Quantcast
PplWare Mobile

Elon Musk considera que a Europa deveria reiniciar as suas centrais nucleares inativas

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Eu says:

    Agora já temos um motivo para despejar os resíduos no melhor local. Entregá-los em solo russo.

  2. Tiago says:

    Já ontem era tarde!! E mesmo os resíduos, deixem a TerraPower (do Gates) preparar e montar os próprios reatores, que era prometido eles trabalharem com o “lixo” dos reatores comuns.

    É tão raro um acidente nuclear, não entendo porque é que encerram tantas plantas.
    Era quase como se caísse um avião e começassem a parar os aviões todos!

    • R says:

      Comunicação social incompetente e ignorância dão nisso.

    • Leonardo says:

      Quando cai um avião, a zona do acidente, não fica inabitável por sabe-se lá quanto tempo. Por isso, era evitar ao máximo.

    • Tiago says:

      Wtv. Mas conta se pelos dedos os acidentes nucleares que temos, em centrais.. 2 que tenha ideia, chern e em fuckshima por causa do sismo.
      Estamos numa altura do campeonato que o mundo precisa de muita energia, rapidamente, e mais limpa do que a criada com produtos petrolíferos. E a menos poluente e com grande eficiência, é a nuclear.
      Já que a fusão ainda não é segura e autónoma

  3. Digo eu says:

    E não esquecer também de reativar as térmicas a carvão. Neste momento de emergência, vale tudo ou quase, para diminuir a dependência da Rússia. Cortar completamente as importações de Petróleo e gás Russo, teria um preço alto no Ocidente, mas para a Rússia, significaria perder só até ao fim do ano, 120 000 Milhões de Euros. Isso faria mais mossa que todas as outras sanções, juntas.

  4. Toze' says:

    Os resíduos, o carbono, etc.. Estava tudo muito certo ha’ 2 semana atrás. Agora parece uma brincadeira.

  5. Vasco says:

    Vamos ter de viver com a energia nuclear de fissão até se desenvolverem e massificarem os reactores nucleares de fusão. Todos ou quase todos os regimes ditatoriais como o russo usam a arma da dependência energética para financiar as suas actividades terroristas. Está mais do que na altura de lhes secar essas fontes de financiamento.

  6. Marco Rodrigues says:

    A frança tem uma tecnologia melhor, mas que pelos vistos parou o seu desenvolvimento com o Macron, com tantos carros eléctricos, aquecimento, etc.. o melhor seria mesmo o nuclear do que o gaz que faz muito CO2, mas isso custaria milhões para alterar todas as casas.

  7. Gianluigi Buffon says:

    foram todos na conversinha das gretas e da extrema esquerda agora aguentem porque a trampa toda destes anos sobre influencia dos mesmos esta a chegar pouco a pouco a

  8. cat says:

    Bem, uma coisa é certa. Caso haja uma 3 guerra mundial com armas nucleares, o que resta é um inverno nuclear. Não sei bem se sabem o que isso significa… Para o que restar da Humanidade, existem duas hipóteses: Ou viver em grutas e voltar à idade da pedra à luz de uma lareira, isto enquanto durarmos e não nos matarmos uns aos outros; ou então usar o que funcione num ambiente hostil, com pouca luz solar e com muito frio. Neste contexto, só sobram duas fonte de energia: Ou nuclear ou geotérmica. O resto é uma miragem …

  9. Tomás Duraes says:

    A central nuclear de fucoxima foi um exemplo 17 mil mortos

  10. Tomás Duraes says:

    O exemplo da central nuclear de fucoxima no Japão foi um exemplo 17 mil mortos

  11. Rajid says:

    Ele bem quer mais centrais a carvão, atómicas ou nucleares, ventosas ou com marés, centrais a pedais ou movidas por tartarugas, mas o importante é ter energia elétrica para carregar os carrinhos a pilhas deles, porque em breve vamos todos estar a pagar um preço exorbitante pele energia. Ele coitado, é bastante limitado mas alguém deve-lhe ter chamado a atenção para este problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.