PplWare Mobile

SNS: Já pode obter a sua baixa médica online! Saiba como…


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. indignado says:

    Se já havia muita gente em casa com falsas baixas medicas agora sem a necessidade de ir a um medico vai ser bonito 😀

    • jAr says:

      Guarda lá a indignação um pouco mais porque não vai ser bem assim, não é só não apetecer ir trabalhar e ir ao site gerar um atestado.

      • Security says:

        LOL… como se agora já não fosse assim. Conheço vários casos de “depressões” de muita gente… ou de pulsos estalados e depois até ao ginásio vão. Anedótico! Deviam de precisar e não ter, isso sim. Pena tenho eu de muita gente que tem doenças realmente graves e são mandados trabalhar! Portugal…

    • David Guerreiro says:

      Não, acho que não entendeste. Apenas dá para consultar a baixa online. É necessário ir ao médico na mesma, e o mesmo emitir o documento.

    • rui says:

      e se lesses o artigo???

    • Valter Afonso says:

      Depois há pessoas que realmente precisam COMPROVADAMENTE de isolamento, evitando os contágios que para elas podem ser fatais. Como no caso da leucemia, doença de qual padeço sem ser ter pedido a ninguém para ter tal “estatuto oportunista” co já me chamaram em filas de espera quando pedi prioridade. Ou seja, sou a favor destas “facilidades” para quem COMPROVADAMENTE NEVESSITA, e não para uma simples constipação ou uma dor fictícia. Indignado? Você é um indignado porque nunca precisou realmente destas medidas!

    • Ana says:

      Leu bem a notícia? Antes de comentar convém ler. Está baixa não tem efeito com a entidade patronal…

  2. hsff says:

    Já era sem tempo…a necessidade das pessoas se deslocarem ao médico de família várias vezes para pedir baixa estando doentes era um absurdo.

  3. David Guerreiro says:

    Não, acho que não entendeste. Apenas dá para consultar a baixa online. É necessário ir ao médico na mesma, e o mesmo emitir o documento.

  4. Pedro Ferreira says:

    Opa…mas vale porem imagens sem texto porque ninguém lê o texto. O problema nem é não lerem…é virem comentar e quem de facto lê ter que levar com comentários que…enfim…

    • Pedro Costa says:

      O problema é que o titulo esta errado porque não dá para obter…ao ler o texto percebe-se que afinal o que dá é para consultar os que foram pedidos no médico, ou seja titulo apenas para o click…

  5. djoje says:

    Titulo enganoso !!!
    Devia ser “SNS: Já pode CONSULTAR a sua baixa médica online! “

    • A. Martins says:

      Sem dúvida!! Mas o Pplware quer provocar suspense logo no título para ter muitos leitores!! Mas como dizia o outro: ” não havia necessidade!!!”

  6. Bruno F. says:

    É verdade que muita gente fala sem ler o texto, apenas baseados no título. Não sei se critico mais as pessoas ignorantes que o fazem ou os “especialistas” na matéria que escrevem um texto com claro apelo ao clicbait

  7. Miguel MED says:

    É uma pouca vergonha… mas não me surpreende, muita gente procura me para obterem baixas médicas que nunca dou para fins pessoais.

    Na verdade, o portal SNS mal funciona para marcar consultas e o acesso via cartão de cidadão requer um adaptador, portanto os Médicos de Família em santas terras onde nem sabem trabalhar com computadores não vão dar baixas médicas.

    Não é a minha área (Medicina Geral) mas sinceramente há muita boa gente que merecia ter baixa médica por invalidez ou incapacidade e não a tem e outros que estão “fit” para trabalhar abusam do sistema.

    Cabe a nós Médicos impedir estas situações, para mim o portal SNS é uma desvantagem porque não funciona em condições, é mais as vezes que tem problemas do que as vezes que funciona.

    Muitos utentes meus queixam-se que marcaram a consulta 2 meses antes e no final foi anulada já em cima da data, portanto, a única coisa boa é poderem aceder aos gastos e receitas médicas, ou prescrições de medicamentos predefinidos habitual pelo medico de família sem ter que recorrer ao mesmo!

    Anyways, por 15€ existem Médicos que dão a baixa médica em muitas zonas do país, infelizmente…

  8. INDIGNADA E REVOLTADA says:

    Não é nada disso deve estar mal informado à pessoas à espera de cirurgias vão trabalhar de canadiana porque a S,Social nem vê os Relatórios médicos e mandam toda à gente trabalhar até oncológicos,como se pode viver com 65% de um ordenado mínimo e receber o subsídio de Natal e férias um ano depois acha que é bom estar de Baixa?

    • Miguel MED says:

      Por um lado sim, existem casos lamentáveis de oncologia e outras de invalidez onde a junta médica não lhes dá baixa médica ou prolonga caso seja anteriormente dada porque acham-nos aptos para trabalhar. Depois temos os vencimentos associados às baixas que não são nada agradáveis.

      Por exemplo, eu como médico e também infelizmente utente oncológico recebo cerca de 700€ do meu vencimento que corresponde a 1/4 dele. Claro que mesmo assim é um excelente vencimento, dá para mim e para o meu dia a dia pois sempre que posso vou trabalhar mesmo estando de baixa médica e contra a lei, porquê? Porque o contribuinte paga-me a baixa médica e só faço o meu dever em retribuir da melhor forma que sei, trabalhar!

      Conheço os dois lados e vejo muitas falhas no SNS sobretudo quando dou entrada no SU como utente “fantasma” porque não sabem que sou Médico e deparo me com 100 asneiras em menos de 4h, para não falar das pessoas que de facto abusam das urgências para casos graves que são ignorados, para colegas que passam a vida na conversa e a fumar cá fora (sobretudo os caros enfermeiros que chegam a estar 35 min a fumar cá fora em vez de estarem a fazer a triagem) entre tantos outros.

      O nosso SNS não é como disse ai um individuo há tempos em que somos os melhores da Europa mas sim somos dos piores, médicos sem humanidade alguma que não se colocam na pele do utente que sofre claramente da doença.

      Lá vai o ditado: mais facilmente diagnosticar doença/ distúrbio psicológico e trata-lo do que tratar uma doença real.

      Qual é a diferença entre um psiquiatra e um utente? É que o utente ainda sai curado, o psiquiatra continua… 🙂 dito pelo director da psiquiatria (…) irrelevante de qual hospital!

      Nós precisamos de melhores profissionais, condições de trabalho, supervisionar os profissionais de saúde, mais exames médicos e tentar reduzir a lista de espera e claro, atribuir de forma justa e correcta os relatórios médicos e as respectivas baixas.

      Há pessoas que davam tudo para trabalharem se tivessem saúde… nem todos se aproveitam claro do SNS mas a percentagem é sempre maior dos preguiçosos. Eu que por Lei nem sou obrigado a trabalhar e nem deveria, vou 😉 pelo menos 50% do meu tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.