PplWare Mobile

Protótipo da Starship da SpaceX explode durante teste [vídeo]


Fonte: The Verge

Redator

Destaques PPLWARE

  1. AlceuRD says:

    … bem conveniente …. Não deve saber que Nasa declarou 5 vezes que “nunca ultrapassamos a órbita baixa da terra “….. firmamento impede… trajetória dos foguetes sobem e descem no triângulo das bermudas…..

  2. Wishmaster says:

    O Musk…Já começa a roçar o ridículo…Só dá vontade de rir lolol

      • Wishmaster says:

        Engana os contribuintes com o seu pseudo-progresso. Deviam era ter continuado a injectar dinheiro na NASA e não neste charlatão.

        • rjSampaio says:

          contribuintes ? mas a empresas dele sao publicas?
          pseudo-progresso? mas tens bancos de baterias melhores que a tesla? carros eletricos melhores? cargar carga em orbita mais barata? etc etc?
          “Deviam era ter continuado a injectar dinheiro na NASA e não neste charlatão.”
          A nasa usa a anos o programa espacial russo, tens ao menos dois dedos de testa para contestar as coisas com argumentos? ou só opiniões proprias sem fundamento?

          • Wishmaster says:

            Toda a gente sabe que tem havido um desinvestimento na NASA! Não tem sido injectado tanto dinheiro.
            Quanto às empresas do Musk, são privadas mas recebem dinheiro dos contribuintes.
            Aliás, a SpaceX tem injectado dinheiro na The Boring Company! Esta transferência não deixou os investidores da SpaceX muito contentes e com razão, é um defraudar de expectativas…

        • RM says:

          Se tivesses lido o livro do Elon Musk, saberias que a NASA gastava fortunas em material que era feito só para eles e o Elon Musk queria utilizar materiais que já existiam no mercado e muito mais baratos!

        • msantos says:

          contribuintes? pseudo-progresso? …é por estes comentários que percebo porque é que o país está como está….

    • Toni da Adega says:

      Deixa-me adivinhar és daqueles que afirmam que a spaceX é incapaz de lançar um foguetão.

      • Wishmaster says:

        Vai lançar, sim, e fica por isso mesmo! lol A única coisa que ele faz é retirar fundos de onde poderiam realmente ser bem usados.

        Já agora ficas com alguma informação aqui, sobre a “lábia” dele: https://medium.com/radical-urbanist/elon-musk-bullshitted-his-way-to-a-1-billion-chicago-airport-link-1133c1a8e4cb

        • Hugo says:

          Realmente…é por causa do Musk que o mundo está como está.

        • Toni da Adega says:

          Vai lançar? As más línguas dizem que já lançou. A más línguas dizem que já colocou satélites no espaço.

          As más línguas dizem que a NASA contrata os serviços dele.

          Mas isso são as más línguas a falar

          • Wishmaster says:

            Colocar satélites no espaço…Relembra-me lá há quanto tempo se fez isso pela primeira vez…

          • cat says:

            As “más línguas” também dizem que vai fazer 1000 viagens a Marte em 20 anos, quando nem consegue ir à Lua. As “más línguas”, claro …

        • Mf3rRo says:

          Será que não fosse este maluco, as gasolineiras continuavam a esconder os projetos de carros elétricos?
          Pode ser maluco e ter ideias malucas, mas para evoluir não é preciso experimentar maluquices para descobrir novos projetos?
          Ele experimenta, erra, acerta, inventa, diz baboseiras, mas não será ele o que está a dar o empurrão para acabar com os combustíveis fósseis?
          Acha mais malucos iguais… Ao menos em vez de ter o dinheiro no banco e roubar para ter cada vez mais, usa-o em novos projetos e descobertas mesmo ás vezes que parecem malucas… todos fossem assim, e também nas áreas da saúde, de bens essenciais tipo água, luz, gás blá blá…

  3. Nuno Monteiro says:

    Só ignorantes.. Todos na Space-X já previam esta explosão! A nave foi testada e levada ao limite, pelo que se sabe nada de importante se perdeu.
    Estes teste servem para melhorar os mais recentes designs MK2 e MK3, sendo o MK3 o suposto finalista e o tão aguardado.
    Isto aconteceu com o Heavy Falcon e já se sabe que foi um sucesso.

    • José says:

      Nem mais! Mas há gente que não percebe uma coisa tão simples como isso!

    • xoninhas says:

      Sim claro, que resposta querias tu que eles dessem, diz lá ? Tem de atirar areia para os olhos dos parvinhos que lá vão pondo dinheiro, só porque não sabem que destino lhe hão de dar, tal o tamanho do cofre lá de casa ! Agora rebentaram aquilo só porque sim ? Então eles não fazem medições estruturais ? Não sabem quais são os limites das estruturas que concebem ? É preciso rebentar com elas ??

      • Toni da Adega says:

        “Então eles não fazem medições estruturais ? Não sabem quais são os limites das estruturas que concebem ? ” obviamente que não, aquilo é pessoal que anda a brincar às naves espaciais.
        Qualquer xoninhas com lego consegue fazer melhor.

        • xoninhas says:

          Eu disse que fazia melhor? Não disse pois não?. Tens melhor argumento para quereres ser notado, ou não dá mais?

        • cat says:

          Toni, toni, toni … eles também fizeram tudo isso durante o desenvolvimento dos foguetões Saturno V e rebentaram com uns quantos. O que não fizeram foi dar a desculpa esfarrapada de que estava tudo previsto. Pois … nesse caso os projectos públicos são talvez mais sinceros porque não andam a inventar desculpas por causa dos investidores.

          Mas claro, continuem a rebentar com elas que vão no bom caminho. Troquem é a malta de PR e testem bem essas naves. Ninguém quer pedir ajuda à assistência em viajem a meio caminho de Marte. E supostamente terão que o fazer 1000 vezes.

          Quanto ao argumento do “faz tu melhor”. Só mostras que nem sabes usar um argumento. É como a nave do Musk: Better luck next time !

          • Wishmaster says:

            @ cat

            Claro, o problema não é rebentar com uns quantos e é bom que rebentem nestas fases. O problema está nas dealines, fala, fala, mas não se vê a fazer nada, vai enrolando, adiando, aponta datas que sabe que não vai cumprir, o que só acaba por prejudicar estes projectos pois os investidores podem não acreditar e a partir daí, como dizes, o projecto morre.
            Mais, abordar esta questão do espaço desta forma (e com tamanha falta de seriedade) só faz com que pessoas e Governos deixei de acreditar e querer investir nisso, cria incredulidade nas pessoas.

          • cat says:

            @ Wishmaster, completamente de acordo.

        • Wishmaster says:

          Claro que andam. Então fomos várias vezes há Lua há mais de 40 anos e agora anda anos e anos para desenvolver uma tecnologia que permita ir à Lua em 2022 (isto apesar de ser com mais carga ou mais pessoas…). Ele já anunciou o Mk1 em Setembro do ano passado..disse que 1 a 2 meses iniciaria voos…mais de um ano depois anda a fazer testes de resistência estrutural… E ainda espera entregar à NASA um foguetão e nave que permita viagens à Lua em 2022…?? Vai ser bonito vai…

      • Ufmi says:

        “Eles não fazem medições estruturais??”
        As marcas automóveis fazem a anos sem fim testes de colisão, de stress, etc.
        Acho que não é um xoninhas que que acabou de tirar um curso na escola da vida, qu vai pôr em causa todo esse processo de ” dinheiro mal gasto”

        • xoninhas says:

          Então isto foi um crash test do Musk, é isso? E tu achas que a situação foi premeditada só porque acreditas que eles não iam estourar dinheiro só porque sim? Quem é xoninhas no meio disto tudo?

      • Apache says:

        Claro. Pois exidte uma cisa que se chama margem de segurança . E na industria aeronautica beira o 100%. E sendo quando falha não serve de nada. Então quanto mais fidedigno estes valores mais seguras e eficientes serão.

    • cat says:

      Eu num tom irónico numa sexta de manhã :

      “Claro que era expectável rebentarem com a nave. Então os investidores ? Acham que iriam dar o seu dinheiro para algo que não o fosse ? É tão fácil de entender ! Como é que há gente que não percebe isto ? “

  4. Redin says:

    O que me satisfaz no meio de tanto valor destruído é que o investimento em materiais e trabalho de não de obra para criar este tipo de eventos megalómanos, fica cá na terra.

  5. PTdoNorte says:

    Foi uma explosão planeada, foi feito um teste para determinar o limite do MK1

  6. zacarias says:

    mais um fail e uns biliões mandados pró lixo por estes anormais!

  7. zacarias says:

    os fans do mosca até deliram com aquele cumshot nas suas nalgas!

  8. TugAzeiteiro says:

    Qual é a parte que não perceberam que se trata apenas de um TESTE!! Foi propositado…. Sério cambada de gente que só comenta o que não sabe!! É por estas e por outras que este planeta está como está….

    • Hugo says:

      É o que o tuga sabe fazer. Mandar bitaites da esplanada.

    • xoninhas says:

      Rebentar para testar ? Portanto a tua lógica é : deixa-me cá levar a ponte 25 de Abril ao limite e fazer com que ela estoure para ver o que aguenta…é isso ? Resistencia estrutural mede-se. A justificação é para o endinheirado que põe lá dinheiro e nada mais percebe.

      • IonFan says:

        Quem põe lá o dinheiro são os clientes comerciais do Falcon 9. Achas que as empresas que compram lançamentos a 90M$ não percebem do assunto.
        Se a ponte 25 de Abril fosse um primeiro prototipo rápido de vários, sim, era perfeitamente natural que explorassem os limites com o risco de “estourar”.
        Não digo que o rebentamento fosse planeado, mas era certamente uma possibilidade.
        No dia em que desenhares, construíres, lançares e aterrares um foguete de classe orbital, talvez tenhas moral para questionar as decisões de engenharia da SpaceX.

        • xoninhas says:

          Mas qual moral ? A moral do fundamentalismo em torno do Musk ? Musk é dinheiro, como todos os outros. Falharam. Tem dinheiro, vão voltar a testar. É só isso. Enquanto houver dinheiro. Vai-se estourando. Eles querem lá saber, desde que a fonte não seque. Eu posso questionar as decisões todas de engenharia, já tu aceitas tudo o que te dão, sem te questionares ou refletires um pouco.

          • Toni da Adega says:

            Podias enviar essas questões para a NASA ou SpaceX. Podia ser que ele aprendessem alguma coisa.

          • xoninhas says:

            Podia questionar, mas sou muito xoninhas. Já tu acreditas em tudo sem refletir e sem questionar, porque segues cegamente a tua crença.

          • cat says:

            Toni, toni, toni … acordas a olhar para a foto tamanho gigante do Musk, por cima da tua cama e depois vais ao wc delirar com o calendário da Tesla. Assim dá logo para entender ao que vens.

            Meu caro, falar em dinheiro e meter a NASA e a SpaceX no mesmo saco é a mesma coisa que tentar fazer uma omelete com 3 ovos e 3 maracujás. Até são todos redondos mas nem todos fazem uma omelete.

          • IonFan says:

            Mas o Musk que desenhou, construiu, lançou e aterrou foguetes!? A SpaceX tem uma equipa de engenheiros a tomar decisões. O Musk só os lidera. Se calhar devia vir recrutar aos comentários do Pplware, é só engenheiros aqui…
            E é verdade, aceito melhor decisões de engenheiros do que de comentaristas ressabiados. Talvez seja eu que estou errado. Da próxima vez que precisar de construir um foguete, venho aqui pedir te ajuda.
            Para haver dinheiro, este teve que vir de algum lado. A suposta incompetência deve valer dinheiro nos USA, só pode.
            Em termos de questionar mo nos a nós próprios, todos temos a aprender com o Musk. Este novo veiculo já mudou de tecnologia e aproximação várias vezes até aqui. Isto é impossível de acontecer sem autocrítica.

      • rjSampaio says:

        E as companhias automoveis nao mandam os proprios carros a parede para fazer testes?

        • cat says:

          Mandam mas com um propósito que vai mais além do que “só ver o que acontece”. Caso não fosse assim, o teste não seria objectivo. E no caso deste teste da nave, não o foi. Musk faz é um stunt de PR, diz que era expectável e os groupies do Musk ficam contentes e defendem-no com unhas e dentes. Como se vê por aqui …

      • Tuaregue says:

        Sim fazem isso no final da construção de qualquer ponte, se não fazem deveriam fazer. O teste passa simplesmente em colocar camiões carregados ao longo de toda a ponte durante um determinado período para ver se aguenta.

      • Apache says:

        Claro. Pois exidte uma cisa que se chama margem de segurança . E na industria aeronautica beira o 100%. E sendo quando falha não serve de nada. Então quanto mais fidedigno estes valores mais seguras e eficientes serão.

    • Wishmaster says:

      Pá, todos percebemos que foi um teste…lol A questão não é essa…A questão é que o Musk promete, promete, mas não cumpre. É um con-artist… Se ainda não percebeste isso, informa-te melhor.
      Ele tem é que alimentar o Twitter a dizer que vai fazer isto e aquilo, faz uns testezitos e tal, mas é tudo balelas, se pensas que vamos chegar a Marte com ele, estás bem enganado lololol

      • rjSampaio says:

        Então qual era o objectivo da spaceX? ir ao espaço de maneira mais barata, e não conseguiram isso?
        não o fizeram com os orbital boosters que voltam a aterrar? e em tempo record IMO?

        e quanto ao tesla? não é o melhor carro eletrico?

        Se é con-artist só se estiver a jogar a longo prazo, pois por hora continua a dar cartas

        • Wishmaster says:

          Os orbital boosters foram ao espaço ou foram à baixa órbita terrestre? Elucida-me…
          50 anos depois de várias missões ao nosso satélite, o que temos será, portanto, levar o equipamento a alguns km’s de altitude e fazê-los aterrar de forma reutilizável….certo.
          Já aqui falei da Crew Dragon, não cumpriram o objectivo. Não conseguiram fazer com que fosse tripulada por humanos. Desistiram do projecto sem querer saber de resolver os problemas, de o aperfeiçoar até conseguirem o seu objectivo. Em vez disso, partem para um projecto que comparado com a Crew Dragon é um projecto megalómano (em termos relativos). Tem tudo para dar mal e como é óbvio não irão cumprir o prazo. Aliás, duvido até que aquele supositório algum dia levará humanos dentro dele…

          • rjSampaio says:

            Os orbital boosters foram ao espaço ou foram à baixa órbita terrestre? Elucida-me…” LEO ,mas isso é importante?

            estamos sempre a mudar a baliza?

            o que eu disse foi que o ponto principal da spaceX era baixar o custo de por coisas no espaço, ora se metes algo em orbita, podes depois ter esse equipamento sair de orbita em direção a qualquer coisa, fazer slingshot, etc etc.

            chamaste ao homem con-artist, mas ele disse que ia reduzir preços, foi o que fez, que ia fazer um carro eletrico eficiente, foi o que fez, etc etc, continua lá a mudar a baliza.

          • Wishmaster says:

            @rjSampaio
            Desculpa, mas parece que a Administração da NASA não está tão contente como tu… E não, ele não se propôs só a isso. A SpaceX não se reduz a isso. Ele propõe-se levar humanos em viagens espaciais comerciais, a levar humanos a Marte, a colonizar. Os projectos dele são tão bons que até agora ainda nem um humano colocou numa treta de uma nave espacial.

          • rjSampaio says:

            Mais uma vez a mudar a baliza? olha lá as costas…

            O que tem a ver se a nasa esta tão contente como eu?
            Ou a administracao da Nasa tambem chama de con-artist como tu?

    • iSad says:

      Para o ano será a pilhas e não explode.

  9. xoninhas says:

    O fundamentalismo cega as ideias. Rebentar para testar ! Tudo planeado ! A propósito…o pai Natal está próximo !

    • IonFan says:

      Sim, este é um veiculo de teste. Estava a ser testado a pressões mais altas do que o normal. Se aguentasse era bom, como não aguentou vão passar para a próxima versão, que até já está quase terminada na Florida.
      Este prototipo foi feito de uma forma diferente dos seguintes. Chama-se prototipagem rápida e permitiu à SpaceX ultrapassar a concorrência com apenas 15 anos de história.
      Os estudos estruturais foram feitos mas este rebentou pelas soldaduras. Não foi um problema estrutural. Se fosse, era mais provável rebentar por baixo e não por cima.
      Fundamentalismo é vir para aqui dizer mal sem sequer perceber ou ler sobre o assunto.

      • xoninhas says:

        “Prototipagem rápida” ? Agora deste em comediante ? Ou deste dinheiro ao Musk ?? Quantas certezas tens tu. E mais ninguém ! Parabéns ! És o maior. … “prototipagem rápida” …

        • IonFan says:

          Obrigado pelos elogios. Foram esses os teus argumentos contra o que eu disse?

          • xoninhas says:

            Não é fácil. O fundamentalista é cego. Vou tentar de outra forma : Pergunta ao Mário Ferreira onde estão os 200m USD que pagou a alguém em 2006 para ser o primeiro turista espacial português, para uma viagem planeada para acontecer em 2008. Sabes ao menos quem é este senhor ? De barco ele continua a andar … E…devias aprender sobre o que é a prática da prototipagem rápida. Disso continuo a não ter dúvidas.

          • IonFan says:

            xoninhas, o Mário Ferreira é o dono da Douro Azul, sei perfeitamente quem é.
            Também sei que o dinheiro que pagou foi à Virgin Galactic e não à SpaceX.
            No final, parece que o teu único estava errado…

          • xoninhas says:

            E então ? Já percebeste a ideia ? Já percebeste de onde vem o ceticismo em torno de Musk ? É só isso !

        • Joao says:

          tu es assim tao xoninhas que nem percebes o conceito de prototipagem rápida ? vai estudar rapaz não faças mais figura de parvo tu nem sequer sabes do que estas a falar

      • cat says:

        Pá, se vens para aqui com termos usados em desenvolvimentos de projectos, falas-me ao coração. Sim, prototipagem é um deles. Tem muitas vantagens mas, admirem-se, pasmem-se ! oh groupies do Musk …. , também tem desvantagens. lol !

        • IonFan says:

          Tem vantagens e desvantagens, como isto caso demonstra. O que é certo é que as vantagens parecem compensar mais do que as desvantagens. Prova disso é a SpaceX com apenas 15 anos ter desenvolvido tecnologia que empresas com 100 anos de história não conseguiram. Falharam bastante até lá mas agora são lideres de mercado nos lançamentos comerciais, com mais de metade dos lançamentos totais mundiais do ano passado.

          • cat says:

            Pois, deixa-me rir: E isso dá-lhes a autoridade de fazer qualquer afirmação e dar qualquer desculpa ? É isso ?

            Por outro lado, caso não fossem as outras empresa, com 100 anos de história (ou mais) e que pareces menosprezar, a terem criado as bases para a SpaceX sequer existir, o que seria hoje a SpaceX ?

            E que tal perceber termos como “reengenharia”. Talvez chegasse à conclusão que Musk não tem uma varinha mágica que cria as mais variadas tecnologias só pelo seu poder da volição e um toque de imaginação. Essas histórias funcionam no Natal, para as criancinhas pedirem brinquedos aos pais. A verdade, é que se não houvessem essas empresas com mais de 100 anos a criar as bases, a fazer os testes que correram tão mal que mataram, a gastar milhões dos contribuintes porque eles também o queriam, não havia qualquer SpaceX e caso houvesse, andava a rebentar com astronautas a bordo. Tanta é a vontade de lá chegar.

            Olha, ele que pergunte a essas empresas com mais de 100 anos de história como se faz. Eles são capazes de dar umas dicas. Esses sim já foram à Lua e mandaram sondas para Marte e para Vénus e para Saturno e para Júpiter e para o Infinito.

          • IonFan says:

            cat, sim, num projecto interno como a Starship, a SpaceX tem autoridade para fazer o que quiser.
            As empresas centenárias tiveram o papel importante de pioneiros. Neste momento não têm a agilidade necessária para liderar o progresso. Isto não é nada de novo. Quando é que foi a ultima vez que a Ericsson ou a Motorola, pioneiros dos telefones móveis, inovaram nessa área?
            A Boeing e outros históricos da industria aeroespacial estão mais de 10 anos atrasados e com dezenas de milhares de milhões de dólares custos extraordinários, isto só no SLS. Achar que a SpaceX não está a fazer melhor quando se atrasa 2 anos sem ultrapassar o orçamento, é ridículo.
            Ninguém tem varinhas magicas e a prova disso é estar mos a comentar este artigo. Agora se, comparando com a maioria de nós o Elon Musk parece ter um certo toque de Midas, isso é inegável por tudo o que já conseguiu. Histórias para criancinhas é dizer que não vale nada porque se atrasou uns anos até conseguir algo que ninguém conseguiu em décadas.
            Os Portugueses navegaram à volta do mundo e descobriram metade deste. Quem é que hoje em dia nos vem pedir conselhos sobre navegação ou maneiras de descobrir novos mundos? Achar que alguém, só porque um dia foi o melhor, será sempre o melhor é completamente errado e o primeiro passo para se deixar de ser o melhor.
            Graças à ganancia dessas empresas que, por terem conseguido esses feitos e viverem à sombra dos sucessos passados, até à entrada da SpaceX no mercado se estava a pagar cada vez mais para cada kg em orbita. Pelo caminho, até regredimos e deixamos de ter capacidade para enviar humanos além de LEO.

          • cat says:

            “a SpaceX tem autoridade para fazer o que quiser”

            Nunca o neguei. O que questiono é se as afirmações e as justificações dadas pela empresa tem um rótulo de “verdadeiras” só porque a SpaceX é, de alguma forma, pioneira nesta indústria. Caso a tua resposta seja afirmativa, estás a cair numa falácia óbvia.

            Segundo percebo a tua “lógica” sobre o assunto, a SpaceX vai triunfar porque tem tanta – suposta – agilidade que consegue fazer, mais depressa e com menos custos, o que todas as outras empresas não conseguem fazer. Lol! este tipo de exemplos são dados em aulas de gestão e normalmente servem para explicar ou uma história muito mal contada ou algum tipo de vigarice. E não sou eu que o digo … Sinceramente, acho que o sucesso da SpaceX advém, em grande parte, no “cortar cantos” em muito processos e numa excelente política de PR. Nota-se pela quantidade de groupies fervorosos que vamos encontrando aqui e ali.

            “Os Portugueses navegaram à volta do mundo e descobriram metade deste. Quem é que hoje em dia nos vem pedir conselhos sobre navegação ou maneiras de descobrir novos mundos?”

            Como hoje em dia não pedes a Marconi que te construa um rádio ou a Edison para te fazer uma lâmpada. Não faz sentido tal e qual a tua analogia não faz sentido. Realmente, hoje dia e tanto tempo depois, não perguntas isso aos portugueses mas reflecte lá um pouco e diz-me durante quantos anos, após o início dos descobrimentos, quantos navegadores, quantas nações e poderes não ambicionaram o conhecimento dos portugueses ? Apetece perguntar, quanto tempo passou após o Homem ir à Lua, algo que poderíamos comparar, em termos de importância, às descobertas iniciadas no séc. XV pelos portugueses.

            “Achar que alguém, só porque um dia foi o melhor, será sempre o melhor é completamente errado e o primeiro passo para se deixar de ser o melhor.”

            É exactamente o que acho de Musk e dos groupies que o apoiam. E se compararmos tudo isto com os descobrimentos, é como se nem sequer tivessem ainda criado a versão final das caravelas. Mas, entretanto, mandaram alguns protótipos ao fundo para ver se eram seguros. Nada disto tinha qualquer “mal” se assumissem que ainda estão longe de alcançarem os objectivos pretendidos. Esta é a dura verdade. Mas é claro, ai ai ai os investidores que podem dar “tau tau”.

            “Graças à ganancia dessas empresas que, por terem conseguido esses feitos e viverem à sombra dos sucessos passados, até à entrada da SpaceX no mercado se estava a pagar cada vez mais para cada kg em orbita.”

            E ainda bem que assim é. O que me chateia nisto tudo é o pensamento dos groupies que acham que se Musk dissesse que consegue chegar a Plutão numa laranja descascada, acreditariam. Há um limite para tudo, até para o entusiasmo cego por algo ou por alguém. Neste caso por Musk e pela SpaceX. Musk é importante para o efeito e alguém como ele é sempre bem-vindo. Agora, não faz sentido acreditar em todas as razões e explicações dadas pela empresa ou pelo próprio Musk. Quer dizer, o homem quer fazer proximamente 1000 viagens a Marte para colonizar o planeta mas não consegue ir uma vez à Lua. E há gente que acredita nisto … lol

          • IonFan says:

            cat, primeiro vamos clarificar o que significa falácia. Uma falácia é expor um argumento ou raciocínio que, apesar de parecer verdadeiro e lógico não o é. Por exemplo, quando alguém escreve “Quer dizer, o homem quer fazer proximamente 1000 viagens a Marte para colonizar o planeta mas não consegue ir uma vez à Lua”, estamos perante a falácia Argumentum ad antiquitatem ou apelo à antiguidade. Este argumento torna-se inválido porque o facto de algo ter acontecido de uma certa forma, não significa que irá acontecer sempre assim. Se isto não fosse uma falácia, ainda hoje vivíamos em cavernas. Em tantos séculos a humanidade nunca viveu sem ser em cavernas, porque é que haveria de sair no futuro.

            Penso que o que tu te referes é a uma contradição. Algo que é dito ou escrito que invalida algo dito ou escrito anteriormente. Um bom exemplo de contradição é alguém dizer que nunca negou que “a SpaceX tem autoridade para fazer o que quiser”, depois de ter dito “Pois, deixa-me rir: E isso dá-lhes a autoridade de fazer qualquer afirmação e dar qualquer desculpa ?”.

            Posto isto é óbvio que não tens razão, porque eu nunca disse que as justificações eram verdadeiras. Apenas sou da opinião de que são verdadeiras. Ao contrário de muitos nestes comentários, fundamentei a minha opinião.

            Eu nunca disse que a SpaceX iria triunfar. Só disse que a aproximação deles à engenharia e projetos está a ter mais sucesso do que a da concorrência, quer a nível da própria engenharia como a nível comercial. O mercado do acesso ao espaço vai se abrir nos próximos anos e, se não continuarem a inovar e se se encostarem ao sucesso, acontece-lhes o mesmo que está agora a acontecer aos gigantes estabelecidos.

            “Lol! este tipo de exemplos são dados em aulas de gestão e normalmente servem para explicar ou uma história muito mal contada ou algum tipo de vigarice. E não sou eu que o digo” és tu que dizes. Isto é mais uma falácia. É verdade que houve casos de crescimentos díspares de empresas mais pequenas e ágeis que resultaram de “história muito mal contada ou algum tipo de vigarice”. Ainda assim, deixas de fora muitas outra outrora pequenas empresas com crescimentos exponenciais, principalmente nesta nova era, que o fizeram se recorrer a nenhum atalho ou crime. Isto é a falácia da do acidente ou inversão do acidente. Caracteriza-se por aplicar uma regra geral a uma exceção ou aplicar uma exceção como se fosse a regra geral.

            Hoje em dia não se pode pedir nada a Marconi ou Edison porque já não existem. Os exemplos que eu dei são de empresas que existem e foram destronadas por novos players. Durante muitos anos os Portugueses eram uma referência na navegação e todos ambicionavam o nosso conhecimento. Durou séculos até se perder essa vantagem. Antes disso os Romanos representaram o pináculo do poder militar durante mais de 1000 anos. As grandes empresas aeroespaciais estão a perder o domínio apos 100 anos. A Nokia teve direito a 10 anos. Julguei que seria óbvio para alguém que frequenta sites tecnológicos que o ritmo da inovação está a aumentar. Usar o argumento de que, porque antes os domínios demoram um certo tempo até se perderem, os domínios actuais também vão demorar o mesmo certo tempo até se perder, simplesmente não faz qualquer sentido e é a falácia da estagnação.

            “É exactamente o que acho de Musk e dos groupies que o apoiam” mas eu, não me considerando um groupie, nunca disse que o “prémio” está entregue e não se mexe mais na “caravela”. A própria SpaceX tem essa consciência e esta aproximação actual ao problema já é a 3ª ou 4ª em outros tantos anos.

            “Mas, entretanto, mandaram alguns protótipos ao fundo para ver se eram seguros. Nada disto tinha qualquer “mal” se assumissem que ainda estão longe de alcançarem os objectivos pretendidos”. Ainda bem que, depois deste tempo todo, admites que não há mal em mandar protótipos ao fundo. É verdade que a SpaceX auto impõe objectivos e prazos ambiciosos, mas isso é próprio de uma empresa ambiciosa e, a julgar pelo apoio que continua a ter, os acionistas sentem se confortáveis com isso. Só este ano os investidores já entraram com mais de 1b$. Se isto é “tau tau”, eu posso ser a seguir?

            “Musk dissesse que consegue chegar a Plutão numa laranja descascada, acreditariam”. Se fosse devidamente fundamentado, claro que acreditaria! Há 5 anos atrás ninguém acreditava ser possível recuperar um booster orbital. Foi devidamente fundamentado e muita gente passou a acreditar. Aconteceu.

            A diferença entre as nossas opiniões em relação a este assunto parece ser mesmo o fundamento. Eu tenho as minhas opiniões fundamentadas, por mais optimistas que pareçam. Tu tens as tuas opiniões infundamentadas ou fundamentadas em títulos de notícias mais ou menos sensacionalistas, por mais lógicas e conservadoras que pareçam.

          • cat says:

            Ui …. IonFan, que grande confusão, falta de interpretação, “o que seja” vai nessa cabeça. Isto não se tem razão a misturar todos os argumentos e despejar um monte de retórica que nem sequer sei se é dirigida a mim.

            Por partes:

            “falácia Argumentum ad antiquitatem ou apelo à antiguidade”

            Em primeiro lugar, não sou eu o dono da afirmação de que se irão fazer 1000 viagens a Marte, é de Musk. E a proposição que afirma que ele nunca foi à Lua, é um facto, é verdadeira. É facto também, que uma nave que vai a Marte também pode ir à Lua. Sendo assim, é verdadeiro afirmar que se as naves de Musk não conseguem ir à Lua, também não conseguem ir a Marte. Qual destas proposições são uma falácia ?

            O apelo à antiguidade não se coloca na minha retórica porque eu não afirmo que o antigo é superior por ser o que é, pois a minha asserção até poderia ser contemporânea. Eu estou a comparar a diferença dos processos e o sucesso entre os ambos. Não estou a afirmar que “o antigo é que é bom” ou “o antigo funciona porque é antigo”, que é a base para aplicar os critérios da falácia que dizes eu estar a cair.

            Mas é facto que a NASA conseguiu ir à Lua mas Musk não. Contesta isto.

            Com a tua explicação simplista e errada eu também poderia dizer que tu cais numa falácia de apelo à novidade ou argumentum ad novitatem. Não acho que esse seja a tua falácia mais evidente mas olha a descrição da mesma e diz-me se não assenta aqui e ali nas tuas afirmações. Ex: “Os exemplos que eu dei são de empresas que existem e foram destronadas por novos players.”. lololol ! Algumas sim, outras não. Mas será então porque umas são mais novas que outras ? Consegues responder agora ?

            A tua maior falácia é aquela que mostras a toda à gente quando defendes o indefensável por caíres em vários preconceitos criados por um apelo à autoridade. Aliás, tu próprio dizes ser um proponente de Musk. O resultado é não conseguires perceber a bagagem toda que isso te obriga a trazer atrás. Quando auto-justificas as opções, os actos e as palavras de alguém só porque é essa pessoa, as coisas passam para o universo da fé em vez de estarem no universo do conhecimento. Não perceber isso e o que isso implica, é o teu “espalhanço”.

            Eu não quero saber se Musk significa isto ou aquilo para ti. Eu aprecio o que ele faz e tenho uma opinião desprendida e imparcial disso e também do que ele diz . Aliás, o teu exercício de pseudo-humildade em reconhecer que és fan de Musk mas, ao mesmo tempo, afirmar que continuas com legitimidade para falar nele, não faz sentido quando dizes que os “desprendidos”, que são afinal os imparciais (e que, dentro do teu preconceito, os vês como anti-Musk, à partida) é que se devem calar.

            “alguém dizer que nunca negou que “a SpaceX tem autoridade para fazer o que quiser”, depois de ter dito “Pois, deixa-me rir: E isso dá-lhes a autoridade de fazer qualquer afirmação e dar qualquer desculpa ?””

            Meu caro, eu referi as afirmações, as opiniões, as asserções, as explicações dadas à volta do sucedido. Outra coisa, completamente diferente, são acções e o que aconteceu. É desta incompreensão, demonstrada, sobre o assunto de que estou a falar. Misturar alhos e bugalhos para quê ? É que a tua retórica trata-se de non sequiturs um atrás do outros.

            “Hoje em dia não se pode pedir nada a Marconi ou Edison porque já não existem. ”

            E é por isso que eu usei a ironia para o afirmar. Mas afirmar o quê ? Que esse argumento, o dos descobrimento não faz qualquer sentido. E quem trouxe esse argumento à baila ? Tu ! Eu percebo que queiras usar algum tipo de analogia para explicar o que pretendes mas não a sabes escolher.

            “simplesmente não faz qualquer sentido e é a falácia da estagnação.”

            É, não é ? <—– Ironia

            Se percebesses o que realmente significa essa falácia, saberias como aplicá-la. Aqui quem quer ter razão e não sabe bem como, és tu com os teus preconceitos. Não eu. Vê se percebes isto de uma vez por todas: Eu não estou contra Musk mas também não sou a favor., Aliás, eu não tenho que ser nada. Musk é que tem que provar se ele, e vocês, têm razão. E podes acreditar nele até ao infinito. Se ele não conseguir, é porque não conseguiu. Não porque eu, tu ou o resto da Humanidade acredita mais ou menos nele.

            "Ainda bem que, depois deste tempo todo, admites que não há mal em mandar protótipos ao fundo."

            Claro que sim. O meu problema não tem a ver com o que ele fez mas sim com as explicações para o que ele fez. E isso tem acontecido nesta e noutras situações. Consegues perceber a diferença ? Se ele dissesse a verdade, que é: "nós somos bons, talvez os melhores, estamos a tentar criar os veículos mais seguros e por vezes acontecem estes erros catastróficos neste caminho que são os testes. A verdade é que levaremos o tempo necessário para resolver, com toda a segurança, os problemas verificados".

            O problema é que a mensagem, através do filtro do departamento de PR, vem formatada para os investidores acreditarem que estava tudo previsto, não se passa nada de grave e vamos fazer 1000 viagens até Marte muito proximamente. Os investidores são levados a acreditar neste PR, tu acreditas neste PR, eu não acredito neste PR.

            "Caracteriza-se por aplicar uma regra geral a uma exceção ou aplicar uma exceção como se fosse a regra geral."

            Não meu … é uma evidência atendível, para o que é uma opinião, e para a qual chamo a atenção, e não propriamente uma proposição. Essa falácia que referes tem uma aplicação que não é chamada para aqui. Uma falácia do acidente exige uma condição. Qual é a condição que eu imponho, se alguma ? Impressiona-me !

            Por outro lado, toda a tua justificação continua no non sequitur puro e duro. Como se isto "Ainda assim, deixas de fora muitas outra outrora pequenas empresas com crescimentos exponenciais, principalmente nesta nova era, que o fizeram se recorrer a nenhum atalho ou crime." fosse uma razão para o assunto em discussão. Certamente, seria música para os ouvidos de Musk. Afinal, ele quer que todos acreditemos nele. E depois lá está, acabas de cair, mais uma vez, numa falácia da qual me acusas: "aplicar uma exceção como se fosse a regra geral", como se tivesses razão só por dar um exemplo ao contrário ou porque a SpaceX por ser pequena e crescer muito rápido justifica ter razão e autoridade em todas as afirmações e explicações que produz. É essa a razão de ter feito a analogia que fiz. Expor o ridículo que é acreditar em tretas em vez de olhar para as evidências com os próprios olhos.

            "Eu tenho as minhas opiniões fundamentadas, por mais optimistas que pareçam. Tu tens as tuas opiniões infundamentadas ou fundamentadas em títulos de notícias mais ou menos sensacionalistas, por mais lógicas e conservadoras que pareçam."

            Claro, eu, o gajo que não é o acólito de Musk é o gajo que não percebe patavina. Tenho opiniões infundamentadas e conservadoras. Um pecado ter ideias conservadoras ou antiquadas pois não são verdadeiras … diz-me lá agora como se chamava aquela falácia … a primeira … Argumentum ad antiquitatem. Em latim, que mete mais respeito (pun intended).

            Eu quando falei em falácias, ou da forma como reconhece-las, falei com conhecimento de causa. Afinal, já são uns bons anos a usar esse conhecimento. Portanto, até aprecio que tenhas tentado explicar os meus argumentos. Mas colando-os como falácias mostras-te que não percebes patavina sobre o assunto. Talvez ler um bocadinho de Kant e perceber a diferença entre juízos analíticos e juízos sintéticos. O porquê de uma falácia o ser, ou até como a lógica booleana é importante no seu estudo. Isso sim é mostrar conhecimento. E sinceramente, para alguém que não o mostra mas quer parecer que o mostra, pouco ou nada há mais a dizer.

          • IonFan says:

            cat, esta é dirigida a ti.

            Já percebi que, no que toca a falácias, és o melhor na perspetiva do utilizador mas percebe-las não é a tua praia.

            Em primeiro lugar foste tu que disseste que se irão fazer 1000 viagens a Marte. O que o Musk disse foi que seriam necessárias 1000 viagens a Marte com a capacidade de uma Starship para lá construir uma cidade auto sustentável. Nunca disse que essas viagens vão acontecer nem tão pouco que será a SpaceX a faze-las. É o que dá só ler os títulos das notícias…

            A “falácia Argumentum ad antiquitatem ou apelo à antiguidade” não se aplica aos casos em que se afirma que o antigo é superior (que nem sequer é uma falácia). O apelo a antiguidade é argumentar que o antigo é superior só por ser antigo, OU por nunca ter acontecido, nunca irá acontecer. Foi exactamente o que fizeste.

            Argumentar que, se não consegue ir Lua, também não consegue ir a Marte É uma falácia. Felizmente esta pode ser demonstrada como o caso prático. Vamos aos números, assumindo que se começa de LEO (até LEO é igual para os dois cenários):
            Na melhor das hipóteses, aterrar na Lua requer quase 6km/s de Delta-V.
            Para uma transferência Hohmann para Marte, são necessários 4.3km/s. Se usarmos aero-capture ou aterragem directa usando a atmosfera de Marte (impossível na Lua), a desaceleração pode nem requerer Delta-V. Os 1.7km/s até aos mesmos 6km/s são mais do que suficientes para a manobra de aterragem e até para auxiliar a captura, se necessário jogar pelo seguro. Como vês, aterrar uma Starship em Marte não necessariamente mais complicado do que aterrar na Lua. FALÁCIA.

            A NASA conseguiu ir à Lua e a SpaceX não. Não contesto isto. O que contesto é a tua afirmação falaciosa de que nunca conseguirão.

            “Com a tua explicação simplista e errada eu também poderia dizer que tu cais numa falácia de apelo à novidade ou argumentum ad novitatem”. Mais uma vez se percebe que não entendes o que é uma falácia. Eu apenas disse que existem empresas destronadas. Nunca argumentei que isso é o que irá acontecer sempre. Há empresas que sobrevivem à disrupção. A Samsung já era um player nos telefones móveis e continua a ser depois da disrupção dos smartphones. A NOKIA não teve a mesma sorte. Falácia é argumentar que, se sempre aconteceu assim, nunca irá acontecer doutra forma. Ou no caso da “argumentum ad novitatem”, é melhor SÓ porque é novo.
            Umas são mais novas porque foram fundadas depois e sobreviveram até agora. Não sei o que é que queres que te responda mais nem como é que isto pode ser um argumento a teu favor…

            “ vários preconceitos criados por um apelo à autoridade”!? Onde?

            A bagagem que eu trago é que me faz ser fã do Musk e não o contrário… Antes de ser fã do Musk já me interessava por tudo o que tem a ver com a indústria aeroespacial.
            Primeiro, mesmo que justificasse as minhas opções com o Musk isso deixaria de ser uma autojustificação (óbvio). A partir do momento que dou uma justificação que não outra opinião minha, mesmo que essa justificação seja inválida já não é “auto”. Segundo, estou ansioso pelo teu próximo comentário para me dares um exemplo de algo que eu tenha justificado só com o facto de ser o Musk. Depois, se fizeres favor, agracia-me com o teu conhecimento sobre a indústria aeroespacial, o qual tens estado a guardar só para ti. Dizer mal só porque sim não conta como conhecimento. Talvez ai consiga perceber quem é que realmente se espalhou.

            Há um sem número de explosões na história da exploração espacial. Muitas dessas explosões aconteceram na faze de testes de projectos como o Apollo. Ainda há pouco tempo um SRB do projecto OmegA da Northrop Grumman rebentou um nozzle durante um teste estático. Não acreditar que um rebentamento de um veiculo de testes durante um wet rehearsal, que serve exactamente para perceber se o veiculo aguenta a pressão, era um dos resultados esperados é pura mesquinhice e/ou falta de conhecimento.

            “Qual é a condição que eu imponho, se alguma? Impressiona-me !”. A condição que impões é que, por terem havido casos de crescimento rápido com métodos menos claros, o crescimento rápido da SpaceX só pode ter sido através de métodos menos claros. Isto é uma clara falácia. Impressionado?

            Aplicar uma exceção como se fosse a regra geral é tão falácia como o aplicar uma regra geral a todos os casos. Eu não argumentei que por achar que a SpaceX não atalhou no crescimento, outros não atalharam. Onde é que me viste escrever isso?

            A SpaceX ter ou não autoridade para dar a justificação que quiser, não depende do crescimento mais ou menos rápido. É uma empresa privada, faz o que quer e justifica o que quer. Só os accionistas podem ter uma palavra a dizer. Como nem eu nem tu somos accionistas, limitamo-nos a acreditar ou não, sendo que eu justifiquei o porquê de acreditar.

            Onde é que eu escrevi que a tua opinião era antiquada e, só por isso, estava errada?

            “Conhecimento de causa”? Ler Kant!? Acho que demonstras bem o quão profundos são os teus conhecimentos de filosofia… As falácias já vêm dos tempos clássicos e são baseadas na lógica e não numa linha de pensamento. Immanuel Kant nasceu em 1724. WTF?

            Resumindo os motivos para não concordares comigo: Como eu sou fã deixo de ter uma opinião válida e tudo o que digo é automaticamente uma falácia. 25 de Abril sempre! Espero que daqui para a frente te abstenhas de comentar qualquer artigo no qual haja alguma pessoa ou entidade da qual és fã…

            A minha opinião acerca do teu modus operandi:
            1. Gostas de vir mandar umas larachas para os artigos do Pplware;
            2. Não te preocupas se essa laracha tem algum fundamento lógico ou não;
            3. Quando alguém questiona os teus fundamentos, é logo rotulado de fanboy;
            4. Continuas sem fundamentar;
            5. O cerco começa a apertar e começas a mudar o assunto e a dar mais força à teoria do “fã cego”;
            6. Cada vez menos interessado em fundamentar;
            7. Afinal são esses “fãs cegos” que estão a distorcer o que dizes;
            8. Voltas ao ponto 3. até que do outro lado a pessoa se canse;
            9. A outra pessoa cansou-se, tu ficas com o último comentário e feliz.

          • cat says:

            Por onde começar para acabar depressa (não, não tenho qualquer paciência para amadores wannabe) … Podes continuar a fazer o exercício fútil de querer ter alguma razão mas só te enterras ainda mais. Os teus supostos “argumentos” lógicos e ultra-racionais, estão à vista de todos para se rirem um pouco.

            De facto já partilhei a tua “eloquência” fenomenal com mais pessoal que conheço destas lides. Só tenho a dizer que, embora não tenhas qualquer razão e nem sabes como a ter, tens uma enorme graça e o pessoal farta-se de rir contigo.

            Já agora, parei aqui:

            “A “falácia Argumentum ad antiquitatem ou apelo à antiguidade” não se aplica aos casos em que se afirma que o antigo é superior (que nem sequer é uma falácia). O apelo a antiguidade é argumentar que o antigo é superior só por ser antigo, OU por nunca ter acontecido, nunca irá acontecer. Foi exactamente o que fizeste.”

            “OU por nunca ter acontecido, nunca irá acontecer”

            ahahahahahah ! aaaaaahhhhh ahahahahhhh !

            Porque é que inventas tanto ? Sim, dava-te jeito que a falácia também fosse isso. Mas não o é, muito menos por definição.

            Não sabes elaborar uma ideia, de forma correcta, num único parágrafo. A ter em conta que o meu texto foi o seguinte:

            “O apelo à antiguidade não se coloca na minha retórica porque eu não afirmo que o antigo é superior por ser o que é, pois a minha asserção até poderia ser contemporânea. Eu estou a comparar a diferença dos processos e o sucesso entre os ambos. Não estou a afirmar que “o antigo é que é bom” ou “o antigo funciona porque é antigo”, que é a base para aplicar os critérios da falácia que dizes eu estar a cair.”

            Tu não entendes o que lês, ou só entendes o que te convém. De resto, gosto da tua análise bad ass ao meu modus operandi. É mesmo isso IonFan. Lógica imbatível que até me sinto pequenino. lololol !

            Vê se percebes uma coisa, já todos entendemos que a tua retórica é completamente anfibólica mas parece que só tu é que não consegues ver isso, dada a ideia que tens de ti próprio e dos outros. Conclusão: a tua conversa é uma conversa de “tontinhos”. E para esse peditório, certamente não dou.

          • IonFan says:

            cat, esta discussão está cheia de opiniões tuas acerca da SpaceX e Elon Musk. Como é óbvio tens direito à tua opinião, mas eu gostava que a fundamentasses. O que te peço é simples. Peço te que aqui escrevas aqui porque é que achas que as declarações são um golpe de relações publicas que não corresponde à a verdade e, da mesma forma, porque é que achas que a SpaceX não vai ser capaz de alcançar os objetivos.

            O resto da conversa resume se à tua multiplicação de argumentos que nada têm a ver com a notícia e à minha tentativa de os contra argumentar.
            Também era bom que voltasses a ler todos estes comentários e contasses quantas vezes, sem me conhecer de lado nenhum, atacas o que sou em vez de atacares o que escrevo. Até posso ter me excedido por vezes, mas tive sempre o cuidado de atacar o que escreveste e não o que és. Os teus juízos de valor, mais ou menos explícitos, sobre e outros como eu são constantes.
            Quanto se entra neste tipo de argumentação é porque se está tudo menos interessado em ter uma discussão saudável.

            Para terminar, gostava que citasses aqui o que eu escrevi e tu partilhaste com o pessoal conhecido destas lides. Estou curioso para saber qual foi o motivo que encontraram para rir.

          • cat says:

            Pedes-me para fundamentar algo mas o teu preconceito de groupie exclui-me do teu universo elegível para ter “legitimidade” de falar sobre Musk. Certamente, também não consegues ver esta contradição mas quanto a isso, nada consigo fazer. Tudo o que eu diga – e sinceramente está tudo escrito quanto ao assunto, só não vê isso quem não sabe ler ou não percebe o que lê – vai esbarrar nesse preconceito. Então para quê pedir-me para te voltar a dizer o mesmo ?

            Quanto a suposto ataques à pessoa. Não sabes distinguir entre o que é atacar e contrariar as ideias de uma pessoa e o que é um ad hominem. E como tu dizes, não te conheço da lado nenhum, vou “fechar a loja” de vez para ti.

            Discussões com groupies de Elon Musk … aonde me fui eu meter …

          • IonFan says:

            cat… ¯\_(ツ)_/¯

      • Wishmaster says:

        Ultrapassar a concorrência com apenas 15 anos de história? Queres explicar melhor essa parte?

        A Starship vai ser como a Crew Dragon…lol Não cumpriram prazos, não cumpriram aquilo a que se propunham….e agora passam para um projecto desta magnitude…

        A NASA está a ficar fula e tem que recorrer aos russos..ahahha 😀 Por isso comentei acima que o Musk cada vez mais cai no ridículo. Vêm os fãs defender, mas ele também tem que ser criticado. Isto vai ser mais um flop que nem um voo em baixa órbita vamos ver nos próximos tempos, com prototipagem rápida, sem prototipagem rápida, o que quiseres…O “supositório” tão cedo não sai do chão.

        • IonFan says:

          Sim, ultrapassaram a concorrência. Em 15 anos tornaram-se lideres de mercado com mais de 50% de market share.
          A Crew Dragon não cumpriu o prazo mas isso só faz parecer pior a concorrência. Neste caso é a Boeing com o Star Liner que, apesar de ter tido um contrato de desenvolvimento mais bem remunerado e ir cobrar mais por passageiro até à ISS, está ainda mais atrasada. Os outro contrato com a NASA era de serviços de abastecimentos e não está a ser cumprido, como já renovaram para mais missões.
          Quanto ao “supositório”, já voou. A primeira versão deste veiculo foi o Star Hopper, que levantou até aos 150m e aterrou noutro local. Foi aliás o primeiro voo de um motor Full Flow Staged Combustion, que é o tipo de motor químico com a eficiência mais alta que a física permite. Até agora mais ninguém conseguiu.
          Devias ter te informado melhor, ou como diz o outro: estudasses.

          • Wishmaster says:

            Estudasse? lol És mesmo fã cego do Musk.
            Um voo de 150m de altitude é mesmo muito! Estou estupefacto.

            Foi o primeiro voo… Até podiam outros ter feito um voo de alguns metros e reclamar o pioneirismo para si…150m não é nada.

            “While it will be the first one to fly, the SpaceX Raptor isn’t actually the first full-flow staged combustion engine to be built. The RD-270 was completed in 1967 by the Soviet Union as part of their program to reach the Moon, and performed several static test burns. But after the United States landed on the Moon in 1969, effectively winning the Space Race, the engine (and the rocket it was meant to power) was canceled. Less complex, and ultimately cheaper, engines were used for the remainder of the Soviet space program.

            In the 1990’s, the United States Government expressed an interest in the development of a domestic full-flow staged combustion engine. While there was promising turbine and preburner development by contractors Rocketdyne and Aerojet, neither the Air Force nor NASA chose to provide the funding that would have been required to complete the entire engine.”

          • IonFan says:

            Wishmaster, sim sou fã, mas não sou cego. Até já aqui disse que acho que a “explosão” não foi planeada.

            Ao contrario dos haters (esses sim são cegos), vejo legitimidade na acção do fã. Defender algo em que acreditas é bem melhor do que não acreditar em nada substanciado e andar a espalhar ódio gratuito pelas secções de comentários.

            150m é mais do que o teu “tão cedo não sai do chão”. Além disso são 150m a mais do que toda a concorrência junta conseguiu fazer com um motor Full Flow Staged Combustion.

            Não basta saberes que este não é o primeiro motor FFSC a existir, também tens que ler o que eu escrevi. Eu disse exactamente o que esse texto que colaste diz: “Foi aliás o primeiro voo de um motor Full Flow Staged Combustion”. Nunca disse que foi o primeiro motor a existir.

            Agora que estudaste, o meu conselho é: Tivesses lido melhor

          • cat says:

            “Ao contrario dos haters (esses sim são cegos), vejo legitimidade na acção do fã. ”

            Eu questiono essa legitimidade. Muito mais quando o teu “lado” se auto-justifica através dessa ideia (Circulus In Demonstrando). Para ti, há os cegos. Que são basicamente aquelas pessoas que têm uma opinião contrária à tua porque não se deixam levar pelas balelas em que tu acreditas. Para mim, isso sim, é ser-se cego. Cego e enganado. Aliás, a tua forma de pensar não é muito diferente da de um qualquer acólito fervoroso de uma religião. Mas o pior mesmo, é culpar outros de serem o que tu criticas. Isso não faz qualquer sentido.

            “Estudasses” lololol ! Estudasses tu !

          • IonFan says:

            Não cat, os cegos são mesmo os que insistem em repelir tudo o que é novo e todos os que têm sucesso. Fazem no sem se questionar sobre as razões ou encontram razão para isso que qualquer pedaço de noticia. Ninguém nasce fã da SpaceX. É algo que tem um fundamento, normalmente ligado à missão a que a empresa se propõe e que, até agora, nunca deu nenhuma prova de se estar a afastar da mesma.

            Não seria a primeira vez que adotaria um forma de pensar diferente. O que torna impossível que isso aconteça aqui, é que foram sempre formas de pensar apoiadas em factos e lógica válida.

            O meu lado é só meu e portanto não leva aspas. Não me parece que se auto justifique através de nenhuma demonstração circular, mas estou aqui para te ver demonstrar onde é que demonstração foi circular.

            Podes questionar à vontade a legitimidade até porque sou eu que a vejo e não espero que outros a verifiquem. Continuo a achar que ser fã é mais legítimo do que ser hater. De qualquer forma, só é relevante para ti se te considerares um hater (ups).

            “Estudasses!” – Esta expressão tem atravessado décadas e persiste como uma máxima apetecível para nos referirmos sobre uma situação em que conseguimos, de forma orgulhosa, vencer alguém pela razão ou oportunismo. No meu caso referia-me à razão.

          • cat says:

            IonFan, eu nunca vi tantas balelas, contradições e head up ass como agora. Mas estás bem assim. Continua na senda da tua razão e lógica. Acredito que sejam de aplicação a uma realidade muito própria.

            “cegos são mesmo os que insistem em repelir tudo o que é novo e todos os que têm sucesso”. Sim claro, cego é isso. Não é aquela versão mais conhecida da dos acólitos a alguma coisa ou dos fanboys. Não ! Que essa é uma versão não dá jeito e, portanto, tem que ser uma falácia !

            “Não seria a primeira vez que adotaria um forma de pensar diferente.”

            Ainda bem que contas as vezes que pensas de forma diferente. Não vá alguém culpar-te de não seres alguém flexível e adaptável.

            “é que foram sempre formas de pensar apoiadas em factos e lógica válida.”

            Claro, a 100%. Sem erros nem dúvidas. Impressive !

            “O meu lado é só meu e portanto não leva aspas.”

            Sim, há os entre aspas e depois há os sem aspas. Importantíssimo ! Malta, cuidado com as aspas !

            “Não me parece que se auto justifique através de nenhuma demonstração circular, mas estou aqui para te ver demonstrar onde é que demonstração foi circular.”

            Está explicado no meu texto e é uma evidência para quem sabe do assunto. O problema é que tu não percebes.

            “até porque sou eu que a vejo e não espero que outros a verifiquem.”

            Sim, ciência, aquela coisa que serve para validar a realidade precisa sempre da verificação do IonFan. Já agora, é repetível também ou isso já é pedir muito ?

            “Continuo a achar que ser fã é mais legítimo do que ser hater. De qualquer forma, só é relevante para ti se te considerares um hater (ups).”

            Assumes de mais e pareces a avaliar os assuntos a preto e branco. Essa visão dualista, para além de redutora, diz muito sobre quem a usa. Não sou fã e não sou hater. Só não quero ver na televisão a notícia de que a primeira missão de Musk a Marte falhou graças a uma explosão num sítio qualquer e que perdemos os primeiros astronautas no espaço. Vindo depois a concluir-se que o problema foi a pressa para construir a nave graças ao cortar de atalhos tanto a nível de segurança como de implementação .

            “No meu caso referia-me à razão.”

            Claro que sim. Lógica e razão é o que não parece faltar por esses lados.

          • IonFan says:

            cat, este comentário é a tua cara.

            Um sem fim de citações de algo que eu disse sem nenhuma resposta que não bazófia…

            Na única que esboças uma tentativa de responder, distorces completamente o que escrevi…
            Quando citas “até porque sou eu que a vejo e não espero que outros a verifiquem.”, deves citar completamente a frase porque o que omites tem conteúdo relevante. O que eu escrevi foi “Podes questionar à vontade a legitimidade até porque sou eu que a vejo e não espero que outros a verifiquem.”. Eu estou a falar de legitimidade que eu dou! Desde quando é que a legitimidade que eu dou está sujeita a validação científica!? E já agora, como é que seria um eventual processo de validação científica da legitimidade que dou à acção dos fãs? Microscópio? Acelerador de partículas? Ou simplesmente matemática?
            cat, tenho uma novidade para ti: A verificação científica é só para teorias ou métodos científicos. Não servem para atestar legitimidades de comportamentos. Não contes a ninguém. Fica só entre nós…

            Entretanto continuo à espera que fundamentes a tua opinião acerca das declarações da SpaceX serem falsas, bem como do porquê de achares que a SpaceX não conseguirá chegar à Lua e, por isso, muito menos a Marte 1000 vezes.

        • IonFan says:

          *…abastecimentos e não SÓ está a ser cumprido…

          • Wishmaster says:

            @lonFan
            E se tivesses percebido o texto, concluirias onde eu pretendia chegar. Que só não houve um voo antes da SpaceX porque decidiram não financiar. Eu não estava a contrariar o que disseste sobre o primeiro voo, até porque o texto que pus aqui começa logo assim “While it will be the first one to fly”.
            A questão é: não venham tratar o Musk como um deus, porque esse voo já poderia ter acontecido há anos e anos…Simplesmente não apostaram nisso.

          • Wishmaster says:

            Ah e já agora, aposta nos chineses e russos, nisto da corrida ao espaço.
            Até o Jeff Bezos já anda a meter o nariz nesta corrida (vê notícia publicada há pouco aqui no Pplware).

          • IonFan says:

            Wishmaster, e porque é que não apostaram nisso ao ponto de não financiar? Na realidade, desde a “test stand” até ter um motor ao nível de “fight hardware” ainda vai um longo caminho.

            Não foi financiado porque as empresas historicamente sempre apostaram na hipótese mais segura ao nível do retorno financeiro. Na altura em que havia vontade faltavam as tecnologias. Quando apareceram as tecnologias já não havia vontade, até porque voar para além da LEO deixou de ser objectivo.

            A SpaceX está a correr um risco enorme ao apostar um motor que só é realmente útil para além da LEO, onde não existem ainda clientes. Isto vai completamente de encontro à missão da empresa de tornar a espécie multi planetária. Com esta genuinidade, como é que querem que não apareçam fãs a defender? Claro que acho que devo elevar o Musk.
            Os Russos e o Chineses têm objectivos claramente militares.
            A Blue Origin do Bezos foi fundada em 2000, portanto não é de agora a aposta. A diferença é que, como o Bezos tem outra disponibilidade financeira, focaram se primeiro nos sub-sistemas e só agora numa maior integração. É uma abordagem diferente mas igualmente válida e vamos ver muito mais da Blue Origin nos próximos anos. Também sou fã da Blue Origin. Não sou cego.

    • rjSampaio says:

      E as companhias automoveis nao mandam os proprios carros a parede para fazer testes?

      • xoninhas says:

        Mas sabes que testes são esses? Sabes porque é que são feitos e porque tem de ser feitos? Queres comparar isso com o estouro do Musk?

        • IonFan says:

          Têm exactamente o mesmo objectivo: garantir a segurança dos futuros passageiros.

          • xoninhas says:

            Mas tu que és financiado por terceiros e só a eles podes recorrer para fabricar os teus brinquedos ias dizer que isto foi um azar ou ias dizer que estava tudo planeado ?? O objectivo não é fazer brinquedos ? Entramos no mundo do dinheiro. Conheces esse mundo ?

          • IonFan says:

            xoninhas, a Starship está a ser financiada quase exclusivamente por capital próprio da SpaceX. A NASA não pôs um tostão. O único investidor externo é o Yusaku Maezawa e acho que, sendo que ele tem intenções de voar neste veiculo, não se importa que o rebentem no processo de testes.
            Eles nunca disseram que estava planeado o rebentamento. Apenas disseram que era um dos resultados esperados.
            Faz uma pausa no ressabiamento e vai pesquisar para não comentares coisas sem sentido.

          • xoninhas says:

            Já te dei a dica em comentário anterior. E ressabiado ? A sério ? COmo é que fazes isso ? Vais ao dicionário despejas aqui a primeira palavra com mais de três sílabas que encontras e depois tentas parecer gente crescida a escrever ? Como é esse processo ? Não percebo.

          • IonFan says:

            xoninhas, ficam aqui duas das definições de ressabiado:
            2. Que não confia com facilidade. = ASSUSTADIÇO, DESCONFIADO, ESPANTADIÇO
            3. Que está melindrado, agastado, zangado. = RESSENTIDO
            Na minha opinião, que é disso que se fazem os comentários, aplicam se na perfeição à tua atitude aqui.
            Nos teus comentários demonstras aversão à mudança e a uma empresa que foi fundada e trabalha com esse objetivo. A meu ver, isso so demonstra que e estás assustado, o que é natural, já que é humano ter medo do que não se conhece.
            Também misturas empresas e pessoas e generalizas, o que atesta da tua desconfiança.
            Depois escreves como se o Elon Musk ou a SpaceX alguma vez te tivessem afectado em algo ou te devessem algo. Claro ressentimento e ainda por cima infundado.
            Se achares que há outra palavra que descreve melhor o que aqui escreves, diz e vamos discutir la.
            Por enquanto esta é a minha opinião que, ao contrário de ti, fundamentei devidamente. Quanto a isto só tens duas opções, ou tentas provar com argumentos válidos que estou errado, ou então é LIDAR.

    • Joao says:

      oh meu deus ahahahahah es literalmente um xoninhas vai la ver os vídeos da euronap a testar a segurança dos carros para ver se aprendes qualquer coisa

  10. sakura says:

    I like Elon Musk fazer Overclocking a maquina é Só para quem tem coragem( Firmeza de ânimo ante o perigo, Constância, perseverança (com que se prossegue no que é difícil de conseguir).)

    E sim todos os dias em testes são destruídas maquinas….(carros, brinquedos, e pc.s) mas este custa milhões…..
    e sim Todos os testes são validos para aprender.

    https://dicionario.priberam.org/coragem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.