Quantcast
PplWare Mobile

Egipto será um grande exportador de hidrogénio verde para a Europa

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Bruno says:

    A Europa nao aprende nada com os erros…. Dependemos do Gás Russo e no futuro do Hidrogenio do Egipto …. Porque nao investir nos paises Europeus para produzir o Hidrogenio ?

    • João says:

      porque H2 é “energia secundária” e nós nem “energia primária” suficiente temos.

      • Bruno says:

        Podia se investir nos paises Europeus do Sul, Portugal, Espanha, Italia , Grecia para produzir a “energia primaria” . Ia trazer mais postos de trabalho e tudo….. Pelos vistos é mais facil ficar dependente de outro pais ….

        • Grunho says:

          Se em Portugal tivéssemos as tais fartas quantidades de energia primária gastávamo-las para cobrir as nossas necessidades, não íamos desperdiçá-las a produzir energias secundárias em menor quantidade.

        • jaugusto says:

          O problema é que os outros países tem mais condições só solar tem um deserto e tal, assim como marrocos por exemplo tem projectos brutais na área …

      • Grunho says:

        Exactamente. O H2 é “energia secundária” que só devolve teoricamente menos de 70% da “energia primária” aplicada a produzi-lo. Na prática, com o arrefecimento e a compressão, transporte, fugas, etc. etc.. é ainda menos. Muito menos.

        • barta says:

          Onde leu tal barbaridade? Grande redução de carbono na atmosfera, é uma excelente fonte de energia para industria pesada, pode ser utilizado para fins domésticos e comerciais, é o combustível com a maior densidade energética de que se tem conhecimento, é o elemento químico mais abundante no Universo e um dos mais abundantes no planeta Terra, pode ser armazenado em grandes volumes, seja em estado líquido ou comprimido e pode ser obtido em qualquer país. Estas são apenas algumas das vantagens.

      • GM says:

        H2 é simplesmente uma bateria (armazenamento de energia) em forma de fluido, seja gás seja líquido.

      • eu22222 says:

        O H2 é uma bateria em estado líquido, mais fácil de transportar, mas menos eficiente.

    • Ervõeds says:

      Era mesmo isso que eu ia referir. Então não seria melhor investir na produção de hidrogénio verde num pais europeu, tipo Portugal por exemplo?

  2. barta says:

    Não sabia que havia aqui tantos especialista em Hidrogénio. Pena é só dizerem barbaridades infundadas.

  3. GM says:

    Sem dúvida. Mas o hidrogénio torna-se mais versátil, apesar desse consumo excessivo de energia. Se essa energia, toda ela for renovável, qual é o problema? No caso das baterias, essas sim colocam problemas, além de serem perecíveis. Ao fim de X ciclos, bye bye.

    • Grunho says:

      O problema da energia para produzir hidrogénio não é ser renovável ou fóssil, é ser escassa! E se é escassa não interessa convertê-la em hidrogénio para se tornar ainda mais escassa, digo eu, mais vale utilizá-la directamente. As baterias têm ciclos finitos de carga e descarga, mas em carros podem chegar a mais de 1 milhão de kms. Além disso, não colocam problemas de reciclagem, tecnicamente é possível quase a 100%, e só não acontece ainda mais porque actualmente ainda sai mais barato extrair material novo que reciclar usado. E os depósitos de hidrogénio e as próprias fuell cells também têm duração limitada e não é barato substituir. A única vantagem do hidrogénio é o tempo de carga.

  4. Samuel MGor says:

    Um erro Hidrogénio é H e não H2, parece que alguns nunca tiveram aulas de quimica. Segundo é possível produzir hidrogénio em qualquer lugar desde que haja uma maneira de o recolher do ar. Mas em termos de combustível para automóveis é totalmente inviável sendo que só é viável quando se fala/escreve de camiões.

  5. JS says:

    Então o ex ministro do Ambiente não disse que Portugal era um dos mais avançados nesta energia?
    Em que é que ficamos?
    É só enganadores

  6. DFS says:

    Investir no Egipto não impede investir na Europa. Estão previstos vários projetos para a península ibérica.
    Apesar do hidrogénio ser menos eficiente, terá certamente muitas utilidades como camiões, barcos, aviões, indústria, e penso que substitui em muitas situações o gás natural. Além disso, as energias renováveis são intermitentes, o hidrogénio poderia resolver isto. Agora só necessitamos que a tecnologia amadureça e os preços se tornem competitivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.