Quantcast
PplWare Mobile

Haverá uma vacina para o novo Coronavírus de Wuhan? Se sim, quando?

                                    
                                

Imagem: Wang Fei - 28.jan.2020/Xinhua

Autor: Vítor M.


  1. Justino, o Justo says:

    Sim, há vacina. No entanto há que espalhar o terror para que o negócio seja o mais rentável possivel. Já toda a gente se esqueceu da Gripe A e dos milhões e milhões que se estouraram…para nada. Mas muitos ganharam. E por outro lado, aqui temos um claro exemplo do mediatismo tonto em torno deste assunto. Alguem sabe quantos morreram em Portugal de gripe, no ano passado ? Pois, é só consultar outros artigos aqui mesmo, no seu Pplware !

    • Vítor M. says:

      Há? Bom, eles na China, que têm um grande problema de saúde, económico e social, dizem que pode demorar até um ano a chegar às pessoas. Mas… venha ela!

    • Pirata das cabernas says:

      Claro que há vacinas então não.. Logo os chineses que gostam tanto de usar lá a medicina tradicional deles…

      • Vítor M. says:

        Essa da medicina tradicional.. está bem metida está 🙂 mas aquilo por lá está complicadíssimo.

      • Joaquim Sobreiro says:

        Tens razão. Os chineses conhecem a sua medicina, de há milhares de anos. Por isso no sistema de saúde podem escolher essa ou a ocidental, de há pouco mais de um século.
        Essa opção não é possível no ocidente, onde o novo sistema de saúde mantém a indústria farmacêutica.

        • RPG says:

          Sim, e também têm a noção exata de que a TCM (medicina tradicional chinesa) não tem qualquer tipo de efeitos para muitos situações, como é o caso dos vírus.

          • Joaquim Sobreiro says:

            Estou de acordo. Ambas as medicinas são efectivas. Em casos urgentes a cirurgia, reanimação e alguns medicamentos salvam vidas.
            Mas há mortes, nem sempre contabilizadas, pelos efeitos secundários dos medicamentos.
            Cronificar uma doença não é o mesmo que curar.
            Compatibilizar medicinas e tratamentos que efetivamente funcionam não tem sido equacionado nos programas políticos nem sociais.
            Sei que não sou só eu a ver a questão assim. Nem defendemos interesses pessoais.

  2. Gabriel says:

    Porque é que um tema destes é notícia num site de informática e TI?

    • Pedro says:

      Embora o Pplware seja maioritariamente virado para a informática, o facto de apresentar informação genérica para as pessoas faz melhor júz ( está bem escrito? ) ao título “Peopleware”. Além disso, acredito que a informação aqui é muito melhor do que a concorrência, já que, e isto para mim, é muito importante, a existência a possibilidade de discutir os artigos entre pessoas que sabem do que falam e, sim, aqueles iluminados que de vez em quando deveriam manter-se em silêncio em vez de mandar postas de pescada… ( desperdício de comida… ) e não vejo grande censura nos comentários ( embora deverá existir alguns bem beras ).

      Repare Sr Gabriel, que no Pplware não há noticias sobre celebridades populuchas, nem futebol ( se sim, devo ter falhado esses artigos ) nem essas notícias à lá CM. Artigos sobre Ciência ( em que contempla também a Informática ), Motores, Análises a produtos de software e harware, na minha óptica, são sempre bem-vindos como artigos de interesse público e algum “interesse comercial” quando ajudam o utilizador a escolher produtos que possam vir a querer comprar ( exemplo os earbuds que há pouco tempo foram publicados ).

      Insto o Pplware a fazer um artigo sempre fixo a recordar os utilizadores incautos como o Sr. Gabriel que questiona, legitimamente, porque razão um site de -> notícias <- de informática coloca artigos sobre vírus, código da estraga, finanças, etc. Por mim, não seria necessário tal acção, mas é o que leio na maioria dos comentários ultimamente…
      Cumprimentos

    • Duniz says:

      Vejo o pplware como um site de divulgação científica e não apenas de TI, pelo que o tema me parece pertinente.

    • Vítor M. says:

      O Pplware não é um site de informática, é um site sobre tecnologia, ciência e inovação. Mas desde sempre, não sei de onde vem esse espanto. Se recuares ao ano zero do site, vê o que lá há e esse é caminho percorrido até hoje.

  3. SANDOKAN 1513 says:

    Tenho tanta pena das pessoas que já estão infectadas e de outras que podem vir a sê-lo.Aquilo deve ser horrível.E estar à espera de uma vacina,como se se tratasse de um milagre,até pode vir a ser o pior dos males,porque as pessoas criam tantas esperanças e o facto de ela ainda poder demorar tanto tempo a chegar é que deve arrasá-las e levá-las a um desespero ainda maior.Que Deus as ajude. 🙁

  4. Joaquim Sobreiro says:

    O tema vacinas nunca foi tratado de uma forma independente. Penso que nunca o será enquanto o lobi farmafia existir.
    Qualquer medicamento só é aprovado depois de passar várias fases, no mínimo 10 anos. As vacinas estão dispensadas desse processo.
    No “surto” da gripe A os governos compraram as vacinas, aceitando ficar com a responsabilidade económica, criminal não existe, dos possíveis efeitos secundários.
    Paro aqui.

  5. jose says:

    será que não inventaram este vírus, para testarem nano tecnologia em humanos? fica a dica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.