Quantcast
PplWare Mobile

Já instalou a aplicação portuguesa STAYAWAY COVID?

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. ElectroescadaS says:

    Não instalei ainda porque penso que a forma como funciona não será a mais vantajosa para a população em geral.

  2. ze says:

    Não, porque não confio em programadores portugueses. É so sucateiros.
    Ainda por cima o iOS já tem isto nativo sem apps de porcaria e mal desenvolvidas.
    No dia que o estado portugues suporte este protocolo nativo no iOS logo pensarei se activo ou não.

  3. Abreu says:

    Instalei isso, agora não sei se vai fazer algo… Ainda não há transmissão local na madeira..mas nunca se sabe!

    Se der muito spam vai a vida

  4. Samuel MG says:

    Não pois só serve para assustar a população e mais os estrangeiros não usam a nossa app. Ao não usarem a nossa app de pouco irá servir tê-la instalada.

  5. Digo Eu says:

    A app depende em demasia de voluntariado: é voluntária a instalação, é voluntário preencher o código de infectado… isto significa que para funcionar, todos ou grande parte têm de a instalar, depois fazerem teste e se positivos meterem o código respectivo na app, porque se não o fizeram esta é inútil, depois tem de haver bateria para o bluetooth estar todo o dia ligado, a juntar às outras app instaladas a gastar a bateria, e depois parece que demora uns 10 minutos a activar… Não sei … Parece haver demasiados pontos fracos …

    • Ez says:

      Instalar a app é como votar, é tua obrigação e dever cívico instalar e usar tal como descrito.
      Quantas mais pessoas instalarem melhor vai ser o resultado esperado: quebras das cadeias de transmissão do virus!
      Noto também um bocadinho de falta de otimismo em quem não quer usar, partem do pressuposto que a app não vale nada, porque ninguém usa, porque vai gastar bateria, por isso não vale a pena usar. E se pensarem ao contrário??
      Imagina que grande parte da população tem a app, (não é necessário que toda a população instale para ser eficaz), uma pessoa foi infetada e introduz o código na app, todas as outras com quem teve contacto são informadas e PODEM TOMAR MEDIDAS para evitar que infetem mais pessoas, podem requisitar um teste e saber se estão bem ou não, e possivelmente fazer monitorização ou tratamento mais atempado e adequado. Evitaram contaminar mais pessoas porque estavam assintomaticos, evitaram contaminar os avós que são um grupo de risco, ou os vizinhos.. ou whoever.. não interessa.
      Que tal serem mas uma pessoa a contribuir para isto? Qual é a dificuldade de entender isto?
      pplware façam um desenho melhor ou um video sff.
      A app gasta muito pouca bateria, tenho instalada o dia todo com tudo ligado e gasta 0.3% do total das outras apps. Não sei como conseguem arranjar teorias para ser sempre do contra! dasss

      • ElectroescadaS says:

        Se todo o processo é voluntário desde quando é que é uma obrigação?

        • luis reis says:

          obrigação cívica, custa assim tanto compreender o português… santa paciência, leva lá a bicicleta como prémio

          • Alvaro Campos says:

            Sempre me causou confusão ter essas duas palavras juntas.
            Se é uma questão de civismo não tem de ser obrigatório
            Se é obrigatório é porque não temos civismo

            Entendem a confusão?

          • Wishmaster says:

            @luis reis
            “Obrigação cívica” não existe. Ou é obrigação ou não é. Parece-me que confunde “obrigação cívica” com “dever cívico”. A primeira é uma imposição. O segundo já não é.

          • ElectroescadaS says:

            @Luis Reis…

            Para quem anda a mandar os outros entender algo que tu próprio não tens capacidade para perceber mais valias ficares no teu cantinho. Tem calma porque ainda arranjas uma úlcera no cérebro.

            Abraço… 😉

        • Ya says:

          És basicamente um troll à procura de quem te dê atenção.
          Ou então és puto com 16 anos no máximo.
          De qualquer modo fala com a mama para ires so psicólogo.

      • Fantasma says:

        Chamaria mais de responsabilidade cívica, mas mesmo isto até poderá ser exagerado.

        “Era bom que” o máximo número de pessoas usasse a app para ajudar (em princípio) a identificar as cadeias de transmissão. Mesmo havendo falsos positivos (desde que não demasiado exagerados), valerá a pena.

        No iOS, iPhone 7, COVID-19 Exposure Logging 27% (últimas 24 horas). Mais do que estava à espera.

  6. andre says:

    eu instalei a app e o meu telemovel e agora diz que sou imune ao virus…
    e tambem ja tem notificacao que o proximo update ficarei imune ao ebola e sida.
    estou muito feliz…é esta app e o viva melhor… so coisas boas que nos propoe.

  7. Pablo says:

    É para gerar mais uns milhões às clínicas…
    No mês passado só 3% dos testes deram positivos… Ou seja andamos na caça ao assintomático! XD
    Foram mais de 30 milhões € só para testes a assintomaticos! XD
    E secalhar a maioria são falsos positivos…

    Continuem com a palhaçada!

    Que inutilidade…

    • ogajo says:

      Palhaçada é achar que testar assintomáticos é palhaçada. A maioria da transmissão é feita por assintomáticos. Se não se souber quem são não é possível parar a transmissão.

      Está mais que visto que um dos grandes problemas desta pandemia são as pessoas que pensam como tu. Na verdade devíamos era ter dinheiro e meios para testar a população toda. Já há países a começarem a testar em massa.

      Santa ignorancia…

      • Pablo says:

        Lolol tb deves gostar de apanhar ganbozinhos!

        Engraçado o Fauci dizia em Janeiro que: “an epidemic is not driven by assymptomatics”.
        Mas agora já é… Ele que estudou toda a sua vida vírus, mandou anos de ciência para o lixo em 5meses de pandemia… Lol devem ter aumentado o ordenado para mudar de ideias! XD

        Então testavas toda a pop e mandava 15dias para casa de férias… Com Paracetamol por precaução! 😉
        Pq afinal trata se como uma gripe! XD (na larga maioria dos casos)

        Aliás explica me como se tratam assintomaticos? ¿ A ver TV?
        Sentadinhos no sofá? XD
        E com máscara! Pois a carga viral é tanta que nem sintomas demonstram… O Sars CoV2 tb deve afectar o sistema nervoso… XD

        • SSD says:

          Se calhar mudou de ideias pq nunca tinha visto nada parecido? Alguma vez viste o mundo a parar desta maneira por causa de um virus?
          E sim, ainda há pouco tempo saiu um estudo que demonstra que as crianças têm um elevado número de carga viral e muitas vezes sem demonstrar o mínimo sintoma, por isso sim é bastante possível

          • Pablo says:

            Kaka O Fauci certamente vê bem mais que nós! 😉

            O mundo não parou! Nem o aquecimento global parou! Nós é que paramos! XD

            Afinal tudo está a acontecer como preveram no invento 201…lol coincidências a mais.

            Não é por acaso que o PM diz que o país não aguenta um novo lockdown! Foi um desastre! Não só economico como sanitário!

            Relembro que em 2012 morreram 1000 pessoas de pneumonia em Março, e 900em abril!! Isto de pneumonia! Com o covid ainda nem isso atingimos!…

            Msm com todo o pânico!

            Mesmo deixando morrer os velhotes de sede nos lares… Etc…

            Em relação ao assintomáticos nos putos
            havia aquele estudo duma miúda infectada que passou por 170 pessoas numa instância, e não infectou ninguém lol… E acho que até era sintomática! Estudos q valem o que valem.

            Se quiseres informação de qualidade e isenta, aí tens:

            https://swprs.org/facts-about-covid-19/

            Fica ao teu critério…

          • Olly says:

            @Pablo Não me leves a mal mas quando alguém diz “Se quiseres informação de qualidade e isenta, aí tens” e aponta para um site em que os supostos colaboradores não se identificam “SPR is composed of independent academics” e as referências contidas nos seus artigos (de opinião) apontam para outros artigos (de opinião) do próprio site ou para notícias em jornais que pouco ou nada têm a ver com o tema abordado no “artigo/estudo”, deixa um pouco a desejar.
            Não estou a dizer que o que eles dizem seja verdade ou mentira, apenas que o bom senso (e o rigor académico para a publicação de estudos incutido nas universidades, já que se identificam como académicos) dita que não é nestes moldes que se conquista a credibilidade, seja no meio científico seja onde for.

          • Samuel MG says:

            E antes saiu um estudo que dizia que as crianças não apanhavam o vírus. Não confies em estudos que saiam.

          • Pablo says:

            Olly e quais são os moldes apresentados pela oms e pela dgs para impor as medidas? Quais são os estudos baseados? Alguém para contrariar tem que apresentar 1001 coisas, eles basta dizer! E quando desmentem o que dizem… Toda gente diz que ainda se sabe pco!

            A página não é só de artigos de opinião. Tem muita informação, e muitos com estudos independentes. Então não parte das máscaras é só ver! Até agora não vi nenhum RTC a demonstrar a validade das máscaras!

            Em relação aos putos… Caso fossem o terror, a Suécia estava 1000x pior… No entanto nenhum surto escolar… Não sei o que mais querem saber…

            Metam máscaras nos putos…

      • C.S. says:

        Porque é que em vez de apelares à santa ignorância, não paras um bocadinho e pensas pela tua cabeça?
        Houve por acaso testes a assintomaticos o ano passado ao vírus da gripe?
        Se não houve, como é que sabes que a maioria das transmissões é feita por assintomaticos?
        Aonde é que está essa evidência?
        Informa-te, lê, e tira as tuas próprias conclusões, não sigas a manada.

        • luis reis says:

          Aprendi que a estupidez vence pelo cansaço e pela experiência, por isso é deixar los falar sozinhos, é perda de tempo

        • Woot! says:

          Pior é que andam os cientistas todos de todo o mundo ainda a tentar perceber se de facto o assintomático transmite a doença ou não. (Há muitas doenças que não são transmitidas quando a pessoas não tem sintomas, quanto ao COVID uns estudos dizem que sim outros que não) mas os comentadores do pplware sabem tudo e sabem também que os assintomáticos é que transmitem. Boa!

          Deixem-se de tretas. Eu não instalo app nenhuma!

  8. Algo says:

    Covid, Smartphone, 5G, MB, Contactless.

    Isto tudo para mim é para controlo da população. Eu não quero depender de uma aplicação que eu não confio e pode usar alarmes falsos contra as massas.

    Se ao menos eu tivesse certezas de que isto tudo fosse passageiro eu mal questionava. Mas eu vejo que as últimas medidas dos governos, macro empresas, e organizações mundiais estão longe de ser a nosso favor.

    • Marisa Pinto says:

      Para ficares com certeza tens que ler todos os pormenores da app. Já tentaste? Eu sei que dá trabalho mas só assim uma pessoa deixa de ser ignorante.

    • Infetado says:

      Mas que controlo ?

    • Wishmaster says:

      @Algo
      Estás a pensar bem, quando se começa a ligar os pontos, começa-se a perceber.
      Outro ponto interessante: A UE testou as smartborders de 2014 a 2016. Será o próximo passo também. Passaportes digitais e reconhecimento facial, nem vai ser preciso apresentar documentação.
      O certificado digital também será o próximo passo.
      Mais um ponto: O Plano para a Transição Digital aprovado pelo Governo em pleno estado de emergência, aprovado pela calada da noite.
      Está a acontecer um processo de Digitalização da sociedade à boleia da covid.
      Focaste a parte das medidas, analisar as medidas e, de facto, muitas medidas foram logo tomadas por um longo período, não foram de forma temporária, por dois meses e que depois prorrogavam, não, tomaram logo medidas a vigorar por mais tempo que o necessário (depois dizem “todas as medidas são tomadas de acordo com o evoluir da situação pandémica, que é imprevisível”. Falso! Muitas não o foram!).
      E isto que aqui refiro é só mesmo a ponta do icebergue.
      Cada um de nós está a deixar que um sistema se instale, um sistema com um potencial totalitário imenso. E a tecnologia é o trunfo que permitirá isso. A internet das coisas e a digitalização. É esse o “novo normal” que é referido.
      Bem-vindos à IV Revolução Industrial 🙂

      • Wishmaster says:

        Ah, faltou referir que foi Bruxelas que impôs que cada estado-membro tivesse uma app de rastreamento de contactos e decidiram isso muito antes de saberem o evolui da pandemia.
        Esse plano, da app, está determinado há vários meses. Já aqui disseram que Portugal é um pau mandado. Pois claro que é! Há muito tempo e se desobedecer, levam o país à falência, à fome, ao caos.

      • Há cada gajo says:

        E ficção científica ? Tens lido ? Nem sei porque te pergunto…

        • Wishmaster says:

          @Há cada gajo
          Tenho lido alguma, provavelmente também o deverias fazer… E ler outras coisas também, ou assistir a outras coisas também, por exemplo, com certeza não viste ontem, em directo, a conferência promovida pelo Max Planck Institute, entre outras, sobre a injecção de vírus geneticamente modificados. É só um exemplo. E muitas outras coisas que não te dás ao trabalho de ler e ouvir.
          Depois é mandar bujardas de finório. Provavelmente nem sabias que a UE tinha imposto isso, não é? E os prazos bem definidos. Tal como não sabes um monte de coisas que nos impuseram e agora é só seguir o “script”.
          Não é magia nenhuma, não é conspiração nenhuma, é LEI já feita.

        • Wishmaster says:

          @Há cada gajo
          O evento de que falei é o Euroscience Open Forum Trieste 2020. Se quiseres começar a entender as coisas, começa a ler mais, antes de mandares bujardas finórias.

  9. Paulo Ferreira says:

    Instalo quando tiver nome em português

  10. IDroid says:

    Isto não seria a mesma coisa sem comentários de teorias da conspiração…

  11. Paulo Alvarez says:

    Desde que instalei o ios 13.7 que a aplicação deixou de indicar que se encontra atualizada, já apaguei e voltei a instalar e continua igual. Também tem o mesmo problema.

    • PI says:

      Bom dia. Estou com a mesma questão em iOS 14. O inesctec está a par de algumas dificuldades após actualização para iOS 13.7 ou na utilização do iOS 14. Actualização para corrigir esta situação deve estar para breve.

  12. Ângelo says:

    Aplicação pouco útil, pois dependerá de muita boa vontade e voluntariado das pessoas.

    Nem conseguem que todos usem máscara, quanto mais esta aplicação.

  13. ToFerreira says:

    O que é suposto fazer depois de ter indicação de contacto?
    Vamos testar todos os que tiveram contacto? Vamos testa-los todas as vezes que tenha havido contacto?
    Não se devia infectar o maior número de pessoas dentro da capacidade do SNS para ganhar imunidade e evitar uma segunda vaga que ultrapasse a capacidade do SNS?

    • Jorge says:

      Se quiseres infectar os teus pais, avós e outras pessoas mais vulneráveis de que gostes, força. Pode ser que ganhem imunidade a todas os vírus de uma só vez. Boa sorte

      • ToFerreira says:

        E infetares-te aqui agora para na fase crítica não seres um foco de infeção para eles? Mais, prefiro que eles fiquem infetados agora, do que daqui a uns meses, quando o SNS estiver saturado.

        • Jorge says:

          Eu prefiro que nunca fiquem infectados. Obviamente. Quando houver vacinas e tratamentos adequados então o risco é bem menor. Basta olhar para a tuberculose, por exemplo, antigamente era morte certa, hoje também mata mas a probabilidade é bem menor. “E infetares-te aqui agora para na fase crítica não seres um foco de infeção para eles”, se eu quiser fazer uma tentativa de suicídio de certo que existem opções melhores, pois ninguém te garante que mesmo sendo saudável que não passes desta para melhor.

          • ToFerreira says:

            Ficar infetado, ou não, não é uma questão de preferência. Os tratamentos não vão evoluir muito mais do que os existentes, que são eficazes, e a vacina não vai chegar este ano, não vai chegar antes da segunda vaga.
            Suicidio com COVID? Boa sorte! Sabes qual é a taxa de letalidade? E sabes qual é a mesma, entre pessoas sem factores de risco? Mais depressa morres com uma gripe sazonal.

    • BC says:

      Outra vez arroz? Já está mais que provado que “imunidade em grupo” nao traz qualquer vantagem. Que embirração, caramba.

      • ToFerreira says:

        E que provas são essas?
        Não é preciso ser muito inteligente nem são precisas muitas provas para entender as vantagens da imunidade de grupo, pois não? Se a imunidade de grupo não trouxesse vantagens não se desenvolviam vacinas, pois não?

    • eu2 says:

      Depois de ter indicação de contacto, se não houver testes suficientes, não tendo [ainda] sintomas pode-se sempre simplesmente manter-se em casa longe de outras pessoas por precaução.

  14. Julio says:

    Com a chegada da app Stayaway Covid que fará o contact tracing em Portugal, permanecem muitas questões ainda sem resposta que seria conveniente esclarecer.

    A Associação D3 – Defesa dos Direitos Digitais referiu anteriormente os potenciais problemas de uma solução tecnológica apressada, com possíveis efeitos negativos que obrigam a uma maior sensatez na altura de anunciar soluções definitivas. Há também questões às quais faltam respostas satisfatórias, e que transcrevo de seguida:

    Nenhum sinal positivo até agora
    Já passou tempo suficiente para se poder olhar para os países que arrancaram com apps semelhantes, e só se pode concluir que está longe de haver qualquer semblante de sucesso. Podemos aliás constatá-lo no discurso dos próprios promotores da app, que moderaram a euforia inicial: o presidente do Inesc Tec admite que é cedo para se falar de eficácia, e ainda está para surgir nas notícias qualquer relato promissor que valide esta forma de combate à pandemia.

    Bem pelo contrário, os sinais são reveladores de um potencial fracasso: em França, onde 2,3 milhões de pessoas instalaram a app, foram emitidas apenas 72 notificações de contacto. Mesmo na Alemanha, um dos países com maior adopção da aplicação, a adesão não chega aos 25% da população, bem longe dos números indicados anteriormente como mínimos para se poder falar em eficácia da app. A ausência de relatos de sucesso ou sequer eficácia vindos de fora deveria aconselhar maior ponderação na altura de repetir a experiência por cá.

    É voluntário ou puxam-nos as orelhas se não instalarmos?
    Ao contrário dos promotores da app, que se tornaram cuidadosos no que toca a falar de eficácia, o Ministério da Saúde entra no assunto sem qualquer contenção: segundo o presidente dos SPMS, é “fundamental que descarreguem a aplicação, que a mantenham ligada, que a usem no seu dia-a-dia”. Mas o mesmo responsável admite que a app será apenas uma “ajuda” à luta contra a pandemia, pelo que será preciso bem mais para justificar a sofreguidão com que se apresenta a Stayaway como algo “fundamental”. A D3 defende que, na ausência de provas de eficácia, é irresponsável descrever o uso da app como “fundamental”, especialmente quando a sua instalação deverá ser uma decisão voluntária e individual, idealmente ponderada com recurso a dados fidedignos, e não a apelos catastrofistas.

    Ao mesmo tempo, surgem notícias preocupantes relativas às recomendações operacionais emitidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Num comunicado recente do gabinete do MCTES, recomenda-se às instituições académicas que “Divulguem e incentivem a utilização pela comunidade académica do sistema digital STAYAWAY COVID, actualmente já em testes e a disponibilizar em Agosto, como uma ferramenta eficaz, voluntária, não discriminatória e totalmente descentralizada, orientada para evitar e monitorizar o potencial risco de contágio”. Aqui, o mesmo problema: é apresentado como uma “ferramenta eficaz” algo que, à data do comunicado, não estava sequer lançado. É preocupante observar um Ministério a emitir semelhantes afirmações, num momento em que é essencial assegurar a confiança da população nas autoridades, para que a luta contra a doença não seja ainda mais dificultada pela desinformação e pela desconfiança. Esperamos que as comunidades académicas sejam mais sóbrias face a esta directiva, particularmente tendo em conta as recentes reservas expressas pela comunidade científica quanto à eficácia destas apps.

    Finalmente, observámos o Primeiro-Ministro a defender a instalação da app como “um dever cívico”. Aqui a mensagem fica profundamente confusa: o seu uso é voluntário ou é um dever cívico? E novamente, ela é fundamental ou não? E se não é, por que é um dever cívico usá-la? O “dever” não se coaduna com o “poder” que a adopção voluntária implica, e sentimos que o discurso do Primeiro-Ministro, até agora cauteloso, passa a deixar implícito que a app é necessária para o combate à pandemia, coisa que o presidente dos SPMS acima citado já deixou claro que não é o caso.

    Promessa quebrada: partes essenciais do código fonte continuam por publicar
    Desde o princípio que foi prometida a publicação do código fonte da Stayaway. Parte desse código foi efetivamente publicada, mas apenas a que diz respeito ao interface da aplicação; o código do servidor não está, estranhamente, devidamente publicado.

    A única coisa que encontramos nos repositórios do Inesc Tec é uma cópia antiga do “template” providenciado pelo D3PT, o projecto europeu cujo código a Stayaway reutiliza. Não existe qualquer acrescento por parte do Inesc Tec ou outra entidade portuguesa. Daqui duas conclusões são possíveis: ou este repositório desactualizado corresponde ao código que está a ser usado (com meses de atraso e falhas de segurança que entretanto foram corrigidas na origem); ou então o verdadeiro código permanece oculto, pelo que o anúncio de que o código fonte da aplicação é público não corresponde à verdade. Acreditamos que a segunda opção é a mais provável, mas faltam esclarecimentos essenciais face às promessas feitas – especialmente se recordarmos que o seu desenvolvimento terá sido levado a cabo com financiamento público.

    Outra parte do código que move a aplicação permanece oculta, nomeadamente a parte controlada pela Apple e Google.

    Apple e Google, ou o ajoelhamento do Governo perante a Big Tech
    A Stayaway funciona recorrendo a componentes dos sistemas operativos dos telemóveis (GAEN é a sigla que envolve esses componentes), desenvolvidos e controlados pela Apple e pela Google. O próprio presidente do Inesc Tec reconhece que esta dependência põe totalmente em causa a transparência e o controlo sobre a aplicação: “Ao estarmos a usar estas funcionalidades da Apple e da Google perdemos o controlo sobre elas, mais ainda, apesar da aplicação e todo o sistema ser código aberto, esta parte não é e, portanto, perdemos esse controlo”, disse, acrescentando que esta é “uma fragilidade que não vai ser ultrapassada”.

    O responsável pela app vem assim dar razão à Comissão Nacional de Proteção de Dados, quando esta manifestou grande preocupação com o “recurso à interface da Google e da Apple”, que será um dos “aspectos mais críticos da aplicação, na medida em que há uma parte crucial da sua execução que não é controlada pelos autores da aplicação ou pelos responsáveis pelo tratamento”. E aponta correctamente os riscos de tal abordagem: “Esta situação é ainda mais problemática porque o GAEN declara que o seu sistema está sujeito a modificações e extensões, por decisão unilateral das empresas, sem que se possa antecipar os efeitos que tal pode ter nos direitos dos utilizadores”.

    Lamentamos profundamente que essa preocupação tenha sido ignorada pelo Governo, abrindo o perigoso precedente de permitir que Google e Apple se tornem uma componente dos protocolos de saúde pública, sem qualquer transparência ou responsabilidade democrática.

    Perguntas ainda sem resposta
    Assim, às dúvidas que exprimimos anteriormente, juntamos outras perguntas a que é fundamental obter resposta:
    Quanto custou o desenvolvimento da app? Há ou não financiamento público no seu desenvolvimento?
    Onde está o código-fonte do servidor da Stayaway?
    Porque não está disponível o código que mostra o que Apple e Google fazem com os dados? Quais têm sido os esforços do Governo para assegurar transparência total por parte destas entidades?
    Em que se baseia o Governo para afirmar que a Stayaway é uma “ferramenta eficaz”, quando não há dados concretos que demonstrem a eficácia destas apps?
    Se uma pessoa for notificada, com a app a recomendar o seu isolamento, existe justificação de falta ao trabalho, a um exame, a aulas, a reuniões?
    O que acontece se se concluir que a app não serviu para nada, como as experiências lá fora estão a evidenciar?

    Tendo em conta tudo aquilo que se vai sabendo a nível de abusos de privacidade por conta da recolha exaustiva de dados, este é um tema que simplesmente não se pode descartar, ou simplesmente aceitar que esteja a ser feito “por bondade” de empresas tecnológicas através de código inacessível que ninguém pode validar. A disponibilização desse código será um indispensável primeiro passo para a transparência; assim como a moderação das promessas quanto à real eficácia desta solução, até que isso seja devidamente comprovado… ou não.

    • Marisa Pinto says:

      Essa associação mostra ser bastante ignorante quanto este assunto. Já tentaste ler tu mesmo a descrição e funcionalidades da app? Talvez será melhor pensares pela tua cabeça, não?

    • Os Rótulos says:

      Uns artistas essa associação. E nada preconceituosos 😉
      No primeiro comunicado mostravam bem:
      A app vai servir “para complementar os perfis usados para o targeting de anúncios: uma empresa de produtos médicos poderá assim apontar os seus anúncios a pessoas que instalaram a Stayaway, por serem um público mais suscetível de aceitar soluções mágicas para lidar com o desespero que a pandemia provoca”.

  15. C.S. says:

    Se é assim tão boa porque é que a Deco põe reservas á sua instalação?
    Será que eles também não percebem nada?
    E para quê uma aplicação para controlar um vírus que mata menos que uma gripe normal?
    Então se é uma questão de controle de epidemias porque não englobar os outros vírus? O vírus da sida, o vírus zica, o vírus ébola, o nilo e outros que possam aparecer?
    Parece que a coisa está um bocadinho mal explicada, não?

    • Marisa Pinto says:

      Se calhar não percebem mesmo nada.

      Mata menos que a gripe? Ainda estás em fevereiro?

      Os outros vírus de que falas a maioria já tem tratamento lol. Que confusão vai nessa cabeça!

    • Infetado says:

      A DECO vive de quem a patrocina. E é mais uma associação de empatas do que uma associação de defesa do consumidor, se é que isso existe mesmo. Aliás, defende muito pouco. Quando precisei deles refugiaram-se em tanta burocracia que tive de arregaçar eu as mangas para resolver o problema. E resolvi. E até lhes agradeço. Nunca mais precisei deles e resolvo tudo sozinho. Aprendi muito. Gripe, Zica, Sida…queres comparar com esta “coisa mal explicada” ? Como explicas as valas comuns, os serviços de UCI entupidos e a necessidade de os médicos terem de escolher quem vive ? A gripe entra num lar de idosos…o que acontece ? Ou a Sida ? Tens noção do que dizes ? Olha, Ébola…o nosso azar é a COVID não ser mortífera como o Ébola, caso contrário teria já se autoextinguido.

      • Fantasma says:

        Também não é preciso exagerar! O Ébola com a capacidade de propagação do vírus que provoca o Covid19 seria uma matança sem precedentes!

        Dizer que é nosso azar o COVID não ser mortífera como o Ebola é ultrapassar um bocado o razoável na argumentação pelo exagero.

    • BC says:

      Tens de ler menos grupos do facebook e de ver menos vídeos no youtube.
      Estamos quase em 1 milhao de mortes globalmente. Quase 1 milhao de pessoas, que apanharam gripe dezenas de vezes na vida e nao morreram, mas que bastou apanharem covid 1 vez para morrerem. Consegues explicar isto?
      Sem teorias da conspiração, por favor.

  16. C.S. says:

    Ai vai.
    A gripe o ano passado matou mais de 3000 pessoas este ano vai nos 1800, é só fazer as contas.
    Vai à net, está lá tudo.

    • Luisão says:

      1800? Onde é que foste buscar esses números? O Corona vírus este ano em Portugal desde Março e até hoje matou cerca de 1800 pessoas e tens que ter em atenção que já houve semanas de quarentena e os cuidados que uma pessoa tem. Essa comparação cada vez mais deixa de fazer sentido. A OMS, médicos, cientistas e outros profissionais que estudam e lidam com o Corona vírus já avisaram que este vírus não é uma gripe, não se sabe que consequências pode trazer para a saúde de um infectado. Isto não é uma “gripezinha” é uma coisa séria, tanta ignorância numa época com tanta informação, é triste…

      • C.S. says:

        Realmente é triste,numa época com tanta informação haver pessoas que teimam em seguir o rebanho.
        Se não acreditas nos números, vai à net, é só pesquisar.

      • Pablo says:

        Na realidade em épocas gripais intensas já atingimos os 5000 mortos! E só são projeções tendo em conta o excesso de mortes… Se testassem à maluca o vírus da gripe, é seguissem às mesmas regras… Teríamos pai o dobro de mortos por gripe! XD…
        É a ciência a ser redesinhada em favor duma narrativa! 😉

        • Infetado says:

          Sim, a gripe entra no lar de idosos e mata como mata a COVID. É igualzinho ! Não tenham juízo, não.

          • Pablo says:

            Houve países em que os mortos nos lares representam 2/3 dos mortos…
            Se todos forem como o de reguengos… Onde deixam morrer de fome, sede e falta de medicação… Estamos perante algo criminoso…

            Oh mas tinham o vírus! A culpa é sempre dele…

            What ever!

    • eu2 says:

      Então mas esteve tudo em quarentena e ficas admirado de haver poucas mortes? Lool

  17. Aquele_man says:

    E eu a pensar que o poleares era um site onde as pessoas poderiam ir ver tecnologia, divertirem-se a sexta, ver os resumos da semana tecnológica e que tinha um grupo de pessoas sensato e que percebesse alguém coisa de …..imagine-se….tecnologia. Afinal vemos que estes existem sim, mas que grande parte não passam de uns meninos que nada sabem sobre isso. Podem ter opinião diferente apenas ? Não é só. É apenas ignorância mesmo sobre o tema. Desde teorias da conspiração que tudo serve para nos investigar e ir atrás. La querem eles saber. Aliás nem esta aplicação o permite. Esses são os mesmos que não põem essa aplicação mas ao mesmo tempo têm o histórico Google da localização activado. 😉 pra vejam lá e façam uma pesquisa sobre isso do histórico Google. Esse sim é que vos segue ….. hora, local … percurso.

    Fica a dica …. ahhh … e deixem de ser ignorantes e saquei a app. Eu já fiz a minha parte e vocês ?

  18. Paulo says:

    Acho é piada…os mesmos que dizem que não instalam isto com medo de ser “controlados” são os mesmos que têm aplicações da Google instaladas xD…
    Não instalem, eu continuo com a minha opinião, o covid pode levar alguns que n fazem multa falta

    • Pablo says:

      Vi um vídeo duma reportagem em que o próprio Android te espia… Envia montes de informação… Portanto mais vale comprar um simbian dos antigos… XD

    • Wishmaster says:

      @Paulo
      Google é uma empresa privada. E o Governo é o….Governo! Percebes a diferença…?
      Como dizia Sigmar Gabriel, Ex.vice-chanceler da Alemanha, “Quem adormece em democracia, pode acordar em ditadura”.
      A questão é que a restrição de direitos e liberdades das pessoas não será ofendida da forma que o foi no passado, será de forma subtil. Mas a possibilidade de isso acontecer não é remota….Por isso, cuidado 🙂
      No passado, as pessoas sempre acharam que estava tudo bem, era tudo para o bem deles, que não era assim tão grave, etc….todos os caminhos para sistemas autoritários ou totalitários, em maior ou menor grau, foram percorridos assim. A população nem conta deu…

  19. Pedro Fernandes says:

    Instalada 🙂 desde 6f de manhã antes da informação que já se encontrava disponível 🙂 está a funcionar a 100%, quanto à bateria não noto grande diferença 😉 no que toca à utilidade já foi dito várias vezes depende do número de instalações se a maior parte da população não der grande importância 😉 neste caso se não for consciente não serve/vale de nada. Na Privacidade 🙂 não vale a pena comentar pois vale o que vale em cada um 😉

  20. José says:

    Não. Não tenho interesse em instalar a app 🙂

  21. Bruno says:

    Acho que a aplicação poderia ser muito útil caso fosse OBRIGATÓRIO a inserção do tal código de 12 digitos por todos aqueles que são testados positivos. Uma vez que é uma situação em que vai depender do civismo de cada um, não me parece que vão existir muitas inserções e assim perde-se todo o objectivo da app e lá foram mais uns milhões de dinheiro público para o lixo… Tornem a app obrigatória e ai logo veremos!

    • C.S. says:

      Como é que pode ser obrigatório se a constituição protege o sigilo dos meus dados médicos?
      Se estivéssemos numa ditadura acredito que seria obrigatório.
      Assim a app só vai servir para cuscuvilhar os totós que lá meterem o número.

      • Bruno says:

        Pois, mas com uma doença que afecta todo o mundo acho que o sigilo médico, neste caso, deveria ser metido num saco. Situações extremas pedem medidas extremas! E o achar que quem puser lá o número é um “tótó” só mostra o seu civismo, mas que infelizmente é igual a muitos outros…

        • Jorge says:

          Quanto ao meter o sigilo médico num saco, não sou nem posso jamais ser de acordo, mas ao colocares o código não estás a revelar a ninguém os teus dados médicos e só por isso acho que não deveria de ser opcional. Quanto ao civismo vemos neste mundo muita falta dele. Alguns exemplos que até ultrapassam a falta de civismo: Racismo, Homofobia, Intolerância, Violência, Ignorância (aquela que se tem por falta de vontade de aprender ).

          • C.S. says:

            Fica-lhe bem esse civismo todo.
            Mas porque é que você acha que tem razão e os outros estão errados?
            Porque é que você não fala da Suécia?
            Antes de querer instruir os outros não será melhor olhar para o espelho?
            Leia, leia bastante, sobre vírus formas de transmissão, cadeias de contágio e depois tire as suas conclusões, não siga a carneirada,pense pela sua cabeça.

          • Jorge says:

            CS, sinceramente não vejo onde no meu texto disse eu estava certo e os outros não. Também não consigo perceber porque razão deveria falar da Suécia nem porque deveria ler sobre cadeias de distribuição, devo ser realmente muito ignorante. Acredito que esta resposta não era para mim, mas lá está talvez seja mesmo ignorante

      • Marisa Pinto says:

        Mas em lado nenhum serão divulgados dados pessoais de quem quer que seja.

        • Bruno says:

          Exacto Marisa, mas parece que ninguém entende isso! Temos todos que entender que a partir do momento que temos um smartphone, seja ele qual for, a nossa “privacidade” já era! Estamos constantemente a ser monitorizados, seja pela nossa operadora, pela Google, IOS, Facebook e podia ficar aqui uma eternidade. Esta app foi criada e bem, mas peca pela não obrigatoriedade, na minha opinião. Pois tal como é obrigatorio notificar por exemplo, a entidade para a qual se trabalha, deveria ser obrigatorio a utlização, para quem tem possiblidade, da aplicação.

          • Raúl says:

            Ninguem me pode obrigar a instalar uma app que eu não quero. Ponto final. Os covideiros fachistas que a instalem. Mas eu não me deixo manipular.

        • C.S. says:

          Como é que você pode ter essa certeza se há uma parte do código que não foi divulgado?

          • Marisa Pinto says:

            E como podes tu ter a certeza que ‘te espia’?

          • C.S. says:

            Eu não disse que me espiava o que eu dei a entender é que pode haver terceiros a ter acesso aos meus dados médicos. Precisamente porque há parte do código que não foi revelado.
            Lês-te a história do presidente da câmara de Mafra que deu a localização dos infectados à polícia e mandou desinfectar a rua e a porta da rua onde eles moravam?
            É esse alarmismo social que pretendem com a app?

          • Marisa Pinto says:

            Com todo o respeito mas alarmismo estás tu a fazer. Instala se quiseres, se não quiseres não instalas. Simples.

          • Pedro Fernandes says:

            Ainda hoje recebi no meu email (Gmail) um Histórico por onde andei durante o mês de Agosto desde o Algarve, etc….. será que vou perguntar à Google onde anda a minha Privacidade, no meu caso estou bem a borrifar, cada App que instalamos no Smartphone, etc… existe sempre recolha de dados para tal não acontecer é voltar atrás no tempo e tomar a decisão de não usar nada que seja electrónico.
            Para o meu bem e dos outros não me interessa a recolha que o façam antes de a instalar, informei-me sobre a App e no próprio dia que ficou disponível a própria pplware fez referência à mesma onde no final existe um vídeo com esclarecimentos sobre a mesma agora é como tudo tem que se perder algum tempo a ver depois cabe a cada um a decisão final.

            Já li algures já não me recordo onde, que possivelmente ia existir uma alteração nesta App que foi lançado para o Android na qual a Apple já a fez.

          • C.S. says:

            Ok!
            Estou apenas a responder à pergunta do “post” e a argumentar o porquê de não instalar, mas se a argumentação está a incomodar, não façam a pergunta.

      • Infetado says:

        Era o que tu farias: coscuvilhar. Mas há mais utilidade na informação. E felizmente não somos todos iguais. Conseguimos ver mais alem do que a coscuvilhice. Tens de ver as coisas para alem das tuas capacidades e preconceitos. Utopia minha, claro, senão não estava aqui a comentar. Já terias capacidades inatas e não fazias comentários tontos.

        • C.S. says:

          Tens razão, são comentários tontos. É como quando há um acidente de automóvel, a malta pára toda é para ajudar não é para coscuvilhar.
          Se tiveres o aviso de contacto com uma pessoa infectada, a tua preocupação não é saber onde foi para poderes alertar, é saber quem foi para poderes denunciar.
          São coisas diferentes, não confundas.

          • Infetado says:

            A tua argumentação é falaciosa, desprovida de sentido e carregada de preconceito. Tens de te libertar dessas coisas que te fazem mal.

          • eu2 says:

            Se tiveres o aviso de contacto com uma pessoa infectada, não tens de alterar o quer que seja de onde foi, nem denunciar quem quer que seja porque receberes o aviso implica que a pessoa tenha acabado de ser testada e dada oficialmente como um caso positivo.

    • Jorge says:

      Se já assim vemos os comentários do pessoal relativamente à privacidade… Já agora e ainda ninguém falou… As operadoras de telecomunicações sabem sempre por onde andamos.

    • Paulo Jorge says:

      Concordo, em parte. A partir do momento em que que uma app desta suposta importância na área da saúde pública à escala global depende de ‘n’ intervenções voluntárias do utilizador para ser eficaz na sua função em todo o seu espectro de utilização, principalmente na mais crítica que é enviar manualmente um código em caso de contágio, essa mesma eficácia diminui porque está-se a partir apenas do princípio da confiança ou voluntariado do utilizador.

      Não concordo com a obrigatoriedade da sua instalação mas a partir do momento que que esta fosse instalada, o utilizador tinha de ser informado e concordar com as regras e esta depois faria tudo o mais automaticamente possível, evitando o desleixo, negligência ou esquecimento do utilizador ao usá-la. Independentemente do nível de civismo, consciência e/ou formação de cada um, há-de sempre haver alguém que, mesmo instalando, correndo-a e deixa-a constantemente a funcionar, na altura crítica de intervir para inserir o código, não o faz por diversos motivos que já fogem do controle da app (factor humano e imprevisibilidade), e é este preciso passo que é suposto ser crucial. Não sei até que ponto isto não foi automatizado devido a causas técnicas ou legislativas, como o RGPD ou a algum impedimento de integração com o SNS.

      Se objectivo da app é fazer com que a maioria das pessoas que a aceitaram instalar usem as funções desta na totalidade para a tornar o mais eficaz possível, é necessário garantir esta facilite ao máximo e seja o mais prática e funcional possível, com interacção mínima do utilizador. De alguma forma ela deveria estar ligada ao SNS com autenticação do utilizador para esse efeito, por outro lado um login ou autenticação é e sempre será mais um obstáculo e motivo de desistência a muitos.

      Cito abaixo dois excertos de texto, retirados num outro artigo aqui no pplware, que referem um exemplo do tal ponto mais crucial e, no entanto, falível, o que me deu a entender que se dá mais importância ao facto da responsabilidade ser facultativa (onde mais importa) para não assustar as pessoas por motivos de privacidade, que também compreendo, mas isto numa app em que o objectivo é a saúde pública:

      – “(…) O Francisco, caso seja da vontade dele, vai inserir este código na sua aplicação.”

      – “É importante sublinhar que todos estes passos são totalmente voluntários e que, mesmo tendo sido atribuído um código ao Francisco, será o Francisco a decidir partilhar ou não os seus números.”

      Acho que não se pode simplesmente apelar ao bom senso e pensar que todas as pessoas vão agir voluntariamente, porque não vão, por diversos motivos, isso é ser ingénuo e irrealista. Apelar sim à consciência das pessoas para instalar a app e mantê-la activa, mas após isso esta deveria ser o mais automática e transparente possível sem ter de recorrer ao “voluntariado”.

      Mas com isto também me questiono, o que seria realmente mais simples ou eficaz para a generalidade da população? Autenticação com o SNS ou apenas inserir o código como está de momento implementado? Também poderia ter ambas as opções, com autenticação + envio automático de código, ou sem autenticação + envio manual. Qual seria a taxa de sucesso de utilização total da app em ambos os casos? Caso a solução mais eficaz continue a ser realmente introduzir um código manualmente, então, para facilitar ainda mais, a app podia também ler um código QR do exame em papel, ou, se enviado por SMS ou email poderia conter um link que integrasse com a mesma.

      Algo que reparei é que a app para iOS não me avisa caso o Bluetooth (pelo que li usa ambos o BT e BT LE) seja desligado durante o funcionamento desta, nem liga automaticamente o BT quando arranca.

      Outra coisa, a app supostamente acede a um servidor público apenas uma vez por dia para efectuar verificações dos códigos, que, a meu ver, é insuficiente. Se o utilizador nesse preciso momento estiver offline por qualquer motivo ou não tiver a app ligada naquele preciso momento, só passadas mais 24h, é que a app vai aceder ao servidor para verificar os códigos de pessoas infectadas, ou seja, pelo menos um dia de atraso para notificar potenciais riscos de contágio.

      • Os Rótulos says:

        Não, a app acede frequentemente ao servidor público para fazer o download de identificadores usados por infetados nos últimos 14 dias, comparar com os identificadores guardados e procurar identificadores coincidentes (se houver alerta).
        Pode-se saber a que horas foi feito o acesso ao servidor e quantos foram os indicadores coincidentes.

  22. PeterOak says:

    A minha questão é: será que a autora deste artigo tem a app STAYAWAY COVID efectivamente instalada e em permanente funcionamento no seu smartphone?

  23. Sardinha Enlatada says:

    Este virus e um espectaculo, consegue fintar os cientistas, consegue quebrar toda a informacao que se sabe dos virus. E uma coisa surreal do outro mundo. Mas depois vem-se a descobrir que so afecta menos de1% da populacao. Oiii ? E anda o mundo todo em gritaria por causa disso ? Depois podemos estar juntos ate 10 pessoas, se for 11 e problematico. Quando chegamos a casa e estamos com a familia estamos seguros. Pisando o pe na rua ja o perigo se torna maior. Nao esquecer a garrafinha de gel. Nao va o virus nos atacar sem nos vermos. Enfim. Eu me pergunto porque pessoas inteligentes acham isso normal num virus. Continuo a nao acreditar nesta palhacada e o que veio matar mesmo foi a economia mundial. Obs: O virus so sobrevive numa celula hospedeira. Porque as pessoas continuam a acreditar que o mesmo permanece nas superficies ? Santa ignorancia.

    • Infetado says:

      Nas tuas palavras, os virus quando aparecem tem de infetar tudo e todos em simultâneo não é ? Nada mais errado e a tua visão é redutora. Agora é 1% da população. Já foi muito menos, irá ser muito mais. Quando levar algum dos teus entes queridos, depois vem para aqui gritar.

    • BC says:

      Portanto, de cientista não tens nada, e repetes o mesmo discurso da malta que comenta noticias no facebook. Os cientistas que estudam 10 e 15 anos é que são burros, mas a tua opinião é que vale, pois achas que são todos parvos. Já morreram quase 1 milhão de pessoas em todo o mundo, e isto com bastante confinamento. Quantas pessoas achas que morreriam se não tivesse sido feito nada?
      É por pessoas como tu, que acham que isto é tudo parvo, que as coisas ainda estão piores. É por pessoas como tu que vemos os vídeos de porrada com pessoas que se recusam a usar máscaras. É por pessoas como tu, que temos quase 1 milhão de mortos.
      E mais, 1 milhão de pessoas que tiveram gripe dezenas de vezes na vida e não morreram, mas que bastou apanharem covid 1 vez para morrerem. E ainda achas que é uma palhaçada?
      Devias era ser internado/a!

      • C.S. says:

        Ó BC já foste à net saber quantos morreram o ano passado de gripe em Portugal?
        Porque é que não te informas primeiro antes de vir aqui dizer baboseiras.

  24. Helder says:

    Stay away desta app…

  25. Eu says:

    Consigo perceber o argumento “escolho a minha privacidade, por isso nao instalo” – é opção de cada um aceitar ou não os termos e condições da aplicação.

    Nao percebo o argumento “isso nao vai dar em nada porque só algumas pessoas instalam, e ou instalamos todos ou nem vale a pena” – … Pergunto: voces utilizam o Waze? Sabem que aquilo so funciona porque a comunidade vai submetendo informação (acidentes, radares, etc) certo?

  26. Miguel says:

    Já instalei e espero pelo sucesso, (embora improvável) irei continuar com a aplicação activa.
    Gostaria de ver estatísticas diárias, quantas pessoas estive em contacto (detectadas pela app), quantos testes diários em Portugal ou ilhas, quantos positivos, quantos negativos, distância média entre mim e as pessoas que contactei, casos activos locais, já que tem GPS ligado informar estatísticas acerca do local que chegamos, etc.
    Tudo informações que poderiam ajudar a consciencializar. Como está a aplicação acaba por ser apenas um peso, pois sabemos que muito dificilmente alguma vez veremos uma notificação.

    • Fantasma says:

      GPS ligado? Acho que a aplicação não usa gps.
      Pelo menos no iOS, isso não parece corresponder a realidade. Que saiba “apenas” há um problema no Android que, incorretamente, pode indicar ao utilizador que deverá ligar o gps para que a aplicação funcione corretamente. Desconheço se isto já foi corrigido ou não. Erro incompreensível que permite alimentar as fantasias dos fanáticos das teorias da conspiração.

  27. Samuel MG says:

    O estado gasta dinheiro numa app quando bastava um decreto lei em que se tornava o uso obrigatório de mascara na rua. Há mais não há provas de quem instale esta app de que meta o código e confiar nisso é não saber nada do que o português é.

    • Pedro Fernandes says:

      Pois o problema passa por essa questão se todos fossem Civilizados “provavelmente” a situação poderia estar melhor, se calhar nem existiria esta App. O uso Obrigatório de máscara da minha parte sou daqueles que se puder evitar andar com a máscara desde que saio de casa até entrar….. Não Obrigado 😉 deduzo que é essa situação que alguma percentagem da população Portuguesa está a tentar fazer pois nem todos gostam de ter uma máscara enfiada 24H.

      • Samuel MG says:

        Na Noruega ou Dinamarca o uso obrigatório reduziu o numero de casos em muito mais de metade. Nem é preciso ir tão longe temos a nossa Madeira onde o uso obrigatório levou a 0 casos. Tenho pena que penses assim mas estás no caminho… do hospital e no numero de estatísticas.

        • Pedro Fernandes says:

          Errado porque eu tomo as medidas necessárias, evito festas, evito ajuntamentos, para já não entro em nenhum local sem máscara (apesar de saber que é Obrigatório) mesmo que não fosse proibido/obrigatório eu usava por causa da Civismo dos Portugueses, devo ser um dos pouco Portugueses que estou quase sempre a desinfetar as mãos, tento não levar as mesmas ao rosto 😉 eu levo em conta as recomendações da DGS agora não vou Panicar como muitos o estão a fazer se apanhar é uma questão de azar, já conheci pessoas que tiveram em contacto com pessoas com COVID simplesmente não apanharam, também casos de pessoas cuidadosas tiveramazar acabaram por apanhar é uma questão de tempo à quem diga que todos vão acabar por apanhar agora falta saber se a tempo da Vacina ou tratamento 😉 já para não falar de casos de pessoas que usam máscara que acabaram por apanhar, a máscara a mim faz-me confusão, por mais que me tentem explicar como existe aqueles que teimam que não instalam a App, a máscara para mim afecta a respiração, todos o que vejo com máscara a fim de algum tempo ou estão com ela no queixo, o nariz não está tapado, etc.

          Mas é algo que não me preocupa muito pois estou desconfiado que Portugal a nível Europeu é um Pau mandado, emita quase todos os Paises por isso a partir de 15 de Setembro uma das medidas seja o uso Obrigatório de máscaras na rua, vou acabar por usar mas como disse continuo a seguir as recomendações da DGS como vou à rua unicamente para o que é necessário o uso vai acabar por ser mínimo por isso para entrar no número de estatísticas só mesmo com um grande Azar mas pode acontecer.

  28. PauloAlex says:

    Olá.
    Com a recente actualização o iOS 13.7, esta aplicação é necessária ser instalada? A funcionalidade embutida no iOS utiliza a API sem necessidade de instalação desta app?

    • Os Rótulos says:

      Em Portugal e nos países que tenham uma app com base na API da Google e Apple – sim (a app em Portugal).
      Com o iOS 13.7 (e em desenvolvimentos no Androi) passa a haver dois sistemas:
      – Em países com app: a Exposure Notification API
      – Em países sem app (em princípio porque não têm meios para a desenvolver): a Exposure Notification Express

      • Fantasma says:

        Não sei se percebi bem o que escreveu, mas o que percebi das apps próprias da Google e Apple é que estas só estarão disponíveis nos países onde NÃO há já uma app oficial (que usa as apis destas empresas) E que haja autorização dos respetivos estados para que possa ser utilizada. É que para utilizar a app destas empresas ainda é preciso que haja a interligação com os sistemas de saude.

        Ou seja, a minha interpretação é que, como estão as coisas, por exemplo, e, Portugal SÓ se poderá utilizar a app Stayaway COVID. As apps da Google e Apple NÃO são uma alternativa (mesmo que não se instale a app portuguesa).

  29. xoninhas says:

    Não consigo usar a app. Precisa do Bluetooth ligado e quando assim é deixo de ter o 4G no meu telefone.

  30. Autista says:

    existe uma coisa que me deixa confuso…se um individuo está infectado e assinala o mesmo na app…porque razão andará na rua ? esta app só era útil se detecta-se o covid nas pessoas que circulam por ai lol.

    • Samuel MG says:

      A pergunta do dia!! Alguém que responda a isto!! A maior razão no meu entender porque a app é inutil.

    • Antonio says:

      Ilitracia… Falam, falam, falam… Mas nem percebem do que estão a falar. A APP vai avisar os contatos dos 14 dias anteriores, serve de alerta a informar que estiverem sujeitos a uma potencial exposição e desencadear de modo pro-activo a destruição da cadeia de transmissão. Irra…

    • Os Rótulos says:

      Querias uma app tipo andar na rua a caçar Pokemons (os infetados) 😉

      O infetado que teve a preocupação de avisar os outros de que teve um contacto de contágio (esteve a menos de 2m, durante mais de 15 minutos nos últimos dias) tem consciência para ficar em casa em isolamento.

      Para o caso de não saberes, os serviços de saúde e a GNR chateiam bastante os que testar positivo e não precisaram o isolamento, não só para saber da evolução da doença mas para saber se estão em casa a cumprir o isolamento para infetados (pode haver também isolamento, determinado pela autoridade de saúde, em caso de risco de infeção). Não cumprir o isolamento é crime de desobediência.

  31. Sergio says:

    Instalei e gostei pela simplicidade, sem grandes registos e afins.. contudo so ativo em determinados contextos.. o esgotamento de bateria que provoca é alto devido á localizaçao e bluethoo.

    Para mim a questão dos dados é uma nao questão.. a não ser que seja uma pessoa completamente isolada do mundo todos os dias fornecemos dados à google e outras entidades durante as tarefas mais básicas do dia à dia.

    Desde apps android, cartao continente, registos medicos etc.. É puro cinismo dizerem que não instalam a app por causa da recolha de dados, quando depois se submetem à recolha noutras areas.
    A questão é preferem sustentar o vosso ego e apresentarem-se como anti partilha, ou tentar obter uma probabilidade 1% de ajudar alguem a não morrer com este virus?

  32. Alpha says:

    Não, nem pensar.

    E quem usa reflete um problema grave de psicose generalizada.

    Isto demonstra o ponto em que chega a psicose covideira

  33. Ricardo says:

    A app para mim fica cara pois tenho que comprar um tlm com um software mais recente

  34. Jsilvalinares says:

    Se Instalei ? NÃO ! e não faço tensões de instalar seja o que for !
    aplicações de rastreamento em nome da saúde e do covid , prepara-se as populações, para com o medo serem policias uns dos outros e se não puserem travões depois disto só falta prenderem aqueles que não forem na manada, admiro-me cada vez mais como as pessoas não pensam e não conseguem discernir olhando para frente e não vêm o que se está a preparar a nível mundial, ” uma nova ordem mundial ” vacinas para toda a gente mas ninguém pensa ? e vão colocar o quê na vacinas quem podem fazer estragos até 4 anos depois ……

    • Jorge says:

      estava para responder…,nã…, não vale a pena…

      • Jsilvalinares says:

        Eu acho que nem devem responder, porque não mudam o que esta a acontecer, mas num futuro muito próximo muitos vão ficar de boca aberta e alarmados, e muitos vão dizer como foi possível não percebermos.
        Conhecimento dá muito trabalho, investigar peças do puzzle dá muito trabalho, o mais fácil é meter a cabeça na areia.
        A mim tanto se me dá que concordem ou não , não mudam a realidade oculta daquilo que se prepara aliás até já comentadores económicos da sic a dias estava alarmado com os projetos de se acabar de repente com o dinheiro físico, e assim se pode controlar ……

      • Martin says:

        Quando observo os tempos que estamos a viver, lembro-me de muitas partes da Biblia que alerta para os tempos do fim , e alguns factos que estamos vivendo encaixam bem.
        E quando vejo muitos duvidarem que os tempos que estamos vivendo são dores de parto ,anunciam algo …..lembro-me que nos séculos antes do nascimento de Jesus, todos os judeus sabiam que um dia o Messias viria , quando chegou o tempo apenas 2 pessoas tinham percebido que o Messias tinha chegado.
        O quero dizer com isto ,é que muita gente vive como se tudo isto fosse normal , não é , e continuam na sua vidinha , formatada todos os dias por medias que apenas lhes transmitem desinformação para os manter na ignorância, muitas vezes lhes dizendo que é fake news , ou então, não acreditem e olhem que são os gajos da catatrofes .etc.
        assim sempre podem ser conduzidos facilmente e são mansos.

      • Fantasma says:

        É sempre uma hesitação, mas tipicamente acaba por ser uma tarefa irritantemente cansativa.

    • Jamaral says:

      Estimas melhoras…

    • Infetado says:

      Eu se fosse a ti ia viver para uma caverna, livre das manadas.

  35. C.S. says:

    Uma aplicação para controlar um vírus que mata menos que o vírus da gripe.
    Realmente tem muita utilidade.

    • Jamaral says:

      Pois é… que o digam os Estados Unidos, a Itália, o Brasil…

      Enfim…

      Talvez a selecção natural nos presentei com um SARS-CoV 3001 ou assim que só infecte anencéfalos, isso é que era…

      • C.S. says:

        Vai à net e vê quantos morreram o ano passado com gripe em Portugal.
        E depois vem aqui dizer a mesma baboseira.
        Tira a máscara dos olhos.

        • BC says:

          Quase 1 milhao de pessoas, que apanharam gripe dezenas de vezes na vida e nao morreram, mas que bastou apanharem covid 1 vez para morrerem. Consegues explicar isto?
          Sem teorias da conspiração, por favor.

          • C.S. says:

            Vai ver o que é o evento final e a causa básica. É tão simples quanto isso. E depois vais perceber porque é que há tantos mortos por covid.

          • Pablo says:

            BC easy. Caso do uk contavam morte por covid quem morresse nos 30 dias dps de testarem positivo. Nem interessa a sintomatologia! Só o testes positivo…

            Abre os olhos! XD

          • Fantasma says:

            É uma mosca ou uma barata, a que está no “cérebro”?
            Não dá para perceber…

    • Os Rótulos says:

      O vírus da gripe fez cair o PIB em Portugal 16%?
      O vírus da gripe é um a que se já está habituado Dependendo da estirpe pode-se ter anticorpos, socialmente já se conhece e tem uma sintomatologia que já se conhece. E há vacinas com elevada probabilidade de criarem imunidade.
      Quando se está engripado é frequente não se sair de casa devido ao mal-estar físico.
      Quanto se está engripado avisa-se o próximo “Não te chegues muito!”. Facilmente reconhece os sintomas.
      Com a Covid-19 a maior parte dos transmissores são assintomáticos, não sabem que estão infetados. E não há vacinas.
      Quanto aos mortos pela gripe e pelo vírus da Covid-19, junta-lhe a letalidade (relação entre o número de infetados e os mortos) e os efeitos perniciosos, duradouros, em grande parte dos que tiveram Covid-19.

      • Fantasma says:

        Atenção que com o vírus da gripe também pode haver assintomaticos e com capacidade de transmissão.

        A “vantagem” na gripe é que existem vacinas (apesar de poderem não ser 100% eficazes) e alguma medicação para a combater. Mas ainda há uma proporção de pessoas muito razoável que não se vacina.

  36. Marco says:

    Não tenho a aplicação, e não vou instalar!

  37. Alvaro Campos says:

    Não já que o sistema operativo do meu telemóvel pessoal não é suportado e o de serviço (Galaxy S7) é da empresa.
    Quem desenvolveu a aplicação assume que toda a gente tem equipamentos acima do Android 6 e iOS 13.5.
    A maioria da população de risco, os idosos, usam (quando têm) telemóveis de teclas ou o Android/iOS que foram “oferecidos” pelos filhos/netos por já estarem desatualizados ou então foram ofertas de empresas de colchões ou equipamentos auditivos.
    Deveriam ter usado APIs mais antigas
    O meu caso é diferente já que uso Windows 10 Mobile.

  38. Fábio T. says:

    Caros:
    Se me permitem… Como foi dito por um leitor acima. A aplicação é de instalação voluntária. Cabe a cada pessoa, integra ou não, fazer a sua instalação. Falo, pela minha pessoa de que fiz a instalação da mesma não pelo meu dever cívico, mas como também pelo bem estar do próximo. Falei hoje com um profissional de saúde, que no qual lhe pedi uma opinião sobre a App, e o mesmo mencionou de que desconhece até que ponto a viabilidade a médio longo prazo da mesma será útil. Respeitamos a opinião de todos, principalmente mais aquelas que nos quais diferem dos nossos pontos de vista.
    Cumprimentos a todos

    • Samuel MG says:

      Até os profissionais de saúde duvidam da utilidade da app. Só o governo acredita e faz apelos e, como cachorros atrás dos ossos, os portugueses instalam. Cada vez menos percebo os portugueses!! Se o governo apela para reciclarem não o fazem, se apela para instalar a app fazem-no!!

      • Fábio T says:

        Com o devido respeito, à tua pessoa. Não é necessário usares palavras de baixo calão, ou de gentalha(pessoas com uma baixa condição moral) para exprimires o teu dever de opinião. A minha liberdade, acaba onde a tua começa, e seria deveras saudável se todos pudessemos ter uma conversa não tóxica. Não me sinto ofendido, é sou uma pessoa de uma mente bastante aberta, mas devemos prezar pela assertividade em qualquer situação da nossa vida.

      • Fantasma says:

        “ Até os profissionais de saúde duvidam da utilidade da app”
        O Fábio falou com UM profissional de saúde. 🙂 isso é que é capacidade de generalização. E mesmo que não se esteja a referir a esta frase do Fábio não há sequer uma entidade médica que tenha dito tal coisa.

        Vários médicos poderão ter opiniões distintas sobre o que pensam sobre o assunto,. Tal como para os vários elementos integrantes do governo. E nenhum deles estará propriamente a mentir, será uma opinião. O governo, obviamente, patrocina a ideia já que acredita que poderá, eventualmente, ser uma ferramenta para ajudar a quebrar as cadeias de transmissão. Se não acreditasse nessa eventualidade, certamente que não teria avançado com o projeto.

    • Pedro Fernandes says:

      Nesse aspecto concordo, instalação é voluntário 🙂 nada a dizer 🙂 . Os Profissionais de Saúde por enquanto não se podem pronunciar por não saber como vai ser aceitação a nível % da população, sua veracidade, no meu caso se um dia apanhar o COVID já o mencionei em comentários anteriores o que não é nenhuma Vergonha 😉 talvez não o tenha feito neste Post mas continuando caso apanhe 😉 já o disse 😉 torno a repetir 😉 se receber o código fornecido pelo o Médico/Profissional de Saúde como tenho a App vou colocar o código que me for facultado 🙁 infelizmente neste caso já não para o meu bem mas para os do outros que me rodeiam, vou gostar que tenham conhecimento que tiveram perto de um possível contágio para comecarem a tomar as suas precauções pois é muito fácil no meio de tantas pessoas de me lembrar de todas, acaba sempr por escapar algumas, já para não falar em locais que frequentei isto porque o mesmo pode demorar até 15 dias em dar positivo, se eu não me lembro o que eu comi na 2f, 3f como vou lembrar por onde andei, quando falo em mim, falo nas pessoas que tem uma vida bastante Activa de manhã até à noite é neste aspecto que entra em funcionamento o uso da App 😉 🙂 que se pretende com o uso da App auxiliar como foi dito na conferência Imprensa da DGS não é para as pessoas entrarem em Pânico por o simbolo que se encontra em verde, passar para laranja ou vermelho mas sim começarem a tomar as suas precauções, estarem atentos aos Sintomas pois foi dito muitos delas até pode vir a não apanhar nada.

      • Fábio T says:

        Pedro, independentemente do cargo que ocupam, qualquer pessoa têm o direito à sua sugestão/opinião. Escolhi tal pessoa, pois é uma daquelas que diariamente está na linha da frente, e também aquela que detém maior conhecimento, quando o tema é “Saúde”

        • Pedro Fernandes says:

          Eu concordei com tudo 🙂 apenas disse para já os Médicos/Profissionais de Saúde com todo o Respeito que tenho por eles 😉 ainda é muito Prematuro darem uma opinião sobre App pois quem perdeu um bocadinho do seu tempo a informar-se ou visionar o vídeo colocado pela a “Pplware” noutro Post 😉 para esta App ser viável pelo menos tem que estar instalado no mínimo entre +/- 56% e 66% da População portuguesa caso contrário se tiveres instalado entre +/- 30 e 40% a App acaba por não ter o impacto que se espera, neste caso concordo com muitos comentários que já foram escrito 🙂 caso tenham pago para desenvolver esta App foi dinheiro deitado à rua 😉 mais tarde os Médicos/Profissionais de Saúde vão voltar a dizer que a App não tem nenhuma utilidade.
          Lógico que o Governo apoia este tipo de App pois é mais uma forma de ajudar a combater esta doença, no meu ver espero que esteja errado já está outra vez a fugir fora de controle, quando digo ajuda é em alertar cada pessoa de um possível contágio para que tome medidas.

          Penso desta forma eu com App instalada acabo por ter uma ferramenta útil que me vai alertar para possíveis contágios, tome medidas para estar atento a sintomas caso não a tivesse poderia continuar a fazer a minha Vida colocando a mesma ainda mais em risco 😉 nem os Cientistas sabem muito bem como este Vírus actua quanto mais os Médicos/Profissionais de Saúde, dizem que é preciso uma pessoa receber uma grande carga viral daí App só começar em “funcionamento” após 15m de contacto com as pessoas, à quem diga o inverso, se eu tiver em contacto com uma pessoa só por 5m App nem sequer vai considerar, foi como disse a DGS é um Vírus bastante inteligente.

          Nesse aspecto como disse o Samuel MG uso de máscara já é um principio e da conciência de cada um, se tiver na rua já o disse que 😉 Não Uso mas se tiver na rua 😉 exista um ajuntamento de pessoas como disse a DGS mais de 10 pessoas no mesmo local de certeza absoluta 100% que já vou usar a máscara agora se for andar normalmente e passar de vez em quando uma a duas pessoas não vejo necessidade.

          • Fábio T says:

            Respeito o teu ponto de vista. E sim, ainda há uma enorme disparidade entre quem o vai instalar e não. Li em site da imprensa que existem cerca de 800.000 mil portugueses que não têm em sua posse dispositivos capazes de instalar a aplicação. Tudo pois o sistema operativo é muito “antigo” para tal efeito. Em Android, >Android 6 e em IOS >13. 5… Este pequeno grande pormenor ainda vai impor mais um obstáculo à instalação da mesma. Mas, pelo que sei e sendo proprietário de um iPhone, a App está no primeiro lugar de download nas aplicações grátis, ultrapassando assim redes sociais e ademais. E para finalizar, o apelo do governo suscitou grande adesão do público em geral tendo o número de downloads atingido a marca de 400.000. Resta é saber desses 400.000 quem a não desinstalou
            Cumprimentos Pedro

  39. Julio says:

    Pedir para confiar nesta app é a mesma coisa que pedir para confiar neste governo ou confiar o nosso dinheiro no ricardo salgado.

    • Os Rótulos says:

      Nem sou assim de chamar nomes às pessoas.
      Mas isso é uma argumentação estúpida até mais não.

      • Julio says:

        talvez a tua argumentação é que foi mesmo estupida, não acrescentaste nada de novo e ainda vens com “argumentação estupida”. Ao menos mostra factos que mostram que eu estou errado, em vez de chamar “argumentação estupida”

        • Os Rótulos says:

          Chama-se Mr. Google Search à receção para dar informações a este senhor que não sabe como funciona a app Stayaway Covid nem a Exposure Notification API da Google e da Apple.

          • Julio says:

            https://direitosdigitais.pt/comunicacao/comunicados/101-comunicado-de-imprensa-sobre-app-stayaway

            https: //www.politico.eu/article/scientists-cast-doubt-on-the-effectiveness-of-contact-tracing-apps/

            https: //eco.sapo.pt/2020/08/09/estudante-da-universidade-do-porto-encontra-falha-no-motor-da-app-de-rastreio-a-covid-19/

            https: //jornaleconomico.sapo.pt/noticias/mais-de-50-mil-pessoas-ja-descarregaram-a-app-anti-covid-630766
            Ler a parte “Comissão de Proteção de Dados preocupada com uso da interface da Google e da Apple”

            Aqui esta a minha pesquisa com factos 😉

          • Fantasma says:

            Grandes factos:
            – associação D3: a opinião deles é tão válida com a tua ou minha. Não fazem parte de nenhuma comunidade científica ou especialista em coisa nenhuma. É uma associação. Ponto,

            -“ That isn’t to say that there isn’t a benefit, but it isn’t established”. é um estudo. Também há para mais gostos, “bons” e ajustados à nossa “razão”. É a “maravilha” da internet.

            – falhas de segurança são encontrados aos molhos em porradas de software. E, para além disso, está resolvida!

            – a preocupação é que o código usado pela aplicação usa as apis da Google e Apple não são código aberto.
            Logo, não se sabe ao certo o que fazem com os dados. É uma preocupação legítima, mas que a bem dizer levaria a criticar e a ficar preocupado com cerca de 100% das aplicações. TODAS usam as apis das respetivas empresas! E também são todas fechadas. Cada um terá de avaliar na relativa “confiança” que se terá para com estas empresas, tal como é já feita com TODAS as outras.

  40. Samuel MG says:

    Se instalar (e mesmo SE) será a app da google porque será global e não local como esta.

    • Os Rótulos says:

      A tua ignorância não tem limites!
      Já viste que não percebes nada de nada e mesmo assim fizeste comentários, desenformados, aos montes.
      Com a Apple (iOS) e a Google (Android) é exatamente o mesmo – têm trabalhado juntas.

      Tinham criado , para os dois sistemas, para os países que tenham uma app com base na sua API :
      – a Exposure Notification API – como é o caso de Portugal da app Stayaway Covid.
      – estão a lançar a Exposure Notification Express – para países que não tenham capacidade de criar a sua própria app. No iOS foi lançada com o iOS 13.7. Não funciona em países com app. No Android será igual. Não é universal ao contrário do que possas imaginar.

      Mas com app do país podes instalar a app de outro país. Podes instalar a espanhola, a par da portuguesa. Quando fores a Espanha selecionas app espanhola e funciona em tudo igual como se fosse cá.

      • Samuel MG says:

        Se ser ignorante é ter uma app que funcione em todos os países então prefiro sê-lo pelo menos tenho menos hipóteses de apanhar covid quando os estrangeiros passarem por mim na praia

        • Os Rótulos says:

          Não há nenhuma app que funcione em todos os países.
          Todas as apps (uma por país) que usam a API desenvolvida pela Google e pela Apple – ou seja, baseiam-se na Exposure Notification API – como é o caso de Portugal da app Stayaway Covid, têm essa base comum. Por isso se pode instalar a portuguesa, a alemã e muitas mais na Europa (várias estão ainda em desenvolvimento) e fora da Europa. Usa-se a do país onde se estiver. Os estrangeiros que passarem por ti na praia estarão a usar a nossa.

          Onde não há app – e desde que a autoridade de saúde do país desenvolva um sistema de suporte, o iOS e o Android podem usar a Exposure Notification Express, que não está ainda inteiramente claro ainda como funciona.
          Em Portugal e outros países com app, a Exposure Notification Express não vai funcionar. Por isso disse que não universal.
          P.S. Não te chamei ignorante. Disse que não percebias nada disto. Eu sobre aquilo que não percebo não dou bitaites. Ainda por cima em questões sérias como estas.

    • Fábio T says:

      É uma faca de 2 gumes… O “tema” da espionagem foi algo que abanou a forma de como usamos um PC ou Smartphone. Desde que Ed Snowden abalou o mundo ao revelar certos “segredos” que o mundo está de alguma forma menos ignorante e mais consciencializado para os problemas a que chamamos privacidade. Mas na minha opinião, todas as App sofrem desse escrutínio. O TikTok é um belo exemplo…. Facebook e etc…

    • Os Rótulos says:

      Algum problema de óculos. Vou resumir o que diz a DECO:
      Título: “StayAway Covid não recolhe dados, mas suscita reservas”
      Em conclusão: “não podemos recomendar a instalação da StayAway Covid sem reservas”.
      Ter reservas fica bem a qualquer cum, designadamente porque: “a Google e a Apple, que asseguram o sistema de notificações, mantêm parte do código fechado, pelo que não sabemos o que fazem com a informação”., diz a DECO. Por cá houve uns maduros que disseram que a app servia “para complementar os perfis usados para o targeting de anúncios: uma empresa de produtos médicos poderá assim apontar os seus anúncios a pessoas que instalaram a Stayaway, por serem um público mais suscetível de aceitar soluções mágicas para lidar com o desespero que a pandemia provoca”.

      Agora, em lado nenhum, NENHUM, a de DECO desaconselha a instalação da aplicação.

  41. Samuel MG says:

    Vou fazer o test run à app mas se se provar inutil ou mamar bateria vai para o pta que a fez.

  42. Samuel MG says:

    A app gasta 1% a cada 3 minutos ou seja com a app tenho menos de 3 horas de autonomia. Em condições normais dura quase 1 semana e meia. O código do teste é valido apenas durante 24 horas. A minha opinião é que vai aumentar a conta da luz em muito.

    • Os Rótulos says:

      Isso tudo em 20 minutos de teste.
      1% a cada 3 minutos
      10% a cada 30 minutos
      100% a cada 5h
      “Ó pá, porque não te calas?”

      • Samuel MG says:

        O teste ainda vai durar 15 dias. Acabei de ler uma noticia que comprova que a app é inútil em alguns casos. Houve uma criança assistemática que numa creche infetou varias crianças e 4 funcionários. Pena a criança não ter a app instalada no seu smartphone (para os que não entendem é ironia).

  43. Ricardo Gonçalves says:

    têm medo da privacidade depois usam smartphones… com\sem facebook, com\sem postar fotos, enfim.
    Alias comentam aqui sobre um “nickname” e querem privacidade.

    • Ricardo Gonçalves says:

      só sei que a minha mulher é enfermeira e já foi avisada que vão cortar as ferias de novo a todos e estamos no inicio do Setembro, porque os hospitais estão cheios, o pessoal anda a cagar de alto com avantes e com medo de privacidades etc etc.

      Sim ninguem tem culpa da profissão que ela escolheu mas possa ajudem um pouco, um pouco apenas.

  44. Fantasma says:

    Notícia recente: app regista sete infeções e 18 notificações em 3 dias.

  45. The Modern Navigator says:

    Quero ver como vou meter essa aplicação no meu Blackberry ou no Nokia do meu cao!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.