Quantcast
PplWare Mobile

Epic acusa a Apple de destruir o seu negócio e recorre novamente a tribunal

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. DrFrank says:

    O meu vizinho tem uma loja. Faço um acordo com ele para vender os meus legumes na sua loja, loja da qual ele é o dono. Em troca, dou-lhe uma percentagem das minhas vendas por usar o espaço comercial dele.
    Um belo dia, decido de deixar de lhe pagar a sua parte por estar a usar a loja dele. Ele pega nos meus legumes e manda-os para a rua.
    Eu vou recorrer ao tribunal para que o tribunal obrigue o meu vizinho a deixar-me vender os meus produtos na sua loja sem lhe dar a sua percentagem por usar o seu espaço comercial. E ainda me queixo que o meu vizinho tem um monopólio e quer destruir o meu negócio.
    Percebi bem a situação toda?

    • ze says:

      É exactamente isso.
      Imagina agora todas as marcas do Pingo Doce dizerem ao Pingo Doce que tem de vender os seus produtos ao preço de custo

      • DrFrank says:

        E falta referir que tudo pode acabar se eu me decidir a honrar o contrato que fiz com o meu vizinho, o dono da loja. E que quaisquer perdas que eu tenha são consequências diretas das minhas próprias ações.

        • Mastermind says:

          Pegando na tua metáfora “elucidativa”, vou então acrescentar uns pequenos factos que os fanboys da Apple gostam de descurar…a EPIC não se recusou em oferecer de mão beijada 30% do valor das suas aplicações, a EPIC simplesmente “colou” uma etiqueta nos seus produtos que dizia assim: se quiserem comprar com 30% de desconto, façam da seguinte forma… E isso é que levou à escalada desta guerra entre ambos. Já sabemos que a Apple aposta em clientes que gostam das coisas simples, que se sentem pouco à vontade nas TIC e que, em última análise, não fazem uso do espírito crítico e por isso gosta de oferecer tudo “pronto a usar”. Enfim, chamem-lhe filosofia, modelo de negócio, cinismo capitalista, o que quiserem, mas a verdade é que a nossa sociedade necessita urgentemente de consumidores mais bem informados e que não acreditem em histórias a preto e branco…

          • Tadeu says:

            falso! A epic não colou uma etiqueta, a EPIC colocou outra forma de pagamento directamente na aplicação violando as regras da loja. Ou seja queria a mordomia de usar a loja sem a loja receber nada.

          • Pepega says:

            Tanta desinformação nesse comentário. A EPIC fez mesmo uma forma de obteres o mesmo produto sem pagar à Apple, ou seja, seguindo o comentário de cima, é como se os produtores do Pingo Doce fossem vender os seus produtos à porta do Pingo Doce sem ter licença de venda sequer. Sabes o que são leis? Contratos? Direito institucional? Achas que os tribunais também são ceguinhos e gostam das coisas simples para terem dado razão à Apple? Podia escrever um testamento dos motivos pelos quais a Apple nunca vai perder este caso, se não tens noção disso tens muito que te informar antes de vires mandar postas como se tivesses alguma ideia de direito constitucional.

          • Ouranos says:

            O pior é que a Epic não dava o desconto de 30%. Deixava de pagar 30% à Apple e só baixava o preço em 20%. Belo negócio, não 🙂

      • Martins says:

        A diferença é que o Pingo Doce não se importaria que vendesse noutras lojas porque… as há.

    • Pedro Miguel says:

      É isso. Com a nuance que o teu vizinho está num centro comercial em que todas as lojas cobram uma percentagem para vender os teus produtos. Mas só reclamas com o teu vizinho

    • Jota says:

      Não, não percebeu…o problema é que no IOS só pode vender os produtos através da loja deles, ou seja a Epic não pode ter a sua própria loja, logo não tem outra forma de vender o seu produto no IOS… pegando no seu exemplo, se eu achar que uma loja está a inflacionar o meu produto, tenho sempre a possibilidade de abrir uma loja ou colocar o meu produto noutra loja que pratique preços mais competitivos.

      • HRamos says:

        Fácil, não concorda desenvolve para outras plataformas, aliás, se a Apple é assim tão má parece o diabo, para quê fazer queixinhas no tribunal e poder voltar à loja sem cumprir com as regras?! Olha façam como a Blizzard, não querem estar nas outras lojas e fizeram a deles.

      • Tadeu says:

        A Epic se quiser pode vender fora da loja os créditos para os jogadores usarem nos jogos!
        O produto da Apple tem um modelo de negócios e segurança que inclui a loja, está tudo integrado, e faz parte do acordo que estas empresas assinam para poder ter acesso a ferramentas e suporte da Apple.

    • Megadriver says:

      Percebeste sim mas faltou-te um detalhe.

      O problema é que o teu vizinho criou um saco que só se adapta aos teus legumes e só é vendido por ele. Agora que foste posto no olho da rua não podes vender os teus legumes noutro lado porque as pessoas só os podem levar para casa naqueles sacos em especifico.

      Afinal o teu vizinho é bera. Ele criou um sistema em que quer queiras quer não queiras… tens que ser bombeiro voluntário e tens que pagar os 30%.

      Já os sacos da google dá para meter legumes de qualquer lado. Pena é que alguns vêm estragados ou com veneno, portanto preferes sempre ir à loja da google que é um bocadinho mais seguro.

      Bom… tiradas à parte. Esta é a parte que é discutível. Porque realmente dá a entender que foi criado um monopólio. Isso logo se verá em tribunal se é assim ou não.

    • test user says:

      Incorrecta analogia.Loja vende telemovel e controla o seu uso. So podes usar apps que a loja deixa e pagar ao fornecedor da app com o meu sistema de pagamento. Epic fez foi criar outro sistema pagamento que loja não controla. Como retaliação loja baniu uso app. Acho interessante defenderem loja

  2. Tadeu says:

    A Epic arrisca-se a levar com uma ordem do tribunal a impedi-la de voltar a litigar desta forma. Está a repetir o mesmo pedido e com basicamente os mesmos argumentos que já foi recusado pelo tribunal.

  3. André R. says:

    O que seria a EPIC sem a AppStore? O que teria ela lucrado?

  4. LA says:

    Eu tenho visto aqui comparações muito interessantes, mas quando eu só tenho a hipótese de vender um produto numa Loja (visto que a Apple assim o obriga), isso para mim, é considerado monopólio.

    • Samuel MG says:

      Porquê é que achas que a Apple e Google levam multas atrás de multas!!

      • LA says:

        Deveriam era ser mais altas. Na Google ainda tens a hipotese de ter uma Loja, ou um Site teu e colocares lá as tuas Apps, com instalação via Apk, agora na Apple isso não é permitido.

        • HRamos says:

          Ainda não perceberam que são filosofias diferentes. A google desenvolve um S.O. para vários fabricantes de Hardware, a Apple desenvolve o seu S.O. somente para si.

          • Kindle says:

            Esta gente não percebe isso mas acho graca tantos a refilarem e a appstore tem 90% do lucro do mercado mesmo com 10x mais dispositivos android. Afinal os 30% não sao assim tao altos.

          • LA says:

            A filosofia da Apple, é a filosofia do monopólio.

    • kocjan says:

      Não é monopólio. É monopsónio, uma situação ainda melhor que o monopólio. Basicamente, só existe um cliente para a compra do produto. O comprador fica beneficiadíssimo, pois o vendedor não tem mais a quemvender.

      Só me consigo lembrar de mais dois exemplos, assim de repente:
      – A lota do peixe. Só existe uma, para o conjunto total dos pescadores.
      – A recente venda das carruagens espanholas de bitola ibérica a Portugal. Mais nenhum país no mundo estaria interessado nelas.

      • test user says:

        Apple é um intermediario. Cliente compra atraves da Apple e Epic é paga através da Apple. Epic arranjou maneira de ser paga directamente.

        • Tadeu says:

          A Epic quebrou várias regras em contractos com isso, sendo que a Apple não é um mero intermediário.

          • Test User says:

            Apple é um mero intermediário. Apple simplesmente disponibiliza aplicação da Epic ao consumidor.

          • Tadeu says:

            Test User, isso é falso, a Apple não se limita a apenas disponibilizar a aplicação.Para além do apoio que dá aos clientes como loja e serviço, é a Apple que desenvolve o sistema, e muitas das frameworks, APIs, ferramentas, etc, que os programadores usam para desenvolver aplicações.
            A Apple montou o seu negócio para tirar partido das mais valias que cria para todos, estabelecendo estas regras para obter um retorno. A Epic sabe disso e assinou um contracto, e quebrou diversas regras, algumas graves.

          • Test User says:

            Dizes que é falso, por acaso Apple desenvolve aplicação. O que Apple faz no caso da aplicação? É o que estamos discutir.

            Apple fornece ao cliente o telefone e o sistema operativo. Depois fornece uma loja para instalares aplicações, normalmente de terceiros, Tudo esses serviços e produto são disponibilizados directamente ao cliente.

            O que Apple e Google fizeram foi criar um negócio que cobram comissões como intermediários. Passaram controlar instalações e as aplicações através das lojas.

          • Tadeu says:

            @ Test User, sim digo que é falso, porque a Epic para ter acesso às ferramentas da Apple assume um compromisso, um contracto, que assume retorno económico para a Apple por aquilo que a Apple disponibiliza e apoia à empresa Epic. De modo que a Apple não é um mero intermediário porque a remuneração da loja faz parte do acordo que começa antes sequer de haver aplicação – não há um depois…

      • Tadeu says:

        isso não se aplica a este caso!
        A Apple não estabelece preços, estas empresas podem vender ao preço que bem quiserem. A Apple fica com a sua margem na loja.
        E estas empresas podem decidir não obter rendimentos pela loja… Em primeiro lugar porque podem arranjar muitos mais clientes com Android. Em segundo lugar porque mesmo na plataforma da Apple têm vias alternativas de rendimento, quer seja por publicidade, quer seja vendendo subscrições com contas próprias noutro lado. A única coisa que não podem fazer é vender directamente na aplicação.

        • Test User says:

          Aplicação era gratuita logo não recebia comissão. Apple cobra também comissão nas compras dentro aplicação. Epic ao criar um sistema pagamento , fugia a comissão das compras dentro aplicação.

          • Tadeu says:

            a aplicação não é gratuita, o download é que tem uma parte gratuita, tanto que a comissão europeia há alguns anos atrás obrigou as lojas a deixar de poder indicar as aplicações como grátis.
            Compras dentro da aplicação são uma funcionalidade que a Apple permite e com regras, sendo que a Apple não proíbe que haja compras fora da aplicação, imensas empresas fazem isto!

          • Test User says:

            Apple and Epic have been in a legal battle since August, when the maker of the popular game launched its own in-app payment system to circumvent what it called Apple’s monopolistic practices. Apple’s App Store requires developers to use Apple’s payment system and pay a 30 per cent commission.

            https://www.cbc.ca/news/business/apple-damages-fortnite-epic-games-app-store-1.5716078

          • Tadeu says:

            e? isso é suposto demonstrar o quê? As regras aplicam-se ao comportamento dentro da aplicação, compras dentro da aplicação têm que usar a loja da Apple. A Apple não proíbe que haja vendas fora da aplicação.

  5. Samuel MG says:

    A Apple está a arriscar perder todos os jogos que usam motor Unreal, propriedade da Epic, ficando sem os grandes títulos.

    • Tadeu says:

      agora tenta demonstrar que todos os grandes títulos na loja usam motor Unreal, e como determinas o risco de perder jogos que usam motor Unreal!

    • José Fonte says:

      E a Epic deve estar cheia de vontade de o fazer… Ganharia à brava com isso…

    • Pepega says:

      Samuel, a Apple podia comprar a EPIC, chamar-lhe Epic Fail e fechar a empresa, que continuaria a ser a empresa mais valiosa do mundo. Se alguém precisa de alguém, é a EPIC e o Unreal que precisam da Apple.
      Aliás, os tribunais não deixaram a Apple banir o Unreal Engine porque iria ter efeitos massivos em empresas e developers que nada tiveram a ver com esta decisão da EPIC atacar a Apple da forma que foi. As apps por norma saem primeiro para iOS, e apenas se tivere sucesso ou for uma empresa com orçamento é que é feita para Android, tendo em conta que muitos developers indie têm como totalidade das receitas provenientes do iOS, verem essas receitas cortadas na totalidade por uma decisão do CEO da EPIC seria inaceitável. Consegues imaginar o número de processos que iam ser postos à EPIC por causarem perdas de receitas e encerramento de estúdios e empresas que acreditaram e suportaram o Unreal Engine durante anos?
      E até digo mais, se o Unreal Engine acabasse, o Unity é que ganha visto que consegues produzir resultados parecidos, logo se alguém é substituível nesta história é a EPIC e o Unreal Engine.

  6. Kindle says:

    E com isto tudo mais gente fica do lado da apple pois e claramente quem tem razao. Eu que sempre usei android sinto me obrigado a mudar para iphone 12 .

  7. Jp says:

    O que está aqui em causa e monopólio ou oligopólio (Apple e Google) dominam o mercado e fazem grandes entraves a entrada da concorrência. Não e só a comissão que cobram, mas sim a barreira que criam a entrada de novos concorrentes e de plataforma alternativas. Por exemplo e possível ter uma segunda loja (estilo Appstore) instalada no IOS? Sinceramente não conheço nenhuma.
    A alguns atras a Microsoft foi multada pela união europeia porque o internet explorer era o browser padrão e que dificultava alternativas no seu sistema operativo.
    Para mim, isto e um problema de monopólio e fortes barreiras de entrada a concorrência e não só uma questão de comissões. Por estes motivos acho que a epic tem razão e coragem de enfrentar a Apple.

    • Ouranos says:

      Não percebo onde está o monopópio na Apple. Tem aparelhos próprio e software próprio. Sempre foi assim desde o início. Não quer saber dos aparelhos dos outros, não obriga os outros a utilizar nada deles, onde é que faz monopólio? NEste momento podem utilizar qualquer bowser, qualquer software de produtividade (até microsoft) , podem utilizar qualquer gestor de email (até gmail), etc…
      Se o monopolio é ter nas regras que tudo tem de passar pela loja deles, pela verificação deles (seja de grátis ou não), então é um argumento muito fraco.
      Qualquer dia a estamos a ver a telepizza a ir vender os seu produtos nos estabelecimentos da pizzahut e ficar com o lucro todo 🙂
      Já agora, porque é que a Epic não retira a possibilidade de vendar os Vbucks no mobile? Já não tinha de pagar nada a ninguém .

      • Mike says:

        Essa de usar qualquer browser não é bem assim: no ponto 2.5.6 das regras a cumprir quando se desenvolve para o iOS, todas as Apps que acedam à internet tem de forçosamente usar o motor de renderização Webkit e motor JavaScript da Apple, o que inclui os browsers! O Google Chrome para iOS é completamente diferente do Google Chrome para Android porque a Apple assim o exige, não permitindo concorrência ao seu produto. Todos os browsers na App Store não passam de um Frontend do Webkit e JavaScript da Apple: no fundo todas as páginas são renderizadas como se fossem abertas no Safari. Isso para mim é claramente um caso de monopólio e abuso de posição dominante!
        https://developer.apple.com/app-store/review/guidelines/

      • Test User says:

        Perguntas porque é um monopólio. A seguir queres que vendam os Vbucks na plataformada Apple. Porque que Epic não pode vender Vbucks por outro meio?
        Se o consumidor compra Vbucks pela loja , tudo bem deve ser cobrada comissão.
        Agora Apple e Google querem proibir vendas fora da loja.

        Já agora, por acaso Apple produz Fortnite. Telepizza produz as pizzas , caso vende-se através da pizzahut pagava comissão. Agora não ficava impedida de vender pizzas nos nos seus proprios estabelecimentos. O que Apple e Google querem impedir.

  8. xnelox says:

    Se a Epic não gosta das condições da Apple, não tem de fazer birra e pretender muda-las para seu gosto. Quem não está bem muda-se

    • LA says:

      Muda-se para aonde? A Apple não deixa que exista outra Loja para além da App Store. Isso para mim é descaradamente monopólio.

      • Os Rótulos says:

        “A empresa diz que dos 350 milhões de jogadores Fortnite, 116 milhões jogam através do iOS”. Dá 1/3
        “Mas desses, 63% usam o o sistema da Apple como a única plataforma para jogarem o título”. Dá um 1/5.
        A Epic diz que 60% dos jogadores do iOS deixaram de jogar o Fortnite.
        Mas se estava ralada com isso – por que é que não esperou pela sentença do tribunal? A Apple é ou não obrigada a ter na sua loja jogos pagos sem receber comissão?
        Forçou a Apple a banir o Fortnite (e outros jogos) exatamente a contar com o desagrado desses jogadores.
        Agora, até haver essa sentença, pede ao tribunal que obrigue a Apple a ter o Fortnite na App Store exatamente nas mesmas condições que levaram a que fosse banido – ou seja, o mesmo que o tribunal já disse que não.
        Que argumento acrescenta de novo? Os 60% de utilizadores do iOS que diz que está em risco de perder. Por culpa própria.

      • Ouranos says:

        Simplesmente não disponilibila o jogo para IOS e Android. Há tanto jogos sem mobile, seria mais um 😉

        Devia ser como nas consolas. Sony / microsoft / Nintendo têm todas a mesma loja e várias lojas alternativas 😉

      • Tadeu says:

        Primeiro, não é ilegal haver monopólio.
        Segundo, o que é descrito não é monopólio, os aparelhos da Apple representam uma pequena parte do aparelhos usados. Os programadores não são obrigados a programar para os aparelhos da Apple se acham que não é justo, têm alternativas com muitos mais clientes, sendo que a Apple estabeleceu estas regras e distribuição desde o início, duma maneira que todos aproveitaram para crescer os seus negócios.
        O que a Apple pode ser acusada é de abuso de posição dominante, mas para isso terão que demonstrar que a Apple teve determinada actuação contrária a regras ou leis pré-estabelecidas que prejudicou propositadamente empresas a operar na loja.
        Doutra forma apenas temos empresas a reclamar de não conseguir vender fora duma loja quando a Apple logo à partida lhes disse que se querem acesso à plataforma e ferramentas têm que usar a loja. É um modelo de negócio muito semelhante a outros já existentes, até antes da Apple.

  9. Miguel says:

    O CEO da EPIC tem os dias contados depois da manobra que correu mal, devo imaginar os valores que a marca está a perder por dia por não estar no mercado da Apple.

  10. JJexpress says:

    É muito simples, ou a EPIC paga como qualquer um ou acaba de vez com o jogo nesta plataforma. Basta seguirem as leis das plataformas, como todos fazem e se querem ser mais espertos vai ser o fim deles. Infelizmente muitos jogos acabam por culpa dos proprios que nao sabem gerir…

  11. Rated says:

    Eu nem tenho Iphone mas odeio o argumento de se dizer que o problema é a Apple não permitir que os outros possam vender as suas cenas sem usar a sua loja.

    A idea de ter um sistema fechado é exatamente essa. É controlo absoluto de tudo o que é processado nesse sistema.

    E mesmo que isso fosse um problema, não é como se a EPIC não soubesse de como a Apple fazia o seu negócio antes de desenvolver uma versão do jogo para iOS.

    Quem defende a EPIC faz parecer que a Apple lhes passou a perna. Podem não concordar com as políticas da Apple, mas elas já existiam antes da EPIC lançar o Fortnite.

    Assinam contrato, concordam com os termos e depois é que dizem que estão a ter prejuizo e que são más práticas de negócio?

    Eles pensavam que podiam era fazer aquilo e que a Apple não ia fazer nada em relação a isso e que os tribunais os iam apoiar…

  12. Joao Ptt says:

    No fundo é como se por exemplo a Mercedes não deixasse outras empresas venderem coisas para os automóveis que as pessoas compraram da marca… porque raio é que não posso meter o que eu quero no meu automóvel só porque a Mercedes é que mo vendeu?

    As comparações com os supermercados não faz sentido porque vocês não podem meter os “supermercados” que quiserem nos produtos Apple, para depois poderem escolher onde querem comprar as coisas… no fundo é como se a Apple fosse Portugal e aqui em Portugal só compram no Hipermercado Continente… não querem? Não concordam? Vão para outro país… mesmo que vocês tenham comprado o vosso terreno e sejam o dono dele, mas de alguma maneira o governo acha que só podem comprar no Hipermercado Continente só porque eles querem podem e mandam.

    No Android é menos grave porque as pessoas podem desactivar as protecções e instalar de fontes desconhecidas.

  13. Mk says:

    Até posso dar certa razão à parte do monopólio ou a loja está a levar 30% e é demais. Agora violar os termos e condições e chorar que estão a perder receita porque foram banidos por algo que decidiram fazer…só fica mal à EPIC. Até porque tanto o tribunal e Apple já disseram que podem sempre voltar se reverterem essa modificação.

  14. Algarvio says:

    Epic quis ganhar mais 20% deixando de pagar os 30% ao IOS e perdeu 60% dos jogadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.