Quantcast
PplWare Mobile

Até o Game Boy da Nintendo já minera Bitcoins a 0,8 hashes por segundo

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Ze Duarte says:

    Pelo menos consume bem menos que um ASIC só para não falar no barulho.

    • Thomas says:

      Na realidade até consome mais que um asic. Para um game boy produzir o que um asic faz num segundo terias de gastar milhares de pilhas. Ou seja muito mais do que a energia que o asic gasta num segundo. Para nao falar no tempo que iria precisar, mais do que 100 vidas humanas.

  2. Jonny says:

    Ultimamente é só noticias de lixo. Bitcoins isto criptmoedas aquilo. Enfim…

    • Nuno Silva says:

      Chegaste tarde para investir não foi? Eu compreendo o desespero.

      • iDroid says:

        Não digas asneiras. Nem todos estão vidrados nas criptomoedas.

      • Rui says:

        Quando perceber que pode ficar com uma coisa que você não consegue transformar em nada, vai perceber que pode ter caído no conto do vigário.

        Quem alimenta a expeculação das bitcoins é quem está no mercado, não são os outros e você pode ter resmas de bitcoin…… mas se não as conseguir vender…… acontece-lhe o mesmo que os vendedores de flores holandeses do século XVII, chegaram a ter títulos de 1 único tubércule a milhares de florins (o custo de uma casa na Holanda na altura) e de repente valiam ……. zero!!!!!

        Olhe, em 2014, conheço algumas pessoas com vários milhares de acções do BES……. isto numa sexta-feira. Na 2ª Feira seguinte as acções valiam zero e o banco tinha sido liquidado no fim-de-semana.

        Mas há mais exemplos! Se até uma acção de um Banco supostamente com milhares de olhos em cima pode falir, porque acha que vai correr bem com as bitcoin?

        • ivan says:

          Sao situacoes um pouco diferentes pois nao pode haver tanta corrupcao nas criptomoedas devido a tecnologia de blockchain, e um pouco dificil tentar explicar mas de facto qualquer “moeda” ou “recurso” so tem valor enquanto lhe for dado pelo publico…mas isto aplica-se tanto a criptomoedas como ouro entre outras coisas…mas o exemplo do BES e de outros bancos foi uma das principais razoes pelas quais as criptomoedas foram criadas e dificil o desvio de dinheiro e tendo as mesmas seguras numa criptowallet (inclusive algumas externas) logo ha muito investimentos que podem nao ser perdidos como algumas poupancas se podem perder em bancos que declaram falencia…

          Com isto nao quero dizer que as criptomoedas sao ou nao o futuro e mesmo que o sejam nao estou a insinuar que seja a bitcoin…mas sao realidades diferentes como disse e quando bem geridas tornam se um investimento que nao se fica sem o numero de moedas tao facilmente quanto se pode perder o dinheiro num banco

      • Joaquim Nunes says:

        Basta haver umas “tickles” na Internet e lá se vão as “coins”, as que se mineraram e as que ainda se irão minerar…

        • Rui Vieira says:

          Se houver uma “tickles” na internet, a menor preocupação será certamente o bitcoin. Sem internet o mundo simplesmente já não funciona, uma simples caixa registadora num supermercado, o seu cartão de multibanco quando for meter gasolina ou levantar dinheiro, a sua tv, o seu telemovel. Tudo hoje é controlado remotamente. Pense nisso.

  3. Figueiredo says:

    Qualquer dia até Nokias clássicos

  4. Ruben says:

    O processo de mineração, compra e venda poderia de facto ser mais claro e menos burocracia. Para quem entra do 0, é um pouco confuso.

    • Rfactorguy says:

      Cripto não é para gajos tesos que pensam porque têm um pc parado em casa que vão ficar ricos … É os próprios ricos que fazem isso para aumentarem capital.

      Continuem a pensar que vão ganhar para pagarem a luz que vão gastar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.