Quantcast
PplWare Mobile

Tags: linkedin

6 conteúdos que não deve partilhar no seu LinkedIn

O LinkedIn é a rede social profissional mais popular contando com mais de 700 milhões de utilizadores. Mesmo sendo uma das melhores plataformas para partilhar o seu currículo, portfólio, e outros conteúdos relacionados com o trabalho, há certos conteúdos que não deve publicar.

Portanto, trazemos-lhe hoje algumas das coisas que não deve partilhar para ficar com o perfil o mais profissional possível.


Como adicionar a pronúncia do seu nome ao perfil do LinkedIn

Nomes refletem a identidade, história e experiências de uma pessoa. De muitas maneiras, pronunciar um nome corretamente é reflexo de cuidado e respeito, o que é sempre uma boa maneira de abordar qualquer pessoa. Por isso, no LinkedIn não deve ser diferente.

Descubra hoje como adicionar a pronúncia do seu nome ao seu perfil do LinkedIn.

Como adicionar a pronúncia do seu nome ao perfil do LinkedIn


Microsoft vai encerrar o LinkedIn na China

As regulamentações definidas pela China são, normalmente, mais apertadas do que aquelas a que as empresas estão habituadas. Então, por essa razão, a Microsoft vai encerrar o LinkedIn no país, no final deste ano.

A novidade foi partilhada numa publicação no blog do LinkedIn.

LinkedIn


LinkedIn: Expostos dados pessoais de 700 milhões de utilizadores

Há uns meses, algumas foram as redes sociais vítimas de sucessivos ataques que violavam a segurança e a privacidade dos utilizadores. Nessa altura, o LinkedIn foi um dos lesados e, agora, parece que a história se está a repetir. Um poderoso ataque invadiu e expôs dados de 700 milhões de contas da rede social.

Tendo em conta que o LinkedIn possui cerca de 750 milhões de utilizadores, este ataque poderá ter afetado mais de 90% dos utilizadores.

LinkedIn


LinkedIn junta-se à UE para combater o discurso de ódio online

O online é um espaço de tal forma gigante que, por reunir um sem número de pessoas, com um sem número de opiniões e personalidades, gera, muitas vezes, aquele que é o chamado discurso de ódio. As grandes empresas responsáveis pelas redes sociais têm, recentemente, tentado remar contra essa maré. Caso disso é, agora, o LinkedIn, em conjunto com a União Europeia (UE).

A rede social orientada para os negócios anunciou que tomará medidas para remover o discurso de ódio da sua plataforma.

LinkedIn junta-se à União Europeia