Quantcast
PplWare Mobile

Será possível o ser humano ir e voltar a Marte? Sim, mas com certas condições…

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Há cada gajo says:

    Estaremos sempre confinados à Terra. Não temos hipóteses. É aqui que pertencemos é aqui que vamos desaparecer. Não há condições nenhumas pois tudo o que se possa criar é artificial e contranatura. Mas vamos esbanjando milhões nestas tretas…

    • Acorda para a vida says:

      Se todos dependessem de ti ainda estaríamos por descobrir o fogo!

    • abre a pestana says:

      “Estaremos sempre confinados à gruta. Não temos hipóteses. É aqui que pertencemos é aqui que vamos desaparecer. Não há condições nenhumas pois tudo que possa criar é artificial e contra natura. Mas vamos esbanjando milhões nestas tretas.”

      Homem de Neandertal sobre a criação de abrigos artificiais (casas)

      • Há cada gajo says:

        Falamos de seres humanos e tu fazes comparações com objetos. Tá certo. Assim se explica muita coisa.

        • Toni da Adega says:

          Quer isso dizer que tecnologia é algo natural? Medicina, transportes é algo natural?
          Que se saiba toda a sociedade e estilio de vida é baseada em algo artificial e contranatura.

    • João says:

      “Estaremos sempre confinados à península Ibérica.Não temos hipóteses. É aqui que pertencemos é aqui que vamos desaparecer. Não há condições nenhumas pois tudo o que se possa criar é artificial e contranatura. Mas vamos esbanjando milhões nestas tretas…”

      Tuga sobre a construção de caravelas e descoberta de outros continentes

      • Há cada gajo says:

        Sim, nos outros continentes não existiam condições para a sobrevivência da vida humana…Fantástico o teu raciocínio. Guardem o vosso ódio à opinião contrária. Respeitem as opiniões antes de dizerem ou fazerem comparações palermas.

    • Vítor M. says:

      Interessante discussão sobre a evolução da vida humana. Iremos a Marte, mas não será que Marte tem algo que valha a pena investir no planeta?

      • nelson says:

        Francamente estou mais interessado em permanência no espaço, a china já encomendou um estudo sobre naves com tamanho medido em KMs, isso vai acabar por permitir ter fabricas no espaço e a partir do momento que tivermos a primeira fundição de minério no espaço, a expansão da nossa presença vai acelerar de forma exponencial uma vez que os custos de material vão cair a pique, imaginem não termos de nos preocupar com os custos ambientais de uma mina, ou com a população local, ou com direitos de propriedade, simplesmente encontrar o asteroide com o minério pretendido e rebocar até à fundição

    • Edgar says:

      farto de ouvir este argumento

  2. PORTUGAL says:

    Para quando casas em marte? Ja estou a juntar dinheiro para ir viver o resto da minha vida nesse planeta.

    • Há cada gajo says:

      Marte só se fosse para os condenados. Portas-te mal, Marte contigo.

    • Ruy Acquaviva says:

      Parabéns por querer viver em um deserto gelado, sem ar, sem vida e com altíssimas doses de radiação. Enterra-te em um buraco e estarás em um lugar mais estimulante e acolhedor do que Marte. Sonhas com Tatooine, mas a vida não tem nada a ver com as “space operas”.

  3. Leonardo Proença says:

    “A palavra homem atualmente é utilizada tanto para denominar seres humanos adultos do sexo masculino como para denominar genericamente o indivíduo da espécie humana independentemente de sexo.”
    Porque de ter que referir o homem e a mulher??? (Consequência dos tempos modernos… Caso contrário ainda dava origem a uma revolução sexista de infindáveis mensagens)
    Estamos a cair num extremismo que fica tudo ofendido…. é preciso pensar duas vezes antes de falar ou escrever…
    Enfim tempos modernos de um equilíbrio desequilibrado…

    • Paulo says:

      Pois é!
      Só faltava os homens recusarem o tratamento de “pessoa” só porque pessoa é no feminino… Ou recusarem pertencer à Humanidade porque também esta palavra é no feminino!
      Enfim…

  4. Samuel MG says:

    Problemas:
    1- Combustível para lá chegar!!
    2- Em caso de avaria como é que eles vão resolver
    3- Alojamento para os astronautas em Marte
    4- O maior dos problemas é a poeira que lá existe que pode impedir o regresso

    • João says:

      É o espaço, não é uma estrada, não é necessário estar sempre a queimar. A esmagadora parte do combustível necessário é para escapar á atmosfera da terra. O grande desafio é combustível para voltar, sendo que a ideia é produzir lá o combustível para voltar.

      • Ruy Acquaviva says:

        Errado! O p4oblema do combustível é real. Para que a viagem não seja por demais prolongada é necessário atingir grandes velocidades, o que gasta muito combustível. Para desacelerar ao chegar no planeta gasta-se muito combustível e para acelerar de novo em direção à Terra gasta-se, novamente, muito combustível.

        • EA5Y says:

          Como disse, a maioria do combustível gasto apenas será para entrar e sair de órbita contudo as grandes velocidades de que fala vão ser alcançadas usando o campo gravito da Terra, consequentemente da Lua e assim sucessivamente . A viagem não vai ser em linha recta e muito menos a gastar combustível para lá constantemente. Teríamos que ter pelo menos em funcionamento motores de fusão nuclear desenvolvidos a tempo da missão para tal acontecer

    • Sergio says:

      Pelo que vi num documentario, eles pretendem ter grande parte do alojamento já enviado previamente em separado da viagem que leva as pessoas.
      Mas de facto nao vejo condições para se aventurarem em 2024

    • Ze das quintas says:

      Existe uma serie na Netflix que tem em conta os pros / contras de ir a Marte.
      É preciso muito combustível sim senhor, mas uma das ideias é usar o tal foguete que aterra de maneira poder deslocar de novo do SpaceX, em termos de alojamento devem já ter tudo lá, e desconfio que inicialmente a ideia será ficar pouco tempo, a mim o que acho mais preocupante é as tempestades solares que existem la em Marte tem mesmo que calcular muito bem a altura que devem chegar lá.
      Mas nos somos seres muito inteligentes, e adversidades são algo que conseguimos superar por mais complicadas que sejam, enquanto o problema for matemático conseguimos resolver tudo!

  5. Carolina Costa says:

    ele tambem disse.. eu vou “a”marte para sempre.. e acabei abandonada.

  6. Sardinha Enlatada says:

    Tanto dinheiro mal gasto que poderia ser canalizado para pessoas com mais necessidades.

    • jaugusto says:

      Vão trabalhar nas obras existem ofertas na minha terra á semanas à espera …

    • Ruy Acquaviva says:

      Poderia ser canalizado para pesquisa científica séria. Acho o lançamento do telescópio James Webb muito mais excitante que qualquer viagem tripulada para Marte.

    • nelson says:

      O avanço cientifico é um multiplicador de esforço, se não se tivesse investido em medicina e os que poderiam ser investigadores tivessem sido postos na agricultura para ajudar os mais necessitados, ainda hoje não tinhas medicamentos, porque não vai ser um agricultor a descobrir um novo medicamento no laboratório que (não) tem no estábulo.

      Deve ser sempre reservado uma fatia dos dinheiros do estado para investigação e deve ser feita investigação mesmo em temas que alguns considerem impossíveis. Era impossível voar, temos aviões, era impossível um pessoa transportar toneladas de uma vez, temos camiões, agora é impossível viver no espaço, mas já temos uma visão de como pode vir a ser feito, agora requer mais estudo e investimento.

      Consegues imaginar um mundo sem desastres naturais? Em um O’Neill cylinder não tens terramotos, maremotos, furacões, chuvas torrenciais, etc. Vai demorar décadas a lá chegar-mos? Vai. Se algum dia vou por os pés num? Provavelmente não, mas espero que os meus netos possam.

      A revolução industrial tirou muita gente da miséria, não foi perfeita nem perto disso, mas não podemos parar de tentar progredir por causa disso.

  7. jack says:

    Elon Musk vai ser o primeiro, se tiver… para isso

  8. DOMINGOS RIBEIRO VELOSO says:

    É sempre de louvar opiniões, sejam elas de que tendência for. O que caracteriza o “animal humano” é a sua capacidadce imaginativa e criativa e daqui, segundo o potencial de cada um evoluimos para a grandeza universal onde, hoje, já exploramos. Até eu, que de forma alguma, me sinto confinado a este magnífico planeta, tenho por vezes a sensação de uma viagem espacial, de uma descoberta de novos planetas e de os poder visitar. Os portugueses já o fizeram em tempos idos quando se atiraram para o mar à descoberta do desconhecido. É muito bom saber que os humanos tem objetivos espaciais, porque, talvez, seja a possibilidade de se expandir e, até, quem sabe, de salvar a espécie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.