Quantcast
PplWare Mobile

Starlink: 3% dos mais de 800 satélites já lançados apresentam defeitos

                                    
                                

Fonte: Phys

Autor: Marisa Pinto


  1. Cicrano says:

    Tanto a star X como ESA, NASA e todas os outros que enviam material para a órbita da Terra deviam unir esforços para limpar de vez todo o lixo que lá têm.

    • IonFan says:

      Isso é um problema real, mas o facto de terem defeito não os torna lixo. Só é lixo se estiverem sem controlo e não é claro que esse seja o defeito. Além disso, à altitude a que estes satélites são lançados, reentram após uns 5 anos ou menos.

      • Nuno V says:

        Lixo espacial são todos os objectos feitos pelo homem que orbitem a terra e não desempenhem qualquer função útil. A definição não tem nada a ver se estão sob controlo ou não. No momento em que os satélites foram desactivados, e deixaram de possuir qualquer utilidade, foram relegados a lixo espacial.

        • IonFan says:

          Onde é que no meu comentário está escrito que satélites desactivados não são lixo? Aliás, escrevo mesmo que se estiverem sem controlo são lixo.

          Se mantêm controlo podem ter uma função, nem que seja testar o ciclo de vida dos sistemas que ainda funcionam.

          Pelo que diz este artigo, esta é a conclusão de um estudo feito por alguém externo. Não é oficial que estejam desactivados. É a explicação mais plausível, mas há mais explicações para o facto dos satélites não estarem a alterar as orbitas.

          • Nuno V says:

            Não ter controlo sobre o satélite não equivale a este ter sido desativado. Sempre que falo contigo é sempre a mesma coisa, quando dizes asneira ofuscas para esconder o facto que o que acabaste de dizer está, realmente, errado.

            “Se mantêm controlo podem ter uma função, nem que seja testar o ciclo de vida dos sistemas que ainda funcionam.”
            Outra desculpa ad hoc. O mais engraçado disto tudo é que os satélites em questão estão sem controlo, porque não conseguem alterar a sua orbita e não respondem a comandos. Mas certamente que vais inventar outra desculpa ad hoc.

            “Pelo que diz este artigo, esta é a conclusão de um estudo feito por alguém externo. Não é oficial que estejam desactivados.”
            Errado mais uma vez. É oficial que estes estejam desativados porque a SpaceX comunicou tal à FCC, no comunicado não indica quais os satélites da constelação que falharam. E é isso que este relatório compila, quais os satélites que se encontram com defeito. Mas inventa lá outra desculpa ad hoc ou ofusca mais um bocadinho.

          • IonFan says:

            @Nuno V, não respondeste à minha pergunta. Onde é que no meu comentário está escrito que satélites desactivados não são lixo?

            E onde é que eu escrevi que não ter controlo sobre o satélite equivale a este ter sido desativado?

            Acredito que os satélites estejam sem controlo. Por isso é que não disse o contrário. Limitei-me a traçar um possível cenário que não seria inédito para satélites que, como é descrito no artigo, “apresentam defeitos”: atribuir uma nova “missão” que ainda consigam desempenhar com os “defeitos”. Penso que nem sequer o fiz em termos de justificação para teres recorrido ao teu famoso “desculpa ad hoc”…

            A frase “Pelo que diz este artigo, esta é a conclusão de um estudo feito por alguém externo. Não é oficial que estejam desactivados.”, está errada onde? Onde é que neste artigo diz que o estudo é interno ou que a confirmação é oficial?

            Falta provares a asneira que eu disse, porque a mim parece me que quem está a ofuscar aqui és tu. Estás a fazer interpretações abusivas daquilo que escrevi e não queres admitir.

            Na nossa última interacção (noutro artigo), eu admiti (2x) que estava errado porque interpretei abusivamente o que escreveste e tu, e bem, apontaste para o ipsis verbis do que tinhas escrito. Agora que eu faço o mesmo, acusas me de ofuscar e inventar desculpas.

            Conhecimentos não te parecem faltar, antes pelo contrário. É pena que no capitulo da humildade não seja assim.

          • IonFan says:

            @Nuno V., e, se não for pedir muito, coloca aqui a fonte que te levou a escrever que “É oficial que estes estejam desativados porque a SpaceX comunicou tal à FCC”. Este artigo não entra em detalhes e o máximo que encontrei sobre essa comunicação foi que “several of their satellites have lost maneuvering capability”. Não encontro nada a dizer que foram desactivados. Obrigado.

  2. Aguinaldo says:

    O maior problema é mesmo poderem ser perigosos para os lançamentos. A órbita deles é baixa, ao cabo de 12 anos vão arder. Os primeiros 36000 tem vida útil entre 10 a 15 anos. Os 5300 dólares do equipamento para que se possam usar é que lixa tudo.
    Mensalidades de 180 a 8000 dólares mensais, ainda vai demorar a ter aderência.

  3. LA says:

    Mais lixo espacial. O homem tem uma capacidade brutal, em destruir e em fazer lixo.

  4. iDespairing says:

    Mr Musk space junk will kill us all.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.