PplWare Mobile

Tags: sol

Mercúrio poderá abrigar vida, dizem os cientistas

Mercúrio tem despertado uma renovada atenção. Depois dos cientistas se interessarem pela possibilidade de ter gelo e pelo estranho campo magnético, agora os investigadores debruçam-se sobre outro foco.

De acordo com um estudo publicado na semana passada, há uma hipótese minúscula de que Mercúrio, o vizinho mais próximo do Sol, tenha tudo o que precisa para hospedar a vida.

Imagem ilustrativa de água no planeta Mercúrio


Mercúrio poderá ter gelo. Mas como é possível com temperaturas de 400°C?

Mercúrio é um planeta ainda com muitas perguntas por responder. Este é o menor e mais interno planeta do Sistema Solar e órbita o Sol a cada 87,969 dias terrestres. A temperatura média é de 166,85 °C, regista uma mínima de -183,15 °C e a máxima é de 426,85 °C. Então se é tão quente, como pode ter gelo?

Depois de há uns anos se ter descoberto gelo permanente em zonas do planeta, só agora os cientistas dizer ter a explicação.

Imagem do planeta Mercúrio que tem água nos seus glaciares


Mercúrio tem um misterioso campo magnético que os cientistas tentam perceber

Mercúrio é um planeta pequeno, o menor entre os planetas do sistema solar. Na verdade, o seu tamanho é apenas um terço do tamanho da Terra. Assim, este só se qualifica como um planeta devido à sua proximidade com o Sol. Mas o seu campo magnético é que intriga os cientistas, que não conseguem explicar a razão da sua existência.

Apesar disto, esta bola estranha orbita a estrela a uma velocidade de cerca de 168 981 km/h… o que faz dela um astro veloz, mas estranho!


Quénia instala a primeira central solar que transforma água do mar em água potável

Por trás deste projeto está uma empresa bem conhecida, a SolarCity. Conforme é referido, a empresa agora propriedade da Tesla, lançou em 2013 um projeto sem fins lucrativos, o GivePower. Este é um dispositivo que tem como missão levar a energia solar a áreas do mundo sem acesso à eletricidade. Contudo, os responsáveis pelo projeto, Lyndon Rive e Hayes Barnard, perceberam que em muitos casos, a energia não era o bem mais precioso. A água era o que mais falta fazia.

Então, e se fosse usada a tecnologia dos painéis para uma dessalinização movida a energia solar?

Imagem da central solar instalada no Quénia que transforma água salgada do mar em água potável


Astrónomos detetaram um movimento estranho de gás no centro da nossa Galáxia

Os astrónomos detetaram movimentos incomuns de nuvens de gás perto do centro da nossa galáxia. Segundo um novo estudo, estas nuvens poderão estar a apontar o caminho para as espécies mais esquivas do buraco negro. Na verdade, este tipo de buracos negros, até há bem pouco tempo, nem se sabia que existiam.

Os investigadores monitorizaram os gases no meio da Via-Láctea e concluíram que as nuvens estão a orbitar um objeto que tem 10 000 vezes a massa do Sol. Contudo, o objeto orbitado… não está lá!

Imagem de nuvens de gás a orbitar um buraco negro