Quantcast
PplWare Mobile

Colonizar Marte: Elon Musk sabe como enviar 1 milhão de pessoas

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. RM says:

    Ratos a abandonar o barco que se está a afundar!

  2. Justino, o Justo says:

    Pura ficção. Não há qualquer hipótese. Na Terra nasceu o homem, na terra morrerá para sempre. Estouram-se milhões de USD sem sentido.

  3. GM says:

    Se fosse só aritmética, acabava antes mesmo de ter começado o empreendimento!
    Não duvido que algum dia chegaremos a Marte, mas não com a densidade de população descrita pelo Elon Musk.

  4. Mestre em direito says:

    Enviar sabe, não sabe é como os manter lá.

    • Blackbit says:

      ora nem mais!
      E a fazer o quê?
      Marte tem matérias primas que possam interessar a Terra e/ou serem usadas localmente para construir outra sociedade?

  5. Danilo says:

    1 milhão de pessoas para morrer sufocadas, com câncer devido a radiação, com recursos limitados, respirando um ar artificial, vivendo fechado em colonias, sem poder sair pro exterior sem trajes adequados.

    Uma bela prisão.

    • blablabla says:

      Ali na China o ar está bastante bom. Mude-se para lá.

      • Ruy Acquaviva says:

        Eu acho essa história de mandar os outros para lá ou para cá de uma mediocridade deplorável. É um atestado de boçalidade.
        Dito isso é interessante observar que por mais que esteja poluído, o ar no planeta Terra é incomparavelmente melhor que o ar em Marte. Primeiro porque MArte na prática nem ar tem, a pressão atmosférica marciana é três mil vezes menor que a terrestre ao nível do mar, mil vezes menor que a pressão atmosférica no topo do monte Everest, onde já é necessário suprimento de oxigênio para sobreviver. Praticamente não há atmosfera e o quase nada que tem e é principalmente de gás carbônico. Portanto por pior que seja o ar aqui, ainda será incomparavelmente melhor que em Marte.
        A radiação em Marte é maior do que a existente em Pripyat, a cidade que foi evacuada devido ao acidente de Chernobyl e onde não se pode ficar mais do que umas poucas horas sem expor-se a graves prejuízos à saúde. Viver em Pripyat, onde ninguém pode viver, é muito mais fácil que viver em Marte.
        E tudo isso para quê? Qual a vantagem de se viver em Marte. Se for como o alegado de manter uma colônia humana para sobreviver em caso de um cataclisma de extinção global, é bom que se saiba que muito mais fácil, barato e seguro seria um abrigo subterrâneo do que uma colônia em outro planeta.
        Eu sou um entusiasta da ciência astronômica e da astronáutica como ferramenta de pesquisa para avanças no conhecimento humano, mas acho que essa visão sensacionalista de ficção científica não contribui em nada para o conhecimento científico e serve apenas como golpe publicitário.

        • Vítor M. says:

          Há uma necessidade de criar ansiedade de colonizar. Isso está mais do que à vista. Agora o propósito é que ainda não está bem bem bem esmiuçado. Do ponto de vista tecnológico e cientifico, é algo fabuloso perceber como se conjuga a realidade de agora com a possibilidade do futuro.

        • Luis says:

          Concordo, na verdade, acredito que as luas de Júpiter e Saturno são lugares melhores para se habitar que os próprios planetas. O problema é chegar lá com nossas latas velhas espaciais.
          As pessoas superestimam em demasia Marte e esquecem d’outras opções.

          • Vítor M. says:

            Não é esquecer. Tem a ver com muitos fatores, entre eles a “facilidade” maior em lá chegar. Depois o facto de ter atmosfera e água. Além disso, é o planeta, a seguir ao nosso, que melhor conhecemos, por isso é o mais indicado para o homem lá chegar. Todos os outros são muito desconhecidos, nunca receberam um objeto da Terra no seu solo.

          • Luis says:

            A atmosfera de Marte é rala, quase um vácuo. 1% da nossa. Não vale o esforço. A superfície é lavada por radiação.
            O ideal é modernizarmos nossas latas velhas e investir em tecnologia para chegarmos mais rápidos as luas de Júpiter e Saturno.
            Titã por exemplo tem atmosfera duas vezes maior que a Terra, evitaria trajes pressurizados.
            Titão já recebeu uma sonda espacial na superfície. E a próxima sonda que irá pra lá, voará. Será um drone espacial.

        • Justino, o Justo says:

          E angariar mais dinheiro para ir rebentando aqui e ali !

  6. Sergio J says:

    Antes de mandar pessoas em massa é preciso passar por um longo caminho de exploração. O Elon Musk gosta de fazer tudo para ontem

  7. nelson mota says:

    isto é um mau negocio para portugal , e para o algarve , é que o turismo vai sofrer uma crise , com pessoas a querer visitar marte, não vão querer passar o verão no algarve nem o inverno na serra da estrela, acho que portugal ira ter, que se desenrascar com outra actividade , que nem o turismo

  8. Godlike says:

    Esse fantoche a única coisa que sabe fazer é enviar Urânio 1 dos E.U.A. para a Rússia a mando dos seus mestres globalistas na esperança que eles se destruam em guerras nucleares, mas para o azar dele, agora os americanos finalmente têm um patriota na Sala Oval e os seus dias estão contados, vamos a ver se ele consegue fugir para Marte a tempo.

  9. antonio lucas says:

    isto virou mesmo uma anedota…

  10. Wishmaster says:

    Lá vem o vendedor de banha da cobra atirar bitaites para o Twitter… Já não há paciência.
    Mais uma corrida espacial que vai terminar como a outra. Só serve para ganharem dinheiro. A outra tinha propósitos políticos, nesta é o dinheiro e política.
    Não vale a pena falar em ir aqui ou ali nos próximos 30 anos. Primeiro é preciso resolver vários problemas…Mas este palhaçito mete o carro à frente dos bois, arranja a cenoura para colocar à frente do burrinho para ele ir andando.

  11. Wishmaster says:

    Esta frase diz tudo…
    “Helping to pay for this is why I’m accumulating assets on Earth.”E.Musk
    LOL Nós sabemos, caro amigo, nós sabemos…

  12. Ricardo says:

    Espero que ele dê o exemplo e seja o primeiro a meter lá os pés.

  13. Jair Oliveira says:

    Só há uma chance de uma exploração à marte: A mineração.

    Se não for para minerar grande jazidas de material utilíssimo e caríssimo aqui na terra,
    nada fará sentido ir a marte colonizar para a sobrevivência humana.

    Tem que ser sustentável essa colonização do ponto de vista econômico também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.