PplWare Mobile

Coronavírus (Covid-19): É seguro encomendar produtos da China?


Autor: Pedro Pinto


  1. Lu Parhan says:

    Só queria acrescentar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou o nome oficial do novo coronavírus (2019-nCoV).

    O nome é Covid-19.

  2. rikardo pereira says:

    aqui o que importa é saber se é ou nao seguro.. tenha la o nome k tiver as pessoas conhecem mais pelo “virus que anda aí” do que pelo nome cientifico ..

  3. RM says:

    Tenho duas encomendas pendentes na Aliexpress já há muitos dias e a serem regularmente adiadas. É perfeitamente compreensível.

  4. Marco says:

    Ok, é informação, mas creio que muita gente já percebeu que neste momento não há certezas quanto a nada sobre este vírus, a prova é mesmo o que referem dos tais 5 dias agora indicados, mas… sabem lá se são 5 dias
    Por precaução, evitar contacto com o interior dos pacotes.

  5. Carlos Braga says:

    Resposta: Não comprar. Esperar por solução, existem alternativas para compras online chinesas. O problema principal são os pequenos artigos que normalmente vem acondicionados em envelopes de plástico hermeticamente fechados, sendo um óptimo ambiente de cultura para todo o tipo de vírus e bactérias.

  6. Eu says:

    Esperem lá. Então se é 5 dias ou se forem 9 ou 15, não deveria de haver um período de quarentena determinado pelas autoridades de saúde?
    Ou seja,…
    Se falarmos em 5 dias,
    Se eu receber um pacote em 60 horas,
    Se a encomenda vier de uma zona de risco,
    Se eu a abrir,… Tenho 50% de probabilidade de estar a contrair a doença.

    Não deveria de haver uma estratégia nacional para reter as encomendas com determinados prazos de entrega e informarem devidamente pessoas e empresas, DEVIDAMENTE.

    • José Carlos da Silva says:

      60 horas não são 5 dias. Dificilmente se recebe algo vindo da China em menos de duas semanas – uma semana na melhor das hipóteses, o que é muito raro. E a estratégia chama-se alfândega, só não é para proteger as pessoas dos vírus.

      • Pedro F. says:

        Estou com metade dad minhas encomendas por enviar, e as poucas que são enviadas estão a chegar em uma semana!
        É raro numa situação normal mas já recebi em fevereiro 4 ou 5 encomendas que da encomenda a estarem na caixa do correio foram 7 ou 8 dias de calendário…

      • Renato barbosa says:

        É errado.

        Encomendei uma coisa num sabado foi enviado na segunda e na quarta estava eu a levantar nas instalações da DHL Porto porque o motorista só iria entregar na quinta.

        Coisas urgentes acontecem e já não é a primeira vez que recebo coisas em 48…72h

        • Tito Rod. says:

          Essa encomenda veio da china? 1 dia de viagem apenas parece bom demais…
          Estou certo que além de não ter sido assim tão rápido ainda pagou uma bela nota para desalfandegar!

          • Renato barbosa says:

            sim veio mesmo da china, veio de aviao via DHL Express tenho todos os pontos onde passou e é interessante ver a rapidez
            Taxas foram algumas mas tendo em conta a necessidade foi bem barato e atempadamente.

          • Tito Rod. says:

            Pois, mas assim é fácil…
            Também já recebi em 2 dias mas tem taxas absurdas…
            Pelo menos no meu caso de uma compra de 7000€…

      • Bruno says:

        São 60 horas úteis que ele sobrevive, por isso são 5 dias.

    • Olly says:

      A bactéria apenas se transmite (pelo que se sabe até agora) através das vias respiratórias, ou seja, no caso das encomendas (e partindo do princípio que a bactéria ainda está viva), só corre risco se levar as mãos à boca ou esfregar o nariz sem as lavar após manusear a encomenda (ou se lamber a caixa eheh).
      Outro pormenor que é importante e ainda não vi ninguém mencionar… Excepto se for por transmissão directa (de pessoa para pessoa), na Europa a bactéria tem probabilidades mínimas de se desenvolver; isto por causa dos nossos cuidados de higiene, as nossas ruas são constantemente limpas, o lixo recolhido, as casas e estabelecimentos são limpos regularmente, o manuseamento de alimentos obedece a regras, nós próprios tomamos banho ou lavamos as mãos regularmente… Coisa que não acontece na China, razão pela qual a bactéria chegou ás notícias.

  7. Rodrigo says:

    A semana passada 5 encomendas feitas da China, esta semana 3. Sem receios ou preocupações.

  8. art says:

    Noutra notícia do vosso site “sobreviver entre 4 a 5 dias em materiais como alumínio, madeira, papel, plástico e vidro.” A verdade é que ainda se sabe pouco sobre este vírus…e a coisa piora devido ao facto de a China , só libertar o que lhe interessa….Ninguém sabe ao certo o que se lá passa …Uma coisa parece-me certa : a economia Chinesa vai sofrer bastante ….Por outro lado , as pessoas vão começar a ter medo de fazer turismo , o que pode trazer sérios problemas para Portugal ….lá para o final do ano é que se vai ver

  9. Miguel Silva says:

    Tudo o que compram seja na Worten, fnac, Jumbo, Radiopopular etc.. 90% são fabricados na China. Apenas pagas mais quando os compram nas grandes superfícies.

  10. Luis says:

    Se o vírus se transmitisse pelos objectos já existiria uma pandemia global.
    Encomendas da China chegam todos os dias e continuam a chegar.
    Já haveria montões de casos entre pessoal das alfândegas e carteiros…para começar.
    Não é o caso.

  11. Nuno says:

    Bom esclarecimento! Obg pplware. A minha experiência é igual à de muitos aqui, tenho recebido várias encomendas da china nestes dias. Sem problemas ou receios…

  12. pobox says:

    Todos os cuidados são poucos quando o desconhecimento é quem reina.
    Contudo, antes das noticias, fiz 5 encomendas no ALI em fornecedores diferentes,
    Os artigos têm chegado “a conta-gotas” tendo esgotado o período dos 60 dias.
    Por precaução, os plásticos foram pulverizados por álcool.
    Ainda cá estou sem contágios (felizmente).

  13. Sammy says:

    A minha encomenda quando chegar vai direita para a lareira, ahahahaha.
    Let it burn!!!

  14. informado says:

    Não arrisco. Não compro nada da China e quem comprar só pode ser burro e acreditar na sorte. COM A SAÚDE NÃO BRINCO…

    • RPG says:

      Durante os próximos meses limite-se a comprar produtos alimentares frescos e pouco mais nesse caso, de resto, a probabilidade de ser algo made in China, já se sabe que é de 99%. Melhor mesmo é ficar dentro de sua casa os próximos meses. Fora de casa irá lidar com centenas de coisas made in china a toda a hora, e nunca se sabe se não vieram de lá há poucos dias.. não acredite na sorte e fique dentro de casa. É também certamente um favor que faz ao resto da população.

    • Le Juntista di Fibre says:

      Seguindo a logica, tudo o que seja brinquedos, computadores, telemoveis, ferramentas, etc

      Não podes adquirir nenhum

      Sorte dum cabreste também pá xD

    • Custodio Gomes says:

      Se nao encomendas nada da china, o que compras cá vem de Espanha, França, Itália, Turquia, etc. Qual a diferença?

  15. gav says:

    fica de quarentena na alfandega

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.