 unidades
            Então para esse crescimento os carros com algum tipo de motor a combustão contribuíram com 12,49%, enquanto os BEV’s apenas contribuíram com 4,71%

          • JL says:

            Não foi você que disse que usava os valores da acea ? Não foi você que disse que estava a a cair?

            Portanto esteve a inventar é assim continua porque não é isso que diz o relatório que até deixei.

          • Yamahia says:

            Por muito que lhe custe, são os nrs da ACEA meu caro ,sem tirar nem por. Estão é a ser analisados da forma correcta e não da forma que gostam os promotores da ME e que procuram levar as pessoas ao engano. Vc foi o melhor exemplo ao afirmar que os elektros cresceram mais do que os restantes. Como pode verificar a sua convicção estava completamente errada.

            E sim. Os BEV de Março para Abril caíram assim como caíram os restantes. O que é estranho é que a queda destes últimos não foi aproveitada pelos 1⁰s, caindo estes ainda mais.

          • JL says:

            A sua é que está errada, começou por dizer que na Noruega está a cair, o que não é verdade, depois para ficar com a razão foi buscar os números mundiais alegando que a acea é que tem razão, no fim consulta-se a acae e dizem o contrário do que você quer.

            Enfim. Agora já acae também é pro ev. Loool

          • Yamahia says:

            Errado, os nrs não são mundiais, são da ACEA e reportam à UE.
            A ACEA não diz o contrário, nem poderia dizer pq está tudo publicado nos seus próprios gráficos. É só fazer a conta como dizia o outro lool
            Se são pró-eléctricos ainda bem. Mais me ajuda!

            Quanto à Noruega, de acordo com a mesma ACEA, passa de 39.497 carros em Dezembro de 2022 para 1.860 carros em Janeiro de 2023.
            Uma baixa de 96,00%
            E porquê? Porque chegaram ao fim certos subsídios!
            Este é o impacto a esperar quando os eléctricos perdem o acesso a alguns dos subsídios.
            Se vc acha que isto não é baixar então já não há nada que possa fazer por si eheh Vc é decididamente um caso perdido!

  6. Matiofsky says:

    Tanta tinta… que veículos necessitam mais de matérias primas para serem construídos, para funcionarem e que impacto criam? De alguma forma estes parâmetros irão reflectir-se no custo de aquisição, utilização e manutenção de um veículo, a minha única surpresa é nenhuma empresa estar a fazer esta análise no acto de venda de carros, com possíveis parcerias entre concessionários, seguradoras, oficinas e fornecedores de energia (combustível/energia/outro). Uma vez definido o algoritmo, seria simples alterar parâmetros para modelar casos específicos mediante formulário… está aqui uma oportunidade enorme para uma startup em parceira com grupos de investimento, é que se formos lá pela conveniência pessoal, daqui a um ano ainda estamos a debater o mesmo assunto

      • Yamahia says:

        Quando velo links da T&E não abro e respondo com um “lol” porque já sei que vem ai disparate.
        Mas desta vez não resisti lool

        1º eles estão a comparar bateria do BEV com o combustível necessário para mover um combustão durante toda a sua vida útil. É ERRADO, a bateria é o depósito de combustível dos BEV, não faz mover o carro. Nem que a vaca tussa lool. Este componente apenas pode ser comparado com o tanque do ICE.

        Para ir buscar o combustível dos ICE tb teria que ir buscar o combustível dos BEV, a electricidade, que precisa muito mais peso e volume para produzir o necessário para um BEV andar os mesmo kms que um ICE

        Eles devem pensar que estão a falar para mentecaptos. looloooloool

        ____________

        Depois são mentirosos. Sabem que actualmente de uma bateria apenas retiram o alumínio apenas retiram o alumínio, o que numa bateria de 500 kgs, corresponde a ~50 kgs. Restam 450 kgs que a industria ainda não sabe como os recuperar em condições economicamente vantajosas. Portanto vão armazenando à espera de melhores dias (que é a versão oficial) ou vão enterrando à socapa (que é o que eu penso que acontece)

        Enfatizam com o futuro que será possível etc mas…o futuro só a Deus pertence. O que nos interessa é o presente! E no presente não há solução.
        Mais uma vez se comprova que não vale a pena perder tempo a abrir os links da T&E. looloooloool

        • JL says:

          Mas eles comparam isso tudo, o problema é que não lhe dá jeito.

          Não leu: “A comparison of raw material needs”

          Por não abrir é que não aprende nada.

          • Yamahia says:

            Não estou a acreditar. Vc está bem?
            “In contrast, the study shows that the weight of petrol or diesel that is burned during the average lifetime of a vehicle is around 300-400 times more than the total quantity of battery cells metals ‘lost’. Over its lifetime, an average ICE car burns close to 17,000 liters of petrol, which would be equivalent to a stack of oil barrels 90m high.”
            Eles estão a comparar o impacto em volume de uma bateria BEV com a quantidade de combustível (gasolina ou gasóleo)
            para um carro ICE se deslocar durante a sua vida util . ESQUECENDO q a electricidade precisa ainda de maior volume de matérias para um BEV conseguir a electricidade para andar durante a sua vida util. Incluindo gasoleo, oleo Diesel..
            Co.eço a acreditar q as pessoas estão a perder a noção da realidade. É preocupante!

          • JL says:

            Errado, nem volume nem peso, mas sim a quantidade.

            Não, não precisa, está lá tudo no relatório, você é que lê como lhe convem.

            Os combustiveis também não nascem debaixo da bomba, como você tenta convencer.

            Eu também começo.

          • Yamahia says:

            E os combustíveis necessários para a produção de electricidade, nascem debaixo das termoeléctricas? lool

          • Yamahia says:

            Como leio como me convém? Fiz copy+paste do que eles escreveram…
            Que imbecis eheh

          • JL says:

            Estão lá também.

            Eles não escreveram o que você disse.

          • Yamahia says:

            Eu não disse nada. Só fiz um copy+paste do que eles escreveram. Irra!

          • JL says:

            Você escreveu isto:”Eles estão a comparar o impacto em volume de uma bateria BEV com a quantidade de combustível (gasolina ou gasóleo)
            para um carro ICE se deslocar durante a sua vida util . ESQUECENDO q a electricidade precisa ainda de maior volume de matérias para um BEV conseguir a electricidade para andar durante a sua vida util. Incluindo gasoleo, oleo Diesel..”

            Não tem lá nada disto, apenas na sua cabeça.

          • Yamahia says:

            Exacto, foi o que eles disseram mas em PT

          • JL says:

            Apenas na sua cabeça tendenciosa.

          • Yamahia says:

            Onde falam na electricidade e nas matérias primas necessárias para a produzir?
            Se encontrar deixe ai um quote.

          • JL says:

            A partir da página 41.

            Se ler encontra.

  7. Didi says:

    Mas quem ainda tem vontade de um eléctrico… Contas feitas não é melhor para o ambiente do que temos agora.
    Duram menos.
    São mais perigosas em acidente.
    Desgastante para o alcatrão ( pago pelo contribuinte para arranjar).
    Limitação de estacionamento em volume.
    Modificação significativo nas indústrias para garantir segurança ( fabricante em Portugal não passou as normas).
    Etc..

  8. Matiofsky says:

    No dia que as companhias de aluguer passarem a ter frotas maioritariamente de veículos eléctricos, sinal da massificação e preparação do mercado de serviços para suportar estes veículos, nessa altura irei considerar um eléctrico. Até lá, podem dizer o que quiserem…

    • JL says:

      Pode começar a pensar:

      https ://www.wattsonwheels.pt/

      • Matiofsky says:

        Estava a pensar na AVIS, Europcar, Hertz, Sixt… num primeiro momento, e depois na Leaseplan, Aldaautomotive… em seguida. Mas sempre é um começo…

      • Yamahia says:

        5 carros que tem à venda no Pisca-Pisca.
        Enquanto não vende vai alugando. Boa táctica!

        • JL says:

          Carros de serviço, duhhh, ou não renovam a frota ?

          • Yamahia says:

            Para mim compram uns carritos de outras empresas que resolveram, essas sim, mudar a frota e ir à procura de catar mais uns subsídios eheh

          • JL says:

            Loooool

            Claro, para si tinha de ser algo esquisito.

            Até parece que não tem carros novos nem fazem como toda a gente, ao fim de 2 ou 3 sai fora e venha novo.

          • Matiofsky says:

            Quando disse maioritariamente elétricos, queria dizer isso mesmo, o sinal de que a transição energética é uma realidade ness altura, que as companhias e pessoas que contactam estas empresas, serão confrontados com um catalogo de veículos elétricos
            Até lá, terem uma parte da frota elétrica faz parte, há muita gente a querer experimentar esta tecnologia e alguém tem de satisfazer esta necessidade, acredito que existam empresas a apostar nesta tecnologia, enquanto for subsidiada…
            Agradeço a sugestão do wattsonwheels, corajosos…

          • JL says:

            Eles não são subsidiados, têm sim incentivos, tal como outros já tiveram, para que os preços (que ainda são altos) sejam mais alcançáveis.

            A LeasePlan também é corajosa ?

  9. NunoManuelAlves says:

    Não aguento de tanto me rir do Yamahia ele deve viver num mundo paralelo onde o fumo NoX deu lhe cabo dos neurónios épico

    Olha informa te bem
    Tens canais fantásticos no YouTube para seguir
    Eletric viking .: Sempre atualizado ao minuto
    Fully charged
    Munro Live .: Dos melhores engenheiros de produção
    E for eletric .: Reviwer
    Sam Alexander .; Grande debunker
    Wheelsboy .: Reviwer EV na China
    Bjorn Nyland .: Reviwer
    Eletroheads .: Reviwers
    São alguns dos que sigo com Boas informações

    Informacao é poder / informação são eletroes

    • Yamahia says:

      Ganda maluke eheh

      • Yamahia says:

        Encontro que para eles a energia é toda verde e que o impacto com eólicas e painéis é só 7% loolool
        Grande alucinados

        E que agora é que vai ser que vamos ter uma data de giga fábricas de baterias. Umas 22 só para começar e tb vai ser tudo verde pq as bateias importadas é que são produzidas com energia suja. As baterias made in UE vão ser zero emissões etc loolool

        Depois as 1ªs fábricas anunciadas são:
        1-LG Chem (Polônia) Tudo dito
        2- Samsung SDI (Hungria), Dito tudo
        3- SK Innovation (Hungria) idem
        4- VW em Salzgitter, (Alemanha) A extrair carvão como se não houvesse amanhã
        5 – VW Valência (SUL DE ESPANHA) a importar GWh a carvão de Marrocos
        Grandes líricos looolooolool

        Adiante.
        Não acho justo que aquela pilha toda de barris seja atribuida a 100% aos ICE pois do barril de petróleo também se extraem coisas uteis para os elektros, nomeadamente alcatrão, tinta e solventes, já que a electricidade é toda verde looloolool

        Gasolina: 70 litros
        Gasóleo: 40 litros
        Querosene 20 litros
        Nafta: 19 litros
        Betume: 10 litros

        Ou isso é para fazer TT que já estão super-treinados no acesso aos carregadores da Tesla de Alcácer do Sal??? loolooloolool
        Eu sei que de vez em quando lá vem um parafuso sem tinta nos Tesla mas na generalidade os carros até vêm com bastante tinta. è certo que uns painéis têm tinta a mais e outros um bocado de tinta a menos, mas vê-se bem que têm tinta e tb se vê q têm uma ou outra camada de verniz. eheheh

        • JL says:

          Queria tanta quantidade, loool

          Mais umas invenções pelo meio.

          Realmente só nos resta rir.

        • NunoManuelAlves says:

          Yamahia amigo
          Olha os Tesla de Shangai vem muito bem acabados e com os painéis certinhos e bem montados, tudo limpo, relativante a cor digo te que não nada mal o meu cunhado tem a cor.preta e parece me muito boa fonix no brilho e brutal, outro amigo meu num Y branco foi ao Alentejo levou uma tamanha broada na frente de um calhau e tirou lhe uma.lasca de tinta, mas foi um embate forte, mas mesmo esse ainda ficou com alguma tinta por baixo não foi ao primário, muito honestamente tenho k admitir que pelo.menos estes dois vieram.bem.monyados.e já percorreram perto de 10 mil par ao meu cunhado, desde inícios de dezembro e o meu amigo percorreu nem 5 mil desde março acho eu, eu fui com ele buscar.o carro e andamos a ver tudo e pah tenho k admitir que não tinha nada a apontar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.