PplWare Mobile

O Windows desde… sempre! – Parte #2 (Windows 2.03)


Hugo Cura

O gosto pela tecnologia despertou sentimentos únicos que levaram a escrever umas palavras e a premir o obturador.

Destaques PPLWARE

32 Respostas

  1. Arcadiy Kulchinskiy says:

    Muito melhor que Vista. =)

  2. Sun II says:

    é curioso como os mais triviais conceitos de GUI e usabilidade que hoje todos usamos vêm de tão longe

    só posso imaginar como teria sido se tivesse sido este o meu primeiro contacto

  3. Pedro Lopes says:

    Off Topic mas também é recordação.

    Estive ontem a arrumar tralha e encontrei no meio do pó e já com algum bolor umas disquetes de 5 1/4″ com o MS-DOS 5.0 e DR-DOS 6.0, este último era uma alternativa produzida pela Digital Research.

    O que mais se destaca é o procedimento extremamente técnico para impedir a escrita nas disquetes, um autocolante a tapar um buraco. 🙂

    Fica aqui o endereço com as fotos para os que nunca viram estas disquetes

    http://cid-0365bc6ebf31a338.skydrive.live.com/browse.aspx/fotos-publicas?authkey=l9obAhbKERA%24

    Cumprimentos.

  4. Com ícones já é outro luxo! 😀

  5. tripé says:

    Escapou-me a versão 1.01…

  6. rui says:

    Excelente artigo. Recordo os bons velhos tempos desta belas maquinas voadoras. Nem imaginam a revolução que foi quando os Srs de bata branca dos centros de calculo deixaram de ter o acesso exclusivo aos computadores. Comprei na altura (década de 80) um topis XT com 10 Mb de disco por 1750 € com um SO semelhante a este.

  7. Pois... says:

    pois…mais uma recordação do notável contributo da MS na democratização da informatica 🙂 …

  8. Vítor M. says:

    Grandes posts estes Hugo 😀 são tempos fantásticos aqui revividos.

    • a Friend® says:

      Tempos fantasticos revividos e comédias inesqueciveis..

      Embora o Windows que mais usei fosse do 3.1 para cima, cheguei a testar estes mas brincava mais com o MS-DOS… talvez me cativasse mais na altura… não faço ideia.

      Mas o que achei piada na altura, e era um erro muito comum, era quando iniciávamos o Windows, e se ele não detectasse o teclado surgia a celebre frase.

      “Keyboard Not Found. Press Any Key To Continue.”

      😀

      • Hugo Cura says:

        De certeza que o sistema se referia à tecla do POWER! :mrgreen:

      • Ricardo Elias says:

        “Mas o que achei piada na altura, e era um erro muito comum, era quando iniciávamos o Windows, e se ele não detectasse o teclado surgia a celebre frase.”

        O windows ou o computador? Sei que a BIOS mostrava essa mensagem na altura do arranque do computador, quando nao detectava o teclado. No windows 3.x?? Tinhas o win.ext no autoexec.bat? Como iniciavas o Windows sem o teclado?

        Em relacao ‘a frase, qual a frase que voces usariam em vez dessa, tendo em conta a limitacao de espaco na ROM?

        ‘Keyboard Not Found!’

        Utilizador: agora o que e’ que faco? Verifico que o cabo nao esta’ bem ligado e desligo o computador?!?

        ‘Keyboard Not Found! Press F1 to continue’

        utilizador: deixa-me ver as ligacoes do teclado. Okey, esse era o problema. Agora carrego no F1 para continuar. Funcionou!

        Fiquem Bem!

        • Hugo Cura says:

          Sim, visto desse forma essa frase faz algum sentido sim Sr.

          Quanto a iniciar o windows sem teclado, eu próprio aprendi a fazê-lo quando usava o win 3.11 😀

          • Ricardo Elias says:

            Nao estou a ver como conseguias arrancar o Windows 3.x se nao tens teclado. Quando inicias o computador ias directamente para a prompt do MSDOS. Ai’, ele ficava ‘a espera de um comando… So’ incluindo o comando do Windows no autoexec.bat.

            Fiquem Bem!

          • Hugo Cura says:

            Claro, não existe outra forma… tu próprio já o tinhas referido.

  9. Julian says:

    512Kb de ram, CPU 8086 a 4MHZ (10 MHZ no turbo)

    Esta configuração de há 30 anos diz tudo sobre a lei de Moore, o que me leva a este artigo (Off-Topic) da Discover Magazine

    http://discovermagazine.com/photos/26-our-8-brightest-hopes-for-keeping-up-with-moores-law

  10. CapitaoLuso says:

    Incrível Hugo!! Parabéns pelos artigos.
    Aproveitei nesta Páscoa, e também andava a ver os meus BACKUPS e encontrei pérolas como programas em Visual Basic 3 Pro e uns quantos ficheiros em Corel Draw!. Daí peguei no DOSBOX e instalei o DOS 6.22 e o Win 3.1 e de seguida foi o reviver de horas a fio a programar em VB3 (16bits :)) e a fazer uns cartazes em Corel Draw 5 para Win3. Mas ainda apanhei o Dos 3 mas Windows só a partir do 3.0 para cima… mas mesmo assim foi muito bom reviver esta história. Lembram-se da personalização da PROMPT (simples $p$g) ?? Eu tinha a bandeira nacional de portugal como prompt. (requeria o ANSI.SYS). E o Batch Enhancer ou BE (http://en.wikipedia.org/wiki/Batch_Enhancer) que tornava os nossos ficheiros .BAT mais completos…

    • Pedro Sousa says:

      Sim sim, Pequeno mas ao mesmo tempo um grande Windows, xD eu só tive acesso uns tempos depois, o Windows 95 com o meu Pentium 1 de 66mhz, e disco de 420Mb, a jogar em dos, que vicio. já não me recordo quanto tinha de RAM naquela altura, sei que depois fiz um upgrade para 16mb para correr o 98. já corria emuladores de gameboys e megadrive. era um luxo, tinha um orgulho, ainda esta ali guardadinho. tenho esta grande placa de som nele CREATIVE ISA SOUND CARD

  11. Ecchin says:

    Que acontece quando usamos o scroll?

  12. quimkaos says:

    na altura, provavelmente em vez de fazer o comando win fazia cd /goldenaxe goldenaxe.exe

  13. quimkaos says:

    e devia ser…

    Os requerimentos deste sistema operativo são:

    MS-DOS 3.0 (um sistema operativo)
    512KB de memória RAM
    Placa gráfica
    Disquete de densidade dupla ou disco rígido

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.