PplWare Mobile

UE concordou em apertar companhias aéreas para descarbonizar o setor da aviação

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Caicle says:

    A UE so tem de obrigar todos os paises a terem TGV ou Maglev ate 2030. Basta unir todas as capitais europeias por tgv ou maglev e ninguem vai usar avioes.

    • jorgeg says:

      por mim até poder ir a pé, eu só de avião.

      • Caicle says:

        As 2horas de checkin e filas de seguranca, limites de bagagem esquece. No comboio não ha nada disso. Chego 5 mins antes, entro e tenho um conforto enorme, restaurante, sinal de net. Venha a franca, espanha, alemanha e vera como e bom andar de comboio, aviao? So para lisboa que não tem comboios

        • Grunho says:

          Verdade absoluta. Apesar disso, em matéria de linhas férreas internacionais, AV ou normais, estamos 100% reféns dos espanhóis, que no limite podem acabar com a linha 1 metro antes da fronteira. Não adianta nada fazer projectos que não tenham o aval deles.

          • Ifm says:

            O problema não está em Espanha está em Portugal…
            Temos milhões e milhões enterrados em ” estudos” e ” impactos ambientais” e em sei lá mais o que para a linha do TGV e para o aeroporto “novo”, e continuam com esses estudos e mais estudos a queimar dinheiro dos nossos impostos, no meio disto alguns eche os bolsos e nada é feito.

            Aqui está o problema é que ninguém quer realmente fazer nada, porque se quisessem já estava feito com o dinheiro que já gastaram em papel.
            Isto está feito é para não dá fazer nada e os amigos ficarem ricos
            Agora querem culpar os espanhóis????abram è os olhos há quantos anos se fala do TGV e do novo aeroporto??

            Qualquer dia já é tecnologia obsoleta, e é nesse dia que vamos implementar.

            Os nossos políticos são a causa dos problemas todos do nosso país, não querem saber do desenvolvimento mas sim de ganhar for fora dinheiro.

        • mamba says:

          estás-te a esquecer de um pequeno grande pormenor: ao contrário dos aviões, que ‘apenas’ precisam de aeroportos, comboios precisam de linhas e infraestrutura..

  2. Grunho says:

    O transporte aéreo tal como o conhecemos tem os dias contados. A começar pelos voos baratinhos, que já não existem. Tudo o que era low cost está a passar a medium cost e os voos das companhias normais a passar a high cost. E o problema da localização do novo aeroporto fica resolvido por natureza: o velho torna-se largamente excedentário. Ainda bem que não se gastou dinheiro a construi-lo, porque dentro em breve estava a gastar-se em demoli-lo.

  3. AlexS says:

    A insanidade religiosa ataca.

  4. Infinity says:

    Aposto que se deslocaram todos em aviões privados para o local da reunião

  5. João Melo says:

    Estes extremistas dos verdes..é preciso cuidado com eles..

  6. Repara says:

    Em 2025, o combustível para aviação deverá ser 98% de querosene de aviação e 2% de combustíveis sintéticos (e-fuel) para aviação.
    Em 2050, os combustíveis sintéticos deverão representar 70%.
    E com isto, digo eu, se esgotam os caros combustíveis sintéticos produzidos, que não vão chegar para os transportes rodoviários com motor de combustão interna, sujeitos ao calendário da descarbonizarão que já foi aprovado.

  7. Raul Dias says:

    A UE está desesperada em sacar o máximo possível dos contribuintes e empresas para continuarem a patrocinar a guerra americana na Ucrânia… O fascismo está instalado na EU há muito tempo. Basta ler e ouvir as declarações destes novos “empregados a tempo parcial” dos EUA

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.