Quantcast
PplWare Mobile

iPad – O principio do fim do Flash

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. kekes says:

    A Google incorporou o Flash no seu browser; o principio do fim do flash? Não me parece… A adobe ainda terá muito a dizer; alias o flash permite uma maior universalidade que o HTML5 e é muito melhor que o HTML5, principalmente em reproduçãod e video.

    • Pedro says:

      A Google só fez isso porque ela quer dominar a Adobe e porque o HTML5 ainda dá alguns erros no Chrome (eu uso e confirmo), pois a Google quando faz uma coisa faz bem!!!

    • Vítor M. says:

      Acredito que essa tomada de posição tem muito a ver com a posição da Apple.

      Neste momento e porque a Google “invadiu” o mercado dos smartphones com o propósito de “tirar” à Apple quota desse mercado, assistimos uma “guerra” Google vs Apple.

      Essa guerra estende-se para lá dos smartphones, está já num patamar bem mais profundo.

      Áh.. sim, a mesma Google que está paulatinamente a afundar o Firefox. 😀

      Não se deixem enganar pela palavras mansas, o objectivo é só um: money money money

      • Aspegike says:

        “Áh.. sim, a mesma Google que está paulatinamente a afundar o Firefox.”

        Desculpa Vítor, mas tenho de discordar, a Google tanto quer agradar a gregos e a troianos que está a cair no erro de tornar o Chrome num Firefox e, portanto, vai perder a sua principal característica, que é a rapidez e leveza do browser. Já incluiram plugins, um destes dias vai ser um browser igual ao Firefox, cheio de “tralha” (eu gosto do Firefox por causa da “tralha”) e, consequentemente, mais lento, tendo apenas o nome da Google para “vender” o browser, apenas pela marca e não pela funcionalidade, porque essa vai ser igual a tantos outros browsers… enfim, mais uma estratégia de marketing do que inovação propriamente dita, porque até agora não vi nada de especial nas supostas inovações do Chrome… mas isso digo eu e quem sou eu para pensar que sou o dono da razão…

        É apenas a minha opinião!

        • Vítor M. says:

          Acho que sim, cada um tem direito à sua opinião.

          Há um factor que mantém um produto sempre com tecnologia de ponta: dinheiro.

          Ora todos sabemos que alguns browsers são muito bons mas não têm dinheiro (suficiente) e com isso não tem publicidade e poder de “influência”, o Opera é uma bom exemplo.

          Já o Chrome tem uma empresa com dinheiro, popularidade e isso proporcionará um futuro risonho ao Chrome.

          Já o Firefox está a entrar numa era de decadência. Não inova e o que mostra de potencial já existe noutros ou é a penas uma “intenção” futura sem prazo de entrega.

          As versões actuais estão pesadas, estão com uma imagem cansada e a Fundação Mozilla tem uma elefante branco nas mãos o AMO.

          Ora à medida que o mercado cresce, os problemas aumentam e a necessidade de financiamento é cada vez maior.

          Sem o Google a “bancar” as despesas e a “minar” os seus utilizadores, dificilmente este browser se conseguirá manter vivo.

          Mas isto não será já amanhã, atenção… leva o seu tempo 😉 não muito, mas algum.

          • Aspegike says:

            Até certo ponto tens razão.

            Só tenho pena que a Micro$oft não tenha sido obrigada a disponibilizar, a nível mundial, o ecrã de selecção com vários browsers aquando da instalação do Windows, porque aí ia ser uma forma de os obrigar a inovar no IEexplorer, que sempre foi bastante básico pelo facto de ser o browser por defeito do Windows. Só assim se compreende como é que uma empresa de tal dimensão tenha um browser tão rasca.

          • Jose Simoes says:

            A NOKIA vai salvar o firefox, felizmente (assim a nokia sobreviva).

            José Simões

    • Miguel says:

      Olha um que não sabe o que diz XD

      O HTML5 + JS + CSS também permite fazer animações à lá flash e que não crasham o browser…

      Olha aí por exemplo: http://9elements.com/io/projects/html5/canvas/

      Já agora… para quem se interessa, o flash vai muito contra SEO o que pode ser prejudicial…

      • Fábio Rocha says:

        Olha outro que não sabe o que diz -.-

        Permite fazer certas animações, por norma demoram o dobro do tempo a fazer, principalmente na area CSS e cross Browser.
        BTW, coloca o browser num tamanho reduzido e depois maximiza 😉

        O Flash não vai contra o SEO, o Flash quase não tem SEO o que é diferente, e compreende-se perfeitamente devido a estrutura do mesmo. Daí não ser normalmente usado para portais por exemplo.

        Andam por ai muitos Haters de Flash, não percebendo bem porque, só quero dizer que o Flash é uma boa ferramenta desde que usada para os fins correctos e da forma correcta.

  2. Davee says:

    O ipad é uma maquina Muito boa. , assim como todos os produtos da Apple
    Digo isto pois sou um utilizador de produtos da Apple , visto ter um iPhone 3gs 32gb
    mas também tenho que dizer qe a Apple é muito mais dificil de hackear do qe a Windows
    desde qe fiz o ” mal dito upgrade” ao iPhone , qe lixou muitas vidas , estou preso a um iPod de luxo
    qe so poderá voltar a ser um iPhone assim qe o geohot conseguir fazer o jailbreak
    do iPhone 3gs 3.1.3. Baseband 5.12.01.

    Peço desculpa pelo comentário , mas demonstra um pouco da minha revolta pela Apple por ser tão perfeita em termos de software xD

    • bruno martins says:

      diz antes o bom software da apple.. se fosse perfeito não tinham feito jailbreak nas versões anteriores.. quanto a futuro do flash e do HTML5.. acho que tudo depende se entenderem-se quantos aos standards no HTML5 e esse é por enquanto o seu calcanhar de Aquiles.. continuo a achar que o silverlight ainda tem algo a dizer..

      • a Friend® says:

        Ele para tar a chamar iPod de luxo, é porque fez o Jailbreak para o desbloquear para a rede dele… Get it? 😉

        E a propósito, há solução para isso. O gethot não o quis fazer porque preferiu esperar pelo lançamento do iPhoneOS 3.2… mas na Web já há soluções para o 3.1.3, com downgrade da baseband. É para versões muito especificas de Iphone 3GS, Non-MC, mas há…

  3. Lulzzz says:

    aqui vamos nós…

  4. Prism says:

    Esta história parece-me muito mal contada. É certo que o HTML5 é o futuro, disso não há dúvida. Standards para a frente é o que é preciso. Agora, o problema está na relevância que o iPad tem. O Opera Mobile já suporta flash. E o Opera Mini já existe para iPhone…

    Ora pensem lá um bocadinho…

    E depois há o facto de a cota de mercado do iPad e afilhados ser mínima. Depois há o problema dos codecs… Theora seria o ideal, mas há uns senhores com dor de cu que “ah e tal” e ficamos a meio caminho de nada…

    Ainda vão ser precisos muitos, muitos anos para o flash ser eliminado em favor do HTML5, até porque é uma guerra muito mais difícil de travar que a eliminação do IE6. É que para o HTML5 ser aceite geralmente, é preciso eliminar o IE6, o IE7, o IE9 e o tudo o que é Firefox e Opera antigo…

    • a Friend® says:

      É fácil eliminar.

      Os utilizadores a visitarem certas páginas, serão “alertados” que devem actualizar os seus browsers para poder visualizar o mesmo.

      Antes era dificil, porque o browser mais usado não tinha actualização (Internet Explorer).

      Agora que já foi confirmado que ele irá ter HTML5, todos os sites podem começar a mover para o HTML5 sem medo, porque sabem que existe uma actualização disponivel. É como visitarmos um site com flash, se não tivermos o Flash instalado.. vai-nos ser indicado o site para instalar o mesmo. O mesmo poderá acontecer com o HTML5, o que irá ajudar ainda mais pessoas a largar o antigo para se modernizarem.

      • Pedro says:

        “Os utilizadores a visitarem certas páginas, serão “alertados” que devem actualizar os seus browsers para poder visualizar o mesmo.”

        Claro! Mudar para o IE9 vai ser tão simples para o utilizador final como quando instalou o flash! Sim pq ele não vem instalado!

        • bigkax says:

          Já para não falar dos XP users.

          • Jose says:

            Os XP Users vão descer muito, visto que grande parte são Gamers, para terem melhor desempenho em jogos.

            O problema é que o jogos vão deixar de suportar Directx9 e obrigar todos a mudar para o Windows 7.

            Just Cause 2, é um exemplo.

          • Nishooba says:

            Gamers? E a quantidade de pessoas adultas que nao tem conhecimento de como instalarem um SO ou que simplesmente gostam do xp? Isso sim acho que é uma maioria 😉

        • Carlos says:

          E os literalmente milhões de utilizadores nas empresas que *não* podem instalar software, fazem como?

  5. Raicuparta says:

    Gostava era que aqui o pplware fizesse umas comparações entre flash e HTML 5… era giro,

  6. Joãozinho says:

    A HP, criou uma cena do género melhor. A apple cria uma coisa muito “chick” é a melhor coisa do mundo.

    • Joãozinho says:

      E não não sou um apple hater, até porque tenho um iPod Touch.

    • a Friend® says:

      A questão é:

      Onde ele está? Já está disponivel? Será que as pessoas querem mesmo um Windows 7 a correr num slate?

      Ou procuram algo 100% feito para os dedos, com aplicações igualmente feitas para o mesmo?…que seja rápido, fácil de usar, e que cumpra o dever, sem preocupações.

      Tablets no passado já existiram e não foram poucos, mas ficou mais que provado que um SO feito para desktops e laptops, não é o ideal para este conceito, por isso é que nunca vingaram.

      • joao says:

        concordo completamente!

        Quanto ao html5, espero que marque uma boa posicao rapidamente pois como utilizador de linux o flash fica muito a desejar…

        • Jose Simoes says:

          O linux está tramado porque as patentes do html5 impedem o seu uso em linux.

          José Simões

          • Estás doente? :X
            Explica lá isso.

          • pisquinho says:

            As patentes de HTML 5 não são de HTML 5.
            O HTML 5 está licenciado pelo WHATWG e a W3C está a tentar que a licença do HTML 5 também siga as suas directivas de standard.
            Neste momento a licença WHATWG é mais permissiva que a W3C o que significa que o HTML 5 é livre, ou seja, pode ser utilizado em qualquer browser (independente do OS) que cumpra as normas do WHATWG, que são quase todos, inclusive o Firefox e Chromium (Chrome) para Linux.
            Relativamente ao Vídeo, aparentemente será suportado o OGG que é um codec livre, portanto…

            Cumprimentos,
            Pedro Pisco

  7. Depois de deixar acentar a poeira, mesmo para os meus olhos…começo a olhar para o iPad de uma maneira diferente.

    Mas continua a não me encher as medidas, porque não é independente…continuo a precisar de um pc/mac para sincronizar.

    Acho que é o “computador” ideal para os meus pais, porque é simples. mas precisavam de aprender a sincroniza-lo o que levaria a que tivessem de saber mexer num computador normal.

    Para algumas tarefas é mais do que suficiente, mas enquanto o html5 não estiver implementado em massa continuamos dependentes do desktop para aceder a alguns sites. Ora se faz tudo no iPad ou então se souber que tenho de ligar o pc para ir ao site x ou y ligo logo o pc…

    Vamos ver o que este iPad nos trás ao longo dos tempos. o iPhone, também vinha “verdinho”…

    • Vítor M. says:

      Isso é verdade, o mundo tecnológico nunca anda a uma só velocidade nem segue pelo mesmo caminhos. Isso faz-me recuar ao passado e ver a luta em o VHS e a Betamax.

      Ainda hoje ninguém consegue compreender como a Betamax não levou a melhor quando era tecnologicamente mais evoluída, era já na altura um dispositivo de armazenamento compacto e mais robusto que o VHS… mas não singrou pois não tinha do seu lado os grande colossos que influenciavam as tendências do mercado.

      Aqui a Apple não quer estar na pele da “betamax”. Quer ser a Apple a influenciar o mercado lutando por tecnologias melhores e mais avançadas. O Flash de facto é poderoso, mas está velho, ultrapassado.

      Vimos recentemente um esforço da Adobe para cativar o mundo Linux, desenhando uma versão para estes sistema operativo… embora Linux e Flash não seja um casamento feliz.

      Vimos também a Microsoft a enveredar pelo Silverlight para largar a dependência do flash… enfim o que não faltam são exemplos que podem influenciar o mercado.

      A Apple com o iPad e todo o seu mercado fidelizado, está a forçar a entrada de um novo standard… vamos ver se leva a sua avante!

  8. aver says:

    Uma coisa é certa. O flash não desaparece dos sites de um dia para o outro e o HTML5 não se torna exclusivo nos próximos anos.

    Os browsers normais, para SO de computador, vão resolver isso facilmente. Se os recursos de vídeos de um site são em flash, reproduzem em flash, se forem em HTML5 reproduzem em HTML5.

    A questão põe-se nos browsers “mobile”. O iPhone OS não tem recursos para flash e nos outros SO mobile o flash não funciona por aí além.

    Então é assim: se o iPad vender aos “triliões” e os donos dos sites, especialmente de multimedia, quiserem disponibilizar recursos de video ao iPad/iPhone/iPod Touch, o HTML5 desenvolve-se mais depressa. Senão é mais demorado. Agora, se, daqui por uns tempos, eu construir um site em HTML5 que todos os browsers reproduzem ou construir um em flash, que milhões de iPads/iPhones não reproduzem, qual é que acaba por ser a opção ?

    Um nome está a vir à baila com frequência: Brightcove http://bit.ly/9HZvii

    • Vítor M. says:

      Sim tens razão nem o HTML5 tem as mesmas capacidades do Flash. O que está aqui em causa são “alguns” recursos hoje popularizados nas páginas web: como os players, banners de publicidade, animações e pouco mais.

      Esses serão os “grosso” da utilização do flash na web e é essa parte que será paulatinamente substituída para HTML5.

      Depois também concordo contigo, os browsers são hoje polivalentes e multifacetados, conseguem facilmente compensar a escolha de cada webpage e servem ao utilizador o que for mais conveniente.

  9. xavier says:

    lololol que sonho.
    quem é que acredita mm que a apple muda toda a web pelos 0.00000000000001% dos utilizadores de todo o mundo que usam ipads?

    Ou melhor: querem saber o que é navegar num ipad? desliguem o flash.
    Isto é uma noticia que so interessa aos nerds. Qq utilizador final o que quer é as coisas funcionais e tá-se a c#### se é flash ou html5, se é h264 ou theora.

    • aver says:

      Acho que não estás a ver o filme.
      Há sites em que não entras se o browser não tiver flash (instalando e activando o Flashblock no Firefox vai dar ao mesmo).

      Um deles é o da Controlauto, o das inspecções automóveis. Quis marcar uma com um iPhone (é para isso que servem os smartphones, para ter a internet sempre disponível) e não consegui entrar no site.

      Se houver muita gente a aceder ao site com iPhone/iPad, que não têm flash, se interessar ao dono do site, acaba com o flash, ou cria uma maneira de também o tornar acessível ao iPhone OS.

      • xavier says:

        nao pa. n tas a ver a cena.
        tu és o utilizador, se queres aceder, arranja um dispositivo compativel.

        nao vai ser o site do governo ou outro qq que, por tu teres um iphone/ipad/whatever vai re-escrever o site todo em html5 em vez de usar flash

        o flash para chromeOS está iminente, assim como para android e ainda embutido em chrome. O linux e windows suportam. Os dispositivos apple é que sao limitados.

    • Pedro says:

      “Qq utilizador final o que quer é as coisas funcionais e tá-se a c#### se é flash ou html5(…)”

      É verdade! Mas diz-lhes q o htlm5 não põe o computador tão lento e q a coisa com que eles acedem à famosa net (browser) vai crashar menos e pergunta-lhes qual deles preferem que eles vão te responder tal coisa q vão parecer uns nerdzinhos acabadinhos de sair da casca! 😀

      • xavier says:

        LOL achas pa. onde é que o flash mete o pc lento?

        agora com o novo nem a reproduzir 1080p fica lento :-p

      • kekes says:

        O Flash agora tem um desempenho exelente… Em alguns casos superior ao HTML5.

        • Pedro says:

          O mundo não gira só à volta do windows, experimentem o Flash para Mac!

          • Quando compras-te MAC já sabias que era assim, o pessoal do linux também é a mesma coisa e não se queixa (tanto).

            Repara, se eu fosse a adobe também cagava no MAC, no Linux, e no resto, eles todos juntos não têm 7% da cota de mercado, logo faz muito mais sentido redirecionar os recursos humanos para melhorar o sistema numa plataforma usada por 93% das pessoas. (ou mais, visto que quem tem MAC/Linux quase de certeza que também tem Windows.)

          • a Friend® says:

            @Fabio

            Isso é um bocado a logica.. da batata.

            Os maiores consumidores de produtos Adobe, são Apple users. As suites vendidas pela Adobe (Photoshop, Illustrator, e afins) foram inicialmente ocncebidas para Mac, e é nesta plataforma que são mais usadas por designers. Será mesmo que que convém “cagar” na Apple?..

            2. Smartphones, Tablets.
            Deverão também esquecer que estes são as plataformas que irão ser as mais usadas num futuro não muito distante?

            3. Como explicar que o WindowsPhone 7 também está reticente quanto ao Flash?!… é que eles já disseram que para já ainda não. Faz-me lembrar as primeiras conversas quando saiu o iPhone, a Apple disse precisamente o mesmo, para já ainda não, e até hoje nunca foi lançado. Porquê? Porque simplesmente não oferece qualidade, apenas prejudica o uso. E estarmos dependentes de um Standard deste calibre, não é andar para a frente, por isso é que eles querem matar o Flash como WebStandard de conteudos (video, animações, galerias, etc..)

          • a Friend® says:

            “Repara, se eu fosse a adobe também cagava no MAC, no Linux, e no resto, eles todos juntos não têm 7% da cota de mercado, logo faz muito mais sentido redirecionar os recursos humanos para melhorar o sistema numa plataforma usada por 93% das pessoas.”

            Alias, isso é uma politica “anti-padrão”, vocacionar-se apenas para uma plataforma…

            Se dizes que farias isso, como a Adobe, ias levar a empresa ao mesmo rumo que está agora, em vias de perder um padrão, para dar lugar ao HTML5.

          • Pedro says:

            Eu n tenho um Mac –‘ só não sou egocentrico!

      • JGomes says:

        em vez de culpares as tecnologias pela lentidão, pensa mais em colocar a culpa nos programadores 😉

  10. pph says:

    Este tipo de ilações são saltos muito grandes de raciocinio.. Fazer cheque mate no final do artigo com o “Será que ainda devemos subestimar o iPad?” é mesmo coisa de radicalista, o Victor que me desculpe, mas espero mais de si.

    As causas para o que esta a acontecer, já são conhecidas, fazem-se bem sentir e estão referidas no artigo. O ipad pode confirmar a tendência(e o interesse da apple), mas não vai ser a ele que iremos agradecer a morte do flash e a vulgarizaçao do HTML5.

    • a Friend® says:

      A realidade é que o Opera já tem suporte HTML5, o Chrome também, e o Safari também. Mas foi desde o anuncio do iPad que as grandes companhias começaram a mover para o HTML5.

      A Apple não se limitou a cortar o flash e ficar-se por ai, preocupou-se em arranjar uma alternativa melhor e mais fiável. E conseguiu mover as companhias a seguirem esse caminho. Daí o titulo estar mais que certo “principio do fim do flash”

      http://www.apple.com/ipad/ready-for-ipad/

      Ninguém disse que será do dia para a noite.

      • bigkax says:

        Não acredito que tenha sido por causa do ipad mas sim porque é preciso evoluir e o html5 faz parte dessa evolução. A não ser que a apple faça parte de uma sociedade secreta que influencia o mercado a seu favor(isso explicava os fernezins e os “fanáticos extremistas”)…hmm, talvez noutro filme.

        • a Friend® says:

          É preciso evoluir, mas se não houver uma voz que o faça vingar, essa evolução é lenta e dolorosa.

          A grande maioria ainda tenta por o Flash em Smartphones, quando o passo mais simples é: perder tempo por perder, apostem logo na evolução, em vez de estar a perder tempo a lutar por uma tecnologia que irá ser substituida.

    • Pedro says:

      Não concordo nada! Afinal de contas foi por causa do iPad que estes GIGANTES mudaram para html5 e disso não haja duvidas… mais tarde ou mais cedo era oq ia acontecer, mas o iPad proporcionou o momento como muitos têm medo de fazer! Nem a Google, senhora das liberdades[cn], teve “tomates” para tomar esta decisão de irradicar o flash dos androids (que está para chegar ou assim)!

  11. Rafael Castro says:

    Eu cá deixo a pergunta: para lá do corte com tecnologias comuns em utilização (Flash e afins), que não digo que sejam perfeitas (porque não o são e geram imensa carga na máquina onde correm), que é feito das simples portas USB… e o facto de ser muito mau para apoiar seja em que superficie for…

    Não sou apple hater, apenas considero que para ter uma máquina muito boa e com toda a segurança, basta investir em Hardware e instalar-lhe um Linux (qualquer um) pois configurado garante-me total segurança… Standards? sem problema!!! Opera 10.51 (100% Acid3).

  12. Bruno Santos says:

    Eu pessoalmente, acho improvável “o fim do flash”, existe muita, muita coisa por detrás da plataforma flash, em geral. O HTML5 é uma grande evolução, mas tem uma longo percurso para alcançar a “maturidade” do flash e uma significativa cota de mercado.
    Existe actualmente uma grande cota de mercado de aplicações offlines e onlines desenvolvidas em flash, flex, air… o que torna ainda mais difícil o “fim do flash”.
    Também podemos ver, a unificação do código Actionscript para várias vertentes empresariais, como web, desktop, apresentações, visualizações de dados empresariais, touchscreen, mutitouch, desenvolver para iPhone, entre outros.
    Como disse, existem muitas coisas por detrás da tecnologia flash e gosto de ver os “confrontos” tecnológicos destas gigantes empresas.

    Ps.: Acho que seria de bom agrado um comentário da Adobe sobre esta notícia aqui no pplware :p

    Abraços.
    Bruno Santos.
    Cordelima.com

    • a Friend® says:

      Fim do flash poderá nunca acontecer, mas a sua dependência (tal como está no artigo) vai ser mudada, isso vai.

      Ele é maioritariamente usado para “web content” estilo publicidade, galerias, videos, etc…

      O HTML5 está mais que provado que fará isso melhor e mais leve, ou seja, esse conteudo que o flash detem, irá ser trocado pelo HTML5.

      O flash irá continuar, mas para sites especificos apenas, e mesmo assim para se afirmar, precisa mudar, porque até nesses o HTML5 pode-lhe tirar o terreno.

      Siverlight? Esse vai-se ficar pelo caminho, para além de não ser melhor que o flash (é apenas mais dinamico que o flash), ele não é visto com bons olhos pela comunidade de webdesigners em geral.

      O melhor que faziam, era juntar-se à Adobe e tentar um “SivlerFlash” 😆 O que um tem de melhor, juntar ao melhor do outro.

  13. Nuno says:

    Pssssst aqui que ninguem nos ouve
    A APPLE é uam ganda bosta !
    Se o flash é mau o que dizer dos seu formatos proprietarios de média
    absolutamente nojentos como o rmvb ou o .mov quicktime etc
    Pavorosos !
    Apple jamé

    • a Friend® says:

      Estás um bocado… “deslocado”… 😉

      Quicktime foi dos primeiros players a ler MP4/H.264
      e…
      RMVC é da Real…não é da Apple…

      Já agora, a Apple é aquela marca que o logo é uma maça trincada… 😉

    • bigkax says:

      Não acho o rmvb nojento, muito pelo contrario, permite ter um vídeo com a mesma qualidade de menor tamanho

      • RicardoResende says:

        Com menor qualidade e menor tamanho queres tu dizer.

        • bigkax says:

          rmvb “Consiste do tradicional arquivo.rm (arquivo Real Media com taxa de dados constante), porém com a capacidade de variar a taxa de dados de acordo com a complexidade das imagens em cada quadro do vídeo. Desta maneira se torna maior o valor da relação qualidade/tamanho. Assim o arquivo de vídeo terá a mesma qualidade com um tamanho menor que o usual.” http://pt.wikipedia.org/wiki/RMVB

  14. deam0n says:

    Nada melhor que usar uma plataforma que suporta ambas as coisas!

  15. Marco says:

    Não creio que o flash vá morrer tão cedo, muito menos que o Ipad seja o principal impulsionador do seu desaparecimento.

    Além disso, segundo a MS, o IE8 já tem suporte a HTML5… pelo que este anuncio do IE9 vir a trazer o suporte a HTML5 me deixa de pé atrás.

  16. JPedrosa says:

    por acaso acho que o flash já vai tarde.
    Não me interessa se foi o iPad ou o iJesus mas está na altura deste trambolho ir á vida…

    Poucos são os sites verdadeiramente bem feitos em flash e ao mesmo tempo …. Leves … Para não dizerem que só sei cascar … Fica aqui um site modelo que já tem uns anos e já bem premiado http://www.2advanced.com

    • a Friend® says:

      Esse site é de uma das maiores empresas de webdesign.

      Já conhecia, é realmente mesmo muito bom e está muito bem feito. Mas há um segredo para a sua “leveza” .. 😉

      Não usa em excesso as animações. Basicamente só as usa em transições. E pequenos efeitos de “MouseOver”.

  17. ramos says:

    “iPad – O principio do fim do Flash.”

    Bem, pelo menos já deu para rir hoje.

  18. takecare says:

    que ponto de vista mais imparcial!!! não tentem atribuir o sucesso do html5 à apple, isso é ridículo! mais, o html5 ainda nem está finalizado… e são tecnologias bastante diferentes, com capacidades diferentes (o flash é obviamente mais “capaz”)… onde é que o “sr.” autor deste artigo fala do javascript? pq é que não diz antes “javascript+html5” vão matar o flash? (seria mais correcto) pq é que diz “A força da Apple é essa mesmo, consegue mover as coisas no sentido certo.” e não algo como “A força da SUN é essa mesmo, consegue mover as coisas no sentido certo.”… simplesmente ridículo

    • a Friend® says:

      Vamos por partes,

      JavaScript é uma coisa já existente, e não se deve meter à baila, aqui está-se a falar concretamente do HTML5 porque ele é o rival DIRECTO do Flash…senão tinhamos que meter mais linguagens de programação à baila…CSS3 e afins…

      • takecare says:

        1º CSS(3) não é programação…….
        2º html5 só por si, não faz tudo…para que esta “substituição” do flash possa ser considerada, como se lê no post, precisa de algo como o javascript

  19. Bónus says:

    Quando vi hoje à tarde a página iPad Ready no site da Apple, pensei exactamente a mesma coisa:
    O princípio do fim do flash!

    Um artigo interessante, onde Steve Jobs terá dito que a Apple “não perde tempo com tecnologia antiga”:
    http://macmagazine.uol.com.br/2010/02/18/steve-jobs-tambem-fez-comentarios-sobre-o-flash-player-para-o-the-wall-street-journal-segundo-rumores/

    • a Friend® says:

      Foi precisamente o que estava a dizer acima. 😀

      Ainda estão a perder tempo a fazer o flash funcionar direito nos smartphones, quando esse mesmo tempo poderiam-no perder logo no HTML5… insistem em bater no ceguinho em vez de olhar para a frente e seguir o melhor.

  20. Helder says:

    Nao passa de mais uma jogade de mercado, a Apple diz para espalharem que o dele é que é o futuro, o futuro ja foi tanta coisa que deu mal, a apple apresenta isto para o que julgam ser o futuro, a adobe tambem tem o futuro deles , para ja dia 12 sai o CS5.
    PS nao se esquessam da historia da Sony e JVC
    A sony tinha o melhor Video cassetes o sistema Beta, a JVC o VHS que era bem pior, mas a Sony quiz ficar com o mercado todo de videos , a JVC deixou qualquer um fazer tambem os Video cassetes …

  21. Não me parece que seja o princípio do fim do flash. A Adobe é líder em ferramentas de desenvolvimento WEB, tem muita experiência na área e certamente saberá dar o troco.

    O Chrome vai passar a trazer flash integrado, se a moda pegar, o flash dará mais um passo.
    Penso que o HTML5 e o flash viverão em harmonia, talvez, um mais virado para o mobile e o outro para o desktop.

    Parabéns, já não via um artigo tão bom no PPLWARE a algum tempo.

    • Vítor M. says:

      Tens vindo cá poucas vezes. Todos os dias servimos um cardápio de fantásticos artigos que versam sobre as mais variadas temáticas.

      HÁ algum tempo poderá significar que a ausência é prolongada 😀 é pena, temos de ser presença diária meu caro 😉

      Boa sexta feira e boa Páscoa.

      • Não, por acaso venho cá quase todos os dias.
        Tirando alguns artigos do Pedro Pinto, a maioria é a tradução de Engadgets e amigos.

        Não quero ser mal interpretado, o PPLWARE é bom, mas se existissem mais artigos como este -que foi todo estruturado na cabeça do aFriend-, era melhor.

        Para isto basta ver os comments que este artigo tem, e compara-lo com os outros artigos “normais”.
        Outro exemplo são os posts do Mokoto, têm sempre mais comments que a média…

        Continuação de um bom trabalho.

        • Vítor M. says:

          Servimos vários tipos de “audiência” não podemos agradar a gregos e a troianos. Faço uma aposta contigo ou um desafio para mostrares quais dos posts do Pedro Pinto são inspirados na Engadgets 😀

          Claro que nós aqui, embora recebamos já muito material directamente dos sites oficiais, inclusive do Google Portugal, ainda necessitamos de “recolher pelo mundo” material para informar.

          Depois há a vertente que o Pedro Pinto desenvolve, ele como professor universitário e formador CISCO tem desenvolvido posts didácticos ligados à sua profissão.

          Mas aposto que esses não te lembras. 😉

          Depois há a nossa vasta colecção de aplicações que testamos e damos a conhecer. Guias práticos testados por nós, tutoriais sobre variadíssimas linguagens de programação e muita outra informação sobre Linux, única em Portugal.

          Além disso, como ainda mostramos esta semana (com o Projecto Magic Key), acompanhamos eventos, estivemos na CeBit, onde recolhemos muitos contactos que hoje nos devolvem informação em primeira mão, estivemos em muitos eventos nacionais nos quais resultaram parcerias como temos com a Toshiba, Samsung, Vodafone, Sony, entre outras agenciadas e também elas parceiras pplware.

          Temos uma relação muito próxima com a Microsoft, parceria mesmo muito estreita que muito nos orgulha. Temos óptimos colaboradores que versam os seus trabalhos pelos mais diversificados temas tecnológicos e temos um leque de visitantes exigente e participativo.

          Por isso, fica o desafio para te juntares aos que participam na nossa linha editorial. És bem vindo e assim terias o teu espaço para escrever o que entendes estar a faltar.

          Abraço e boa Páscoa 😀

          • Não tenho qualidade nem tempo suficiente para escrever cá.

            A minha crítica é construtiva, quando a fiz, foi no sentido de tentar corrigir algo que a meu ver podia estar melhor. Sei o valor que o PPLWARE tem.

            Eu conheço o Pedro Pinto pessoalmente, eu estudei na guarda. Ele é de facto quem posta com mais originalidade, mas penso que também se tem vindo a tornar mais comercial.

            Mas há uma coisa que tu dizes e é verdade, não se pode agradar a gregos e troianos.

            Penso que o PPLWARE deve continuar com o bom trabalho, já demonstrou que tem sucesso.

            Só um à parte para terminar.
            Vocês têm de ligar com muita gente, é óbvio que é um trabalho complicado, mas nunca vi ninguém do PPLWARE a dar o braço a torcer neste tipo de crítica.

            Mas vamos acabar a conversa que isto não vai a lado algum e não quero ser catalogado anti-pplware.

            Boa Páscoa

          • Vítor M. says:

            Então se conheces o Pedro, sabes do que falo.

            Em relação à critica, estamos sempre receptivos e como deves entender são tantas as opiniões que vamos ouvindo, corrigindo, melhorando mas dar o braço a torcer não é propriamente o meu feitio. Mas não é por qualquer pretensa mania de superioridade ou algo narcisista, tem a ver com a forma impessoal como se interpreta o que se escreve. A entoação da voz numa frase que escreveste faz toda a diferença. O texto escrito pode parecer ríspido e ser apenas um reparo brando e oportuno, assim como o contrario, ser uma reparo com entoação sarcástica.

            Nunca poderás ser catalogado anti-pplware porque criticaste (não denegriste), deste a tua opinião de forma educada. Posso ou não concordar, mas não posso (nem o faria) menosprezar o que foi dito. Respondi e ainda por cima com verdades anuídas por ti.

            Cumprimentos e uma boa Páscoa.

  22. mmick says:

    Vamos lá ver, a Apple nao fez nenhuma revoluçao mas fez/faz coisas com muito estilo. É que hardware todos fazem agora um design bonito + software muito optimizado + UI altamente evoluido e bem desenhado muito poucos (só a HP em alguns PCs com touchscreen e pouco mais).
    Aliás, a Apple a nível de grafismo do sistema operativo e a nível movel (iPhone/iPod touch/iPad) nao tem concorrente, mesmo o meu Windows 7 parece um velhinho comparado com o OSX.
    Há que bater palmas a esse nível à Apple!!!
    Agora vamos ao que interessa, iPAD:
    – sem multitasking
    – sem webcam
    – sem fones de série para >500€
    – sem suporte para flash
    – sem saída HDMI
    – sem entrada USB

    Ora bem…é um brinquedo muito apetecível? Muito. Tem muitas limitaçoes? DEMASIADAS! O HTML tem potencial para acabar (no futuro) com o flash *MAS* isso nao é razao (nem razao para se dar razao neste momento) para a Apple cortar com o suporte. A verdade é que Apple nao quer nada com a Adobe e daí arranja todo e qualquer pretexto para nao colocar suporte flash.

    Parece-me que a Apple atingiu o patamar de “insuportável” a nível autoritarismo (estilo EUA é que mandam no mundo, Apple é que manda na informática) a vários niveis:
    1) se a Apple nao gosta do flash há que acabar com ele
    2) é caro, paguem e vao pagar os updates e nao há mais conversa
    3) nao queremos webcam para colocar no iPad 2G entao o aparelho (1G) nao é para isso (tentar com desculpas elaboradas parecer que é uma omissao racional e com sentigo)

    Fico com água na boca para ter um brinquedo mas o meu lado racional é mais forte e mostra-me que iria arrepender-me muito umas semanas depois de o comprar. Prefiro poupar o dinheiro agora e esperar pelo iPAD 2G: já vem com um SO aperfeiçoado, maduro e certamente com webcam/usb.

  23. wasntme says:

    Não deviam deixar este pessoal escrever artigos ou pelo menos moderar o tom em que são escritos.
    Cada vez menos tenho vontade de vir ler o pplware. Está-se a tornar cada vais mais biased e os artigos estão cada vez mais parecidos entre eles. É quase como olhar para a mesma imagem, mas com colorações diferentes.

    • takecare says:

      Infelizmente, vejo-me forçado a concordar. Este é talvez o pior artigo que já li no pplware… Para fazer o tipo de afirmações que podem ser lidas neste artigo é preciso saber muito bem o que se está a dizer, coisa que não parece verdade.

      • mmick says:

        A que se referem? A mim o artigo do Vitor M. parece-me muito bem…

      • Vítor M. says:

        Nunca se pode agradar a gregos e a troianos. Depois à a questão perniciosa do não ter conhecimento suficiente para poder argumentar… trata-se de pontos de vista altamente propagados pelas maiores páginas de tecnologia do mundo, o wasntme/takecare não terão uma linha de pensamento muito diferente desta, que alinhavamos para o flash, não é de agora que estas questões são colocadas, por isso cada vez mais há apoios em tecnologias “concorrentes”.

      • a Friend® says:

        Convido-te a ver este video, com a entrevista do chefe da Adobe.

        http://kara.allthingsd.com/20100217/adobes-cto-kevin-lynch-talks-about-apple-insults-flashs-future-and-more/

        Ele proprio assume que o Flash, no estado em que está, seria facilmente “morto” pelo HTML5… mas a mensagem que ele quer passar, é que não vão ficar de braços cruzados.

        Para os defensores de Flash, que nem sequer argumentam a defesa, vão-me dizer que é preferivel ver um video em flash, do que HTML5 a puxar directamente o h.264 e tirar-mos partido de melhor qualidade e desempenho?

        Estão preocupados com o quê? Com a publicidade?…

        O maior uso do flash, a seguir à publicidade, é usar o video como standard, e é esse o principal objectivo de se implementar o HTML5, tirar o flash como video standard… todos nós iremos ter beneficios.

        Todos os grandes sites sabem disso, por isso é que se estão a juntar à Apple.

        A Google sasbe disso, só que está é preoupada com a publicidade embebida nos videos!

        De resto, quase toda a comunidade é apologiasta do HTML5.. Para a grande maioria de conteudos que o flash é usado, o HTML5 desempenha melhor essa função.

        • Fábio Rocha says:

          Uma pequena questão para não me alongar noutras que taís:
          E o 3D fica onde?

          • a Friend® says:

            A questão é:

            1) O que é que o 3D tem haver com os standards?

            O facto do Flash assumir animações 3D, não quer dizer que o faça com qualidade.

            2) Chegaste a ler ao menos esta parte do artigo?

            “Agora o que lhes resta é melhorar, para ter uma parcela do mercado, que poderá passar de maioritário, a minoritário, uma vez que conteúdos WEB (como videos, galerias, publicidade) já é um mercado condenado.”

          • Fábio Rocha says:

            Eu tinha escrito um grande texto para me justificar, apaguei chegando ao ponto em que me repito e verifico que isto simplesmente não está aberto a discussão.

            Peço imensa desculpa se em algum ponto da minha intervenção detonei todo um artigo que pretende criar mitos de destruição do Flash por uma linguagem de formatação.

            São 4h e estou a perder o meu tempo de sono a defender não sei bem o que numa guerra não sei bem de quem.

            Parabéns pelo trabalho desenvolvido, como se diz, quem não está bem que faça melhor. Eu como não tenho tempo por agora para tentar fazer algo mais esclarecedor, calo-me.

      • Vítor M. says:

        takecare sei que não entendeste o artigo, também não é para qualquer pessoa, principalmente porque é um artigo que tem de ser lido com base numa história e seguido de acordo com os princípios da indústria.

        Depois está tão bem enquadrado que a própria empresa concorda com o que foi escrito e vem com a suas próprias palavras corroborar com o que foi deixado.

        Se precisares de algum esclarecimento, estou disponível para te ajudar.

    • Fábio Rocha says:

      Apesar de ser um grande fã do pplware, devo também afirmar com toda a certeza de que quem escreveu este artigo não sabe sequer o que é HTML5, confundindo-o com novas técnicas de AJAX e novas normas CSS.

      Cada um será livre de pensar como bem entender, do meu ponto de vista a Apple limitou-se a fazer birra. A Adobe não cedeu a pressões e ainda bem que não o fez. Só os fracos cedem a pressões.

      Contudo, um Flash mais leve e funcional era bem vindo, assim como todas as outras tecnologias.

      O Flash pode eventualmente vir a ser obsoleto (o que duvido) mas não vai ser o HTML5 que vai terminar com ele, porque que eu saiba o HTML5 nem sequer programação é, mas sim linguagem de formatação. Saibamos ser coerentes!

      • Vítor M. says:

        Fábio Rocha penso que está a misturar assuntos diferentes.

        Primeiro quando se fala numa “concorrência” Flash vs HTML5 não se fala em toda a sua extensão de potencial, pois nunca um fará o mesmo que o outro.

        Fala-se sim, dentro das necessidades técnicas que a Apple (neste caso particular) necessita para que os seus dispositivos consigam interpretar objectos para um determinado segmento (players, publicidade, animações, etc.).

        Depois e como refere, a Apple pode até estar a fazer “uma birra”, não deixa de ser legitimo as empresas do calibre da Apple decidir e influenciar tendências tecnológicas como a Microsoft faz ou a Google.

        A Apple, quer queiramos quer não, é hoje um player muito forte no mercado tecnológico e ainda por cima tem o que muitas empresas ambicionam (mercado fidelizado).

        Logo, vamos ser clarividentes na nossa apreciação do que realmente está aqui em causa.

        • Fábio Rocha says:

          “Primeiro quando se fala numa “concorrência” Flash vs HTML5 não se fala em toda a sua extensão de potencial, pois nunca um fará o mesmo que o outro.” – Estará o titulo de acordo com isto? A mim parece-me que se pretende aqui afirmar que o HTML5 substituirá o Flash em tudo. É obvio que por exemplo em videos o Flash provavelmente será obsoleto não tarda, mas a sua grande capacidade de animação, interactividade e 3D não será nem de perto nem de longe afectada pelo menos por agora.

          A Apple se quer influenciar o rumo da tecnologia terá de ela mesma criar tecnologias de forte impacto de forma a ser o pulso mais forte, e não fazer pressões para que empresas lhes façam a “papinha”.

          • Vítor M. says:

            Alto, já estamos a passar para a área que afinal estamos aqui a tratar neste post.

            A Apple está a “olhar para si” e nisso nada podemos apontar, é legitimo.

            Aqui fala-se que se a Apple “influenciar” os grandes “utilizadores de objectos flash” como são os canais de informação que a Apple já apresentou como modelos nesta fase de arranque do iPad, então poderá ter algum peso noutros segmentos. Mas não é isso que a Google faz? A Microsoft?

            A Google não lhe fez a papinha no YouTube? Porque será? 😉

    • Vítor M. says:

      Mas o amigo gosta de carneirada? Todos têm de ver a mesma cor?

      Ou a pluralidade de ideias é que aumenta a qualidade do diálogo?

      Eu penso que terá sempre lugar a diferença de opiniões. Há fundamentos e estes estão bem expressos na Apple, há desenvolvimentos noutras direcções e isso nota-se nas movimentações que a adobe tem feito junto da Google e do Android, logo este artigo faz todo o sentido numa altura em que a Apple lança mais um sucesso de mercado.

      Depois a questão do tom… não vejo qualquer problema nas pessoas serem causticas dentro da sobriedade intelectual. É salutar.

      Agora esta frase “Cada vez menos tenho vontade de vir ler o pplware.” eu vejo precisamente pelo contrario. Cada vez mais o wasntme nos tem visitado, houve um incremento nos últimos tempos 😉 o que é muito positivo.

      • Fábio Rocha says:

        Calma Vitor, parte de nós só quer artigos mais “jornalísticos” com uma visão de cima. E não uma visão lateral como este demonstra. Mas isso passará pelas normas editoriais do pplware…

        Ultimamente só por aqui temos observado a defesa de certas partes.

        • Vítor M. says:

          Não será “a defesa”, por norma faz-se uma crispação entre as marcas e as empresas do mercado tecnológico.

          Não o vejo como tal e por isso vejo como canais em que cada um pode ter ou não preferência.

          Penso que os artigos mais jornalísticos sobre determinadas movimentações do mercado deixam muitas dúvidas por responder, são muito básicos.

          Este artigo, assim como alguns feitos por outros utilizadores (eu inclusive) têm uma particularidade: a experiência e vivência além de algum conhecimento.

          As marcas e as empresas não são equipas de futebol 😀 temos de ter uma visão mais ampla sobre estes assuntos. quem nos garante que no futuro não ganharemos com a adopção destas novas tecnologias impostas pela Apple ou pela Microsoft?

          Vai tudo do começar.

          • Fábio Rocha says:

            Penso apenas que seria preferivel um titulo “Flash vs HTML5” com os prós e contras de cada um assim como análise detalhada, e se necessário até uma opinião própria do autor sobre o resultado da batalha.

          • Vítor M. says:

            Fábio Rocha a questão aqui centra-se muito no que antes era um rumor e hoje é uma quase certeza e amanhã, quem sabe, será uma certeza absoluta.

            O título é uma questão de vinculo e penso que tem razão de o ser, porque está a ser expresso de dentro das intenções da Apple para o mundo.

            É esse o enquadramento do post que foi totalmente baseado no que a Apple lançou.

            A imprensa internacional faz eco destas pretensões meu caro. 😀

            Fábio Rocha abraço e até amanhã.

          • a Friend® says:

            @Fabio Rocha

            Achas mesmo que é só uma opinião minha? Ou uma visão que eu, assim como todos os outros da area estão a ter?

            A palavra “HTML5 – THE FLASH KILLER” está em toda a web…

            Posso te dar um artigo, de alguém “superior” a mim nesta matéria, com a mesma opinião.

            http://idgnow.uol.com.br/internet/2009/06/16/html-5-ameaca-linguagens-como-flash-e-silverlight-dizem-especialistas/

          • Fábio Rocha says:

            @aFriend Todos os da área “ponto e virgula”. Cada um falará por si. Eu “como” diariamente carradas de HTML, CSS, javascript/AJAX, PHP, FLASH/AS e pessoalmente acho que matar o Flash é impossível por agora. Contudo perderá uma grande parte do mercado, os vídeos. Ninguém será superior a ninguém, e o que dizem nem sempre está correcto. Veja-se o caso do iphone, também fizeram comparações a uma pedra. E no entanto hoje em dia denota-se que foi um grande ponto de viragem. Não vou por tendências, também não se dizia que o mundo era quadrado? E depois redondo? E agora é redondo com os pólos achatados. Quem sabe não tarda até nem é bem assim. Deveria ser deixada alguma margem para desenvolvimentos.

            @Vitor, a imprenssa lá fora diz muita coisa, disseram até que a gripe suína seria uma grande catástrofe/epidemia, contudo não causou mais mortes (de qualquer forma lamentáveis) que a gripe sazonal.

            Boa noite, e continuação de bom trabalho. Fico a espera de um HTML5 vs Flash, se possível escrita por 2 pessoas de visões diferentes 🙂

          • a Friend® says:

            @Fabio Rocha

            Mas por isso mesmo é que tive todo o cuidado em por isto no final do artigo, como já referi.

            “Agora o que lhes resta é melhorar, para ter uma parcela do mercado, que poderá passar de maioritário, a minoritário, uma vez que conteúdos WEB (como videos, galerias, publicidade) já é um mercado condenado. As vantagens do HTML5 são imensas, e uma delas é ter um peso menor, oferecendo uma qualidade ainda superior.”

            O uso do Flash, na sua parte maioritária, é facilmente “morto” pelo HTML5, contudo isso não significa o “matar” por completo. O que se aponta é que o Flash irá ter uma função na web, muito especifica, ao invés de ser usado como standard em conteudos.

            Para quê usar o Flash em videos, quando se pode ter melhor?

            Em galerias? Publicidade..etc…

            Há um uso excessivo do flash, em conteúdos que ele não é o mais indicado, e é ai que o HTML5 lhe irá fazer frente. E mesmo assim, fora este conteúdo, as vantagens que o Flash tem podem ser também a médio prazo postas em causa, porque depois ai sim, todas as restantes linguagens, associadas ao HTML5, poderão deixar o Flash em “maus lençóis”, conforme o rumo e progresso que tomarem.

  24. Sun II says:

    ironico é este artigo n dar para ver a 100% num ipad/iphone lol

  25. João says:

    Continuo a achar este iPad uma treta…

  26. Miguel Jeri says:

    Atenção aos erros… a primeira frase além de vários erros ortográficos está mal construída.

    De qualquer forma, parabéns pelo conteúdo.

  27. kekes says:

    Minha gente isto do Flash VS HTML é uma guerra sem conclusão final.

    O IE6, 7 e 8 vão continuar a ser usados durante os proximos tempos;
    Não irão ser cobradas royalities pelo uso do h.264 até 2016 no entanto poderá este prazo ser expendido;
    A Mozilla diz que nunca vai suportar h.264;
    Theora oferece usos de CPU inferiores mas menos capacidade compressora;
    A nova versão do Flash é TÃO exigente no CPU como o HTML5 em reprodução video;
    Estaremos dependentes do browser, e dado que não se chega a um consenso iremos ter um fragmentação em vez de standarização;
    A Apple não dá o apoio a Adobe para melhorar o Flash para o seu SO;

    O Flash permite um suporte a multiplataforma, a multiplos browsers, a multiplos… Sem modificações é universal a todos; o HTML5 vai depender do motor do browser, do sistema operativo, de pequenas opções, etc.
    Estamos a unificar a Web ou fragmentar-la? Para mim esta guerra do HTML5 veio na pior altura, tudo quando se estava a compor as coisas a ir-se para uma standarização vamos voltar a outra fragmentação. Eu não faço da minha vida a informatica, pelo que dou os meus pesares aos Webdevelopers que terão uma enorme dor de cabeça em mãos.

    Com o Flash ninguem percisa de saber se um site usará THEORA ou H.264, com HTML5 vai ser necessário saber… Pois o browser vai ter peso nisso.
    O HTML5 é uma idea muito boa mas não para entrar JÁ em funcionamento. A meu ver o Flash e a melhor tecnologia para muitas coisas; querem jogar jogos: Flash… Não irá sair nos proximos tempos dos browser dos utilizadores, então para quê andar com estas fragmentações? Já viram a qualidade de reprodução do HTML5 de videos? Tudo pixelizado… Acham isso bonito? Voltamos a 2000?
    A Apple quer forçar uma entrada do HTML5, está a conseguir porque o HTML5 enche o olho a toda gente; é atraente mas vamos ver o rumo que se vai tomar, eu penso que não vai ser tão bonito para o HTML5 como se pinta.
    Isto vai mexer muito, vamos ver mudanças de “share” nos browsers e muito acentuadas.
    Não esqueçamos que o Air da Adobe usa webkit; a Adobe sabe o que é o HTML e dar-lhe uso, vamos ver a sua resposta.

    HTML5 apenas é rápido em Mac’s pois a Apple não ajuda a Adobe, em Windows o HTML5 é mais de 50% mais exigente que o Flash. E esta ah?? É por estes motivos que apenas vemos utilizadores Apple a quererem tanto o HTML5 pois para os restantes a maior parte das vezes tanto dá!!!

    Isto tudo dá que pensar; será que o HTML5 irá ser tão bom como se pinta, eu esperarei para tirar as minhas conclusões.

  28. Pois... says:

    pois… o que interessa é que o flash não está morto nem estará num futuro proximo e também nenhum dos sites acima referidos fazem parte dos meus sites favoritos e mesmo que fizessem tenho centenas de outros que correm flash e que muito me interessa, assim como gosto de descobrir e apreciar novos sites todos os dias, por isso nunca na vida compraria uma maquina vocacionada para navegação na net que não aceite flash… evolução sim, HTML5 SIM mas boicotes e “pirraças” comigo e com os meus euros é que não…

  29. badsector says:

    Só o título é ridículo..

  30. Mário says:

    Fim do Flash? Não sei Porque?
    Com esta afirmação parece que o mundo gira a volta do “IPAD”,equipamento que é superado logo há partida pelo “WEPAD” um produto muito mais completo do que o apresentado pela Apple.

  31. aver says:

    Há um bom número de comentários a tentar explicar que o flash é uma bosta especialmente para os SO mobile. A Apple assumiu isso e procura alternativas, uma delas o HTML5.

    Se o flash é assim tão bom, por que é que o Windows Phone 7 não o vai trazer, pelo menos inicialmente ?.
    http://bit.ly/awZMow

    • a Friend® says:

      A juntar às promessas que fizeram que por o flash no Android, florearam tudo. Agora já dizem que vai ser apenas para processadores especificos.

      Aqui até na demonstração, deu barraca.
      https://www.youtube.com/watch?v=ZxOxuWVVov8

      E podem facilmente ver que um site cheio de flash, fica dificultada a navegação do mesmo, e o video que corre, deve ser a uns 15fps…

      De uma vez por todas, o Flash não é o padrão ideal para conteúdos WEB. A Apple sabe disso, as empresas sabem disso, a única que ainda está a toa é a Google porque não lhe interessa ter videos sem publicidade embebida.

      Por isso é que quando abrimos o youtube.com/html5, só podemos visualizar videos que não contenham publicidade. E aquela qualidade, em nada tem haver com a qualidade que será esperada.

      • Sun II says:

        lol flash 10.1 poe fim a tudo o que dizes.

        venha ele

        • a Friend® says:

          Eu estou a usar o 10.1 e não vejo milagre algum, e até refiro-me em Windows 7, computador esse que tem os drivers certos (ultimos da nvidia), numa gráfica Nvidia 8800GTS.

          Os recursos de GPU não estão a dar nenhum “boost” milagroso, quando a Adobe assim prometeu. Alias, isso qualquer um pode testar.

          Agora desafio-te a ver o link que deixei mais abaixo, do VIMEO com HTML5 video Player.

    • Bónus says:

      O flash é tão bom, que noutro dia, o Steve Jobs disse que o plugin tinha mais de 200 bugs.
      Eu achei aquilo um exagero! Mas passada uma semana, a Adobe veio dizer que já tinha corrigido 60 desses bugs! Afinal não era exagero nenhum…
      Além de que todos sabemos que o ponto de entrada mais fácil para hackear qualquer computador, é através do flash.
      Muitas câmaras municipais no nosso país, não permitem que nenhum computador tenha o flash instalado, por questões de segurança.

    • kekes says:

      Não é a microsoft que tem de dar suporte ao Flash é a Adobe… E a Microsoft tem o silverlight… Perciso de dizer mais alguma coisa?

      HTML so vai ser bom para usarios da Apple

      • a Friend® says:

        Isso é a velha história… porque é a Apple que o está a forçar…

        Quando o HTML5 se tornar standard para conteudos web, e todos tirarem proveito dessa tecnologia (Netbooks, WindowsPhone7, Android) já vão dizer:

        Há e tal, o “iPad Killer” é que é… porque corre lindamente isto e aquilo e é mais barato, e vão esquecer que a tecnologia que estão a usufruir, é precisamente aquela que “há uns anos(hoje)” foi “embirração da Apple para seu próprio beneficio”.

        A Apple está a lutar pelo HTML5 mas este não é um exclusivo Apple, é para todos e não requer plugins. Já o Silverlight requer. Vê-lá se a Microsoft pela calada não está à espera do mesmo… vê-lá se eles já adoptaram o Flash no WinPhone7…óbvio que não… o que dizem é… “Flash para agora, ainda não” … o que é que estão à espera, se ele não é assim tão mau como dizes..?..

  32. Luis M Cordeiro says:

    Bom, a reflexão feita neste artigo é uma fantasia. Desculpe-me o autor. Mas estar a comparar o HTML5 ao Flash é o mesmo que comparar um Opel Corsa a um Ferrari. Sou conhecedor de ambas as tecnologias a fundo, e apesar de o HTML5 ser muito potente em algumas coisas e rivalizar nelas como o Flash, parece que se esquecerem de tudo o resto.

    Colocar em causa alguns bugs que eventualmente o flash possa ter ao correr no safari, e esquecermo-nos dos milhões de bugs que o HTML5 possui. Não me parece, mais uma vez, um dado reflectido.

    E o mais importante, toda a gente diz: “o HTML5 é o futuro”. É verdade, o HTML5 é o futuro, como foi o HTML4, e durante esse tempo teve de conviver com o FLASH e com o JAVA. E nenhum deles morreu. Fortaleceu-se! Todos eles continuam a ser o futuro.

    Há duas realidades diferentes no mundo do webdesign: Plataformas aberta e fechadas. Uma plataforma em HTML4 ou HTML5 em teoria é aberta, modificavel por qualquer pessoa. E existem as plataformas (FLASH ou JAVA) que só podem ser modificadas se o autor fornecer o código fonte.

    E para terminar, já pensaram também em ver as novidades das próximas versões do flash? O Dia das mentiras foi ontem, porque existem novidades

  33. Luis M Cordeiro says:

    Bom, a reflexão feita neste artigo é uma fantasia. Desculpe-me o autor. Mas estar a comparar o HTML5 ao Flash é o mesmo que comparar um Opel Corsa a um Ferrari. Sou conhecedor de ambas as tecnologias a fundo, e apesar de o HTML5 ser muito potente em algumas coisas e rivalizar nelas como o Flash, parece que se esquecerem de tudo o resto.

    Colocar em causa alguns bugs que eventualmente o flash possa ter ao correr no safari, e esquecermo-nos dos milhões de bugs que o HTML5 possui. Não me parece, mais uma vez, um dado reflectido.

    E o mais importante, toda a gente diz: “o HTML5 é o futuro”. É verdade, o HTML5 é o futuro, como foi o HTML4, e durante esse tempo teve de conviver com o FLASH e com o JAVA. E nenhum deles morreu. Fortaleceu-se! Todos eles continuam a ser o futuro.

    Há duas realidades diferentes no mundo do webdesign: Plataformas aberta e fechadas. Uma plataforma em HTML4 ou HTML5 em teoria é aberta, modificavel por qualquer pessoa. E existem as plataformas (FLASH ou JAVA) que só podem ser modificadas se o autor fornecer o código fonte.

    E para terminar, já pensaram também em ver as novidades das próximas versões do flash? Existem novidades que mais parecem mentiras (O Dia das mentiras foi ontem)

    • aver says:

      No lugar da Apple apostavas (e promovias o desenvolvimento) de qual ?

      – Do flash, de que apenas a Adobe domina o código ? Assim, a Apple tinha criado um sistema operativo o iPhone OS, que lhe permitia reagir/corrigir imediatamente qualquer problema que surgisse, excepto se fosse criado pelo flash, caso em que tinha que esperar que a Adobe encontrasse a solução. E são muitos os problemas com o flash. Passe a publicidade, Steve Jobs acusou os da Adobe de preguiçosos, com todas as letras.

      – Do HTML5, “open source”, que tem ainda muito caminho para andar, mas que a Apple pode conhecer e utilizar. É código “open source”, como todas as outras ferramentas da web, com excepção do flash. Claro que não é o amor pelo “open source” que move a Apple, mas neste caso os interesses coincidem.

      Há dinheiro (muito) em jogo ? Por certo, senão a Adobe tornava o código do flash “open source”. Mas também há questões técnicas. Que a posição da Apple veio criar melhores condições para o desenvolvimento do HTML5 parece-me inquestionável.

  34. José Fonseca says:

    Eu também acredito que o flash estará condenado, pelo menos a ter uma parcela residual da web dinâmica

  35. a Friend® says:

    Já agora, vou deixar esta sugestão para quem pôs a qualidade dos videos em causa, por “espreitar” o HTML5 do Youtube.

    Abram este video num browser compativel com HTML5
    http://vimeo.com/10100482

    E mais abaixo, na info do video cliquem no botão “Swich to HTML5 Player”, ou seja, ele irá correr todos os videos do Vimeo em HTML5, e vejam a qualidade.

    Simplesmente vejo HD no meu Netbook (AspireOne) sem arrastos e problemas!

    • mmick says:

      A questao que eu coloco (já que nao sou conhecedor a fundo das duas tecnologias) é:
      O HTML5 pode substituir a 100% o Flash?

      • a Friend® says:

        100% ainda não. Isso dependerá das linguagens que estiverem associadas ao HTML5.

        Para o conteudo web (videos, galerias, etc..) é 100% substituivel… agora no restante só o tempo dirá para onde levarão o CANVAS(Animações), e afins….

        Teoricamente há potencial para isso, mas é uma incógnita ainda.

        Agora no principal, o flash está mesmo condenado. Abrir um site, tem um video, sem plugins vemos esse video, directamente do MP4/H.264, ao invés do usado actualmente, flashplayer (.flv) que para além de necessitar plugin flash, consome muitos recursos de processamento.

  36. Jorge Salvador says:

    @Vítor gostaria de poder deixar aqui a a minha indignação em relação ao assunto ao qual és totalmente alheio e que se encontra no seguinte endereço:

    http://jorgesalvador.wordpress.com/2010/04/02/muito-cuidado-com-as-aparencias/

    Obrigado.

    Jorge Salvador.

  37. Fábio Rocha says:

    Hoje acordei com um pensamento em mente.
    “Porque raio é que não podemos ser todos amigos?”

    Não poderão 2 tecnologias conviver em harmonia?

  38. dajosova says:

    Apesar de acreditar que o futuro pertença ao HTML5 pelo seu potencial, é preciso primeiro haver consenso pelos intervenientes e só depois escolherem o melhor formato de vídeo. De preferência um que ofereça qualidade, leveza e rapidez e não dependa de patentes! Discute-se entre o H.264 e o “OGG vídeo”. A escolha, porém, não é consensual. A ver vamos…

    aFriend: bom artigo mas cuidado com a escolha dos títulos parciais ou, de forma mais eufemística, sugestivos 😉

  39. a Friend® says:

    @Fábio Rocha

    Claro que podem e irão 😉

    Mas o Flash como padrão de conteúdos (video, animação, galerias) não é o ideal.
    É o ponto que quero chegar neste artigo. Aqui trata-se de matar o standard, não a totalidade do Flash, que é o que está a ser confundido.

    @dajosova
    Obrigado. Embora possa parecer tendencioso, não foi essa a minha intenção, apenas é uma realidade que se vê. As grandes companhias como está referido no artigo, estão a mover-se para o HTML5, desde que o iPad foi anunciado. Toda a gente sabia que o HTML5 seria o proximo passo, mas não havia ainda uma plataforma que se afirma-se e justificasse esse “movimento”, porque era arriscado ainda. A voz do iPad teve uma forte influência para essa medida, daí haver a tal associação de “iPad+HTML5-Flash = Luta ao Flash (Como padrão).”

    Ele é apenas o inicio, mas não é o que irá matar, dai eu ter posto que o IE9 é que irá fazer esse cheque-mate, uma vez que ele é o browser mais usado, será outra forte razão para se poder adaptar o HTML5 como padrão, ao invés do flash. O maior atraso que o HTML5 teve foi mesmo o IE.

    Quanto a browsers antigos, não nos pode-mos “algemar” ao passado senão não avançamos para a frente. 😉

  40. Amilcar says:

    “A força da Apple é essa mesmo, consegue mover as coisas no sentido certo.”

    Parabéns pplware 😉 Cada vez a escrever melhores artigos.

    E parabéns também pela inteligência que demonstram ao colocar cada vez mais artigos tendenciosos neste espaço, sem dúvida que resultam em muito mais visitantes (pelo menos a julgar pelo número de comentários). É de facto um boa estratégia.

    • Vítor M. says:

      Escrever sem sentido, a metro, não faz o nosso género. O Pedro Pinto e o Rui Oliveira escrevem sobre Linux de forma apaixonada e sustentada, o aFriend e o Daniel debruçam a sua dedicação à Apple e para eles, como utilizadores, não há melhor e sustentam as suas afirmações na experiência e no eco que o mercado mundial entoa.

      Há depois a corrente Windows, que dedica uma imensa visibilidade tanto ao sistema operativo como às muitas aplicações que correm em cima deste e fazê-mo-lo de forma vincada e suportada na realidade.

      Dá-mos a cara pelas nossas opções e interagimos com as diferentes opiniões do grande número de visitantes que nos seguem.

      Cada opinião é respeitada face ao ponto de vista de cada utilizador “peopleware” (pessoas que interagem constantemente com sistemas de informação).

      Não somos tendenciosos, pois todos os dias submetemos a nossa apreciação ao vosso sufrágio. 😀

      Se o mercado for de encontro da nossa avaliação, então estamos no bom caminho… como parece que temos estado ate hoje.

      Terminando como o Amilcar começou:

      A força de quem lidera, nota-se nas opções que toma quando estas apontam no caminho certo 😉

      Boa Páscoa.

    • a Friend® says:

      Como utilizador de Windows, Linux e Mac, a marca que mais me idenfifico é com a Apple, uma vez que com base nessa experiência é a que vejo mover mais a tecnologia para a frente, e com base nessa experiência, fiz essa afirmação.

      Há quem possa se identificar com ela, há quem possa discordar, é um direito que a todos é devido. De qualquer forma, para mim, algo tendencioso é criticar ou elogiar algo sem apresenta argumentos sólidos. Ultimamente o que tenho visto, é um MacOsX que adoptou tecnologias, que os restantes rivais seguiram o mesmo caminho, vejo um iPhone que revolucionou o mercado de smartphones e ainda é tentado a ser igualado, e vejo um iPad, que contra toda as espectativas, já está a assinalar uma viragem na forma como usamos o computador no dia a dia, puxando para o utilizador uma tecnologia standard, que irá dar mais vantagens ao utilizador, do que alimentar outra que não apresenta qualidade. Com base nestes argumentos, sinto-me confortável para dizer novamente que a Apple é uma marca que nos tem habituado a andar para a frente, no entanto isso vê-se na referência mundial que se tem tornado, sendo uma das empresas mais premiadas pela inovação. 😉

    • Pois... says:

      pois…a culpa não é do pplware dos “icrominhos” de serviço exagerarem e serem incongruentes como todos os fanáticos…

  41. Paulo Pereira says:

    Ao artigo só falta uma coisa:
    indicar que uma das razões de se fechar ao Flash é o facto do flash permitir correr imensos joguinhos e aplicações que a Apple obriga a comprar.

    Não é só uma questão técnica! As questões comerciais são importantes.
    Outro motivo é que a Adobe está a colocar o Flash no centro das suas aplicações (vejam o vídeo de apresentação do site http://www.flash.com onde todas as aplicações da Adobe correspondem a planetas em redor do flash.
    Assim a guerra ao flash é uma defesa da Applestore e um ataque a aplicações da Adobe.

    • a Friend® says:

      Embora possa parecer, os jogos Flash não são ameaça a AppStore.

      O flash não corre com fluidez e rapidez o suficiente para oferecer a mesma qualidade que um jogo da AppStore (OpenCL).

      O flash não usa recursos do acelerometro, nem usa multi-touch.

      Outro factor que mostra isso, é que o Flash CS5 permite a compilição directa de Flash, para jogos da AppStore, e é uma questão de verem a qualidade dos mesmos.

      https://www.youtube.com/watch?v=mpEUNqfk4rw

      Se ele corresse bem no iPhone, até eram uma ajuda para vender mais iPhones e iPad’s. Nunca deixando comprometido os jogos da AppStore, porque são de longe de qualidade diferente.

  42. Jose Simoes says:

    Como o html vai lixar o linux (e o firefox).

    O html 5 suporta o padrão vídeo OGG (espera-se) mas também o mais usado H.

    A maioria dos sites terão de usar o H para que as páginas sejam visíveis pelos utilizadores apple (a apple só vai suportar H) apesar de saberem que o OGG lhe sairia muito mais barato.

    Isto inclui o mytube que vai usar H.

    Os utilizadores linux e firefox não conseguiram ver esses sites porque não vão dispor do codex H, por motivos de compatibilidade de patentes.

    Isso vai desencorajar os utilizadores desse software. Quem que não quiser usar IE vai para o Chrome.

    Pelo menos é o que muitas cabeçinhas estão a planear.

    Um bom link, com mais detalhes em:

    http://arstechnica.com/open-source/news/2009/07/decoding-the-html-5-video-codec-debate.ars

    aka

    http://goo.gl/qPz0

    José Simões

    • aver says:

      … o link era bom … há cerca de um ano atrás.
      “O HTML5 suporta múltiplos codecs. Dois deles, dos mais usados, H.264 e MPEG-4 estão sujeitos a patentes. Um fornecedor de um browser terá que pagar até 5 milhões de dólares para incluir o codec H.264 no browser. Pelo contrário, outros codecs também suportados pelo HTML5, o Ogg e o Dirac são geralmente considerados livres de patentes”.

      Tudo isto e muito mais no site da Open Video Alliance (em que participa a Mozzila) http://www.html5video.org/

      A “guerra” dos codecs é apenas um dos aspectos no desenvolvimento e implementação do HTML5.

      • Jose Simoes says:

        Exactamente

        O html 5 suporta vários codecs video

        Mas a GRANDE questão é, qual o codec será usado maioritariamente nos sites que disponibilizam conteúdos video?

        Eu receio bem que seja o H. A google já anunciou que vai usar o H no youtube.

        Nesse (provável caso) não penso que o linux ou o firefox possam sobreviver porque não podem ser usados para ver esses vídeos. O que agradaria à apple, à microsoft e à google.

        Por isso estou tão pouco entusiasmado como html 5 e penso que a luta contra as patentes de software é tão crítica.

        José Simões

  43. silva says:

    principio do fim da apple, agora, a partir do android 2.2 com compatibilidade total com o flash, fica bom, pq suporta html5 e flash também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.