Quantcast
PplWare Mobile

Tags: doença

Teste rápido para a doença de Parkinson está cada vez mais perto da realidade

A doença de Parkinson, assim como outras doenças que envolvem uma perturbação cerebral, é tida por muitos como ingrata. Por ser progressiva e ter impacto na normalidade da vida dos pacientes, os especialistas procuram tratamentos para retardar os efeitos da doença e para resolver os seus sintomas mais críticos.

Pelas investigações que têm sido levadas a cabo, estamos, agora, mais próximos dos testes rápidos para detetar a doença de Parkinson.

Joy Milne


Parkinson: Novo tratamento poderá permitir que doentes voltem a andar

Por ser uma doença altamente debilitante, os investigadores investem na procura de soluções, ou de atenuantes, para a doença de Parkinson. Assim sendo, um novo tratamento oferece esperança, no sentido em que poderá ajudar os pacientes a voltar a andar.

Este é, sem dúvida, mais um passo em direção a uma melhoria da qualidade de vida dos pacientes.

Parkinson


COVID-19: Já há um medicamento para a doença! EMA vai avaliar

A vacinação e as regras de segurança definidas pelos países têm sido a maior arma contra a COVID-19.  Medicamentos eficazes contra a doença não existiam até ao momento, mas há agora uma boa notícia.

A farmacêutica Merck revelou recentemente que produziu um medicamento capaz de reduzir para metade os riscos de hospitalização e morte de pacientes com COVID-19.

COVID-19: Já há um medicamento para a doença! EMA vai avaliar


Parkinson: Cambridge dá “passo vital” em direção à descoberta de uma cura

Como sabemos, apesar dos tratamentos disponíveis para aliviar sintomas, a doença de Parkinson é degenerativa e, para ela, ainda não foi encontrada uma cura. Contudo, a busca por uma solução efetiva é incessante e surgiu agora uma nova esperança.

Uma equipa de cientistas da Universidade de Cambridge deu um “passo vital” no sentido de encontrar uma cura para a doença de Parkinson.


China: Laboratório deixa escapar bactéria da brucelose e infeta mais de 10 mil pessoas

A COVID-19 ainda está por abrandar e há já outro problema reportado na China relacionado com uma doença. Segundo as autoridades chinesas, mais de 10.500 pessoas contraíram brucelose, uma doença de origem animal, depois de a bactéria ter “escapado” de um laboratório biofarmacêutico.

O caso deu-se no noroeste da China, na cidade de Lanzhou, capital da província de Gansu.

Imagem da bactéria de brucelose da China que escapou de um laboratório