Quantcast
PplWare Mobile

Reino Unido contraria EUA e autoriza Huawei a operar 5G

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. Miguel says:

    Até que enfim, já se começa a sentir a liberdade dos ingleses.
    Aqui na tugalandia e Europa ainda está tudo agarrado aos pedidos do Trump para adiar o 5G.

    • Samuel MG says:

      Não é bem assim pois o nosso governo mandou o Trump para a m…a.

      • Miguel says:

        Mandou…mandou, tanto mandou que a seguir pediu para parar todos os processos de 5G na secretaria!
        A Meo está farta de denunciar esta situação do congelamento do processo do 5G por parte do regulador.

        • Samuel MG says:

          Para de inventar. O problema é que ainda não foi libertada a faixa na qual o 5G vai operar. Caso não saiba a ANACOM não recebe ordens do governo pois é autónoma.

          • Samuel MG says:

            “ANACOM critica o pedido da Altice para atrasar o processo de migração para o 5G, pedido esse que foi rejeitado pelo regulador.” data 20/11/2019

          • Miguel says:

            Acreditas mesmo no pai Natal, olha a notícia fresquinho dia 29.

            “A Comissão Europeia aconselhou esta quarta-feira os Estados-membros da UE a aplicarem “restrições relevantes” aos fornecedores considerados de “alto risco” nas redes 5G, incluindo a exclusão dos seus mercados para evitar riscos “críticos”.”

    • José says:

      É por isso que tanto NOS como Vodafone têm estações base da Huawei já preparadas para o 5G.

  2. KodiakShadows says:

    Reino Unido não. Digam antes Inglaterra, porque a Escocia em Novembro já tinha começado os preparativos para implementar o G5 da Huawai e as negociações tinham começado bem antes.

  3. Samuel MG says:

    Afinal nem é culpa do governo, nem da ANACOM e nem da Altice. A culpa reside na empresa Dense Air que comprou a faixa na qual o 5G vai operar, compra essa feita em 2010.

  4. Miguel says:

    “A Altice rejeita qualquer imputação de incumprimento do calendário da migração da rede TDT, essencial para o desenvolvimento do 5G…”

    “Altice pede demissão do presidente da ANACOM devido a atrasos no 5G
    Presidente da Altice garante que, no lugar do líder da ANACOM, se demitiria.”

    Deves achar que levamos a sério o que a ANACOM diz não?

  5. O Justiceiro says:

    Assim se vê o quão pouco este governo quer saber dos cidadãos. Proíbem as linhas que lhes interessam porque sabem que a Huawei não é de confiança, mas as do povinho..que se f*** é dar tudo aos chineses

  6. Joao Ptt says:

    As questões de segurança no 5G começam logo no facto da tecnologia em si genericamente designada de “5G” não dar qualquer garantia de privacidade e segurança a sério, aliás todos os estados sem excepção de que tenha conhecimento recusam-se a deixar instalar tecnologia verdadeiramente segura e que realmente proteja a privacidade, tanto quanto tal é possível, simplesmente recusam tal e fazem tudo ao seu alcance para que tal nunca aconteça, e quando acontece por algum imprevisto fazem tudo para acabar com tal.

    Por isso toda esta luta contra a Huawei acaba por ser ridícula no aspecto do argumento da privacidade e segurança, já que tal na prática não está e nunca estará disponível.

    Quanto à China poder interceptar à distância ou mesmo desactivar à distância, com as actuais redes já pode, é só lançar uma bomba especializada a uma determinada altitude e tudo o que é electrónico não protegido vai “fritar”… o interceptar já tem mais do que capacidade ao tempo para tal com satélites (por exemplo interceptando as ligações de micro-ondas das torres), estações terrestres secretas, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.