Quantcast
PplWare Mobile

SpaceX declara que a sua colónia em Marte não vai seguir as leis da Terra

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Bentinho says:

    É por isso que desde pequenino gostei de ficção cientifica , agora que passei dos 50 … tanta mas tanta coisa a simplesmente acontecer como nos textos dos livros , nos filmes mais ousados … tem a sua piada ( ou talvez nem tanto ) uma empresa particular fazer este anuncio , está instalada a corrida ao espaço ( desde os anos 60 claro ) eheheheh

      • Bentinho says:

        Via avidamente esta série eheheh , mas tem filmes superiores ja depois desta série… estive agora a procurar mas nao achei o livro autor que falava sobre um ser descoberto em Marte , que o trouxeram para a Terra , era enfezado e fraco de aspecto , acabaria por se transformar num ser Colossal , com mil e uma habilidades , fundando uma espécie de relegião que em pouco tempo acabaria por dominar o planeta subjugando todas as outras milenares instituições …. isto li eu quando tinha 20 anos e estava de serviço à entrada da escola naval do alfeite ehehehe

      • carlitos says:

        Devia ter posto o titulo de “2099”! As coisas não aconteceram assim rápido. eheheh

        • Vítor M. says:

          Verdade. Mas quando me lembro do que via “colado na TV ainda a preto e branco (anos mais tarde, por volta de 1984 se não me engano) é que tive uma TV a cores” muita coisa hoje afinal é possível fazer e outras serão em breve.

          • carlitos says:

            Eu também adoro essa série, e tens razão quanto ao progresso tecnológico, mas uma coisa de que poucos se lembrariam, é estarmos hoje a combater “aliens” que não se vêem, e que por ironia, o País melhor armado é o mais derrotado.

          • GM says:

            Antes da tv a cores, que em Portugal chegou segundo me lembro em 1982 (a minha 1ª a cores só no final de 1989) havia as tv’s a “cores”: tv’s a P/B, com um filtro colorido para supostamente eliminar alguns efeitos nocivos da radiação.

          • Petrus says:

            GM (respondo aqui porque já não há espaço para resposta no local certo), o filtro colorido em celofane era apenas para fazer de conta que a televisão era a cores.

      • carlitos says:

        Gostava de ser piloto de “águias”, por agora sou só piloto de fpv drones!

      • Informático amador says:

        Espaço: 1999 Nos idos anos 70, que série fabulosa, principalmente a 1ª temporada. Havia quem reclamasse de pouca credibilidade : “a força necessária para remover a Lua da órbita terrestre, era suficiente para matar todos em Alpha”, “no espaço em redor da Lua não há nada durante muito caminho e sem reabastecimentos morriam em pouco tempo”, etc, etc. Eu só respondo: É filme! E vendo bem, o teletransporte da Star Trek era assim tão credível, também?

        • Vigilio alves says:

          Pois espaço 1999 fascinante

        • Digo Eu says:

          Espaço: 1999, ainda hoje se recorda. Infelizmente trouxeram para a 2ª temporada um realizador americano que despediu metade do elenco – desapareceram Kano, o homem da Informática, Paul Morrow, o chefe do controle de missão, Professor Bergman, o cientista chefe – e os que ficaram – Alan Carter, Sandra Bennes – , tiveram papeis esvaziados e simplistas e a série ficou muito centrada na Maya e Tony Verdschi, e na dupla de comando – Koenig e Drª Russel . A 1ª temporada foi melhor.

      • Norbanvs Iesus says:

        Gosto dessa série, mas actualmente prefiro esta:
        https://www.youtube.com/watch?v=aoemQv0LYhk

    • carlitos says:

      A literatura de ficção científica, pode ser uma forma de expressão muito inteligente.

    • Pedro Miguel Teixeira Silva says:

      Conhece a série ” stargate ” ? É uma série muito boa dos anos 90, ainda entra o gajo do ” mac gaiver”

  2. CMatomic says:

    Dentro do sistema solar vira o disco e toca o mesmo , agora fora do sistema solar a musica é outra .

  3. Petrus says:

    Há algo errado neste texto “(…) a cidade operaria num tipo de democracia direta. (…) traçou um paralelo aos primeiros tempos dos Estados Unidos, onde a democracia representativa era mais lógica (…).” Democracia direta não é democracia representativa. Esta é a que temos atualmente. A primeira, direta, era a de Atenas no s. V a. C.

  4. José says:

    Ainda não saíram da Terra nem sabem quando lá chegarão e já estão a pedir a independência? Irra que o Ser Humano é mesmo uma criatura muito irracional e conflituosa.

  5. Rui says:

    Na prática o Musk está a dizer que em Marte ele é que manda, já que em princípio vai ser o primeiro a chegar, logo são as suas leis baseadas na …… boa-fé!!!!!!

    Está explicada a pressa do homem, quer Marte para si!!!!!!
    Eu se fosse financiador do Musk tinha muito cuidado, não vá o homem partir de armas e bagagens para Marte (a qualquer preço) e deixa cá a dívida colossal de tal feito!!!!!!

  6. Tiago says:

    Tem o potencial para ser um verdadeiro sonho, só de pensar que se pode refazer um mundo inteiro a partir do zero em termos de legislação penso que não represente nenhum passo atrás, mas vários passos à frente, essencialmente porque será baseado nas personalidades e inteligência daqueles que lá puserem os pés… E não é qualquer um que lá poderá ir… e o que se entende por qualidades é muito mais que inteligência, é muito mais ser Humano… Gosto! É uma oportunidade unica, muito mais que uma “experiência” de como poderá ser um novo mundo, legislativamente apenas falando.

  7. carlitos says:

    Não entendo como é possível em Marte ser diferente da Terra, se as pessoas são as mesmas.

    • PeFerreira98 says:

      Até parece que qualquer um pode ir a marte.
      Sendo que o autor desta peripécia é o proprio Elon Musk, muito provavelmente só irão pessoas com um nivel minimo de (Inteligencia/estudos) / Poder monetário. Sendo assim fica muito mais facil gerir visto que os ideais tendem a seguir um padrão consoante o nivel de massa cinzenta existente nas pessoas.

      • Bruno says:

        Acho que está enganado.
        Quando for realmente possível viajar para Marte. Os primeiros a ir, não vão ser ricos ou inteligentes. Acredito eu que a colonização de Marte vai ser como a descoberta das américas.
        As primeiras naves não vão ser luxuosa como os aviões de classe executiva. Não vão transportar as classes mais ricas . Pois os primeiros a ir. Vão para trabalhar. Muitos vão falecer. Nas viagens e em trabalhos. Só quando estiver estabelecido uma base com bastante conforto. Aí sim acredito eu que vão os ricos ..
        Acredito mesmo que nos primeiros 10, 15 anos. Quase todas as pessoas tenha a oportunidade de ir.bastando ter algum estudo e conhecimento ou formação
        Pessoas com boa capacidade física, e que aguente trabalhar várias horas seguidas.
        Nos primeiros 10 anos , poucos vão ser os ricos que vão querer sair do conforto que tem na terra e ir para um planeta que ainda não vai ter absolutamente luxo algum
        Nem no planeta nem nas viagens.
        Ou seja os primeiros a irem vai ser equiparados aos escravos.

  8. Mauricio Pinto says:

    A lei da gravidade não será a mesma da Terra

  9. Vigilio alves says:

    Espaço 1999 fascinante

  10. PL says:

    os humanos é que vao ser os alienígenas que daqui a uns bons anos vao andar a pular de planeta em planeta até esgotar os recursos dos mesmos

  11. Sergio J says:

    Quem é ele para dizer como ser e eixar se ser. Ele pode fornecer a tecnologia, ganhar carcanhol, bem muito carcanhol, mas será apenas o fornecedor de tecnologia.

  12. Cesar Nobre says:

    A falar assim, estou vendo que irá haver guerra Terra vs Marte, para ver quem irá mandar no nosso sistema solar.

  13. Cicrano says:

    O importante é ter pena de morte

  14. Gonçalo P says:

    Se for livre como os seus automoveis são…

    Já para ñ falar, na ideia de muitos manipulados pelas redes sociais, a votarem leis!

    Nada como conquistar o Novo Planeta, e depois iniciar conflitos bélicos com as nações do Antigo Planeta.
    A seguir vai anunciar o desenvolvimento de armas?

  15. omemvenus uprivado says:

    Mais um problema mais um ditador a nascer

  16. Pedro Nogueira says:

    Coitado. Nem consegue pousar um nave na Lua quanto mais em Marte.

  17. paulex says:

    Até as leis de Newton desrespeitam…

  18. Carlos Manuel Mota Gonçalves says:

    Isto é tudo muito bonito…. Quem vai ser o operário…. Os mesmos da terra certo….. Logo pessoas com ambição e fome de ganância e dinheiro….. Pois se todos tiverem ordenados churudos, quem vai querer trabalhar nas minas…… Logo vai ter pessoas igual aqui na terra de todos os tipos e feitios, leis corrupção e tiranos.

  19. RM says:

    É pah, muita gente aqui a fumar gansas e a viajar na maionese.. Não digo que seja impossível, mas não é pra nós nem para os nossos filhos nem netos. Então eles nem á lua vão que é já aqui ao lado com toda a tecnologia que têm, quanto mais a marte que é lá na casa da pilinha mais velha..

    • Miguel C says:

      Desenvolvimento tecnológico de última geração não é conhecido da generalidade da população. À população é dado a conhecer aquilo que permite fazer negócio e comer-lhes o pouco rendimento que têm.

      Em apenas 40 anos evoluímos brutalmente, a nível tecnológico. Se recuarmos 100 anos então… Agora imagina daqui a 100 anos…

  20. PoPeY says:

    Ok pode ser assim, ate uma grande potencia ter interesse nas terras marcianasde Musk. A não ser que os objectivos de musk passem tambem por ter uma exercito privado.

  21. Não Obstante says:

    Nestas coisas é a lei da força que impera. Se quem chega primeiro não tem força para disciplinar quem vem depois, está tramado.

  22. AlexX says:

    Isto vem dum livro de ficção escrito por Wernher Von Braun (ex nasa) em 1953, The Mars Project, onde está escrito que é Elon o governador de Marte. Nada é por acaso, até os foguetes na primeira imagem são muito semelhantes ao na época desenhado por Von Braun. Não li o livro mas os próximos episódios da actual saga já prometem 😀 Resta saber onde será para eles “Marte”…

  23. Mauro says:

    Até parece que Marte tem alguma coisa de valor. Melhor seria capturar asteróides com metais preciosos. Marte não passa de um grande deserto sem atmosfera e só serviria para curiosos fazer turismo e alguma pesquisa, o que não geraria nenhum conflito entre países

  24. Petrus says:

    É evidente que o governo de Marte vai ser comunista. É o planeta vermelho.

  25. Rui says:

    Éh…em Marte vai ser uma festa. Governo simples, leis curtas, tudo bem etc etc etc…independente e autónoma até dar uma caganeira a alguém, a 4 anos de distância da Terra. Num planeta inóspito, onde todos pensam que vão chegar, montar a tenda, plantar umas alfaces, descongelar o gelo das calotes, construir umas coelheiras e galinheiras e desenvolver uma atmosfera terra- like. É simples….até o imprevisto de uma missão a 4 anos da Terra, dizimar aquilo tudo em 2 ou 3 dias, o pessoal começar a morrer disto ou daquilo, ou simplesmente ocorrer um dano fatal nas estruturas de suporte de vida a médio e longo prazo , que só por acaso, ainda nem sequer existem. Muito bem. 🙂 vamos já amanhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.