PplWare Mobile

Irá o HTML5 “matar” o Flash?


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. applethebest says:

    Pois é, afinal o tio Steve sempre tem razão

    • Joca says:

      és WebDesigner ou programador de linguages web? Se fosses sabias que inda faltam muitos.. muitos anos até o html5 ser implementado e que o Steve Jobs só quis fazer fogo de vista… como faz sempre

      • Joca says:

        Artigo removido por desrespeito às regras do site.

        • É sim HTML5, vê aqui–>http://q208.net/2010/02/08/teste-ao-html-5/

          Vê o link para o blog do gajo.

        • Tome says:

          informa-te, é javascript mas para poderes desenhar precisas de um elemento de html5 que é o !!

          • Pedro says:

            sim, e o artigo induz em erro.

            “sendo necessário em muitas circunstâncias recorrer a outras linguagens de programação”

            os dois exemplos apresentados caem nesta categoria. Aliás diria mesmo que, ao analisar o código, 80% é javascript com pitadas de HTML5, LOL.

            Isto é que é a proveitar o hype!

        • Hell_Shoot says:

          Notícias à TVI? Desculpa lá, mas cada um escolhe as suas palas, e as minhas são diferentes das tuas.

          Parece que muito boa gente tem umas palas para não ver/querer ver a verdade, passo a explicar. Caso freeport, primeiro o Sr. Primeiro-Ministro José Sócrates diz que as acusações não o afectam, depois tenta calar a TVI, porquê? Porque a TVI era um problema para ele. É por isso que já há uns anos ele tem vindo a ser acusado de censura nos média; não meu “amigo”, não é só de agora. Claro que não fica bem as acusações de termos um Primeiro-Ministro corrupto, como se tem assistido recentemente em casos como o das eleições legislativas, em que suspeita-se que o Sr. Primeiro-Ministro as tenha tentado antecipar, contudo o Sr. Presidente da República era um entrave, daí aquela história das escutas; outro caso mais recente é o do jornalista Mário Crespo, em que o mesmo escreveu um artigo em que diz que José Sócrates o classificou como “um problema que tinha que ser solucionado”. Enfim são apenas alguns casos, como as tuas palas são diferentes das minhas, portanto podes não ver/querer ver a verdade, mas aí o problema já é teu.

          Se queres saber qual é a minha opinião em relação às entrevistas da Manuela Moura Guedes, digo-te que o método que ela usava para entrevistar é o método usado para forçar o entrevistado a dizer a verdade, por isso quem ia para lá tentar controlar a entrevista, ocultar a verdade, ou seja, manter a mentira, não ia sentir-se muito à vontade em estar ali.

          Agora uma coisa que já não tem nada a ver com o que está acima referido, mas convêm saber-se. Desde 2006 o Governo só aceitou 0,65% das propostas para o Orçamento de Estado feitas por partidos da oposição, outra coisa que deve ser referida é que o Sr. Primeiro-Ministro afirmou: “Nós subimos o défice porque quisemos!”, quem não sabe o que é o défice faça uma pesquisa no Google e vão ver o que é, e na situação que o país atravessa ninguém aumenta o défice porque quer, só se for muito estúpido; portanto quando ele diz tantas vezes na Assembleia da República que a culpa de o país estar como está é devido aos partidos da oposição, eu simplesmente rio-me da estupidez que ele está dizer pela boca para fora.

          Desculpem o off topic, mas de certa forma era necessário para responder ao comentário anterior.

          • HikariKyubi says:

            Não é por nada, mas o PS é o único partido que faz sentido na questão das finanças regionais do orçamento de estado, não quer agravar o défice a mandar 50m de euros para a Madeira.
            Não gosto do PS (tenho um desprezo geral pelos políticos portugueses, salvo algumas excepções que mesmo assim são pontuais…), mas “a César o que é de César”, nesta parte em específico temos os partidos da oposição TODOS a quererem fazer m**** pura e simples e por estranho que pareca só o PS é que tem a cabeça no sítio.
            Só prova que é tudo a mesma cambada, não que o PS é bom ou mau.
            Mas é como se diz cá por casa, “Só temos o que merecemos, quem os mete no poder somos nós”.
            E sempre se soube que o Sócrates tinha tiques de ditadorzinho desde que era ministro do ambiente. Mas a memória dos portugueses em geral é curta…

          • Hell_Shoot says:

            @HikariKyubi

            Eu não estava a falar de políticas de partidos, nem nada que se pareça, estava a falar das acções do Sr. Primeiro-Ministro face ao caso TVI, e outros mais recentes.

            A única altura em que falei de políticas foi quando estava a demonstrar a seriedade do Sr. Primeiro-Ministro. Passo a citar o que o Sr. Primeiro-Ministro afirmou à algumas semanas atrás: “Nós subimos o défice porque quisemos!” Não, não estou a inventar. Isto como podes ver contradiz o que disseste: “…não quer agravar o défice a mandar 50m de euros para a Madeira.”, contradiz porque o Sr. Primeiro-Ministro afirmou que aumentou o défice porque quis.

            E chega de falar de política no pplware; pelo menos da minha parte.

          • Joca says:

            Artigo removido por desrespeito às regras do site.

        • phoenux says:

          A notícia não está errada… A aplicação utiliza alguns elementos que fazem parte da especificação actual do HTML5, como é o caso do elemento canvas que é o elemento base para a funcionalidade da aplicação (http://www.whatwg.org/specs/web-apps/current-work/#the-canvas-element).

          Se, é utilizado Javascript para a parte interactiva da aplicação, mas sem o elemento canvas (que não existe no HTML <=4.x) esta aplicação não seria possível (a menos que recorresses ao Flash, com o qual também podes interagir utilizando Javascript).

          • Joca says:

            Boa mas é usado Javascript… mais um plugin para por a web lenta…

            Acho que o html5 tem mt hype a volta dele… depois vai ser só cair…

            Falo como webmaster / designer

            O Flash dá conta do recado e mm que se vá para o html5 vão ser precisos de plugins ou processamento tipo flash para os videos e vamos tar volta não volta na mesma coisa.

            Acima de tudo há é mts utilizadores de iphone e no futuro ipads com azia… mais nada…

          • phoenux says:

            Só uma pequena correcção: o Javascript não funciona como um plugin, mas sim como um módulo que funciona a mais baixo nível dentro do browser (usado por exemplo no XUL, no qual se baseia o interface do Firefox ou Thunderbird); a grande maioria dos browsers já inclui um motor de javascript por omissão, pelo que isto não é adicionar nada de novo, mas optimizar a utilização da tecnologia já existente.

            Penso que o “hype” à volta do HTML5 é uma reacção normal, que acontece sempre que surge algo de novo no mundo da tecnologia. Aconteceu com o Flash, que a cada nova versão adicionava funcionalidades bastante interessantes, e aconteceu como uma série de outras tecnologias.

            A meu ver o HTML5 não será uma coisa má, mas sim uma oportunidade de experimentar “novas” soluções com o objectivo de criar uma web melhor, mais acessível e mais inclusiva.

  2. João Dias says:

    Eu espero sinceramente que mate.

    Uma das anteriores vantagens do Flash relativamente ao HTML era a fluidez, dinamismo e sobretudo nas possibilidades que se poderiam fazer com o conteúdo que se queria desenvolver.

    E, como o Flash, infelizmente, não é um standard, e obriga à instalação de um plugin para podermos aceder a conteúdos feitos nessa linguagem. Já o HTML, que é um standard, tinha obviamente que evoluir para lhe fazer frente. Ainda há muito caminho para percorrer até a versão 5 estar finalizada, mas os resultados em coisas tão simples como ver videos no youtube são fantásticas. Para quem utiliza o Chrome, experimente a extensão “YouTagger”, que converte o Flash em HTML5. Depois queixem-se que os vídeos demoram a carregar 🙂

    Penso que deverá ser das políticas obrigatórias para qualquer webdesigner que se preocupe com a usabilidade: trabalhar com standards.

  3. Tony Silva says:

    Com a introdução do ipad e outros sem suporte para flash pode ser que o developers comecem a implementar o html 5. A adobe que não se polha a pau e vai desta para melhor.

    • Fábio Rocha says:

      vai sonhando ahahah.
      o ipad nem comento, e a adobe ir desta para melhor? Só tem os melhores softwares de produção multimédia, acrescentando o facto de alguns deles nem terem alternativas.

      Ah e já agora, os produtos decentes continuam a ter suporte para flash e não não dão desculpas como a apple “ah os nossos produtos têm problemas com flash, então vamos simplesmente ignorar porque somos incompetentes”, e eu até já gostei da apple, mas isto é palhaçada completa.

      • applethebest says:

        A Adobe só não vai desta para melhor por causa do resto dos sofwtare, porque em relação ao flash daqui a uns anos nem existe, disso podes estar descansado. Mas já agora qual aplicação é que não existe alternativa?

        A Apple não quer flash no iPad, nem no iPod/iPhone porque o flash tem problemas no Mac, quanto mais no iPad, iPhone/iPod, vale mais nem meter do que receber reclamações dos clientes a dizer que os aparelhos tem bug etc etc etc.

        • sj says:

          Sem querer ser ofensivo, não seria estranho se as marcas de automóveis deixassem de usar portas porque por vezes dão problemas com pinturas, manutenção e por isso têm um custo de desenvolvimento, alegando que no futuro portas não se vão usar mas sim uma parede qualquer virtual?

          Pois…

      • Guilherme de Sousa says:

        eles pouco podem fazer em relaçao à melhoria da performance do flash.. isto para n dizer msm nada, pois o flash player é fechado. se experimentares flash em sistemas unix vais ver a performance da coisa..

        cumps

      • a Friend® says:

        Fabio Rocha

        O Unico produto que a Adobe tem melhor que os outros é só mesmo o Photoshop… porque de resto todos eles têm excelentes alternativas… A Suite da Apple, o FinalCutStudio é melhor que o da Adobe, vês o exemplo do After Effects versus Motion 4 (que permite renderização em tempo real) … Adobo Premier versus Final Cut Pro … etc…

        Mas é assim, chegar ao ponto da Adobe ser extinta, isso nunca vai acontecer como é obvio, todas as ferramentas deles são extremamente boas, só queria era mostrar que existem alternativas, algumas até melhores… agora em termos de flash, se eles não se aplicam forte e feio, estão tramados.. isso é certo.

        Vejam o exemplo dos PDF’s, que o Adobe PDF reader a abrir é uma vergonha… e vemos ai readers bem mais leves e rápidos… a Adobe tanto tem bom, como produtos extremamente maus…e os maus podem muito bem ser extintos se eles não fazem nada… um exemplo do progresso do Flash é que desde a versão 5, para aí, não teve progressos em termos de performance, continua pesado, e já vamos no 10… Eles para salvarem o Flash precisam de o rever bem a fundo, coisa que nada aponta nesse sentido, eles querem resolver a performance com o suporte por GPU, mas mesmo assim não faz milagres (infelizmente)

        • Bónus says:

          Olha, experimentei esta semana o Coda, que é um concorrente ao Dreamwaver,e adorei!
          É de uma facilidade incrível, e muito intuitivo. Consigo ter um rendimento muito superior ao que tinha no DW.
          O DW, que era a minha ferramenta de trabalho de manhã à noite, nunca mais lhe toco, depois que instalei o Coda.
          Por vezes andamos “agarrados” a certos programas, por ignorância, porque “é o que toda a gente usa”…

          • a Friend® says:

            Espetacular!

            Desconhecia por completo.

            Vou ver se o “estudo”, mas do que já tive a ver está mesmo facil e intuitivo, bastante arrumado, nada a ver com a complexidade e “confusão” do Dreamweaver!

            Obrigado pela dica 😉

      • Pedro says:

        Pelo que tenho observado, tem havido um grande descontentamento com as últimas versões dos produtos da adobe mais especificamente Photoshop e Illustrator (movimentos anti adobe por parte de designers e ilustradores).

        Desde que a Adobe comprou a Macromedia, tb noto que o dreamweaver e flash têm perdido alguma da força e estabilidade que antes tinham, embora continuem a ser grandes produtos.

        Ou seja, sim sr. a Adobe é uma grande empresa, mas, assim como a Sony o é nas consolas de jogos, facilmente as coisas mudam, como se pode ver actualmente. Basta a Adobe continuar com esta política de lançamento de versões anuais dos produtos e empurrar os bugs com a barriga e prevejo um futuro não tão estável.

  4. Helder says:

    Artido muito interessante, sem dúvida
    Bom trabalho

  5. Pedro Morais says:

    Se realmente assim for, como penso que será, a Apple deu uma ajuda. 😉

  6. Ricardo Santos says:

    Este site não dá no IE 8 windows 7 64 bit

  7. O Flash vai estar sempre um passo à frente de tudo, a integração com o 3D foi o primeiro passo no CS4.
    O Flash não se vai limitar ao que está agora, ainda há-de vir a usar muito o processador gráfico.

  8. Btw, flash não é uma linguagem de programação, action script sim 🙂

  9. Rui Costa says:

    E a questão que se coloca não será a dos programadores web/webdesigners criem sites em html5 mas sim, mas sim que todos os browsers a suportem de igual forma.

    Caso contrário estamos perdidos de trabalho.

    • phoenux says:

      Sem dúvida que esse ainda é um dos grandes problemas do HTML5 e será por isto que ainda teremos de aguardar uns anos até termos um verdadeiro standart. No entanto existe luz ao fundo do túnel: o Google Chrome, Mozilla Firefox e Safari já têm um suporte muito bom a uma grande quantidade de elementos de HTML5 e CSS3, e existem alguns hacks que permitem colocar algumas dessas tags a funcionar no internet explorer (recorrendo a javascript e css); no entanto a Microsoft entrou recentemente para o grupo de trabalho do HTML5 (entre outros como o SVG), e espera-se que no Internet Explorer 9 já exista suporte para algumas tags e funcionalidades do HTML 5.

  10. Fábio Rocha says:

    Nunca na vida LOL.
    Pode substituir em algumas tasks simples, mas as mais hard vai ser impossivel

  11. João Dias says:

    @JoaquimAdráz:
    Sim, enganei-me, o Flash não é Linguagem, é o ActionScript – mas acho que percebeu.

    A meu ver, o Flash até pode implementar uma forma de fazer ovos estrelados e batatas fritas e depois fazê-los sair pelo monitor (por acaso, era porreiro, que estou com fome), mas não é um standard. Os utilizadores têm sempre que instalar o plug-in, entende? Em termos de acessibilidade não pode ganhar ao HTML ou a qualquer outro standard, porque não é um standard.

    Volta e meia, virá a Microsoft com uma nova funcionalidade no Silverlight que será melhor que o Flash. Pois, mas, e daí?

    Quando se utiliza Flash/Silverlight (eu também os utilizo) não se está realmente a pensar na maioria dos utilizadores.

    Pelo menos é assim que eu vejo este assunto.

    • Ricardo Santos says:

      flash player deve estar instalado em 90% dos utilizadores que navegam na internet.

      Ainda não percebi o porque de não vir já incorporado nos browsers. Pois deve ser o que a maioria das pessoas faz depois de instalar um browser.

      È importante referir que o exemplo em cima não é só em HTML5, mas sim HTML5 + javascript.

      E eu nem considero HTML uma linguagem de programação.

      Acho que não há comparação possível entre flash e HTML4 ou 5, em termos de conteúdos dinâmicos e interactivos.

      A verdadeira luta é entre flash e silverlight.

      Cumps

      • Diogo Bhovan says:

        Como disseste ou como desconfias, e muito bem, HTML não é linguagem de programação, é sim uma Linguagem de Marcação > Hyper Text >Markup< Language.

        Para além do próprio nome, nunca se poderia dizer que HTML é uma ling. de Programação porque nao tem variáveis, nem ciclos nem nada que se pareça…

  12. Ivo Mota says:

    Axo que o Joca tem razão…têm certeza que isso é HTML5?

  13. Blizard says:

    Alguém no mundo não instala o Flash quando instala um browser?
    LOL
    É um standard por inerência o Flash…

    • Bónus says:

      Muitas câmaras municipais em Portugal, não permitem que os computadores tenham flash. Conheço algumas em que não um único computador da câmara que tenha o flash instalado.
      Quando perguntei porquê, disseram-me que era por razões de segurança, mas cá para mim é para os empregados não jogarem joguinhos.

  14. JP says:

    Sem duvida que irá matar. E sem dúvida que o processo ainda demorará uns anos.

    Primeiro que tudo, a importância de standardizar um meio de comunicação como a internet é enorme. Ter uma % tão grande da internet a depender de uma companhia não é bom por várias razões dentre as quais as mais importantes são a falta de inovação na tecnologia, controlo da internet, preguiça da companhia.

    HTML5 é mais um passo correcto na história da internet. Se a Adobe e o flash querem ter futuro, que façam um produto melhor e que valha a pena utilizar ao invés do cancro que se tem tornado.

    O Flash está de tal maneira enraizado na web que será dificil extinguilo a curto prazo.

    • EacHTimE says:

      Disseste tudo!

    • Mário R. says:

      @ JP e outros tb 😉
      “Se a Adobe e o flash querem ter futuro, que façam um produto melhor e que valha a pena utilizar ao invés do cancro que se tem tornado.”

      Cancro? EU até concordo contigo em algumas coisas, mas cancro?. O flash é uma grande plataforma de desenvolvimento web e permite fazer poderosas aplicações web. O problema é q o usam por tudo e por nada e ainda por cima de forma errada e foleira. Parece que o flash agora é a solução para todos os males dos webdesigners qundo na relaidade a sua principal vocação nem sequer é webdesign mas sim programação pura e dura de forma a desenvolver poderosissimas aplicações web em ambiente “fechado do browser”. E quanto á usabilidade e acessibilidade que alguém falou. Sim, é verdade que falha em alguns pormenores. Mas a usabilidade é um conceito que temos que ter em mente qd desenvolvemos a partir do que quer que seja. Não é uma ferramenta é uma teoria que temos q saber e que se não soubermos atá podemos fazer em html 4.01 q lá se vai a usabilidade. Quanto á acessibilidade, a adobe vai aperfeiçoar esse ponto.
      Conclusão: não usar o flash por tudo e por nada. Só pk o vosso telemóvel tem emailClient, não andam a enviar email a toda a hora em vez de sms, pois não?

  15. mmick says:

    É preciso ver o que é um STANDARD e o que é uma linguagem implementada nos browsers.
    O Flash nao só é um standard definido como é usado em milhoes e milhoes de websites para video, apresentaçoes multimédia, icones e até MILHOES de jogos. O Flash 10.x está muito evoluido e só as marcas que nao querem/nao sabem nao implementam já que este faz uso da aceleraçao por HW quando possível.
    A verdade é que preferia um standard mais leve e de série com os browsers, claro mas a “berdade berdadinha” é que o Flash está extensivamente divulgado e só idiotas de certas marcas parecem achar-se com o rei-na-barriga para acharem que o seu produto vai “matar” o Flash.
    Resultado: o Flash veio para ficar durante muitos anos e só mesmo uma “moda HTML5” poderia acabar com o Flash. A Apple o único que logra com o ataque ao Flash é diminuir as vendas dos seus produtos.
    Quase a generalidade dos sites que eu uso usam flash (companhias de aviaçao, hoteis, sites de futebol, sites de streaming de video, jogos online) e daí ter vendido o meu iPhone porque era a palhaçada total!!!
    Que mudem para HTML 5: EXCELENTE! Que justifiquem-se com isso e nao suportem Flash 9/10 em 2009/2010: BURRICE.

    • omgwtfbbq says:

      Nota: A Adobe é que é responsável em pôr o Flash a funcionar nos SOs.

      Se a Adobe não põe o Flash a funcionar em condições no Mac OSX, a Apple pouco pode fazer.

  16. a Friend® says:

    Bom, na minha opinião extinguir o flash não, mas que vai reduzir a necessidade de flash isso é mais que certo.

    Acredito que o flash se irá resumir a jogos e pouco mais, e o HTML5 irá dar lugar ao resto onde o flash é actualmente aplicado, como videos, sites, publicidade, etc…

    O Flash para poder vingar mais tempo precisava de uma revisão mais a fundo. Tenho testado o 10.1 com o suporte de GPU e não fez milagres…

    É uma pena porque gosto bastante de flash, mas as lacunas que esta tecnologia tem apontam mesmo para que seja substituido pelo HTML5

    • mmick says:

      Daqui a uns aninhos… 🙂
      Bom, na posiçao de consumidor (99% das pessoas) e nao programador (1%) sei que a realidade é que o flash existe extensivamente em ALGO na grande maioria dos sites.
      A posiçao da Apple (se nao me engano deve ser a única armada em esperta já que Android + WinMo + S60v5 suportam Flash Lite e suportam Flash 10 nuns meses) é no mínimo uma atitude de loucura:
      – renunciam ao Flash
      – renunciam (até ver) a uma das principais editoras de livros mundiais
      – o OSX 64-bit usa um plug-in 32-bit (nao acelerado por HW) para suportar flash
      A Apple anda a pedi-las…LOL

      • a Friend® says:

        Exacto, ainda vai levar uns anos.. mas tudo aponta para o sentido do html5… e nem falo pela Apple, é mesmo ao ver a gigante Google a postar nele forte e feio, o Youtube já anda em testes…. vamos lá ver como vai ser o progresso.

        Quanto a Apple, a adobe errou e ainda erra bastante no MacOsX em termos de Flash, que não o implementaram bem à API do MacOSX, o que provoca instabilidade de alguns crashs dos browsers.

        Nos Smartphones, acho o flash uma vergonha.. e se um site tiver muitos conteudos em flash, simplesmente a navegação fica altamente comprometida.. 🙁

        A Apple fez bem em não o adoptar ainda, muitos acham que é por causa dos jogos, mas não tem mesmo nada a ver porque o flash em nada prejudica a AppStore, porque repara:

        O flash não tem funções multi-touch.
        Não tem funções 3D.
        Não é controlavel pelo acelerometro.
        Precisa de ter tamanhos certos para correr, ou seja, vamos supor que um jogo é feito a X pixeis para Desktop, num Smartphone jogar um jogo desses era quase missão impossivel, e é claro, o peso dele iria sempre comprometer a performance do jogo.

        Ou seja, a desculpa que dizem que a Apple não apostou no flash por causa dos jogos, não faz sentido. Agora se disserem que a Apple não adopta o JAVA por causa dos jogos.. ai sim.. já faz sentido 😉

        • Guilherme de Sousa says:

          totalmente de acordo aFriend.. alias ate tenho esperança q a adobe se comece a sentir de parte e comece a melhorar. pode ser q assim se crie um melhor suporte do flash para osX e talvez linux va de arrasto(:

          cumps!

        • Ground0 says:

          Alguns reparos:

          O Flash possui funções 3D nativas e várias de terceiros.

          O Flash não precisa de tamanhos certos pois tudo que se vê num movieclip Flash pode ser um elemento vectorial e ajustar-se a qualquer resolução.

          Além de que possibilita visualização nativa em full screen.

          Não culpe a tecnologia por causa do mau programador…

          • a Friend® says:

            Compreendo o que queres dizer, mas o flash, em especial nos jogos não é feito apenas em vectoriais, usam muito imagens também, e o que acontece é que quando aumentado perde qualidade, quando reduzido compromete bastante as suas funções e resolução.. e também o seu conteudo, se tiver por exemplo botões, etc..

            Mas a principal questão até é nos jogos, ele não tem funções multi-touch para controlar os jogos, nem acelerometro. E a nivel de 3D, do que existe não é nada comparavel a uma API OpenGL como é obvio.. por isso é que disse, que a desculpa de a Apple não o inserir era por causa dos jogos não faz sentido 😉

        • PeTiNgA says:

          Por acaso é previsto para este ano o Flash ter suporte multitouch e acelerómetro: http://www.readwriteweb.com/archives/adobe_mobile_flash_to_get_accelerometer_multi-touc.php

          Agora experimenta ter multitouch com HTML5, teres um site em que consigas tirar partido de multitouch.

          O HTML5 vai tirar algum mercado do Flash, mas não vai tirar todo. Até porque o Flash não é utilizado apenas para ver vídeos na net. (Com Flash consegues fazer streaming directo, de um canal de TV por exemplo, HTML5 apenas consegues fazer com que ele leia um ficheiro de vídeo já existente).

          • a Friend® says:

            Cheguei a ver videos também o multi-touch em flash..penso que existe no Youtube.

            Mas é complicado, acho que o HTML5 tem mais robustez que o flash em termos de desempenho, e quanto ao streaming de video, o que não irão faltar são formas de o fazer no HTML5 de forma mais leve e rápida. Estão ainda em desenvolvimento.

            Mas é como tinha dito mais acima, o Flash extinto não será.. mas a sua necessidade será cada vez menor. Por ex, o iPhone não tem flash, mas consegue fazer Streaming de video em directo para o uStream.. ou seja, há sempre formas de contornar essa area. O Silverlight também pode ser usado, e já li algures que o iPhone terá suporte para Silverlight sem mesmo a necessidade de usar plugins…

          • phoenux says:

            O suporte para o multitouch não está relacionado com o HTML5, mas sim com o suporte do browser… Já existem exemplos de projectos em HTML5 (ou que utilizam a tag canvas do HTML5) com suporte para multi-touch: http://www.labnol.org/internet/firefox-logo-drawn-using-firefox/10579/

      • Bónus says:

        O Flash existe na maioria dos sites?
        Pode ser na maioria dos sites que tu visitas.
        A maioria dos sites a nível mundial, não usam flash.

        • mmick says:

          Nao vou estar a discutir isso contigo. A maioria dos sites a nível mundial USAM flash e se “googlares” vês estatísticas que assim o demonstram.
          Só mesmo a Apple tem “números” que dizem o contrário.
          Se gostas/achas relevante o Flash é uma coisa, agora evidências (uso de flash nos sites mundiais) isso é inegável.
          Em todo o caso devemo-nos interessar nos sites NACIONAIS/INTERNACIONAIS que NÓS (portugueses) usamos e na sua afluencia e a grande maioria de Desporto + Justin.tv + Jornais portugueses online, etc usam Flash. Assim como acho importante estar em Português de Portugal acho importante os aparelhos suportarem o que NÓS usamos.
          Ex: se o WinMo 7 for muito bom mas nao for traduzido para Português (Portugal) deve ser PROIBIDO de ser usado nos aparelhos em Portugal.
          RESUMO: se é algo que a maioria usa (mesmo que seja só em Portugal ou França ou Inglaterra) há que suportar.

  17. dockme says:

    Não sei se vai demorar tanto tempo para o HTML5 estar cá fora. O HTML5 pode não ser um linguagem de programação, contudo a maioria das pessoas não tem a noção do que se pode fazer com a versão 5. Espero bem que o flash acabe.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/HTML_5

  18. BrunoC says:

    Não é que eu perceba muito disto, mas parece javascript.. ou não?

    Uma pergunta para os entendidos nisto, vocês acham mesmo que o HTML5 vai mesmo substituir flash e o silverlight?

    Andava a pensar em aprender a dar uns toques em flash, mas já me falaram que o silverlight vai acabar com o flash e agora dizem que o HTML5 vai acabar com os dois.. em que ficamos? ehehe 😀

    • Marco says:

      Até agora ainda só vi um site com silverlight e era da MS, pelo que não estou muito convencido que vá substituir o quer que seja.

      • A.S. says:

        eu acho que o silver vai ficar par a par com o html5 usando html5 em standard e css3 pa o que nos sabemos e o silver para substituir o flash que se a adobe nao fizer nada vai cair a pique daqui a alguns anitos…
        opiniao dada…
        nao ves muitos sites a usar silver porque ainda é muito novinho e o flash actualmente é mais conhecido e mais “padronizado” mas iram ver que o silver vai bater o flash se alguem nao fizer rever essa porcaria… um site de exemplo (e que esta muito bom) que utiliza umas coisitas de silver é o cotonet…

        ta feito!

    • Não acredites em tudo o que ouves! Se queres aprender flash, aprende…dedica-te a AS3.

    • phoenux says:

      Sinceramente não existe uma resposta ideal para a tua questão… A escolha/utilização de uma determinada tecnologia tem de ser estudada projecto a projecto, caso a caso.

      O HTML5 é algo diferente do Flash (ou do Silverlight) e têm fins diferentes; escolher um dos ramos poderá limitar a tua capacidade de dares uma resposta eficiente a um dado problema, mesmo porque precisas do HTML para apresentar conteúdos Flash, mas poderás precisar deste último para fazer uma animação ou criar uma Rich Internet Application no teu projecto

      Eu comecei à uns anos com o Flash (na altura o 5) e posso-te dizer que é uma excelente tecnologia que permite fazer coisas muito engraçadas; o actionscript é uma boa linguagem de programação que te permite perceber como funciona uma linguagem orientada a objectos.

      Mais tarde passei para o Flex onde criei um jogos interactivos.

      Actualmente utilizo apenas HTML (incluindo o 5), CSS, Javascript e PHP para os meus projectos Web e posso dizer-te que neste momento não preciso de mais.

      Pessoalmente (e se te quiseres dedicar à Web), recomendo que te dediques a estas últimas linguagens (HTML, CSS, Javascript e PHP) pois estas serão quase de certeza uma solução para 95% dos teus projectos…

      • A.S. says:

        não é bem assim…

        o silver e o flash sao mais usados mais do que tu pensas…

        os projectos que tu falas, nao precisam de animacoes, players, ect… pois nao…

        • phoenux says:

          Eu não digo que no universo da Web o flash e similares não sejam bastante utilizados; no entanto, no contexto do desenvolvimento de sites para a Web, não precisas de criar um player de vídeo/áudio em flash todos os dias.

          Além disso, excluindo casos muitos específicos, dificilmente construirás um site todo em Flash para um projecto, pelo menos se te preocupares com questões de acessibilidade e inclusão, indexação de conteúdos por motores de busca, etc.

          Mas é evidente que isto depende da visão de cada um, bem como do seu contacto com esta área…

  19. Ruben says:

    Olá,

    HTML5 substituir Actionscript? Nem sequer estou a imaginar porque razão alguém iria fazer essa suposição. O propósito do HTML5 é outro.

    Cumprimentos.

  20. Marco says:

    Contando que ainda há bastantes browsers sem suporte a html5 (IE6 e FF2 não têm e IE7 e IE8 não sei até que ponto o suportam) não me parece que o flash vá morrer tão cedo.

    • a Friend® says:

      Essa é uma das varias razões do progresso do HTML5 andar atrasado. É por causa do Internet Explorer não suportar.

      Como todos sabem, o IE é o browser mais usado, ou seja, qualquer designer que se prese tem que ter em conta os browsers mais usados para poder fazer as páginas.

      Se fossemos a usar o HTML5 e saber que 70 e tal porcento dos utilizadores não o iam conseguir ver…naturalmente teriamos que usar uma alternativa.

      Agora é para verem um exemplo.. HTML5 está no Youtube a ser implementado, e o Google Chrome suporta HTML5.. ou seja.. já dá para ver quais as intenções da Google 😉

  21. 3biz says:

    Olá pplware admins
    o que se passa com os meus comentarios?

  22. Ground0 says:

    Em primeiro lugar, nunca será possível criar algo como o SketchPad somente com HTML5, pelo simples facto de o HTML não possuir qualquer tipo de lógica incorporada.

    Aquilo que nos é mostrado é HTML5 e CSS’s manipulados por javascript.

    Em segundo lugar, o HTML5, tal como o Flash, ainda não é um standard.

    Em terceiro, existe muito mais para além da internet no que diz respeito ao Flash.

    Há já muito tempo que o Flash, ou melhor o actionscript, se tornou uma das plataformas preferidas para criar interfaces de utilizador.

    Existem, hoje em dia, várias companhias cujo software utilizado possui, invariavelmente, interfaces construídos em actionscript (Flash, Flex)e acreditem que esses não vão passar a usar HTML5.

    O que acontece é que o Flash sempre foi uma linguagem demasiado poderosa e complexa para a internet mas muito adequada ao desktop.

    Na minha opinião, já no tempo da Macromedia (empresa que desenvolveu o Flash), o Flash era tão complexo que fazê-lo funcionar na internet era o equivalente a pegar num avião e pô-lo a circular num caminho de terra batida.

    Acreditem que sou um dos principais interessados em ver o Flash desaparecer da internet mas, mesmo que desapareça, não significa que tenha morrido; existem sempre outros mercados.

    Só mais uma coisa: valoriza-se demasiado o Flash; este é apenas um editor visual para algo muito mais poderoso.

    O verdadeiro poder está no actionscript e um bom programador de actionsript não precisa do Flash para absolutamente nada.

    Existem melhores editores de actionscript do que o Flash (FlashDevelop, por exemplo).

  23. Fábio Maia says:

    HTML5 + CSS3 + jQuery. Já não faz cá falta o flash.

  24. Pouic says:

    no exemplo apresentado não vejo onde posso estar a proteger o meu código… E a quantidade de linhas de código que a página tem assusta qql um…

    Não estou a ver o flash a desaparecer tão cedo… pelo contrário…

    Espero que o flex comece a reinar nas aplicações online e offline (tipo backoffices e afins)

    • Ground0 says:

      Existem métodos para proteger código javascript (obsfucation), da mesma forma que existem métodos para decompilar código actionscript.

      A segurança definitiva de código fonte é algo virtualmente impossível.

      Quanto à quantidade de código, esta é facilmente reduzida se utilizarmos uma biblioteca de javascript; da mesma forma que no Flash grande parte do trabalho é feito por nós nos bastidores.

      Só porque não o escrevemos não significa que o código não esteja lá.

      Actionscript e javascript são muito semelhantes em termos estruturais pois são ambos baseadas em ECMAscript.

      Teoricamente deveriam possuir a mesma versatilidade, mas o javascript acaba por se tornar limitado pelos objectos HTML que consegue manipular, pela velocidade do browser que o executa e pelo suporte nos diferentes browsers.

      Acredito que com o tempo isto se torne um problema inexistente e aí os programadores irão adoptar, sem dúvida, o javascript, sendo esta uma plataforma standard, aberta e sem custos adicionais.

      • Bónus says:

        Já que parece estares dentro do assunto, conheces algum bom método de JS obsfucation, que seja pouco provável alguém conseguir ver o código?

        • Ground0 says:

          A grande parte dos métodos utilizados neste momento apenas tornam o código menos legível e mais leve, no entanto o código continua acessível e, com talento e bastante trabalho, certamente alguém o consegue repor numa forma legível (embora não a original).

          O ideal seria não existir sequer a hipótese de aceder aos scripts.

          Um método que acho mais adequado (embora não tenha testado) é comprimir primeiro o código com uma das várias ferramentas existentes (esta é, na minha opinião, bastante capaz) e posteriormente recorrer a PHP para fazer o output do ficheiro para ser lido pelo browser.

          Este método é explicado aqui, neste fórum.

          Desta forma torna-se bastante difícil, senão impossível, aceder ao código pois este é gerado dinamicamente.

          Tenha, contudo, em atenção que certos compressores de javascript tornam a sua execução mais lenta, prejudicando a fluidez da aplicação, logo a experiência do utilizador.

  25. Nuno Pereira says:

    No cabeçalho diz:

    por isso, para mim, tal como diz no DTD é:

    ” Extensible HTML version 1.0 Transitional DTD

    This is the same as HTML 4 Transitional except for
    changes due to the differences between XML and SGML.

    Depois, no código, acrescentam-lhe uma marca CANVAS que só é reconhecida, para já, no firefox. O html5 terá essa marca reconhecida.

    O que existe ali é muito Javascript…

    • Bónus says:

      A tag “canvas” foi introduzida a 1ª vez pela Apple, por isso o Safari também reconhece essa tag. Além do Safari e do Firefox, também o Chrome e o Opera reconhecem a tag canvas.
      Dentro dos browsers mais usados, penso que só mesmo o IE é que não reconhece.

      O que existe ali é muito Javascript, mas é Javascript que só corre devido à tag canvas.

  26. Nuno Pereira says:

    O que dizia era qualquer coisa do género:

    DOCTYPE html PUBLIC “W3C//DTD XHTML 1.0 TransitionalEN” “http:www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-transitional.dtd”

    🙂

  27. Bónus says:

    Cada vez mais, os sites estão a adoptar alternativas ao flash, e há várias razões para isso:
    -O flash não está em 100% dos computadores que acedem à net.
    -É péssimo em termos de usabilidade.
    -Os motores de busca, não lêem o conteúdo do flash, e isso é mau para SEO.
    -Em Javascript já se fazem muitas animações semelhantes às feitas em flash.

    Acho que o HTML 5 vai ter um grande sucesso, e o Youtube já começou a implementa-lo.

  28. Pouic says:

    Só por curiosidade… O html tem 7287 Linhas de código….

  29. Leonardo says:

    Alguém poderia dizer quais os browsers da actualidade que já suportam nativamente o HTML5?

    • Bónus says:

      Safari, Chrome, Firefox e Opera.

    • a Friend® says:

      Opera, Google Chrome e Apple Safari 4…

      Ao que parece parte do desenvolvimento do HTML5 está a ser feito entre a Apple e Google, daí os browsers terem o mesmo webkit…etc..

      “The HTML5 editors are Ian Hickson of Google, Inc. and David Hyatt of Apple, Inc.”

      • Ground0 says:

        A última versão do Firefox também suporta HTML5; quem não se recorda das exibições da Mozilla e da sua utilização de vídeo online sem recorrer ao Flash?

        • a Friend® says:

          Por exemplo tive a fazer testes de HTML5 no Youtube e ele não corre os videos, diz que não suporta.

          https://www.youtube.com/html5

          Ao que parece o suporte é apenas parcial e às tags canvas.

          Já agora testei no Firefox 3.6 😉

          • Ground0 says:

            Será isso porque o Youtube pertence à companhia que recentemente se juntou à guerra dos browsers?

            A google é que decidiu não suportar o Firefox no Youtube.

            Pode ver aqui vários exemplos que tanto correm em Firefox como em Safari.

            Como diriam lá na Google: don’t be evil. 😉

          • a Friend® says:

            @Ground0

            Ui..não tinha pensado nisso..e faz todo o sentido… e sem duvida essa frase rematou e bem o mantra do Google…”Dont be Evil” …dá que pensar… 😀

            Bem até agora tenho defendido a Google, mas já começo a ficar reticente…se essas teorias se confirmarem…

            Já agora “Googlei” e encontrei isto:

            http://www.oficinadanet.com.br/noticias_web/2894/html5_do_youtube_ameaca_dominio_do_firefox

          • Ground0 says:

            @a Friend®

            Meu caro, já lá vão os tempos em que a Google era uma brincadeira de dois jovens amigos; hoje em dia trata-se da companhia com maior valorização do mundo informático e quem lá manda são os investidores e accionistas… E há que mantê-los felizes.

            Aparentemente, poucos se apercebem do poder e peso que a Google pode ter no mundo da internet mas está visto que eles podem mudar tendências e alterar o seu rumo como bem lhes apetecer.

            Muitos dirão que isto são apenas teorias de conspiração mas os factos estão à vista.

            Não sou dos que, habitualmente, criticam a Google porque, para todos os efeitos, eles criam produtos que, além de excelentes, potenciam a competição e o desenvolvimento.

            Agora uma coisa é certa: tanto poder acumulado numa só entidade não poderá resultar em nada de bom para o consumidor final.

            Vamos indo e vamos vendo…

          • a Friend® says:

            @Ground0

            Subscrevo totalmente.. é a mesmo noção que tenho tido ultimamente, e noutro tópico sobre a Google tinha dito mais ou menos isso…

            O que tenho pena é que os “pequenos” ficam sempre aniquilados com a supremacia dos gigantes.. .e isso para nós é mau porque gera-se um certo monopólio…

            O que vale é que as gigantes também são cada vez mais e essas não se aniquilam, e a guerra Microsoft, Apple e Google ainda vai dar muito que falar… antes eram 2…agora são 3…

  30. maximilian says:

    Adoro o Flash! Duvido que alguma vez venha a desaparecer. A verdade é que por muitas alternativas que existam ou venham a existir, estou certo que o flash evoluirá e continuará presente por muito tempo. HTML 5 e Flash viverão em conjunto!

  31. ze says:

    Detesto visitar paginas em flash.. são sempre confusas e nada funcionais.

    Para animações até pode ser porreiro, agora desenvolvimento web completo é que não!

  32. Rui Barbosa says:

    Vocês subestimam as capacidades do AS3.Olhem para o Flex3,já para não entrar no campo da futurologia e invocar o Flex4.
    O canvas parece-me interessante,mas a associação HTML+CSS+JS está muito longe do poder do AS3,nomeadamente para criar web applications e animações mais complexas.
    Não duvido que o JS chegue lá,mas quando isso acontecer aonde estará o AS?A evolução é para todos.
    É possível que a integração de flash acabe, visto que ela só apareceu por falta de capacidade das outras linguagens.Mesmo assim,esse final não está à vista,bem pelo contrário.
    Para além disso,e porque também se pode desenvolver desktop applications em AS,a Adobe não está em risco.

  33. Tiago Carvalho says:

    “sendo necessário em muitas circunstâncias recorrer a outras linguagens de programação (PHP, ASP, XHTML, FLASH, JavaFX, Silverlight, etc)”

    Tanto erro numa frase tão pequena… HTML NÃO É linguagem de programação, nem o XHTML, nem o FLASH, nem o Silverlight.

    Posts destes deixam-me desiludido com o pplware..

    Já agora para quem quiser aqui está uma das fontes donde este post foi ripado: http://lifehacker.com/5416100/how-html5-will-change-the-way-you-use-the-web

  34. Redin says:

    Tanta gente que parece perceber de programação e eu que ando a procura de corajosos que depositem confiança no meu estudo que desenvolvi para um programa anti-spam.

    SPAM – O Fim – Parte 1: http://videos.sapo.pt/mLFjwqFg9wMzfncpjPDt
    SPAM – O Fim – Parte 2: http://videos.sapo.pt/Drkdf5iNTLJBA6dBzoQO

    Alguém que demonstre capacidade de desenvolver uma equipa de programação para este objectivo?

    Sim, eu sei… Alguns vêem dizer que não funciona, mas não é para esses que estou a dirigir o convite. Obrigado.

    amjpais _arroba_ clix dot pt

  35. la_marca says:

    Bem, eu desde que descobri o jQuery, larguei o flash 🙂

  36. Hugo Silva says:

    O Carlos Martins publica no seu “Aberto até de Madrugada” na data de 08/02 um artigo exactamente com o mesmo tema e exemplo que o Pedro Pinto aqui no pplware na data de 09/02. Não tenho nada contra, pois é desta forma que a informação é melhor difundida e proveitosa para todos, contudo é uma situação se repete bastante nos últimos tempos. Muitos dos artigos publicados no pplware são quase cópias de artigos lidos nos dias anteriores em outros blogues. Julgo que já era tempo de começarem a mencionar a fonte que serviu de catalisador para que cada autor se lembre de escrever sobre determinado assunto/tema.

  37. Olly says:

    Uma pergunta meio offtopic, meio ingénua:

    Parece-me que a Apple está de costas voltadas com a Adobe, certo?
    Não será um tiro no pé? No sentido em que a maior parte dos seus clientes (Apple) apenas compram Mac por causa da fluidez com que se trabalha em Design e Media, e quase todos trabalham com a Suite da Adobe.
    Se estes dois se zangam, uma deixa de dar suporte/compatibilidade à outra e lá se vai o mercado. Os designers em vez de terem de escolher novo software optam todos por PC (que é compatível e muito mais barato, facto que pesa bastante para uma empresa hoje em dia) e a Apple fica a chuchar no dedo. Ou estou a ver mal o filme?

    • a Friend® says:

      Tas a ver mal o filme 🙂

      Os proprios designers não andam contentes oom a suite da Adobe, tirando o photoshop.

      A Apple tem uma excelente suite, superior à da Adobe em termos multimédia (FinalCutStudio)

      De resto, todos os outros existem excelentes substitutos, e ainda neste tópico o Bonus deu uma excelente dica concorrente ao Dreamweaver, o “CODA” que está espetacular..

      Ou seja, se existe alguém que fique a perder e muito é a Adobe, se não começa a resolver os problemas que tem.

    • Bónus says:

      Eu não acho que a Apple esteja de costas viradas. Acho que está mas é a fazer pressão para que eles melhorem os produtos.
      Depois das declarações do Steve Jobs sobre a Adobe, esta já respondeu que está a trabalhar numa nova versão do plugin do flash para Mac, e que esta nova versão vai consumir cerca 50% dos recursos do CPU, em relação à anterior.
      Pelos vistos ele tinha razão ao dizer que a Adobe é preguiçosa.

      A perder, ficam sempre os dois lados… e nenhum deles quer isso.

      • a Friend® says:

        Engraçado é que a desculpa da Adobe era o sistema operativo que diziam ser dificil de programar no API do MacOsX… lol..

        Li isso algures a 2 dias mais ou menos…

        Eles até disseram que era o API do MacOsX e problemas no Firefox, que no Internet Explorer o Flash até corre melhor… isto foram as palavras da Adobe…

        É preciso lata… ou são profissionais ou não são… a por “problemas” assim é natural que a Apple não lhes deposite confiança porque nem parecem uns profissionais a falar dessa forma…

  38. Jorge Mateus says:

    O meu Nokia N900 tem este programa.

  39. viperbruno says:

    Muitos aqui falam de que é a atitude da Apple que esta a impulsionar o html5 mas só se for pela imagem da empresa, pois o seu navegador Safari, apesar de ter sido o primeiro a incluir o suporte as tags do html5 para o audio e video, esta neste momento no segundo lugar dos piores browsers a interpretar o Html5, só ficando a frente do IE8 (que não é actualizado com a frequencia dos restantes)!

    Aqui ficam os resultados (maximo de pontos possiveis: 160pt)

    IE8 – 19 pt
    Safari 4.0.5 – 70 pt
    FF 3.6 – 101pt
    Opera 10.52 – 102 pt
    Maxthon 3 (webkit) – 112 pt
    Chrome 5 dev – 142 pt

    • phoenux says:

      No caso da Apple penso que o impulso que estarão a dar ao HTML5 (via webkit), não é tanto para promover o HTML mas mais para excluir os concorrentes com tecnologias que não controlam… No entanto a Adobe não anda a dormir, e pelo vi em uns vídeos do novo CS5, algumas ferramentas poderão permitir “exportar” animações flash ou desenhos do ilustrator transformando-os em objectos iteractivos utilizando o canvas do HTML5 (https://www.youtube.com/watch?v=v69S22ZBBqA)… Talvez o futuro de algumas ferramentas da Adobe passe por aqui…

    • a Friend® says:

      Só para veres a “tanga” de resultados que é deixo apenas este comentário.

      Firefox 3.6 não tem suporte total HTML5 e ficou à frente do Safari, que tem o mesmo webkit que o chrome. lol

      @phoenux

      Não andam a dormir, mas estão a alimentar o suporte do HTML5… por algum motivo é 😉

  40. Wilson Silva says:

    Já agora fica aqui o Pixlr Editor – Uma ferramenta semelhante mais muito mais poderosa feita para o Flash Player 10.

    http://pixlr.com/editor/

  41. ivan says:

    Existe um movimento organizado por parte das grandes empresas com ideologias de evolução de tecnologia e esse movimento vem ganhando força com a adesão de grandes empresas como apple google e agora a microsoft mas o grande problema aqui que ninguém está levando em conta é a dificuldade que se tem de desenvolver algo em html5 por sua incompatibilidade entre browsers diferentes e por conta do tempo de aprendizado por parte de seus desenvolvedores, ninguém que passou anos aprendendo e evoluindo numa tecnologia como flash vai querer passar a virar um inútil do dia para o outro ser “obrigado” a aprender essa “nova” forma de programar conteúdo rico para web, mesmo diante essa grande rejeição ao html5 sim amigos rejeição vejo post lindos exemplos fantásticos mais ninguém efetivamente dando seguimento e usando o html5 de forma comercial isso simplesmente pq ele ainda é e ficará por muito tempo em estado beta até quando o agora “monstro vermelho” vc nunca se perguntou pq essas grandes empresas querem empurrar a todo custo esse html5? Pare para pensar nas dssculpas para vetar o flash “lentidão” “segurança” etc.. mas ora pq depois de anos o hardware n conseguio evoluir o bastante para suprir a carga que um simples flash player pode causas? Não se engane esse interesse é apenas comercial o flash obriga o hardware a evuir mais rapido que o software e se isso acontece em anguns anos as grandes empresas não vão ter o que inventar para vender seus produtos “cada vez melhore” a aquisição do html5 bota um freio nisso tudo logo eu nunca irei aderir a esses interesses comerciais até pq o html5 é codigo aberto não vou ficar meses aprendendo uma tecnologia para fazer algo inovador e depois disponibilizar isso gratuitamente para qualquer lammer ganhar em cima do meu trabalho o flash é rei e só será subistituido quando fizerem algo superior para seus desenvolvedores e não para suas plataformas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.