Quantcast
PplWare Mobile

Tags: rotação

Cientista explica que usamos a forma mais longa para calcular um dia na Terra

Desde cedo que aprendemos na escola que o movimento de rotação da Terra, aquele que ela executa sobre si mesma, é o que garante que tenhamos a divisão entre o dia e a noite, consoante a incidência do Sol. Aliás, aprendemos que essa rotação demora 24 horas até estar concluída.

No entanto, por outro lado a Terra leva 23 horas e 56 minutos a completar uma volta de 360 graus. Nós é que aprendemos a forma mais longa, das duas que existem, de medir essa rotação.


E se a Terra parasse de girar? O que nos aconteceria?

Com a evolução tecnológica, o ser humano, a ciência, começou a saber mais sobre o planeta onde vivemos. É sabido, por exemplo, que a rotação da Terra está a diminuir gradualmente. Há vários indícios que mostram uma transformação no nosso planeta com consequências desconhecidas e outras imaginadas. Temos assistido a uma alteração no campo magnético da Terra, além de outros fenómenos.

Assim, a questão que se coloca é o que nos aconteceria se a Terra parasse de girar.

Imagem do planeta Terra, se um dia parar de girar


Sabia que o eixo de rotação da Terra oscila cerca de 10,5 centímetros por ano?

Os humanos têm responsabilidade em algumas das oscilações que a Terra sente na sua rotação. Existem razões que explicam estes comportamentos.

Os especialistas da NASA perceberam quais os motivos que levam o eixo de rotação da Terra a oscilar cerca de 10,5 centímetros por ano. Existem três razões agora descobertas.

Planeta Terra oscila 10,5 centímetros no eixo de rotação


Rotação da Terra abranda misteriosamente e aumentam os sismos

Os cientistas encontraram evidências de que em 2018 haverá um forte aumento no número de grandes sismos em todo o mundo. A rotação da Terra, tal como outros fatores naturais, é cíclica, abrandando por alguns milissegundos por dia e acelerando novamente.

Segundo os geofísicos, a velocidade de rotação da Terra é influenciada pela atividade existente nas profundezas do planeta e isso poderá estar sincronizado com a atividade sísmica.

Sismos podem estar sincronizados com a rotação da Terra


NASA: Barragem chinesa Three Gorges afeta Rotação da Terra

A maior barragem do mundo, a barragem Three Gorges, na China, está a chamar a atenção dos cientistas da NASA, pois há a possibilidade de interferir com a rotação da Terra. Esta colossal estrutura, feita pela mão humana, situa-se na província de Hubei e é considerada a maior estação de energia hidroelétrica do planeta.

Recorrendo à enciclopédia web, ficamos a saber que a Barragem das Três Gargantas, 長江三峽大壩 em chinês tradicional, é a central hidroelétrica com a segunda maior barragem e represa do mundo. Quando está cheia, a água chega a estar a 175 metros acima do nível do mar e a 95 metros acima do nível do rio. Alberga 632 quilómetros quadrados de água e gera cerca de 22500 MW de energia. Mas o problema não é esse.