Quantcast
PplWare Mobile

Facebook é a rede social em que os utilizadores menos confiam

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Fonte: Business Insider

Autor: Marisa Pinto


  1. André R. says:

    Não é novidade que as pessoas andam com dois pés atrás em relação ao Facebook. Tudo é Facebook e já não vivem sem ele/ela. Mas também é assim por culpa das pessoas que metem la tudo, só faltam colocar as idas á casa de banho…

  2. ElectroescadaS says:

    … e no entanto, passam lá a vida…

  3. Rei David says:

    Também e a que mais usam ironicamente. Instagram e whatsapp principalmente.

  4. Samuel MG says:

    Eu raramente vou lá e no meu entender é algo dispensável. Se acabar não vai fazer falta nenhuma.

  5. JF says:

    Existe uma alternativa, onde inclusive a liberdade de expressão é maior, o VK (VKontakte) a rede social Russa.

  6. jorge says:

    Nao uso nenhuma rede social, e nem uso nenhuma aplicaçao de telecomunicaes, pois nao me fazem falta nenhuma, e vivo muito bem sem elas.

  7. Carlos Santos says:

    Quando uma rede social tem o poder de dizer o que é “fake news” ou não, desde que essa informação não vá ao encontro da narrativa das “autoridades”…

    • Justino, o Justo says:

      Mas o dono da rede faz dela o que quer, não achas ? A tua conclusão seria preocupante se o facebook fosse uma fonte de informação ou melhor, se o facebook fosse a única fonte de informação existente.

    • Hugo says:

      O problema das fake news são pessoas que afirmam tudo ser fake new menos as teorias da conspiração baseadas em argumentos duvidosos.
      Acham que acordaram para a “VERDADE” não dando conta que apenas fazem parte de um rebanho diferente mas mais ignorante e manipulável a todos os níveis.
      O mundo é cruel e o homem egoísta. Não tentes escapar. Não há forma.

  8. RM says:

    Aconselho a verem o documentário ‘o dilema das redes sociais’ na netflix, para quem quiser saber mais sobre as redes sociais (cancro). Muito bom.

  9. Justino, o Justo says:

    É um sinal de que confiamos pouco nas pessoas. O que não me parece que seja propriamente uma novidade.

  10. AndreLuis says:

    simples… apaguem a conta… fiz isso a mais de 10 anos, e sou ainda estou vivo..
    não tenho nenhuma rede social, e continuo vivo…
    não “sofro” influências… consigo “pensar por mim mesmo”
    posso tomar decisões erradas, mas são meus erros

    • Hugo says:

      Em relação às influências, TODOS sofremos influências, boas e más.
      Não preciso apagar conta nenhuma. Não partilho lá nada pessoal e quero acreditar que tudo o que lá vejo me influencia muito pouco (não digo que não veja algo pela primeira vez numa rede social e que seja efectivamente do meu interesse).
      Penso que o problema reside mesmo nas camadas mais jovens e pessoas com o síndrome de aprovação social. Aí sim, creio que seja problemático a longo prazo.

      • ElectroescadaS says:

        O problema reside nos pobres de espírito apenas 😉

        Agora se o PPLWARE dinamizasse mais o fórum que tem… 😉

        • Vítor M. says:

          O fórum nunca irá substituir a vaidade das redes sociais. Lembra-te que a vaidade é o que move as redes 😉 e contra isso, não tens remédio. Por isso elas hoje são o poderio que são. Mudam vidas, mudam ideias, mudam sentidos políticos… porque a vaidade é manipulada. 😉

          • ElectroescadaS says:

            Então para que existe ainda o vosso fórum? Só para ocupar espaço não é verdade?

            Fiquem-se então com as “vaidades”…

          • Vítor M. says:

            Existe para os resistentes e porque temos uma ideia… por isso é que ele não morre. Não gostamos de vaidades, mas vivemos num mundo onde as vaidades perfilam as tendências.

      • AndreLuis says:

        pois é Hugo…

        você tem razão somos constantemente influênciados

        o quis dizer com influência, é com relação a “fake news” e o outros tipos de “msgs tendênciosas” ou “msgs polarizadoras” (se é que existe essa palavra!)

        outro coisa, é sensível que você não gosta nem de pensar em apagar uma conta em rede social, afinal você é pensa que é “imune a seus efeitos”… tudo bem… cada uma na sua

        ah, antes que eu esqueça… qq post é pessoal

        pode ser que não seja do tipo “eu indo ao banheiro” ou “tenho uma verruga nas minhas costas, olha só a self dela”

        mas a partir do momento que opino sobre qq assunto, é pessoal… o que estou fazendo agora, é um post sobre minha opinião… por isso é “pessoal”

        fique bem

        • Hugo says:

          Errado, nenhuma notícia de facebook me influencia. NENHUMA.
          Posso até ficar curioso e ir procurar a fonte, mas até lá pode ser verdade pode ser mentira.
          Só uso facebook para chat, não faço posts nem meto selfies, no entanto o problema está longe de ser o facto de saberem se estás ou não na sanita. Essa informação não se converte em €.
          O orkut e hi5 eram bons, aparece o facebook e “Ena, esta rede é melhora, mais profissional”…entretanto vêem um documentário e o facebook e sentem uma vontade instantênea de apagar o facebook. Se amanhã sair outro na concorrência a contradizer o da Netflix vão mudar de opinião.
          A minha questão é: quem está realmente a ser influenciado? Sou eu que pouco uso as redes sociais e ainda me sugerem Funk, que odeio?
          Usem as coisas com cabeça. Tudo é bom até atingir as massas, depois é um negócio. TUDO.

      • Tadeu says:

        não precisas de partilhar nada de pessoal, eles descobrem o suficiente só pelos teus hábitos dentro da rede e pelas tuas ligações.
        O problema da influência é que normalmente não se vê. Podes achar que sofres pouco, mas acredita que se usas a rede social para ver notícias, o que te é mostrado está lá para influenciar o teu tempo, para continuares a usar, para clicares, para veres anúncios.
        Se só te mostrarem as “notícias” que te agradam, já estás automaticamente a ser influenciado…

        • Tuga says:

          Isso só acontece porque não sabes usar uma rede social e um equipamento eletrónico. E não te digo mais para não ofender.

          • Tadeu says:

            sim claro, entendo… preferes não ofender!
            estranho é que dizes o que poderia ofender e não o que poderia ajudar, lol!
            Sorte a minha saber o suficiente, e saber que nem tu sabes o que não dizes!

        • HUGO SANTOS says:

          Correio da manhã, fox, skynews há anos que só dão as noticias que as pessoas querem ver. Quem realmente quiser ver outras coisa procura nos lugares certos.

          • Tadeu says:

            “Correio da manhã, fox, skynews há anos que só dão as noticias que as pessoas querem ver.”
            várias grandes diferenças…
            mostram o mesmo para todas as pessoas vs notícias diferentes para cada pessoa
            mostram diferentes tipos de notícias vs tendência a mostrar só certo tipo de notícias
            quem vê vai/compra à fonte vs quem vê pode apanhar notícias, opiniões, teorias de qualquer fonte, qualquer que seja a credibilidade
            notícias estáticas vs associação directa a diferentes dinâmicas sociais

            O sistema da rede invariavelmente reforça o fornecimento de notícias pouco diversificadas, e dada a componente social e o tempo ocupado pelas pessoas, potencia a pouca procura por alternativas.

        • Hugo says:

          Calma, teres visto o documentário não faz de mim essa pessoa.
          Digo-te mais, o facto do facebook só me apresentar coisas que não me interessam significa que não estou a usá-lo como é “suposto”.
          Mesmo Tuga, ficam chocados por causa do algoritmo do facebook mas continuam a “jogar” os joguinhos do “veja que tipo de pessoa você é” e sem darem conta fornecem informações como nome, cor preferida, etc etc. E isso sim, são informações que estão aos olhos de TODOS e podem ser usadas por exemplo para recuperar uma password de email. Pensem um bocadinho antes de dizer e fazer asneiras.

          • Tadeu says:

            dizes que só te mostra o que não te interessa, e no entanto, continuas a ir ver o que não te interessa…
            quanto ao documentário… bastava estar atento ao que tem passado na última década, mais um pouco de história da tecnologia. Mas pronto, viste ou ouviste sobre o documentário e achaste que mais ninguém tem cabeça…

  11. Nightingale says:

    A rede social Mastodon.social e o Peertube não são centralizados e cada um pode ter o sua própria rede social (privada, ou interligada com as de outras pessoas). No fundo não existe nenhum dono de nada. É pena não terem a mesma popularidade que as redes sociais centralizadas, mas felizmente o número de utilizadores está a aumentar.

  12. Algo says:

    Já faz uma década que desativei o Facebook. No ano passado recebi um e-mail a dizer que alguém acessou a minha conta da Rússia. Nem reclamei, deixei estar.

    Li recentemente que eles mudaram a política de privacidade e muita gente está insatisfeita. Só reforça a minha desnecessidade em usar a rede social.

    Eu rio quando usam o nome desse homem, Mark. Ele nem é tão dono assim, lol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.