Quantcast
PplWare Mobile

China envia para órbita o primeiro satélite de rede 6G

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. Asdrubal says:

    “…para monitorizar plantações…” plantações de bases militares secretas dos States?
    Só pode.

    • adbu says:

      com mais de 80 bases fora dos eua, têm que meter mais satélites para observarem todas as “plantações”
      😀

    • Ci says:

      Quanto à monitorização/tele-espionagem das nações: tendo em conta que, do ponto de vista das operações, o que de importante se passa, passa-se debaixo do chão, nem um 7G conseguirá “penetrar” até à rocha. Espionagem entre nações sempre será um jogo equilibrado, um dia perde-se outro ganha-se.

      O problema é outro: monitorização (mesmo anónima) dos cidadãos, que permitirá gerar big data de uma forma verdadeiramente assustadora e nunca vista (qual google minúscula ao pé disto) e que pode ser usada pelo lado negro da força 🙂 em algoritmos e IA ao serviço de um novo tipo de “controlo” generalizado das massas. Aliás, digam adeus à comunicação social que desempenha muito bem esse papel hoje. Alguns governos naturalmente vão querer aproveitar e explorar novos métodos tecnológicos para continuar a construir a realidade alternativa que violentamente nos é injectada todos os dias.

  2. jorge says:

    A china que tenha cuidado porque se pode afundar, como outras potencias ja se afundaram, que pensem antes de fazer.

    • Joao Ptt says:

      Os chineses já estão a passar por todo o tipo de desgraças, graças à vibrante e aberta comunicação social de lá, tal não é do conhecimento generalizado, mas o povo de lá já está a penar à bastante tempo com todo o tipo de problemas, mesmo que alguns tenham melhorado, aparentemente, um pouco a sua condição pessoal.

      Eles como os outros povos, aparentemente, não conseguirão resistir a continuar a invadir e a apoiar outros que queiram invadir, pelo que estão arrumados, vai demorar ainda um pouco mas nem imaginam a velocidade com que o seu sonho de império vai ser arrasado por completo, não vai por ser por falta de meios deles, mas porque uma força acima de todas as outras já actua há muito para garantir um determinado desfecho que vai acontecer independentemente dos quereres e “achares que” humanos… do contrário não tardava muito estaríamos todos a falar mandarim por todo o planeta.

  3. acs says:

    Estas coisas têm de ser testadas com antecedência. O 5G já foi testado à mais 10 anos.

  4. Yrnehg says:

    Não há dúvida que daqui a poucos anos a China vai dominar tudo, é o que faz os países ocidentais andarem a “dormir”.

  5. KodiakShadows says:

    “Percetivelmente, existem já receios de perigosidade para a saúde pública e para o ambiente face ao 5G…”
    ahahaha” teorias que deram suporte ao Tramp, só falta dizer que o mundo vai implodir

  6. Miguel says:

    Até que enfim que o pplware acordou para a verdade do 5G, não é 1 maluco na net a falar dos problemas ambientais e de saúde relacionadas ao 5G existe muitos estudos até de universidades.
    Não se esqueçam a uns anos existia até médicos e estudos a dizer que o cigarro não fazia mal, e hoje…

    “Isto, porque existem mais de 215 cientistas, em mais de 40 países de todo o mundo, a alertar para a medição e consideração dos riscos provenientes da instalação de infraestruturas 5G.”

    • Vítor M. says:

      Estás enganado. Nós não vemos qualquer problema no 5G. Aliás, nem temos de ver, dado que é uma tecnologia segura, segundo as autoridades reguladoras. O que é dito, e não tentes mudar o rumo da informação, é que existem bolsas de críticos, sem base cientifica, que se queixam do 5G. Havendo agora o 6G em testes, 100 vezes mais poderoso, poderá receber dessas bolsas ainda mais críticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.