Quantcast
PplWare Mobile

Tags: taiwan

China e Taiwan estão a contratar talentos da Europa para as suas fábricas de chips

Atualmente temos assistido a uma crescente aposta no setor dos chips tecnológicos. E nada disso admira, uma vez que este sempre foi um segmento em crescimento que procura as mais recentes inovações de forma a oferecer os melhores produtos para o mercado.

Nesse sentido, as últimas informações indicam que a indústria da China e de Taiwan está a aliciar talentos da Europa, nomeadamente de Espanha e da Itália, para os contratar para as suas fábricas de chips.


TSMC diz não ter planos para construir fábricas de chips na Europa

Caso esteja mais atento às notícias tecnológicas, já deve ter percebido que, para além da guerra da Rússia contra a Ucrânia, estamos também atualmente a assistir a uma crescente tensão na relação de países como a China, Taiwan e os Estados Unidos.

Ainda recentemente um economista chinês afirmava que a proximidade de Taiwan com os EUA e com a Europa poderia levar a China a retomar a nação taiwanesa e a conquistar a TSMC. No entanto, agora a poderosa fabricante de Taiwan disse que não tem planos para a construção de fábricas de chips na Europa.


Se os EUA aplicarem sanções à China, esta pode conquistar Taiwan e a TSMC, diz economista

A guerra da Rússia contra a Ucrânia está a abrir portas a possíveis conflitos entre outros países. E parece que a tensão entre os Estados Unidos da América, a China e Taiwan está a ficar cada vez mais acesa.

Neste sentido, recentemente um economista chinês, que é um dos responsáveis pelo Centro de Intercâmbios Económicos Internacionais do país asiático, disse que se os EUA aplicarem sanções à China como estão a fazer contra a Rússia, a China poderá recuperar Taiwan e, assim, conquistar a poderosa fabricante TSMC.


União Europeia e Taiwan em negociações para a construção de uma fábrica de chips da TSMC

A taiwanesa TSMC é a maior fabricante de semicondutores do mundo, sendo atualmente a principal escolha de clientes de peso, como a Apple, AMD, Nvidia, Intel, entre outros.

E as mais recentes informações indicam que a União Europeia e Taiwan estão em negociações para construir uma fábrica de chips da TSMC.


Taiwan só poderá vender à Rússia chips mais lentos do que os da PlayStation 2

As restrições impostas à Rússia como resposta à sua invasão à Ucrânia chegaram também a Taiwan. De acordo com as mais recentes informações, o país asiático deixa de poder vender ao país de Putin e também à Bielorrússia chips com tecnologia de ponta, restringindo a compra destes países a processadores abaixo dos 25 MHz.

Como consequência, e em termos comparativos, então o país taiwanês só poderá permitir o acesso da Rússia a chips mais lentos do que os que estão presentes na consola PlayStation 2.