Quantcast
PplWare Mobile

Tags: PC’s

Intel quer vender chips quânticos para PCs e servidores já daqui a 10 anos

Embora seja interessante ver as evoluções no setor dos chips eletrónicos, estamos a aproximar-nos a passos largos para atingir as previsões da Lei de Moore, a qual estima que os chips baseados em silício atinjam o seu limite daqui a cerca de 10 anos. Como tal, as maiores fabricantes da indústria tecnológica têm que tentar encontrar outras formas de servir os seus clientes, mantendo a inovação através dos recursos possíveis e disponíveis.

Desta forma, parece que a Intel está cada vez mais focada no campo dos chips quânticos, sendo que um dos seus grandes objetivos é a criação de chips com mais de 1 milhão de qubits, usando para isso a tecnologia EUV. Para além disso, a fabricante de Pat Gelsinger quer vender estes chips quânticos para PCs e servidores daqui a 10 anos.


Qualcomm apresentou o SoC Oryon que vai lutar com o M2 da Apple no mercado dos PCs

Os SoC ARM estão cada vez mais presentes no mercado dos PCs e a Qualcomm quer ser um dos mais importantes participantes nesta mudança que está a chegar. As propostas já existem, mas precisam ainda de ser melhoradas, em especial no que toca ao Windows e ao que este sistema oferece.

Para acelerar este processo, a Qualcomm mostrou agora uma nova proposta que trará em breve ao mercado. Mostrou o SoC Oryon que se vai bater com o M2 da Apple no mercado dos PCs.

Qualcomm Oryon SoC Apple PCs


Chinesa Lenovo é a marca que mais PCs vende na Rússia durante a guerra

Depois de 8 meses desde o início da guerra, não se vê um fim à vista para este conflito que diariamente tem novos ataques com a ameaça nuclear latente. E embora a situação não esteja favorável para a Rússia, com tantas sanções, o país de Vladimir Putin mantém-se focado nesta invasão à Ucrânia, indesejada pela maioria da população mundial.

E devido a essas mesmas sanções, muitas empresas de equipamentos tecnológicos deixaram de vender na Rússia. Como consequência, destaca-se a chinesa Lenovo que é atualmente a marca que mais PCs vende no país invasor. O curioso é que a empresa garantiu que a partir de maio deste ano deixaria de vender produtos em território russo.


Só a Apple está a conseguir crescer no mercado de PCs que continua a perder nas vendas

O mercado de PCs tem estado a oscilar e a desacelerar de forma muito visível. Cada vez menos se vendem PCs e as marcas tendem a procurar formas de conseguir crescer neste terreno cada vez mais complexo.

Os dados mais recentes da IDC mostram novamente um cenário de perda, mas com uma alteração importante. A Apple foi a única a conseguir crescer neste campo e fê-lo de forma muito diferenciada dos números da concorrência.

Apple PCs mercado vendas 2022


Mercado dos PCs sofre a sua maior queda em 9 anos e só deve recuperar em 2024

Quando atualmente falamos da COVID-19, parece que estamos a falar de alguma coisa que já aconteceu há vários anos, pois felizmente a situação está muito mais controlada. No entanto foi apenas há cerca de três anos que a pandemia nos bateu à porta e mudou radicalmente as nossas vidas. E um dos setores que ‘ganhou com isso’ foi mesmo o tecnológico, nomeadamente o mercado dos computadores pois as pessoas precisavam deles para trabalhar, estudar e passar o tempo nas suas casas.

Contudo, e com a normalidade a voltar ao que era, as mais recentes pesquisas indicam que o mercado dos PCs vai sofrer a sua maior queda em 9 anos. Para além disso, estima-se que só conseguirá recuperar a partir do ano de 2024.