PplWare Mobile

Mozilla gosta mais de HTML5 do que de Flash


Autor: Vítor M.


  1. Ricardo Elias says:

    “A Fundação Mozilla juntou-se ao coro que aclama o HTML5 como o caminho do futuro!”

    Um correcao: a Mozilla, com a Opera, sempre estiveram no inicio do HTML5. Em 2003, a w3c mostrou que nao estava interessada numa nova versao do HTML, porque queriam apostar no XML, eles (Mozilla e Opera) adicionaram a Apple e criaram o WHATWG (Web Hypertext Application Technology Working Group). Por volta de 2007, a w3c voltou a tras, e comecou o processo de transferir o que ja’ se tinha feito para o aclamado HTML5. Durante esse tempo, todos andaram a trabalhar e apostar no HMTL5. Nao acordaram apenas depois da guerrinha entre a Apple (h264) e a Adobe (flash video). Seria bom o pessoal comecar a perceber isso.

    Ainda bem que a Mozilla decidiu separar os plugins do browser, e assim, evitar crash que sejam da responsabilidade desses mesmos plugins. A ideia da Google melhorar o sistema de plugins, tambem e’ de louvar, mesmo que vai passar despercebido enquanto se falar apenas de guerrinhas.

    “terá o Adobe Flash os dias contados?”

    Quando nao for mais necessario o Flash, que descance em paz. Mas espero que o HTML4.1 tenha os seus dias contados, o mais rapido possivel!

    Ja’ tiveram um post sobre o Google ter acordado para o HTML5. Agora um para a Mozilla. O proximo a acordar deve ser o Opera! rofl!

    Fiquem Bem!

    • a Friend® says:

      Adicionaram a Apple, salvo seja…

      A Apple é que como sempre andou dentro deste tipo de projectos e se interessou bastante pelo HTML5 e juntou-se a eles para avançar com o projecto prematuro que ambos tinham em mente, mas ainda crú. (que por essa razão é que não tinha sido aprovado)

      A Apple com maior voz e dinheiro é que depois investiu forte e feio e fez com que o HTML5 fosse aceite. Por essa razão é que o Safari é o browser que está mais avançado a nível de HTML5 face aos concorrentes. Mais tarde a Google entrou no barco porque usa o Webkit do Safari, no Chrome.

      Portanto, verdade seja dita, o HTML5 só tomou voz quando a Apple bateu com o pé.. senão acho que o HTML5 era algo que se encontrava na gaveta. Alias, acrescento.. toda a gente dizia mesmo:

      HTML5? Ainda tem muito para evoluir. Desde essa posição da Apple vejam se os criticos continuam a dizer o mesmo…

      Teve foi aquilo que se pode chamar: atitude e liderança.

      Os outros agora, incluindo Microsoft, vêem atrás… Opera ligeiramente mais avançado que o Firefox e Mozilla tirando o IE, é o browser que está mais atrasado na adopção do HTML5. Se tivessem sido pioneiros no projecto como um todo, estaria no mesmo patamar que o Opera ou até mesmo no do Safari, no que toca ao HTML5.

      • Ricardo Elias says:

        aFriend:
        “Adicionaram a Apple, salvo seja…”

        Talvez o termo “adicionar” nao seria o mais correcto. O WHATWG foi fundado pelos tres: Mozilla, Opera e Apple.

        Podes ir ‘as proprias especificacoes do HTML5 para encontrar a referencia. La’ nao encontras que a Apple teve uma ideia, foi ate’ ‘a w3c, propos, falhou, e criou o HTML5.

        http://dev.w3.org/html5/spec/Overview.html#history-1

        “Portanto, verdade seja dita, o HTML5 só tomou voz quando a Apple bateu com o pé.. senão acho que o HTML5 era algo que se encontrava na gaveta. ”

        Nao! O HTMl5 so’ se tornou voz na tua mente, quando a Apple bateu o pe’. Se a Apple nao o tivesse feito, continuaria a evoluir da mesma forma que agora. O que a Apple fez foi trazer o termo para o publico (utilizadores). Os grandes dos browsers e webdesigners teem vindo a falar e a trabalhar no HTML5 desde pelo menos 2007. Mas saberias disso, se acompanhasses noticias nesse meio.

        Se queres saber o estado do HTML5 nos varios browsers, tens um site que se encontra no resource do html5rocks (existem mais se estiveres interessado). Podes saltar logo para o summary (no final da pagina). E diz-me qual esta’ a 100%?

        http://caniuse.com/

        No entanto, nao confundas o que cada browser suporta do HTML5 (HTML, CSS, Javascript, DOM, …) com quem comecou. Existem especificacoes que estao implementadas no Safari e nao no Firefox, e vice-versa. Tudo depende dos interesses e prioridades de cada projecto.

        Mas se o teu interesse pelo HTML5 fosse o que este novo standard proporciona, saberias disso. No entanto, o teu interesse e’ apenas dizer que a Apple criou o HTML5, que os outros andam a segui-la, a Apple esta’ sempre a inovar, Apple, Apple, Apple!

        Fiquem Bem!

        • a Friend® says:

          Aqui tens um gráfico mais fácil de de ver as diferenças entre os browsers.

          http://html5readiness.com/

          E não está o Safari 5 que já quase totaliza as tags, mas como podes verificar ele e o Chrome (por razões obvias) são os que interpretam mais. Não quero com isso dizer que são os pioneiros em tudo, mas são os que mais evidentemente apostaram FORTE no HTML5, e esse eco transmitiu-se em noticias. Firefox e Opera lá andam, mas quem teve a posição mais dominante nesse consorcio foi claramente a Apple. O Opera nem tanto, mas a Mozilla no que toca a HTML5 ainda andava a dar passos à frente e atrás… no vai não vai. Agora que o HTML5 já tomou uma voz mais activa, é que eles começaram a assumir mais, cá pra fora (publico) que o HTML5 era o caminho a seguir.

      • Ricardo Elias says:

        Dois links sobre as intencoes da Mozilla em substituir o plugin Flash. E um artigo da appleinsider, talvez tenha mais relevo, que inclui a Apple, Mozilla e Opera como os tres que comecaram o HTML5.

        26 de Janeiro de 2009:
        “If Mozilla has its way, you’ll soon be able to watch streaming video on sites all over the web without ever having to use a plug-in.”
        http://www.wired.com/epicenter/2009/01/mozilla-goes-to/

        18 de Junho de 2009:
        “How Firefox Is Pushing Open Video Onto the Web”
        http://www.webmonkey.com/2009/06/how_firefox_is_pushing_open_video_onto_the_web/

        19 de Setembro de 2009:
        “The glacial and mostly irrelevant progress being made on web standards within the W3C resulted in Apple, Mozilla, and Opera joining together in 2004 to start up the independent WHATWG (Web Hypertext Application Technology Working Group), focused on advancing HTML, CSS, DOM, and JavaScript to serve as a viable platform for rich web apps.”
        http://www.appleinsider.com/articles/09/09/19/why_apple_is_betting_on_html_5_a_web_history.html&page=3

        PS: publiquei outro post mas nao sei se esta’ ‘a espera de aprovacao ou foi-se.

        Fiquem Bem!

  2. alberto says:

    O Flash sempre será suportado no Firefox, afinal Flash é um plugin e suporte a plugins fazem parte do padrão HTML. 🙂

    A Apple não gosta de Flash simplesmente porque o Flash é controlado por outra empresa.

    • Rui Costa says:

      Penso que isso é calúnia……….LOL

    • Vítor M. says:

      alberto não é verdade, não tem a ver com “o Flash é controlado por outra empresa”… pois são várias as empresas que cooperam com a Apple, até a Microsoft está fortemente a trabalhar em conjunto com a Apple.

      E claro que não será da noite para o dia que o Flash desaparecerá, nem é esse o cerne da questão. O que eu vejo a acontecer são alguns serviços que anteriormente tinha publicidade em flash, botões e animações em flash e agora sofrem remodelações da interface onde já vemos essas acções em HTML5 e com outras estruturas multimédia.

      Obviamente que a Apple (Steve Jobs) notou que o mercado estava a mudar e não foi ele certamente que decidiu essa mudança, ele aproveitou para se evidenciar numa altura que o processo estava já sem retorno. 😉

      Falou mais alto, aproveitou as luzes da ribalta e, nos preparativos do iPad, tomou a dianteira 😀

      • Claudio Freitas says:

        São varias as empresas que cooperam com a apple… mas apenas a Adobe não diz que sim a todas as imposições!
        Não gosto do Flash mas gosto ainda menos da apple! Controladora QB! e isso é muito mau no que toca ao que tem vindo a ser a base das novas tecnologias… LIBERDADE! a apple tem produtos com qualidade optima a nivel de Hardware mas não aproveita todas as potencialidades pq é muito fechada a novas ideias.

        Para mim as ideias que mais se adquam ao mercado actualmente são as ideias da Google… Bons produtos base a custo zero e serviços avançados com preços muito acessiveis… e claro, abertos ao desenvolvimento.

        A microsoft coopera com a Apple pq quer lançar produtos Microsoft para o MAC… Faz muito dinheiro só em office:Mac

  3. Mais um… coitado do Flash (se bem que não tenho assim tanta pena dele 🙂 ).

    Mas esta postura acaba por ser a correcta e a que a Apple deveria ter tido, a meu ver: preferem o HTML5, afirmam-no, mas não impossibilitam os utilizadores de aceder aos conteúdos actuais da net!

    Isto é, mantêm a coabitação por uns tempos, mesmo sabendo muito bem qual será o desfecho e que mais cedo ou mais tarde irão abandonar o suporte do Flash. Até lá quem fica a ganhar são os utilizadores que podem aproveitar o melhor de dois mundos!

    • Vítor M. says:

      Sem dúvida, as pessoas vão ter o melhor dos dois mundos… mas mesmo assim, a Adobe ainda vai ripostar, não credito que fiquem de braços cruzados… 😀

      • Claro! Só não estou bem a ver é como… É que tal como as coisas estão terão de tirar um coelho ENORME da cartola para conseguir inverter as coisas.

        Se bem que o mais certo (e já está a acontecer) é a Adobe concentrar-se em ferramentas para o HTML5.

    • a Friend® says:

      Sim mas não esqueçamos um facto. Estamos a falhar de um browser para computador, e no Browser para computador (SAFARI) a Apple não excluiu o Flash. Ainda hoje luta para que a Adobe o ponha a funcionar bem. Ainda nem sequer tem suporte para 64-bit no Mac e Windows.

      Pessoalmente, eu evito o Flash… puxa-me pela maquina desnecessariamente. Até a ver videos no Youtube quando dou por mim, tenho o computador a aquecer estupidamente. Se pegar no MiniTube, e ver os videos do Youtube directamente pelo MP4 é outro mundo. Fluidez, qualidade e sem puxar pelo computador. Aquecer? nada mesmo.

      Portanto vejamos, se eles fazem esse péssimo trabalho no desktop, é natural que em plataformas como o iPad e iPhone o Flash seja impensável. Alias, os Androiders que tanto gritaram o Flash, sabem disso. Não se anda é a falar muito, porque a Adobe vem sempre com a velha cantiga.. “Estamos a optimizar isso…” … mas esta cantiga já a Apple houve da Adobe há anos mesmo…

      • pfbatista says:

        O mais certo é a Adobe tratar da optimização… certo que de forma lenta… mas estão a caminho.

        Com o lançamento da Flash 10.1, o suporte para os GPUs já veio melhorar alguma coisa.

        Acredito que venham fazer jus ao seu nome… tão divulgado.

        A meu ver, que venham os dois em grande e que haja “concorrencia” a nível de desempenho… Só temos a ganhar com isso.

        • a Friend® says:

          Pois mas no que toca a standards, tem que vence sempre o melhor.

          A analogia do Flash vs HTML5 é o mesmo que o Carro a gasolina vs Carro electrico. 😀

          As companhias continuam a vender carros a gasolina e inventam hidridos para manter o carro a gasolina. Se alguém apostasse forte no carro electrico, sem se deixar levar pelas companhias petroliferas, tinhamos um carro economico, não poluente e davamos um passo gigante 🙂

          Enquanto se apostar nos hibridos… a gasolina reinará sempre 😉

          O flash é precisamente o mesmo (em termos webstandard) enquanto se alimentar a adobe, a migração é mais lenta, para o html5… que mais cedo ou mais tarde será inevitável. Então, para quê atrasar essa transição e remember o flash vezes sem conta, se o HTML5 é algo que é o caminho a seguir? 😉

          O android ao dar força ao flash, não so prejudica a qualidade como está a fazer com que os webdesigner relaxem e não adoptem ainda o HTML5… 😉

  4. The Duke says:

    Engraçado como não falam dos tipos do Opera, que foram dos primeiros tipos a queixarem-se.

    Ou é Apple ou Google.

  5. “Por enquanto a Mozilla não vai tão longe como a Apple – Flash ainda é suportado no Firefox.”
    O flash também é suportado no Safari, tanto em Mac como PC. Apenas não é suportado nos dispositivos móveis (iPhone/iPad).
    Qualquer Mac, já trás de origem o plugin instalado.

    • Vítor M. says:

      Sim é verdade, mas está já vincada a posição da Apple quanto ao Flash e nas novas estruturas (iPad e iPhone) já foi banido.

      A seguir será no Safari. 😉

      • Ppietra says:

        Espero que estejas no gozo quando dizes “A seguir será no Safari.”, porque é no mínimo hilariante uma coisa dessas… e bastante distante daquilo que se passa!
        Se pensares bem verás que o Safari suporta plugins e é dessa forma que tens flash, quicktime, etc, etc… Deixar de suportar o flash, só se deixar de ter plugins e não estou a ver isso a acontecer, pois não seria só o flash a sofrer com isso. Isto tb não iria sequer beliscar o flash pois o Safari é pouco representativo e qualquer pessoa instala outro browser.
        Pensar assim é não perceber as razões por detrás da posição da Apple. O formato iPhone/iPod/iPad é um verdadeiro projecto de engenharia, na medida que é pensado e estruturado de alto a baixo para esse mesmo formato, fazendo escolhas estratégicas (de acordo com as capacidades dos produtos e objectivos futuros), priorizando recursos – há que ver que processador e bateria são recursos limitados.
        Acima de tudo a Apple viu que seria complicadíssimo ter o flash, primeiro por ser extremamente pesado e consumidor de recursos (foi pensado para os computadores), depois porque a forma de interacção com o flash tem tb como base os computadores e não este tipo de dispositivos!. Mesmo agora, havendo no Android, já se viu como torna a navegação na internet muito mais lenta, e como só alguns conteúdos são utilizáveis através do Android!

      • a Friend® says:

        O Safari será a seguir salvo seja 😀

        Eles no Safari (desktop) nunca irão ter essa posição.. nem fazia sentido a terem. Mas essa posição vai ser tomada de forma natural, a Apple nunca excluirá os plugins, mas o progresso natural é que iremos ver cada vez menos o uso banal do Flash em certas areas, ou seja, no desktop nem é preciso “fechar” nada… o progresso fará isso por si mesmo.

        O Flash, poderá não morrer totalmente, mas acredito que será interpretado pelo HTML5… em certo tipo de conteudos.

        Remember? https://pplware.sapo.pt/informacao/flash-sem-plugins/ 😀

  6. Pedro A. says:

    Parece cada vez mais um consenso da industria o HTML5 substituir o flash, mas deixa-me aqui uma curiosidade: nos exemplos de HTML5 que tenho visto, todo o código está na página html quando vimos os source code, enquanto que no flash esse código está num ficheiro binário fechado. Existe alguma forma de no HTML5 fechar o código de maneira que ninguém o copie para si? Não sou programador mas quer-me parecer que ninguém irá querer desenvolver código em HTML5 para depois outros chegarem e copiarem.

    • Ricardo Elias says:

      Todo o “codigo” HTML, CSS e Javascript e’ aberto e no formato texto. Isso e’ necessario para ser intrepretado pelo browser e por humanos. A vantagem e’ que qualquer um pode pegar num editor de texto (tipo Bloco de Notas) e escrever todo o “codigo” sem precisar de um programa desenvolvido para efeito.

      Onde existe mais interesse em esconder o codigo e’ no Javascript. Esta linguagem de programacao/script permite adicionar funcionalidades no lado do cliente, e requere conhecimentos de programacao. Exitem formas de obfuscar o codigo para que seja dificil de ler, mas a linguagem nao e’ assim tao complicada, para evitar que alguem nao consiga perceber o funcionamento do codigo.

      Mas o HTML5 nao traz nada, neste aspecto, que seja diferente do que ja’ se faz com HTML4, CSS e Javascript. Por isso, esse problema nao se levanta.

      No caso do Flash ser binario, se nao me engano, pode-se usar um programa para reinterpretar o codigo e mostra-lo como foi criado.

      Fiquem Bem!

  7. Ara says:

    A Adobe põe a ferramenta a gerar Html5 e javascript (de certeza que ja estão a trabalhar nisso) e está o problema resolvido.
    As pessoas usam flash porque têm uma ferramenta de desenvolvimento boa e porque é eye-candy. Para a maioria eles querem lá saber o que está por trás desde que tenha o aspecto que eles queriam…

  8. ACampos says:

    Não sou adepto do Flash nem do HTML5, sou pela evolução e acho que os dois podem perfeitamente coexistir sem se aniquilarem. A evolução dos dois poderá permitir conteudos de qualidade com performances mais razoáveis do que aquilo que temos hoje em dia. Mais importante que isso, talvez um dia consigamos acabar com as malfadadas imcompatibilidades entre browsers (dream on…)

    Duvido que o Flash vá morrer pela simples razão de que os designers não vão abandonar as suas ferramentas de criação de conteudos, em que se sentem confortáveis á anos, para começarem a aprender Javascript e CSS3 que é o que faz o HTML5 competir com conteudos “Rich”.

    No fundo o HTML5 iria até certo ponto obrigar os designers a tornarem-se programadores e isso parece-me um pouco “contra-natura”, já que pela minha experiência os designers e os programadores são como a água e o azeite…

    Quem “define” os “standards” são as massas e os designers são uma massa bastante significativa da criação de sites…

    Opinião de um programador PHP sem jeitinho nenhum para “fazer bonecos”…

  9. hm says:

    Por falar em HTML5, hoje joga PORTUGAL!!!!

    HTML5 for dummies:

    H (ugo Almeida)
    T (iago)
    M (eireles (x2))
    L (iedson)
    5 GOLOS DE PORTUGAL!

    Desculpem pelo (buééééé) off topic mas afinal de contas hoje é um grande dia.
    Victor se acertar no resultado quero uma prenda por ter divulgado aqui primeiro 🙂

  10. Gomez says:

    Uma dúvida, está a google também com apoio ao HTML5?

    “Estão agora nomes de peso, Apple, Microsoft e Mozilla a inclinar o barco para o HTML5(…)

    Artigos relacionados:
    Google aponta o caminho – HTML5”

    Pelo menos é o que se afirma no artigo. 😉
    O Flash está mesmo com os dias contados.

  11. L.Mata says:

    HTML5 é a par do que já foi no passado um caminho a seguir, no entanto não quer dizer que seja bem seguido.

    basta ver que ainda hoje em dia a grande maioria dos sites viola os mais básicos standards.

    É apenas mais um hype para gerar entusiasmo. E nesse sentido a Apple conseguiu criar o efeito manada na comunidade. O marketing deles está muito bom mesmo.

    Hoje a indústria vive de hypes. Muitos desses hypes não são mais do que re-implementaçoes de coisas que já existiam. AJAX é um grande exemplo.

    O uso que se dá as coisas é que marca a diferença e lá porque o HTML5 está aqui não quer isso dizer que a Adobe esteja em maus lençóis. Até porque a vaca gorda deles não é o Flash mas sim outras aplicações como Photoshop e outras aplicações à volta.

    Vss acham mesmo que as empresas que investiram milhões em conteúdos flash vão deitar esse investimento só porque uma empresa FORÇA o mercado a mudar?

    A mudança trem de vir dos utilizadores, e esta movimentação toda a volta do HTML5 como sendo o flash killer é para mim desprestigiante para o HTML5. O HTML5 tem de justificar a sua existência não só pelo que pode fazer mas também pelas portas que abre, e não estar constantemente a ser colado ao Flash como sendo o produto OS que vai matar essa tecnologia.

    Alem disso o Flash não é assim tão mau como se fala. Basta ver que no Android 2.2 corre sem problemas. Porque? Porque a Google decidiu investir em performance na v2.2 do seu OS para dispositivos móveis, e acabou por sacar mais 400% de velocidade a correr aplicações. O resultado? O flash vai correr sem problemas no android.

    Enfim… estas guerras de Flash vs HTML5 (aka Apple), só servem mesmo para polir o teclado.

    • pfbatista says:

      É verdade… concordo em grande parte contigo.

      Acredito que o HTML5 e o Flash irão funcionar em paralelo. Não acredito que o Flash deixe de existir dum dia pró outro, está tão implementado e a Adobe, com a sua grande equipa de desenvolvimento, de certeza que dará a volta à questão da performance… aliás, já começou com a versão 10.1 (veio melhorar de forma muito significativa)

      Acredito que a apple lançou esta guerra numa de se afirmar e justificar a falta de capacidade de processamento e consequente arrefecimentos dos seus equipamentos. Aliás… há um artigo “Equipamentos a correr flash podem fritar ovos” https://pplware.sapo.pt/informacao/equipamentos-a-correr-flash-podem-fritar-ovos/
      Do meu ponto de vista: Os equipamentos apple, nomeadamente os mais recentes, não têm capacidade de arrefecimento em níveis de processamento elevados, logo, já que o Flash é uma plataforma muito exigente e provoca esses sintomas nos equipamentos apple… Há que atacar a Adobe e tentar, simplesmente com meras palavras, levar meio mundo a desacreditar o Flash…
      O Dep. Marketing da Apple não há dúvidas que funciona muito bem… Consegue sempre arrastar multidões… Mas o mundo informático é muito maior que o mundo Apple e o Flash está demasiado implementado.
      E não acredito que empresas com grande formação e vocação no desenvolvimento de conteúdos Flash. vá deitar ao lixo todo o seu licenciamento das aplicações “Flash designer” e voltar a formar o seu pessoal noutras plataformas…
      Simplesmente… Não acredito que a moda mude dum dia pró outro…

      Eles vão continuar, certamente, a lançar bocas para a praça… 😀

      Para mim tanto me faz… HTML5 ou Flash… o que interessa é a performance, não entro nessas guerras em que se a empresa X diz quem sim… temos todos dizer que sim porque adoramos o look dessa empresa. 😀

      • Ppietra says:

        “Os equipamentos apple,… não têm capacidade de arrefecimento em níveis de processamento elevados … o Flash é uma plataforma muito exigente e provoca esses sintomas nos equipamentos apple”
        Será que pensaste bem naquilo que disseste!? Que eu saiba as pessoas não passam a vida a olhar para “Flash” e há muitas mais coisas usadas no dia a dia por muita gente que exigem tanto ou mais processamento, desde programas de imagem, video, jogos, etc! Pensar que o problema da Apple com o flash é o arrefecimento é caricato.
        Embora perceba em parte o que se calhar quererás dizer (ter que ouvir ventoinhas é incomodativo), o facto é que o Flash dá demasiados problemas no Mac e é exagerado no seus consumos. Está mal optimizado para o seu uso… é incrível, por exemplo, que um mero joguito com quase nenhuma animação exija tanto dum processador. É isso que chateia…

        Eu pergunto, quantas pessoas aqui impedem o Flash de abrir automaticamente no seu browser!? Acho que só isso já demonstra que há muita gente com pé atrás relativamente ao Flash! Podem gostar de certas funcionalidades, mas não propriamente do Flash.

        • pfbatista says:

          @Ppietra

          Claro que pensei bem naquilo que disse.

          Daí o Ipad não ter suporte para o Flash… por alguma razão é, e por motivos de segurança é que não é. Digam o que disserem, a autonomia é muito importante e o aquecimento por uso intensivo do processador também é um factor relevante…
          Por isso tira as tuas conclusões.

          Se há quem impeça o flash de correr automaticamente, é porque tÊm motivos para tal, seja de aquecimento, seja de questões de performance.

          Em casa, só utilizo um portátil, não é uma máquina extraordinária, já tem mais de um ano. Antes da versão 10.1, claro que notava um consumo de processador, mas nunca me impediu de navegar nem provocava sobreaquecimento no portátil. e NUNCA IMPEDI O FLASH DE ARRANCAR!

          Os processadores actuais têm mais que capacidade de correr várias animações em flash, simultaneamente.

          Ainda por cima, com a versão 10.1, grande parte do processamento passou para o GPU… Queres melhor? Eu quero e acredito que ha-de vir… e não acredito na especulação mediatica de que o flash vai acabar…

          Pé atras com o Flash?! Se não é por causa de aquecimento, não percebo, só se for por terem máquinas pré-históricas.

        • a Friend® says:

          “Os equipamentos apple, nomeadamente os mais recentes, não têm capacidade de arrefecimento em níveis de processamento elevados”

          Não é verdade. As minhas ferramentas de trabalho são das mais exigentes que os computadores “normais” podem enfrentar e não fazem o computador aquecer tanto quanto o Flash. Falo de Cinema 4D, Adobe Premier, After Effects.. em especial destaque para longas horas de renderização a puxar pelo CPU e não verifico nenhum sobre-aquecimento fora do vulgar. Já familiares meus que gostam muito de jogos de facebook, ou até mesmo eu quando vejo muitos videos no Youtube, o meu passados uns bons minutos começa a aquecer e em alguns casos até mesmo dispara a ventoinha, que é algo acontecer nos MacbooksPro.

          Lidar com conteúdos destes, diariamente… como padrão, é simplesmente caótico. E acredita, o 10.1 é mito, não trouxe nada milagroso, nem no Windows… e muito menos no Mac. Eu quando vejo flash a bateria faz uma estimativa para metade do que indica antes, e quando ligo o MiniTube para ver videos no Youtube (que lê o mp4 directamente) o computador nem aquece, e a bateria aguenta 2 vezes mais. Portanto isso de ser só por aquecimento é mito. Há mesmo vários e vários factores, e embora não tão destacado, o factor segurança também é valido, embora para mim os principais defeitos não sejam esse (se bem que reportam semanalmente bugs constantes de falhas de segurança).

          É mesmo o peso que o Flash faz, puxa demasiado pelo processador quando há outras alternativas que não o fazem. Puxar pelo processador: menos autonomia, mais aquecimento, e afecta no desempenho também.

          Há tempos fiz um teste com outro pessoal aqui no pplware, sobre os videos. E o HTML5 player no mesmo video apresentava apenas o uso de 7% do CPU (HD) e o mesmo video em Flash (HD) chegava aos 40% de uso do CPU, e isto pra não falar do quanto eu não sei que ele estava a usar da GPU. Portanto, cada vez mais se nota que o Flash está a ficar ultrapassado. Se ele vingará, acredito que sim, mas será algo muito especifico para ele e não o standard web que tem actualmente (videos, galerias, publicidade, etc..) que ao carregar o plugin (outro factor) temos duas janelas a renderizar o conteudo (browser+plugin) quando no futuro tudo será renderizado pelo browser. O lugar do Flash, poderá passar por ser entrepretado pelo HTML5 como demonstrou aquela empresa, que até o pplware tem um artigo sobre isso: flash…sem plugins.

        • pfbatista says:

          @A friend

          Ao dizeres que “…e não fazem o computador aquecer tanto quanto o Flash” e “…ou até mesmo eu quando vejo muitos videos no Youtube, o meu passados uns bons minutos começa a aquecer e em alguns casos até mesmo dispara a ventoinha” -> só me dás razão quando digo que aquecem com processamentos elevados.

          “E acredita, o 10.1 é mito, não trouxe nada milagroso, nem no Windows… e muito menos no Mac”
          -> Acredita que não é mito, não sei se a tua experiência deriva da tua placa gráfica não ter compatibilidade total com esta versão, a minha é simplesmente uma GT9600 e o processador a ver um video HD no Youtube ronda a utilização dos 7%.

          “Eu quando vejo flash a bateria faz uma estimativa para metade do que indica antes” -> Claro, daí eu afirmar que é uma forma de colocarem um produto como o Ipad e dizerem que aguenta 5460 horas só com a bateria 😀

          Eu acredito piemente que o Flash perdurará, em conjunto com o HTML5.
          É uma questão de tempo até afinarem o motor flash de forma a ser mais “comedido”… Pelo menos este processo já começou com o Flash 10.1, embora tu digas que não sentes diferença nenhuma… Eu noto… e muito! E não tenho um hardware por aí além, alias, já o considero ultrapassado, e ainda por cima é um portátil. Há muito investimento feito nessa área, e muitas empresas que fazem desenvolvimento de sites têm apostado e formado muita gente nesta plataforma… de certeza que não vão deitar o dinheiro pelo cano abaixo.

          • pfbatista says:

            @A friend
            Esqueci-me de referir uma coisa, relativamente ao suporte para GPUs, a adaptação não está dó do lado do Flash, o Driver gráfico é muito importante.
            Só a última versão 257.21 WHQL, lançada em 15/06/2010 é que trouxe plena compatibilidade com o Flash 10.1, conforme está na página de download do driver: http://www.nvidia.co.uk/object/notebook-win7-winvista-64bit-257.21-whql-driver-uk.html

          • a Friend® says:

            pfbatista

            A gráfica do meu PC é uma Geforce 8800GTS 512M que tem o mesmo GPU que a 9800GTX.. portanto não estou propriamente a falar de uma gama fraca. 😉

            E sim, tenho esses drivers, o que acaba por dar razão ao que digo, se com HTML5+H.264, ele consome menos e tem o mesmo desempenho, porque é que eu irei usar o GPU/CPU para realizar essa tarefa?… Não será algo desnecessário?… 😉

          • pfbatista says:

            Sinceramente, não compreendo porque razão o aceleramento gráfico para flash não está a funcionar no teu sistema…
            No meu funciona muito bem. Ainda ontem estive a mexer em conteúdos flash…
            Tens de por uma manivela… 😀

            Olha… não compraste essa gráfica na feira??? 😛

        • Ppietra says:

          @ pfbatista
          Bem, isso é que é misturar alhos com bugalhos! Devo dizer que agora é que não entendo a tua lógica. Misturas computadores e iPads…!!!???
          Até agora o Flash só corria em computadores, por isso não sei como é que surge a tua discussão da capacidade de arrefecimento do iPad/iPhone, que têm um hardware completamente diferente dum computador, mas semelhante aos demais smartphones, etc!
          Ainda menos lógico me parece quando no iPad/iPhone correm imensos programas exigentes para video e jogos, com acesso directo aos processadores, sem qualquer problema tempos a fio!
          O problemática do Flash para estes equipamentos é o consumo pouco eficiente de recursos para realização de certas tarefas, em parte pelas características do Flash, mas tb por muitos conteúdos estarem pensados para computadores onde os recursos são maiores… aliás no Android já viram que só alguns conteúdos é que são aconselháveis, e que páginas com flash são muito mais lentas! Ninguém quer perder tempo ou bateria com coisas que parecem insignificantes – alguém gosta da publicidade…?
          Se aliarmos a isto o facto do flash estar mal optimizado para algumas plataformas – o Mac e Linux incluídos – acho que se podermos não ficar dependentes do Flash é bom! Afinal de contas a optimização dos browsers qualquer um pode fazer, mas não no Flash.
          O Flash tem a sua utilidade, mas tudo tem o seu contexto, e certamente que não se pode esperar que sirva para tudo!

          E para ficares a conhecer um pouco mais o que se passa fora do Windows, ficas a saber que a versão 10.1 no Mac não tem aceleração no GPU, e o Flash é o principal responsável por “crashes” em browsers no Mac.

          • pfbatista says:

            @Ppietra
            A minha lógica é a seguinte, eu sempre referi “novos equipamentos apple” e nunca computadores, generalizei, e referia-me em concreto ao Ipad e macbook air, não vejo nexo num produto como o Ipad, não ter compatibilidade, ou até possibilidade de compatibilidade para quem quiser, sim, porque não se estaria a obrigar ninguem.
            A problemática do flash para estes equipamentos é o consumo pouco eficiente de recursos, correcto, e seria, caso fosse possível correr, também o aquecimento.

            Relativamente À publicidade presente em flash, não há nada melhor, para controlar isso, do que alteração de hosts locais (quem utilizar ADs controla-os na AD), é assim que eu faço e já não me chateio com o “carregue aqui para ganhar um bugatti” 😀
            Isso não é desculpa para matar o flash… só porque há muita publicidade em flash, a responsabilidade é do site que estás a visitar, porque carrega a página com publicidade para ganhar alguns trocos.

            Relativamente à compatibilidade do 10.1 com os GPUS, conforme, referi no post anterior, tem de partir do lado, também, do driver do GPU, no caso do Windows, a construção é realizada pelo fabricante do GPU, no caso do Mac, tem de ser validado pela Apple… Paciência

            E não me parece que arranjes um driver compativel com essas funcionalidades para MAC, se calhar eles não têm interesse em colocar compatibilidade total… seria dar uma no cravo, outra na ferradura, já que a posição assumida por eles é anti-flash. A nível do Windows, está muito melhor e acredito que melhore ainda muito, de forma a manter a sua plataforma viva…
            Olha que estamos habituados a ver os produtos Adobe como standards, e… se eles estão caladinhos, relativamente ao Flash, é porque vem respota a caminho, e deve ser à altura, já que o trabalho de melhoria já começou à muito, sim, porque a versão 10.1, já está cá fora há alguns meses, desde as versões Beta.

            Não vale a pena divagarmos… deixa-os guerrear que nós só temos a ganhar com isso… Quanto maior a guerra e a concorrência, melhor o resultado e competitividade.

        • Ppietra says:

          @ pfbatista
          Então basicamente ignoras o facto que já referi de que o iPad/iPhone corre imensos programas exigentes de video e jogos, com acesso directo aos processadores, sem qualquer problema tempos a fio!
          E que os problemas a existirem serão muito semelhantes aos dos equipamentos Android, por serem semelhantes!
          A tua referência foi “Os equipamentos apple, nomeadamente os mais recentes”! Isso inclui todos os equipamentos, mesmo computadores! É bastante generalista para confundir…
          Quanto ao flash para Mac… segundo sei a Apple já deu as referências à Adobe para o GPU, tendo havido versões beta com alguma aceleração, mas mais uma vez o flash no Mac é parente pobre!

          • pfbatista says:

            Eu não ignoro isso, aliás, eu nunca disse que não corre programas exigentes, são palavras tuas… Mas o facto de não permitirem flash é para poderem divulgar que consegue estar a visualizar páginas na net durante 525 horas… e depois lançam ataques à adobe… Isso, podes dizer o contrário, mas é puro Marketing. É uma forma de venderem mais dizendo que o que é deles é melhor que o dos outros.

            Quanto ao Flash para Mac… A adobe tem de garantir uma aplicação fluida e compativel com os GPUs (que para Mac não é dificil, Os GPUs da Apple são igualmente utilizados em PCs) e a Apple garantir Drivers compatível com essa tecnologia, que, julgo eu, é isso que falta.

            Não é dificil… Mas a política deles é outra, entendes?

            Falta um bocado de abertura por parte da Apple…

          • Ppietra says:

            Com todo o respeito, mas o teu argumento tem sido os equipamentos “não têm capacidade de arrefecimento em níveis de processamento elevados”…
            Se aceitas que eles correm programas exigentes sem problemas, não sei como é que a capacidade de arrefecimento é um problema, caso tivesse Flash!!
            A não ser que agora o teu argumento seja sobre o tempo que dura a bateria a navegar a Internet… mas aí, acho que dás mas é um argumento para evitar o flash, havendo alternativas para muitos desses conteúdos!
            Quanto ao flash para Mac! Tal como disse, a Apple já deu as especificações/referências/APIs para usar o GPU. Já houve betas com aceleração, mas a versão final não tem!
            Pode não bater certo com a tua concepção do mundo, mas o facto é que se esforçam muito mais para o Windows… por isso, porque é que se irá depender de algo que trabalha pior, porque é que não lutam antes por alternativas!! Não farias o mesmo!?

          • pfbatista says:

            A capacidade de arrefecimento e autonomia da bateria são dois factores directamente relaccionados com o processamento elevado.

            Claro que o esforço é sempre maior para o Windows. O mundo windows é muito maior que o mundo Mac. Por isso, há que satisfazer o maior numero de utilizadores. É a política normal.

            Mas volto a reforçar, a Apple não tem quer dar só as especificações, tem tambem que desenvolver o driver e compatibiliza-lo. E se não houver abertura por parte da apple, é óbvio que o processo não se conclui. E seria bom para os utilizadores Mac, que a própria Mac tivesse uma maior abertura.

        • Ppietra says:

          @pfbatista
          Mas será que andas a gozar connosco! És incapaz de dar o braço a torcer e pões-te a fazer malabarismos, ignorando aquilo que é dito e as regras básicas de lógica…
          já nem vale a pena repetir!!

          • pfbatista says:

            @Ppietra

            Não estou a gozar, e não tenho de dar o braço a torcer quando acredito profundamente num determinado raciocinio e lógica.

            Lógica é aquilo que estou a apresentar, uma linha estratégica definida… e acredito que esteja mal definida, não acredito que o Flash acabe. E as razões para isso já as apresentei acima, várias vezes e não me vou repetir.

            Salvo algum erro gramatical/sintaxe, a minha posição está bem explícita mais acima, só não a entende quem não quer.

            Desde o inicio dos meus comentários, segui um raciocinio coerente e justificado.

            Sempre justifiquei a minha posição.

            E não vale a pena repetires-te porque não estás a conseguir justificar-te, somente justificas que segues cegamente uma posição determinada por uma marca.

            Eu simplesmente defendo a evolução, competitividade das várias plataformas, e que venha HTML5 e Flash a funcionar em pleno.
            TODOS GANHAMOS COM ISSO!!!!

            “Connosco”?? Há aí alguma equipa?! ai jasus…

        • Ppietra says:

          @ pfbatista
          Falemos então um pouco sobre lógica!
          Se numa situação A uso X% da performance dum processador durante horas, sem problemas, o que é que acontecerá numa situação B em que uso Y% da performance, sendo Y menor ou igual a X? A lógica dirá que não terás problemas, certo!?
          O que tu dizes é que na situação B (em que levantas a hipótese de correr Flash no iPad) terás problemas, mais concretamente “não têm capacidade de arrefecimento em níveis de processamento elevados”, quando eu mostro uma situação A actual/real em que não existem problemas! Temos aqui algo ilógico, não?
          Outro assunto sem lógica!
          Eu e ao mesmo tempo o a Friend®, dissemos-te que para o Mac o Flash 10.1 não tem aceleração no hardware (nenhum Mac). Digo que existiram betas em que houve aceleração, tendo a Apple disponibilizado as APIs para isso há já alguns meses. Diz-me como é que é má vontade da Apple e não haver drivers, quando houve antes da versão final, betas em que houve aceleração… não tem o mínimo de lógica, tem!? Ainda para mais quando já existe aceleração de codecs video no GPU em vários Mac! E até reconheceste que outras plataformas (não Windows) ficam normalmente para segundo plano… será mesmo má vontade da Apple!?

          Outro coisa sem lógica, neste caso de discurso! Para deflectir a inconsistência do teu discurso, fazes saltos entre ideias para dar um ar de coerência por associação à tua conclusão. Dizes “capacidade de arrefecimento e autonomia da bateria são dois factores directamente relaccionados com o processamento elevado”… É óbvio podes relacionar “autonomia da bateria” e “processamento”, tal como o calor produzido por essa mesma máquina! Mas não será que a “capacidade de arrefecimento” depende do valor absoluto do calor produzido e da forma de ventilação do aparelho!? Como é que um equipamento com um consumo de 2,5 – 3 Wh (ecrã incluído), processador que consome bem menos de 1Wh, não teria capacidade de arrefecer em qualquer situação!? Os factos mostram que arrefece, quem diria!

          • pfbatista says:

            @Ppietra


            Eu considero uma página web com vários componentes flash a correrem como sendo a situação A, só tu é que estás a afirmar que é a situação B. (quando não há utilização de aceleração gráfica)

            Isso é lógica, já que uma página com vários componentes, pode atingir valores acima de 80%, nalguns casos até estagnar nos 100%. Eu nunca disse que o Flash era pouco consumidor de recursos, ou que comia menos recursos do que outros processos, são palavras tuas…


            Acho má vontade/abertura por parte da Apple, estão a forçar um caminho de forma a que se justifique certas atitudes de mercado. Sim porque para já é a unica marca a forçar os seus utilizadores a não correrem certas plataformas, todas as outras marcas simplesmente tomaram um partido, mas nunca limitaram fosse o que fosse…

            Se tu não achas isso, não é problema meu, deves acreditar que este mundo anda todo cheio de boas intenções.


            Inconsistência, há e não é de minha parte… se esse aparelho que consome tão pouco quando utiliza o processador ao máximo, e que arrefece assim tão bem… és tu que o dizes… Processador a 100% a consumir “bem menos” que 1 Wh?! OK… eu nunca vi nem medi, porque se o tivesse na mão e me contassem essa história teria de confirmar, já que questiono sempre aquilo quer leio.

            Já viste um Macbook air a aquecer????
            Eu já vi… e muito…

            E já vi muitos dispositivos móveis a aquecerem bem sem utilizarem flash, isto porque quando há processamento há aquecimento e se não houver capacidade de arrefecimento, continuará quente… E não podemos supor que um Ipad aquece com vários conteúdos flash a correrem, porque ele não corre simplesmente.

            Todo o meu discurso tem lógica… Acredita que não me sinto nem um bocadinho mal, por simplesmente uma pessoa… me estar constantemente a acusar disso e até, em certos pontos, a chamar-me de burro…. já perdi demasiado tempo contigo, passa à frente…

            É a ultima vez que te respondo neste post, não vale a pena!

            …meu filho… não tás a falar com um puto!

            Continua na tua, leva a bicicleta e diverte-te muito!

            Por muito que tentes justificar, o Flash não acabará já que para isso teriam de bloquear a instalação de plugins nos vários browsers…

  12. Bruno says:

    acho bem k o html5 continue a dar “cabo” do flash XP
    acho k o flash e uma porcaria pois consome bue e e mais lento a carregar do k html5 pelo menos e o k acho pelas minhas experiencias…

  13. anon says:

    tudo politicagem. Só nao entende quem nao quer. Jobs quis matar o flash mas morreu antes.. ironico, nnao?
    Não defendo flash nem muito menos html5. Ambos sernao usados por muito muito tempo. O que muda para os desenvolvedores flash, é a forma de trabalhar com ele. Já para os xiitas que defendem com “caras e bocas” o html5, estes ainda vão ter que esperar muito tempo, mas bota tempo ai, pra poder desenvolver plenamente com html5, uma vez que a compatibilidade para com os browsers parece que nunca irá existir.

    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.