Quantcast
PplWare Mobile

Tags: sol

A incrível fotografia do Sol que tem 230 megapíxeis e é composta por 100 mil imagens

A tecnologia vai permitir-nos um dia “pousar” no Sol. Se já sente calor com essa ideia, tranquilize-se, que tal ainda demorará o seu tempo. No entanto, com imagens impressionantes já conseguimos ver a nossa estrela com uma qualidade nunca antes imaginada. A imagem de hoje, uma incrível fotografia do Sol com 230 megapíxeis, foi conseguida com a junção de mais de 100.000 imagens diferentes.

Por trás desta imagem “viciante” está Andrew McCarthy, um fotógrafo que se delicia a fazer fotografias incríveis do espaço.

Imagem do Sol em pormenor


Qual é o destino do nosso planeta Terra?

Tudo tem um fim, até o Universo, e há quem diga que será um fim triste e solitário. A nossa casa, o planeta Terra, e a nossa estrela, o Sol, nasceram juntos e os seus destinos estão ligados. Conforme a nossa estrela se torna uma gigante vermelha e se expande, a Terra torna-se numa rocha seca, queimada e inabitável. Isso acontecerá também quando a nossa galáxia, a Via Láctea, colidir com a galáxia de Andrómeda, na porta ao lado.

Se é o Sol que mantém a vida na Terra, será esse mesmo Sol que irá, daqui a 5 mil milhões de anos, aniquilar todo e qualquer ser vivo no planeta.

Ilustração do fim do Sol e da Terra


A Terra está mais próxima do Sol hoje: é o dia do periélio

Hoje, 2 de janeiro de 2021 pelas 14 horas, a Terra esteve no ponto mais próximo do Sol, o periélio. Assim, o nosso planeta esteve a uma distância de 0,983257060 unidades astronómicas (UA), ou a cerca de 149,6 milhões de quilómetros da sua estrela.

A título de curiosidade, a Terra viaja pelo cosmos a uma velocidade de 30,75 quilómetros por segundo.

Ilustração da distância da Terra em relação ao Sol, o periélio


Imagem incrível de uma mancha do Sol capturada pelo maior telescópio solar do mundo

A construção do Telescópio Solar Daniel K. Inouye (DKIST) ainda não está terminada. Contudo, as imagens que já consegue captar são extraordinárias. Conforme estamos recordados, no início deste ano, ele mostrou-nos a fotografia de maior resolução do Sol já tirada. Agora, este equipamento consegue mostrar-nos a imagem mais detalhada de uma mancha solar.

O detalhe conseguido é um marco astronómico, e só foi possível graças às capacidades deste novo telescópio solar.

Imagem de manchas solares no Sol


Sol dispara a sua maior explosão dos últimos 3 anos

O 24.º ciclo solar foi calmo. Contudo, com a entrada do 25.º ciclo, apesar de não se prever uma grande agitação, existe uma maior probabilidade de o Sol disparar as suas poderosas explosões. No passado dia 29 de novembro, aconteceu uma explosão solar da classe M4.4.

Esta tempestade solar de força média foi a maior registada dos últimos 3 anos.

Imagem do Sol no seu 25.º ciclo