Quantcast
PplWare Mobile

Portugal: STAYAWAY COVID também já está disponível para iPhone

STAYAWAY COVID

Homepage: FCT FCCN
Preço: Gratuito

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. André R. says:

    Já está instalado. A aplicação corre em fundo ou tem de estar aberta?

    • RCarvalho says:

      Corre em fundo

    • Os Rótulos says:

      Do que se soube, na app francesa, era preciso que a app corresse no iPhone em primeiro plano e com o iPhone desbloqueado. Para isso era preciso que a Apple fizesse uma alteração no iOS para o permitir. A Apple recusou-se porque consumia muita bateria e trazia problemas de segurança.
      Quando foi anunciada a API da Google e da Apple, foi dito que permitia correr a app em segundo plano e com o Iphone bloqueado. O que tem que estar ativo é o Bluetooth (usa Bluetooth-LTE).

      Pelo que foi anunciado, a app portuguesa, tal como a alemã usa a API da Google e Apple. Instalei a app que diz que “está em vigilância permanente e mostrará um alerta quando a situação se altere”. O ecrã bloqueou normalmente. Fui agora ver a app agora e não mostra nenhum alerta. Definitivamente, no iPhone funciona em segundo plano.

      • en says:

        Requer o iOS 13.5 ou posterior.N~ao comento.
        podia ao menos requerer iOS 12 ou posterior

        • Os Rótulos says:

          Os iPhones compatíveis com o iOS 13 começam com o iPhone 7, de 2016.
          Se fosse o iOS 12 incluiria mais os iPhones 5s, 6 e 6s.
          Não sei qual é o motivo ao certo, mas estas coisas envolvem também o hardware dos equipamentos. Por certo a versão da app para Android também tem limitações quanto aos equipamentos.

        • Tadeu says:

          requer o iOS 13.5 porque foi com o iOS 13.5 que a Apple introduziu as APIs necessárias para que suportam a aplicação.

      • Tadeu says:

        Não precisas de ter a aplicação a correr em segundo plano. É o sistema que se encarrega da “sinalização”. Só precisas da aplicação para visualizar os alertas, o que podes fazer manualmente sem perda de dados.

        • Os Rótulos says:

          “É o sistema que se encarrega da sinalização”.
          “Configuremos” a coisa, para se perceber melhor.
          Depois de instalar a app Stayaway Covid”, vai-se a Definições > Privacidade > Saúde e vê-se que: “Registo da exposição à Covid-19” está on, e que está ativa a aplicação Stayaway, com as seguinte indicações:
          – O iPhone está a trocar identificadores aleatórios através de Bluetooth (…)
          – Os identificadores aleatórios que o dispositivo recolhe são armazenados num registo de exposição durante 14 dias (…)
          – A Stayaway consultou o registo dos identificadores aleatórios recolhidos 18 vezes nas últimas 14 horas (…).
          É um facto que a Apple no iOS 13.5 introduziu as funcionalidades para que isto fosse possível. Mas sem a Stayaway Covid (uma única app reconhecida pela Apple em cada país) nada está ativo. Procurar distinguir entre o que é do iOS e o que é da app que usa a API da Apple é escusado.
          A “sinalização” que referes (trocar identificadores aleatórios através de Bluetooth) e a Stayaway Covid a consultar identificadores faz-se com a app a correr em segundo plano.
          A diferença entre o 1º e o 2º plano só se percebe comparando com a app francesa (não usa a API da Google e Apple) em que tudo isto se faz mas com a app a correr em primeiro plano e com o iPhone desbloqueado (consumindo mais bateria e com problemas de segurança)..

          • Tadeu says:

            Vamos lá ver se nos entendemos. Tu não precisas da aplicação a correr (nem em segundo plano) para que haja envio e recepção de identificadores. É o próprio sistema que se encarrega disso. Ponto final.
            Podes fechar completamente a aplicação e continuará a haver envio e recepção de identificadores.
            A aplicação é apenas necessária para a comunicação com o servidor do sistema de saúde, e ao ser instalada define alguns dos critérios que o sistema deve usar com os identificadores.

  2. Os Rótulos says:

    Com a app App Store não se encontra a app (eu não encontrei).
    Indo com o browser ao link do post , à chamada “pré-visualização da App Store”, na web, chega-se à app.
    Já instalei.
    Não é, por certo, a principal arma contra a Covid-19, mas tudo conta.

  3. Martin says:

    Eu com iPhone 6 sem poder instalar pela versão do iOS

  4. RCarvalho says:

    Já instalei.
    Se esta aplicação evitar a morte uma única pessoa a aplicação já terá valido a pena.
    Pensem nas pessoas que perderam familiares para esta doença, essas pessoas não são números, são pessoas amadas pelas suas familias que desaparecem.
    Menos eu e mais nós.

  5. Sardinha Enlatada says:

    Mais uma forma de recolha de dados

    • Woot! says:

      Epa esse nem é o problema desta app. O problema é as pessoas todas acharem que isto serve de alguma coisa. É como aquela malta que continua a usar luvas. Desde março até agora não vi uma única alma de luvas que não fizesse asneira. Nem uma! Acho piada também à malta andar de luvas e depois à saída dos supermercados tiram as luvas e metem as mãos no carrinho para o irem guardar. O mesmo carrinho onde tiveram com as luvas o tempo todo para se protegerem. Mas também como entretanto já tinham coçado os olhos a cara e mexido no telemóvel, se calhar também não faz diferença.

      Solução para tudo isso, continuem a lavar as mãos e a usar máscara. Não há apps nem luvas que substituam o uso de máscaras nem a lavagem das mãos.

      • eu2 says:

        E não, a app não nos protege, apenas nos ajuda a proteger os outros.

        • Woot! says:

          As máscaras ajudam a proteger os outros. A APP é um lobby.

          • Tadeu says:

            A App ajuda no rastreio de contágios, o que significa que pode ajudar a mitigar a propagação, protegendo outros.

          • Ya says:

            lol
            Mais uma razão daquelas do arco da velha para não instalar a APP.
            Tbm não vais a supermercados, não usas operadores, nem telefones, nem computadores nem nada que tenha a ver com lobies, or seja tu não vives em sociedade, deve estar nalgum caverna a bater com pedras para acender o lume.. lolol

    • André R. says:

      Vai haver gente a queixar-se da privacidade mas depois têm Facebook, Instangram, WhatsApp, etc…

    • Os Rótulos says:

      Uns dados de hoje: (6ª Fª)
      Portugal: 6 mortos, 401 novos caos.

      “Já há 33 casos confirmados de Covid-19, relacionados com um surto na equipa de futebol do Louletano, confirmou fonte oficial da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve ao Sul Informação.

      Estes casos são apenas de elementos da equipa, como atletas e treinadores. O primeiro infetado foi identificado na passada quarta-feira, 26 de Agosto.

      «Ontem, dia 27, reunimo-nos para avaliar a situação, foram identificados os contactos e fizemos os testes», segundo a mesma fonte oficial.”

      Repara:
      – A generalidade das pessoas é assintomática. Um jogador dá positivo faz-se o teste e os restantes e equipa técnica estão infetados.
      – Identificam-se os contactos. Mas mais ninguém esteve perto deles a menos de dois metros e mais de 15 minutos? Nenhum deles andou de comboio ou de autocarro com pessoas desconhecidas? Vão avisar essas pessoas como?
      – A app vai dispensar a identificação de contactos que tem sido feita pelas autoridades de saúde? De certeza que não. Mas pode avisar mais pessoas e prevenir mais casos e mortes.

      • Woot! says:

        Repara que todos esses jogadores teriam de introduzir o código do teste para ser eficaz. Se introduzirem passado 10 dias como funciona a contagem dos últimos 15? Ainda no soube explicar. Se não introduzirem está toda a gente na ignorância na mesma. Portanto estamos dependentes da boa vontade das pessoas em colocarem o código “atempadamente”. Digo atempadamente entre aspas pq até aparecerem os resultados demora tempo, e demora ainda mais tempo a terem sintomas para irem fazer o teste.

        Entre a pessoa estar infectada, perceber que está infectada, ir para o hospital, fazer o teste, esperar pelo resultado, e colocar o código na APP passaram-se imensos dias.

        Já para não falar que a maioria dos doentes são assintomáticos e para esses a APP não serve para NADA pq nunca vão saber que estiveram/estão infetados.

        Percebes porque é que a APP não serve para nada?

        • Os Rótulos says:

          Tens consciência de que cada asneira que dizes pode ter consequências?

          Tempo para saber os resultados dos testes:
          “Há uns que dão os resultados em 40, 50 ou 90 minutos, mas a maioria das pessoas que já fez um teste só ficou a saber se era negativo ou positivo na melhor das hipóteses 24 horas depois” (DN, 6/8/2020)”.

          Sim, a app depende de que quem testar positivo introduza na app o código dado pelo médico. Quem instalou a app está consciente que serve para avisar outros, incluindo desconhecidos. Esperar 10 dias não faz sentido.

          E a app é especialmente importante para avisar assintomáticos que, de outro modo, não sabiam, não faziam testes, não ficavam em isolamento e continuavam a infetar outros – o que não o queriam de maneira nenhuma.

          • Samuel MG says:

            Vives num mundo perfeito? Não!! Vão todos digitar o código? Não!!

          • Os Rótulos says:

            Eu, se vier a testar positivo, digito o código. A generalidade dos que instalarem a app por certo que sim.
            Tu, que nem instalas a app, por certo que não.
            O mundo é perfeito? Não, mas com a Covid-19 piorou muito.
            Há que evitar os contágios? Sim.
            A app pode ajudar a quebrar as cadeias de transmissão do vírus? Sim.

          • Samuel MG says:

            Em relação às cadeias de transmissão tenho muitas duvidas.

          • pois says:

            Exaustivamente explicado, mas com factos pouco convincentes.

            * um doenças que a maioria da população não sabe que tem se não testar
            * a maioria dos sintomáticos confunde com apenas uma gripe
            * a doença teve a sintomatologia expandida por uma data de outras doenças associadas, e hoje em dia, até problemas cardíacos podem ser “sintoma de COVID”;
            * mortalidade e complicações graves só em caso de outras doenças pré-existentes;
            * apesar de tudo isso, a taxa de mortalidade só é distinguível da gripe para pessoas com outras doenças graves (imunodeprimidos) ou idosos acima dos 60 anos;
            * números “desduplicados” em todos os países,
            * incentivos ou regulamentação que, no caso de dúvida, faz marcar uma morte por COVID-19,
            * testes PCR com falsos positivos acima dos 30% (um dos testes tento testado positivo em papaias e “pawpaws”),
            * clínicas com 100% de testes positivos nos US
            * vacinas compradas (só os nossos 6,9 milhões é toda uma história), ainda antes de aprovação para comercialização, e já considerando que a vacina não vai passar os testes usuais, tem tecnologia que nunca se usou noutras vacinas e as empresas produtoras de todas as vacinas têm imunidade.
            * redução dos direitos constitucionais garantidos com “medida de prevenção da doença”
            * propaganda a ferramentas de vigilância global como o “contact tracing”;

            Tudo isto é normal e certamente que não há nada para relacionar entre cada um destes pontos.
            Nada a ver aqui. Continuem com um bom dia.

          • pois says:

            O cometário era em seguimento do do @Cocas, mas colei errado.

          • Woot! says:

            Loool my friend eu vivi de perto vários casos infectados e sabes que mais? Nem um único soube o resultado passado 24h. NEM UM! O que sai nós jornais é propaganda para quem gosta de a ler. Como tu.

        • Samuel MG says:

          Em cheio no problema da App e do SNS.

  6. Sardinha Enlatada says:

    Eu continuo na minha, este virus e a maior mentira do sec. XXI. Se estiver errado sou eu que me prejudico.

  7. RedTux says:

    Esta app é um cavalo de Tróia e uma intrujice pegada. Para alêm da sua completa ineficácia, é totalmente falsa a propagandeada não recolha de dados pessoais!
    Desde logo, para se fazer o download da app é necessário ter-se conta Google ou na Apple, o que já por si implica a recolha de dados pessoais…
    Em segundo lugar, e tal como tem vindo a ser decidido tanto pelos nossos tribunais como pela Autoridade Nacional de Protecção de Dados, o endereço IP, ainda para mais quando associado ao código identificador do aparelho, constitui um dado pessoal, até porque permite a fácil identificação do utilizador, e ambos esses dados são recolhidos tanto pela app como pelas próprias Google e Apple.
    Em terceiro lugar, esta app não é opensource, pois funciona com base numa API que, muito convenientemente, é proprietária, e que pertence, consoante o caso, à Google e à Apple. Significa isto que os dados pessoais dos utilizadores são recolhidos pelas multinacionais Google e Apple, ficando à imaginação de cada um o que vão fazer com eles…

    • Nelson says:

      Achas mesmo que a Google ou a Apple precisa de uma app de terceiros para fazer recolha de dados?

    • Marisa Pinto says:

      Já leste bem como a app funciona? Faz isso por favor…

    • Pedro Pinto says:

      Peço desculpa, mas isto chama-se “ignorância”…

    • Justino, o Justo says:

      A tua imaginação é fantástica, mas devia ser usada de forma útil, pois isso prejudica-te.

    • Os Rótulos says:

      O código da app está publicado, pode ser examinado. A CNPD autorizou a app.
      Chegando à parte da API da Google e da Apple, deixas “à imaginação de cada um” o que vão fazer com os dados que obtêm. Não imaginaste nada?

      Já houve quem imaginasse por ti. Disseram os “sábios” da nossa terra que pode ser para: “complementar os perfis usados para o targeting de anúncios: uma empresa de produtos médicos poderá assim apontar os seus anúncios a pessoas que instalaram a Stayaway, por serem um público mais susceptível de aceitar soluções mágicas para lidar com o desespero que a pandemia provoca.”
      Achei isto bastante delirante (e de pessoal chateado por serem outros a ser pagos para desenvolver a app), mas não conseguiram imaginar outros malefícios da API.

  8. André R. says:

    Acho que há muita gente que não tem medo de ficar infectada, mas depois esquecem-se dos outros, nomeadamente dos seus pais, avós ou até os filhos…

  9. Ricardo says:

    O principal objetivo da APP é gerar receita com a publicidade inserida , não existe nenhum motivo altruísta ali.

  10. Paulo says:

    Já instalei

  11. Nuno+Palma says:

    Eu ia instalar. Depois pensei, se a APP me dá uma indicação que estive perto de uma pessoa infetada, o que faria? Isto não levará a preocupações infundadas e a mais stress?

  12. Petrus says:

    Instalei mas não gosto do nome. Inglês porquê, se é uma aplicação para os portugueses? Porque parece mais hi-tech ou moderninho como li num comentário na Play Store? A mim parece-me mais uma entre as imensas manifestações do nacional parolismo. Temos uma língua tão boa, variada, rica e bonita!…

  13. FIlipe says:

    Se a maioria usar poderá ajudar, contudo. quando vi que estava disponível, tentei instalar e só funciona no último iOS. Resumindo iPhone 6 e anteriores não da. Assim não vamos lá. Só no meu caso familiar, apenas 1 em 4 devices podem usar.

  14. tito portugal says:

    Não, obrigado

  15. ratel says:

    ainda bem que avisam , para eu ter o cuidado de não instalar.

  16. Samuel MG says:

    Portugal depende do turismo e cerca de 80% dos turistas são estrangeiros portanto não vão usar a app. Portanto se 1 americano infetou 140 pessoas em Espanha. De que servirá a app se isto acontecer cá.

    • Tadeu says:

      Deves ter tirado grandes férias para teres visto tantos turistas estrangeiros em Portugal… lol
      Só porque parte das pessoas não usam a aplicação não significa que não haja benefícios. Ninguém diz que resolve o problema completamente, é uma ajuda!

  17. João says:

    Alguém tem o iOS 14 com o STAYAWAY COVID instalado? Instalei mas não consigo ativar o rastreio.

    • Os Rótulos says:

      A Apple integrou no iOS 13.5 e seguintes o que é necessário para interagir com a app oficial baseada na sua API. Como o 14, como é beta pode ainda não permitir.
      Em todo o caso, vai a Definições > Privacidade > Saúde vê se consegues ativar Registo de exposição à Covid-19. Registo de exposição tem que estar On e aplicação ativa a Stayaway.

      • João says:

        Obrigado! Não sabia dessa opção nas definições. De momento aparece “Não disponível na sua região”. Vou atualizar para o iOS beta mais recente, pode ser isso.

  18. Os Rótulos says:

    Lista dos 24 países/estados dos que têm uma app contact-tracing com a API (Exposure Notification API) da Google e da Apple. A app com essa API é um única em cada país (ou região ou Estado, como nos EUA) . Os países podem também ter outras apps (em Espanha eram tantas que se atrapalhavam umas às outras)

    Na Europa: Alemanha, Áustria, Bélgica, Croácia, Escócia, Eslovénia, Espanha, República Checa, Dinamarca, Estonia, Finlândia, Holanda, Irlanda, Irlanda do Norte, Itália, Lituânia, Malta, Polónia, Portugal, Reino Unido, Suíça,.
    Os maiores noutros continentes: EUA (em vários Estados), Canadá, Japão, Austrália, México.
    https://www.xda-developers.com/google-apple-covid-19-contact-tracing-exposure-notifications-api-app-list-countries/

    Havia inicialmente um projeto, franco-alemão com a participação inglesa, para desenvolver uma app para os países europeu com a mesma tecnologia e regras de funcionamento comuns. A Alemanha saiu, adotou a API Google+Apple e deixou a França com a sua própria app.
    Já se anda a falar numa base comum europeia , de apps que usam a API da Apple e Google, fincando a app francesa de fora (a França já disse que podia colaborar).
    Se a Covid-19 durar e tudo leva a crer que sim, e as apps derem resultado e tiverem uma adoção significativa, faz sentido uma solução europeia (aí é que o pessoal das teorias da conspiração arranca os cabelos). Eu sou inglês, vou de férias ao Algarve, por que é que não posso usar a app inglesa? Ou instalar a app portuguesa enquanto estiver em Portugal?
    https://www.ft.com/content/6f9845e2-4c1f-48a2-be98-357809168aeb

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.