Quantcast
PplWare Mobile

Tags: eleições

DEF CON: Máquina de Voto americana “hackeada” em 90 minutos

A tecnologia pode mudar o mundo. Esta é uma verdade que tem vários significados implícitos, a própria tecnologia pode ser pirateada e uma urna de voto eletrónica pode ser atacada, dando a vitória ao candidato que afinal… perdeu.

O mundo vive algumas realidades gritantes de falta de democracia, o voto é a arma do povo, mas quando o povo vota… fica desarmado. Na DEF CON, na famosa conferência hacker, bastaram 90 minutos para “hackear” uma máquina de votos usada nos Estados Unidos. Será que podemos fazer uma sondagem à boca das urnas?

DEF CON tem mostrado que as eleições americanas gozam de uma grande falta de segurança


Hacker russo preso em Espanha por ordem dos Estados Unidos

A interferência russa nas últimas eleições norte-americanas nunca ficou devidamente esclarecida. Depois de várias acusações de parte a parte, o caso arrefeceu e estaria aparentemente parado.

Tudo parece estar agora a mudar com a prisão de um hacker russo, em Espanha. Segundo informações, esta prisão deu-se por ordem dos Estados Unidos e estará relacionada com o ataque ocorrido durante as eleições norte-americanas.

Hacker


CIA conclui que Trump ganhou as eleições com ajuda da Rússia

As eleições nos Estados Unidos foram tudo menos consensuais. Aliás, ainda hoje vemos notícias sobre algumas hipotéticas irregularidades, o processo não foi nem está a ser pacífico.

Como chegámos a referir, há uma corrente de investigadores que acredita que a vitória de Trump se deveu a um trabalho de manipulação de consciência através das redes sociais. Outros sempre referiram que houve mão dos russos nos resultados que fizeram Donald Trump o próximo presidente dos Estados Unidos. A CIA, agora, vem confirmar todas essas suspeitas.

CIA conclui que Trump ganhou as eleições com ajuda da Rússia

 


O Facebook pode ter ajudado Trump a ganhar as eleições

O mundo ainda está a recuperar de um cenário que a comunicação social nos vendeu como desastroso, isto é, o cenário em que Donald Trump seria eleito o 45º Presidente dos Estados Unidos.

Na realidade, quem perdeu, de forma transversal, foram os canais de comunicação social especializados em política, isto porque “venderam” a ideia que o mau era Donald Trump e a menos má seria Hillary Clinton. Isto é, os órgãos de comunicação acreditam ter o poder de fazer pender a votação para o lado do seu “protegido”. Mas desta vez correu mal. O Facebook parece que ganhou.

O Facebook pode ter ajudado Trump a ganhar as eleições


EUA prepara ciberataque de defesa para o dia das eleições

As relações entre os Estados Unidos da América e a Rússia têm andado particularmente sensíveis. Nos últimos meses foram vários os casos de acusações de ataques, de roubo de informação e até de tentativas de influenciar os resultados das eleições.

As forças norte-americanas têm estado em alerta e vieram agora avisar que vão lançar um ciberataque contra a Rússia se esta tentar manipular as eleições americanas.

ciberataque EUA Rússia