PplWare Mobile

Sabia que o eixo de rotação da Terra oscila cerca de 10,5 centímetros por ano?


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. leodeniz says:

    uauuuuu… gravado em que?
    “pequenas oscilações nos movimentos das estrelas no céu noturno que foram gravadas durante milhares de anos.”

    • Artemus says:

      A gravação não se faz só num CD e com tecnologias modernas. A evolução do ser humano e do planeta pode estar gravada na terra através de vestígios de outras civilizações, movimentos tectónicos, desenhos, cálculos matemáticos, etc.

    • Vítor M. says:

      Onde achas que gravaram essa informação?

    • filipe says:

      Se fores a muitos templos antigos (maias ou egípcios, por exemplo), poderás verificar que eram construídos e alinhados de acordo com constelações e estrelas. Se esses alinhamentos tiverem um desvio agora, podes ter a certeza que não foi da construção inicial, eles não falhavam, mas sim de desvios! O fascínio e registo das estrelas é mais antigo que a própria escrita. stonehenge é um exemplo disso!

  2. darkvoid says:

    Cuidado com os “teoristas da terra plana”!!!

  3. hommer says:

    até me admira ainda não estamos com os polos invertidos, ehehe….

  4. Zé Bitor says:

    A terra é plana!!

    • Luis Parallax says:

      A terra nao é plana… a terra tem bastantes irregularidades, montanhas e afins.. logo ai não é plana.
      Se queres dizer que está inserida entre quatro linhas ligadas e que só tem uma face e não tem volume. Então plana não será o termo correcto… ( plano não forma geometrica ) .. lol mauzinho imparcial.

  5. Antonio Salaraz says:

    Mas tipo é preciso ser cientista para descobrir que distribuições diferentes de massa tem impacto na rotação de qualquer coisa.
    Claro que o simples facto de movermos um camião de areia para outro lado do planeta não tem impacto algo.
    Mas quando falamos no derretimento de glaciares que são toneladas de gelo que estão fixados em dado lugar, mas quando este se derreta espalhasse por todo o oceano fazendo subir o nível do mar em todo o planeta e deixando de ter essa massa fixada num único lugar.

    • Nuno V says:

      Não, não descobriram agora. Bem como já se tinha suspeita do que causava este desvio. O que agora foi feito é comprovado (mesmo que tentativamente) isso através de um modelo criado com capacidade preditiva.

  6. George Orwell says:

    É graças à inclinação do eixo da Terra que ainda beneficiamos de uma inocente e verdejante Primavera, uma exuberante canícula de Verão, um melancólico e reverente Outono , um perseverante e intimista Inverno, num ciclo de vida que se assemelha, no seu sentimento, ao ciclo de vida física do humano em que o Inverno valoriza a memória de uma passada Primavera fonte de prosperidade, estações que muito determinam a vida animal e da flora.

    Sem o eixo inclinado teríamos uma única estação durante todo ano, o que equivale a dizer, se o eixo mudasse instantaneamente para a posição vertical (grau 0) pereceria a vida na Terra na forma como a conhecemos hoje. Há até quem especule a possibilidade de uma mudança radical e instantânea do eixo,o que seria catastrófico. Para já, apenas faz parte do domínio teórico ou conspirativo.

    E não são apenas as alterações climáticas a interferir no eixo, os sismos e “tsunamis” afectam igualmente a declinação deste. Também tem vindo a alterar a duração do dia (movimento de rotação da Terra ) embora esta alteração só seja perceptível com instrumentos de alta precisão, de tão minúscula.

    Desde 2000, a Gronelândia tem perdido uma média de 278 milhões de toneladas de gelo por ano. A Antárctica perdeu 92 milhões de toneladas ao longo desse tempo, enquanto reservas glaciais do Alasca e da Argentina também estão derramando água (potável ) para os oceanos e, com isso, redistribuindo o peso do planeta e alterando a amplitude térmica dos oceanos.

    Não é por acaso que a Austrália perdeu praias situadas em línguas de terra e que, em Portugal, se acentuaram fenómenos de erosão costeira. Segundo os banheiros de uma praia portuguesa do litoral centro , no ano passado só se aproveitaram dois dias, os únicos em que o vento decidiu não fustigar os banhistas com rajadas que chegavam aos trinta km/h devido à mudança de posicionamento do anticiclone dos Açores aparentemente derivada de mudanças na amplitude térmica dos oceanos. Este ano o vento voltou a fustigar quase toda a época balnear. Em Outubro do ano passado, o mês do ano em que as temperaturas da água do mar ( não as temperaturas do ar ) são mais elevadas, testemunhei uma neblina densa e colossal que, literalmente, encobria todo mar dessa mesma praia, ou seja, nem a espuma de uma ondinha à beira-mar para amostra, neblina essa que continuava por quilómetros ao longo do curso do rio que ali vai desaguar. Nunca tinha visto um fenómeno assim, era como se o mar e o rio estivessem a ferver numa caldeira.

    Por outro lado, a onda de furacões sobre as Caraíbas e a costa norte-americana já começou. No época passada, pela primeira vez esgotaram as letras do alfabeto para os baptizar. Por favor, no próximo mês de Novembro não visite as Caraíbas, o Golfo do México e o litoral sudeste americano!

    Causas antropogénicas ? Que ideia ! Tudo teorias da conspiração !
    “It’s freezing outside, where the hell is global warming” disse Trump que aparentemente desconhece ou finge desconhecer que um incremento radical de água não salgada nos oceanos pode modificar a corrente do Golfo e “El Nino” e conduzir a Invernos muito frios e Verões muito quentes nas zonas que, tal como Portugal, eram temperadas, para não falar em toda a panóplia dos tornados, furacões, ciclones.

    • Wishmaster says:

      Se fosses mesmo o George Orwell, o teu comentário ainda teria alguma credibilidade…
      Assim, como não és, o comentário só tem o lixo que os media e certos grupos nos andam a impingir.
      E não, a Antárctida não está a diminuir; não, os glaciares não estão a recuar; não, o nível do mar não está a aumentar de forma anormal, o seu nível tem variado de forma já registada anteriormente. Isto está sempre a acontecer, degelo e regelo, subida e descida do nível do mar, aumento e diminuição da temperatura, mais furacões e menos furacões.

      • Nuno V says:

        Sim, pois claro. É tudo uma grande mentira propagada por mais de 95% dos climatólogos, publicadores de estudos, de todo o mundo (americanos, chineses, russos, japoneses, europeus,…). É uma conspiração de proporções épicas apenas para encher os bolsos dos cientistas e para destruir a industria petroleira. Industria esta que tem tanto a perder com o aquecimento global antropogénico, e por uma alguma razão vários grandes grupos económicos associados a esta e também a pessoas ultra-conservadoras e anti-democratas já foram apanhados a distorcer a informação para dar a entender que o aquecimento global antropogénico é uma imaginação.

        • Wishmaster says:

          Tal como o IPCC foi apanhado a distorcer tudo…o chamado gráfico “hockey stick”, do Mann, é um embuste. Se vires nos emails, eles discutem uma forma de esconder o declínio da temperatura no final do século XX. Só isso. Tentaram esconder que há milhares de anos, incluindo aqui, entre outros períodos, o da época medieval, a temperatura foi muito superior… São uns charlatães. Vivem à custa dos apoios do governo e ONU para manterem uma pesquisa que não faz sentido nenhum.

          Sabes que é o IPCC que controla a opinião das massas, não sabes? É essa a fonte.

          Mas já agora, informo-te de um site que descobri que faz uma projecção das temperaturas para Portugal:
          http://portaldoclima.pt/pt/

          Selecciona o Cenário RCP4.5 – 2011-2040, Estatística: Média 30 anos.

          É feita uma previsão das temperaturas até 2040, em Portugal. Também poderás consultar a previsão até 2070.

          Parece-te que as temperaturas previstas escalam como os alarmistas nos querem fazer crer? Não me parece…
          Parece-te que existe um nexo de causalidade entre o crescente e cada vez maior emissão de CO2 e o aumento de temperatura? Também não me parece…
          Aliás, as emissões têm aumentado mais do que a taxa de aumento do CO2, que tem sido linear. As emissões não têm essa linearidade.

          • Nuno V says:

            Já te expliquei uma vez num outro artigo mas não me vou repetir outra vez aqui. Não houve qualquer tipo de fraude por parte da CRU. Pegas um email fora do contexto e utilizas-os como prova do que for. Ou seja, recorreres ao enviesamento de confirmação. Tal colo te disse da outra vez, o climate gate foi analisado por várias comissões (de varias entidades, privadas e públicas, de vários paises) para investigar as afirmações de desonestidade, e todos eles, sem excepção, afirmaram que não hour e qualquer tipo de prova de desonestidade. Mas claro que os idiotas da teoria da conspiração e aqueles em que realmente têm bastante a ganhar em esconder a verdade é que têm razão.

            Estás a confundir o alarmismo dos media com o que realmente os cientistas dizem. As pessoas gostam de alarmismo, e de outras ideias estúpidas. Ou pensas que já gomos visitados por extra-terrestres simplesmente porque passou um documentário no canal história? Nenhum cientista diz que a temperatura vai aumentar para temperaturas vai aumentar de forma extremamente dramática. Mas o aumento de 1° na temperatura média anual tem causas nefastas, como o aumento do nível do mar, aumento das zonas mais secas,…

            Dizes que não existe causação entre o aumento da temperatura e o aumento de co2, mas a verdade é que temos modelos com capacidade preditiva, e que são cada vez mais precisos, e que demonstram que existe causação.

            A concentração de gases de efeito de estufa tem aumentado em sintonia com o co2.

      • George Orwell says:

        Portanto, segundo o seu comentário, “no pasa nada”, tudo normal como antes.
        Se bem compreendi a sua posição, não há aquecimento global nem deslocação do eixo terrestre e a subida do nível médio da água do mar tem de ser instantânea e catastrófica para o convencer. Que se saiba, nenhum cientista afirmou que a subida do nível fosse instantânea.

        Alguns até ganharam prémios Nobel por afirmarem aquilo que contesta.

        O Governo australiano e o argentino e os de todos os Estados que viram desaparecer praias e ilhas no Pacífico e no Índico gostariam de o conhecer pessoalmente para lhes transmitir esse seu optimismo negacionista. Os tubarões de porte, as caravelas portuguesas, o mosquito vector do dengue e da malária também apreciariam a sua colaboração orientadora ( para si, devem ter perdido a orientação ) porque cada vez mais vão aparecendo em águas mediterrânicas atraídos pela “normalidade” das temperaturas

        Podia ter aproveitado a ocasião para nos elucidar qual é a linha vermelha que o pode fazer considerar a existência de uma ameaça antropogénica e validar a informação dos “media” ( felizmente, não estou só ) e dos comentadores por aqui.

        E por falar em “lixo”, ontem mesmo foi lixo, perdão, foi notícia que as orcas ( e fossem só estas ) se encontram ameaçadas devido à presença de toxinas nos oceanos, correndo o risco de se juntarem aos milhões de espécies animais e vegetais que se perderam para sempre desde o princípio do século passado.

        Voltando ao seu lema, “no pasa nada”. Que bom seria !

        • Wishmaster says:

          O que tem as toxinas presentes na água ou ar a ver com a questão? Nada…

          Uma coisa é a poluição propriamente dita. Outra coisa é o CO2.

          O que quero dizer é que toda esta questão foi iniciada pelo IPCC e pelo Al Gore e já se demonstrou que são corruptos e charlatães. Bendito Wikileaks…que nos mostrou a podridão de quem comandava aquilo. “Temos que controlar os cépticos. Vamos impedir que publiquem estudos.” “Este indivíduo está a mostrar-se demasiado perigoso…porque é que o director da revista deixou passar isto? Temos que o substituir”
          Era isto que os pseudo-cientistas corruptos discutiam nos milhares de emails trocados, em vez de estarem a discutir ciência. Como iam deitar abaixo e descredibilizar os cientistas que publicavam estudos isentos.

          Quer acreditar na palhaçada que lhe é mostrada todos os dias na SIC e na TVI? Bem como noutros órgãos de comunicação social? Pois acredite, respeito a sua opinião, mas isso não implica que não possa dizer que está errado.

          Então mas vamos supor que o mar vai subir X centímetros até 2100. Já que os génios nos avisaram disso, para que é que continuamos a construir à beira mar??? LOL Já viu que os autarcas, populações, investidores, etc…está tudo a c*gar-se para isso? Porquê? Porque o que interessa é legitimar a criação de certas leis e apoios financeiros. Depois, na prática, não se deixa de fazer certas coisas, como por exemplo, construir à beira-mar. Aproveitamos a lenga-lenga para umas coisas (subsídios e fomentar certas empresas; penalizar outras por causa das emissões) e depois ao fazer, fazemos como se o nível do mar não fosse subir muito. Porquê? Porque não vai….

          E voltando ao ponto anterior, então se os génios já nos avisaram que vai subir, qual é o problema? Diminuímos efectivamente as emissões? Não. Então temos tempo para reagir e mudar a organização da sociedade…Não é catástrofe nenhuma…

          Praias que desaparecem? Sempre houve. Faz parte da morfologia geológica…Mas que mania de se pensar que a Terra é imutável….E quando muda acharem que o Homem é que provoca isso…
          Veja o caso do Evereste, aumenta 6 centímetros por ano…Toda a Terra está em constante mudança. A costa, as montanhas, as placas tectónicas, os glaciares, as correntes marítimas, etc…

          Pensar que isso se mantém inalterado milimetricamente, é ser ignorante e nem é preciso ser cientista para entender isso. Tudo está em constante mudança. CONSTANTE.

          • George Orwell says:

            Agradecendo sinceramente a sua resposta, mais uma vez humildemente suplico que nos elucide sobre qual é a sua ideia sobre a linha vermelha que separa os efeitos naturais dos antropogénicos, ou seja, a partir de que fenómeno irá ponderar uma contribuição antropogénica nas alterações climáticas ? Uma lógica elementar de contraponto dialéctico impede-o de defender a exclusividade natural sem ter uma ideia, mínima que seja, da interferência humana nesses fenómenos.

            É que, seguindo a sua abordagem, todas as catástrofes aparentam ser ser exclusivamente naturais e aconteceriam mesmo que todos os sete biliões de humanos emigrassem para outro planeta, humanidade que possui actualmente um arsenal de bombas nucleares ( aprox. 20.000 ) capazes de destruir este e outros planetas do sistema solar.

            Por favor, elucide-nos! PLEEEASE !
            Obrigado!

          • Nildo says:

            Resumindo o aquecimento global é uma farsa das grandes, o plante tem suas fazes mesmo mesmo, vezes mais quente, vezes mais frias, e é claro está sempre em mudanças não é mesmo preciso ser génio pra saber disso.
            As pessoas confundem aquecimento global com aquecimento local.

          • Nuno V says:

            “Era isto que os pseudo-cientistas corruptos discutiam nos milhares de emails trocados, em vez de estarem a discutir ciência. Como iam deitar abaixo e descredibilizar os cientistas que publicavam estudos isentos.”

            Provas ou GTFO.

          • Nuno V says:

            @Nildo
            Medições via satélite demonstram que a temperatura média do planeta se encontra em súbida, ou seja, aquecimento global.

          • Wishmaster says:

            @Geroge Orwell

            Quem tem que provar a relação causa-efeito e a sua percentagem são os defensores do aquecimento global antropogénico. E até agora não demonstraram nada. O que demonstraram foi com gráficos falseados e propaganda.
            Uma coisa é aquecer, outra coisa é esse aquecimento ser causado em grande parte pelo Homem.

    • Nuno V says:

      Apenas um aparte, se o eixo de rotação da Terra passasse dos 23,5º da atualidade para 0º instantaneamente, a energia cinética de tal acontecimento seria mais do que suficiente para extinguir toda a vida na terra não apenas como a conhecemos. Existem toneladas de afirmações por uma cambada de idiotas conhecidos como “teóricos” da conspiração que a terra vai sofrer uma alteração catastrófica de tal ordem, agora factos é que não o há. A única forma para alterar a inclinação do eixo ou a rotação da Terra de forma tão abrupta e tão acentuada é se formos atingidos por um corpo celeste enorme, como por exemplo, um outro planeta.

      • George Orwell says:

        Concordo plenamente.

        No meu comentário não previ uma mudança de 23.5 graus, antes afirmei que há quem especule, sobretudo nos domínios das teorias conspirativas ( não nos domínios científicos ) uma futura mudança radical da inclinação do eixo relativamente aquela que a ciência agora registou, o que é também um facto ( tal especulação enquanto fenómeno não científico ).

      • Nildo says:

        Sobre a temperatura…
        Sim, mas isso pq está nessa faze, daqui a “pouco” estabiliza ou abaixa.

  7. Samuel says:

    Se a Terra se inclinar totalmente então vai ser sempre dia nos pólos (degelo mais rápido) e lá se vão as estações do ano. A lua passa a nascer a sul e pôr se a norte. Resumindo vai ser R.I.P. da humanidade.

  8. Wishmaster says:

    @Nuno V

    Emails fora do contexto? Acho que primeiro deverias ler os emails…
    https://wikileaks.org/wiki/Climatic_Research_Unit_emails,_data,_models,_1996-2009

    https://www.lavoisier.com.au/articles/greenhouse-science/climate-change/climategate-emails.pdf

    https://climateaudit.org/2009/12/10/ipcc-and-the-trick/

    Então e onde estão essas comissões? Os cientistas do IPCC parecem bem mais preocupados em “eliminar” estudos dos chamados cépticos…
    Depois dizem nos emails que perderam os dados e que os teriam que reconstruir. Ou seja, o destino da Humanidade em jogo e perdem os dados assim….simplesmente… Nem backups, nada.

    • Nuno V says:

      Ou seja, colocas a opinião de uma pessoa, todas as restantes com a tua opinião são descartadas.

      A grande maioria dos cientistas climatólogos não trabalham no IPCC, mas a quase totalidade deles concorda com o aquecimento global antropológico. Ou seja, estamos de volta para a conspiração. Aliás, muitos cientista desconfiam do IPCC, porque é uma entidade política e não totalmente científica. Mas concordam com algumas das suas conclusões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.