Quantcast
PplWare Mobile

Donald Trump não quer saber do impacto que bloqueio da China tem nas vendas da Apple

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. LG says:

    Eu não curto este gajo. Mas a verdade seja dito: ele tem tomates para enfrentar situações destas e sejamos sincéros: a china nunca foi bondosa com ninguem em termos de confiança. Se a Google sobrevive sem China porque não a Apple (que agora se muda para a Índia) ?

  2. Miguel says:

    Alguém que coloque ordem á china, isto já começa a ser demais.
    Uma vergonha o mundo tecnológico e não só ser alimentado por um país governado por uma ditadura comunista que nem sequer cumpre os direitos humanos e muito menos o trabalho digno.

    Os viciados consumistas da tecnologia que se lixem, podem bem viver sem o seu consumismo alarvo. Há coisas bem mais importantes a serem tratadas.

    • Monte Gordo says:

      Devias entender que a maioria da população só quer saber 1) de dinheiro; 2) dos problemas que sofrem na pele, o que acontece do outro lado do mundo (e não lhes influencia) não lhes interessa infelizmente.

      Logo se houver cópias baratas de topos de gama, tecnología nova etc. fruto de roubo de tecnologia, trabalho desumano, poluição com força, etc , para o comum povo o importante é comprar o parecido mas mais barato.

      Logo vais ver que arranjam uma desculpa tonta qualquer “ahhh todos poluem” ” oh oh oh é tudo igual, todos fazem o mesmo”.

      A China e Rússia são muito poderosos, grandes e avançados e sobretudo… perigosos. Não jogam limpo, roubam tecnologia e ainda se metem nos sistemas de outros países para influenciar. Já nem comento a “poluição gratuita”… por sorte os chineses mais novos parecem querer mudar algo, mas até 2 a 3 gerações ficará tudo igual.

      • Milhais says:

        Concordo contigo no paragrafo 1 e 2.

        Mas a tua conclusão foi falsa em misturar China com Russia. A China polui imenso sem duvida, mas onde a produção se dirige a seguir, Índia e Indonésia, a poluição la e igual ou pior. So para termos uma noção Indonésia tem o rio mais poluído no mundo, e Portugal ja agora, tem o rio mais poluído da Europa.

        Em relação a Rússia, nem vale a pena falar, e bater no ceguinho, eles estao falidos, e o que lhes vale ainda e o Gas natural e o Petróleo, que com a introdução e aposta cada vez maior em energias renováveis eles vao falir. Atenção sem menosprezar que eles tem pessoas e cientistas muito inteligentes. Eles participam no projecto ITER, com componentes importantíssimos.

        Em relação ao trabalho desumano, sim senhor temos todos que participar nessa batalha, e espero que esta década que ai bem vamos dar um salto nisso. Mas se compares a China já melhorou imenso, volto a dizer ganha mais um engenheiro na China que em Portugal. Mas sem duvida que a comunidade Internacional tem de continuar a fazer pressao, mas nao so na China como o Bangladesh, Cambodja ou Indonesia.

  3. Piotr says:

    O melhor presidente nao so dos estados unidos mas de todo o ocidente! Quem me dera ter um presidente em Portugal que impusesse a sua vontade em nome do pais as grandes empresas. Trump ate pode prejudicar a apple na china mas prefere isso a ver o pais rebaixar se a china. Um aplauso.

    • Tadeu says:

      Não prejudica só a Apple, prejudica todas as empresas americanas na China, por algo que não faz qualquer sentido já que o WeChat não tem nenhuma expressão nos Estados Unidos, o público alvo são os chineses, logo as razões invocadas não fazem sentido.
      Para além disso a WeChat ou a China não serão em quase nada prejudicadas por isto, os chineses continuarão a usar a aplicação dada a sua preponderância em quase tudo na China. Quem sai prejudicado são as empresas americanas.
      É uma medida que demonstra a ignorância e populismo desse dito “melhor presidente”.

    • jorgeg says:

      +1
      Sem duvidas, um dos melhores Presidentes que alguma vez o mundo viu!

    • Mico says:

      Não se deve misturar a presidência com questões hormonais e de índole mental. Eh eh eh

  4. art says:

    Ele tem tomates ? Vamos ver a realidades , a Applle fica sem poder usar o WeChat …Quem fica prejuducado ? Uma empresa americanaa a Apple , porque os chinocas vão continuar a usar a wechat noutras marcas Chinesas de telefones .. É isto que coloca a China em ordem ? hahahahahaha Quer dizer o homem de uma assentada destrói uma empresa americana e dá mais lucros a outras Chinesas , fazendo-lhes o favor de arrumar com uma competidora Americana…..hahahahahahahahaha O mais burro presidente do mundo ..claro que isto dele não querer saber é só conversa fiada….porque ele pode ser burro , mas há sempre quem lhe puxe as orelhas

    • Antonio says:

      Penso que muitas vezes deve estudar-se um pouco primeiro.
      O Trump há mais de 30 anos que pensava (está escrito nos livros dele), que a China se iria tornar uma grande potência, tal como veio a acontecer.
      Contudo, pouco se sabe pela comunicação social das autênticas ramificações de poder da China, incluindo Portugal. Pergunto: alguém em Portugal põe em causa a China? Pois é, como disse basicamente o António Costa: “quando precisamos de dinheiro para comprar as nossas empresas devido à Troika, foi a China quem se chegou à frente”.
      Por exemplo: um porto na Grécia e totalmente chinês, fora todos as participações em empresas de todos os continentes.
      Penso que devemos todos fazer uma análise crítica e não absorvermos tudo o que nos “enfiam nos olhos”.

  5. antonio silva says:

    caros estudiosos e entendidos nestas matérias todos nós estamos a fazer estes comentários usando algum equipamento informático (suponho ) já algum de vós se lembra quanto custava qualquer um destes equipamentos antes da entrada neste mercado da china? talvez alguns não conseguissem ser tão fieis aos americanos sem a china ter fabricado alguns dos componentes dos vossos/nossos equipamentos.
    não gosto do sistema politico chinês porque não é uma democracia sim! mas e o que tem feito os eua por esse mundo fora á boleia de uma suposta democracia que querem impor ao resto do mundo segundo os seus padrões e onde reina uma ideia de que “ou estas comigo ou és contra” e depois é só guerras e miséria por esse mundo. Pensem nisso.

  6. Jorge F. says:

    Trump sabe que se a Apple sair da China serão mais de um milhão de empregos diretos e indiretos que a China perde. Atualmente a China está a braços com um grave problema de desemprego (27 milhões de desempregados, uma taxa recorde de 6,2 por cento), atinge sobretudo empresas que viviam de exportações para a Europa, Oceania e EUA. Mercados que fecharam as portas a China.

  7. Gervas69 says:

    A crise do covid arruinou a carreira política dele, o problema que estão a ter com a China vai acabar em novembro nas novas eleições

    • Tadeu says:

      Não foi a crise do covid que arruinou a “carreira” dele, foi ele que se arruinou a si próprio, demonstrando quem realmente é, um narcisista populista que acha que consegue enganar tudo e todos, até a própria realidade. Quer lá ele saber das pessoas, o que ele quer é atenção e poder.

  8. Moi says:

    O que queriam que ele dissesse? Estas pessoas também estão mal com tudo. Se ele dissesse que se preocupava com a Apple, vocês iam dizer que ele só se preocupa com os amigos ricos dele. Se ele não quer saber do impacto na Apple, dizem que ele não quer saber da América, so quer saber dos interesses dele. Têm de se decidir. Analisem as coisas de forma imparcial, e não em quem é que vocês votavam. Esse é o problema da politica atual: já não importa mais se um politico tomou uma ação boa ou má, o que faz com que ela seja boa ou má é o lado da bancada de onde veio. Esse bias é so ridiculo.
    Não estou a defender o Trump, mas não toleromesmo pessoas hipocritas.

    • Vítor M. says:

      Não estás a perceber 😉 é que é muito mais à frente que apenas isso, é a própria forma de gerir os processos que está a colocar em causa empresas como a Microsoft, a Apple, Disney, Ford, Tesla e muito mais. Não é só uma ou outra, são dezenas, se calhar centenas de empresas que têm hoje grandes interesses na China. Este processo com Trump tem sido gerido com patas de caranguejo 😉

      • Técnico Meo says:

        E o que tu não estás a perceber é que Trump quer comerçar a retirar do mercado Americano a dependência do mercado Chinês, e alguém tem de o começar a fazer.

        Alias, estas grandes empresas, são geridas concerteza por grupos grandes de gente inteligente, já devem ter percebido que a china começa a ser um perigo muito grande, a vários níveis

        • Vítor M. says:

          A questão vem muito mais de trás. Quem deu a mão à China para entrar na Organização do Comércio Mundial? É quem demorou mais de 15 anos a conseguirem 😉 e teve a “benção” dos EUA e da UE. Eles já sabiam o que iria acontecer no futuro.

          • Técnico Meo says:

            Pois, não deixas de ter razão. Sendo um problema geopolítico com a china ou não, qualquer nação, desde que cumpra os requisitos das comunidades / federações onde estão inseridos, têm de começar a fazer um esforço de economia e inteligência governativa onde têm de ter alguma autarcia de mercado. Porque é nestas calamidades que estamos a atravessar que se sente o maior impacto não da globalização mas sim da falta de mercado interno próprio. Nada deverá ser importado cujo país não consiga, em tempos excepcionais, sub-plantar essa mesma falta de mercado perante uma crise mundial.

            Grandes empresas deveriam ser obrigadas a manter algum tecido da produção em território nacional

          • oeuropeu says:

            So quiseram saber do presente, mão de obra barata, grandes empresas europeis e americanas com grandes lucros a custa disso.
            Só que agora algumas empresas e governantes começam a ver a ameaça a chegar, começam a ver que a china não é só mão de obra, agora tem o know how, foram espertos e fizeram eles bem.
            Por outra parte não estou de acordo como conseguiram e querem continuar a conseguir, a custa de concorrencia desleas, dumping comercial, não respeitarem leis internacionais de comercio.
            E quando um país mais forte impoe algo a China fazem o choradinho, quando é um país que mesmo que forte actua isolado contra eles a China ameaça esses país que lhes vai fazer e acontecer. Acho que esta na altura de a UE toda junta meter um travão, e dizer-lhes, meus amigos se a America e UE te meter um travão vais vender para quem? o resto do mundo não representa uma quota parte do que são estes dois mercados. Então vamos continuar a cooperar mas as regras passam ser iguais para todos.

        • JJ_ says:

          A questão é a seguinte pegando no exemplo da Apple e dos EUA, mas valido para praticamente dos os produtos e países:

          Partido do principio que os EUA consegue ter toda a matéria prima necessária, para produzir todos os componentes do iPhone nos EUA, qual era o custo final do produto?
          A mão de obra para exploração mineira é mais alta nos EUA, a mão de obra fabril é mais alta nos EUA, logo o produto tinha de ficar mais caro para o publico de modo a manter a mesma margem de lucro.

          Enquanto as empresas procurarem o maior lucro possível, os países extremamente pobres vão ser as fabricas do mundo.

          O perigo é igual quer seja na China, Índia, Indonésia, ou outro qualquer país africano. A menos que todos esses países proíbam os chineses de construírem fabricas lá. A Foxconn já disse que vai construir fabricas noutros países da Ásia… mas a Foxconn continua a ser chinesa.

          Alem disso a China é a maior produtora de matéria prima essencial para componentes electrónicos. Basta aumentar o preço dessa matéria prima e lixa logo as empresas tecnológicas do resto do mundo.

          Fechar o mercado a China é o mesmo de dizer que não quer vender produtos a 20% da população mundial. E não fiquem com a ideia que resta 80%… porque desses 80%, metade são de paises extremamente pobres que não tem qualquer peso na balança comercial nas grandes empresas.

          É que dos países pobres, é a China, seguida da India, onde a população tem capital para comprar artigos vindos dos EUA e da UE. De resto… é para esquecer.

          • oeuropeu says:

            Amigos a Foxconn é taiwanesa, sedeada em Taiwan, onde apesar de a china reclamar Taiwan, este país tem uma uma jurisdição totalmente independente, alem do mais é uma democracia. Já agora as maiores montadores na china, que usam a mão de obra chinesa mas são sediadas em outros países, muitas delas Taiwaness, porque estavam muito mais a frente que a China, com muito mais know how e foram para a china abrir fabricas de montagem.
            As produtores de chip como TSMC, Mediatek tem as fabricas de produção na china, mas são Taiwanesas. A TSMC foi proibida pela america de produzir chips para a Huawei ou deixaria de produzir para marcas americanas, a mesma deixou de produzir para a Huawei, acha que se fosse chinesa deixaria de produzir. A TSMC assim como Samsung são as únicas produtores de chips com capacidade de produzir chips de 3nm e 7nm, a china vai agora investir muito dinheiro para conseguir criar uma marca produtora de chips, a esperança é que até ao final do ano conseguiam um chip acima de 20nm.
            Alias só há uns 7 países com marcas com capacidades de produzir chips, Taiwan, Coreia, América…

          • Telmo says:

            Só para lembrar de uma coisa
            Enquanto a Huawei não começar a produzir os seus próprios processadores eles podem pegar os processadores através da smic e da unisoc (ambos chinesas

  9. Paulo says:

    Até parece que apps americanas como o Twitter ou serviços como o Google podem operar na China, e que aquilo que Trump está a fazer não é somente reciprocidade. Se algum país sempre dificultou a implementação de bens ou serviços, foi a China. Não percebo esta vassalagem, de alguns, ao país que menos liberdade permite no mundo da tecnologia.

  10. Joselito says:

    Reciprocidade

  11. Euéquesei says:

    O pessoal não entende mesmo.
    A realidade é esta, o crescimento económico e militar da China, além do poderio financeiro que detém pelo mundo fora, começa a ser demasiado evidente, mesmo para quem não quer ver.
    Esta situação ameaça a prazo tudo e todos porque toda a gente sabe que o governo Chinês não é de confiança.
    Alguém teve que começar esse papel, foi o Trumo, e mais tarde alguém o seguirá.
    Não à volta a dar, a não ser que queiramos ficar nas mãos deles, aí já é outra conversa.

  12. oeuropeu says:

    Este governo chinês são umas virgens ofendidas, uma ditadura que proíbe no seu país twitter, facebook e outras apps americanas, o motor de busca google só ha poucos anos pode entrar no mercado chinês cheio de filtros de censura, mas agora ai meu deus estão a proibir o tiktok que bárbaros.
    Este governo chinês há anos que não cumpre normas internacionais de comercio, e quando é criticada por isso ou recebe algum embargo por não cumprir vem com ameaças a países menos poderosos isoladamente ou então faz o papel de vitima, mas há quem não veja isto e ainda defende e não entende que foi prejudicado todos estes anos pela sua concorrência desleal, todo o seu dumping comercia.
    Nada contra o povo chinês, que espero que continue a num futuro próximo a prosperar mas sem esta ditadura.

  13. RRR says:

    Os chineses são 4.6 vezes mais que os estadunidenses, gostam de trabalhar e não são burros, é de esperar que a sua economia seja 4.6x a dos EUA, ou seja os chineses tem ainda pouco poder económico para o pais que são. O Mesmo se aplica à India.

  14. Samuel MG says:

    Lá se foram os lucros da Apple. Bem o vosso próximo iPhone vai custar mais de 1500 euros senão mesmo 2000 euros e podem agradecer ao Trump pelo aumento absurdo do preço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.