PplWare Mobile

Piloto automático de Tesla pode ser enganado com um simples projetor


Autor: Vítor M.


  1. klimane says:

    Porra, cresçam e façam algo de produtivo. Verifiquem quantos idiotas vão ao telemóvel e a conduzir que é mais útil, è vê-los a 80 a ziguezaguear na AUTO-ESTRADA. Quantas mortes terão de acontecer para percebermos que as pessoas a conduzir são um verdadeiro holocausto. Condução autónoma o mais rápido possível, não há nada mais aborrecido do que conduzir em hora de ponta como sardinhas em lata sem ir a lado nenhum.

    • Vítor M. says:

      Sem dúvida, mas a Tesla não a quer a qualquer preço. Aliás, ainda não há forma de passar o controlo total ou mesmo parcial sem acompanhamento do condutor, não tens ainda condições para tal. OS Tesla não andam sozinhos nas estradas. Agora, são sem sombra de dúvida uma grande ajuda à condução, e grande sistema de segurança pró-activa. Mas ainda tem que evoluir.

      https://www.youtube.com/watch?v=cPMvQphJQiE

      Cuidado com certas assunções.

    • Cortano says:

      “não há nada mais aborrecido do que conduzir em hora de ponta como sardinhas em lata sem ir a lado nenhum.”

      A não ser que estejas a trabalhar… O problema é teu, vai de transportes.

      • Klimane says:

        Há quem não possa e tenha mesmo de levar o carro, mas deixa-me dizer que se para uns é divertido ir em bichas, a ver os vizinhos tirar macacos do nariz e olhar para as traseiras dos outros carros em modo “mete o pé ao travão aciona a embraiagem mete velocidade tira embraiagem acelera mete o pé ao travão aciona embraiagem etc… dezenas de vezes e todos com cara de segunda-feira de manhã para outros existem melhores maneiras e mais tranquilizadoras de passar o tempo.

        • Cortando says:

          Eu ando de transportes e até sestas faço no autocarro, portanto, eu não sofro desse stress e desse passatempo de ver a traseira de outros carros.

  2. Alguem says:

    Se metem uma projeção de uma pessoa à frente o máximo que pode/deve acontecer é o Tesla parar.
    Desde que não arranjem uma forma de fazer um muro ou uma pessoa ficar invisível…
    Se querem fazer um Tesla parar é fácil, é só porem-se à frente. Ou colocar lá qualquer coisa.

  3. Diogo says:

    Tanto trabalho o que é que isto faz o carro parar ? boa bastava meterem-se a frente se queriam que ele parasse nao era preciso andar com projeçoes.
    Tantos problemas para resolver e andam andorinhas a tentar para um carro com projeções enfim a inteligencia nao chega para tentarem melhorar os pilotos automaticos limitam se a tentar qualquer para enganar um computador

    • Zé Tó says:

      Já pensaram que se calhar o intuito é demonstrar que uma interferência/erro de percepção do sistema pode culminar na imobilização inapropriada da viatura e causar um acidente para quem segue atrás?!?! Por outro lado, o principal propósito é demonstrar que o sistema é falível e que não se deve confiar a 100% no modo automático (que de resto a Tesla também nunca recomendou). Penso que é fácil chegar às conclusão, mas se calhar fui eu que tive uma ideia luminosa!!!

      • Joao Magalhaes says:

        Não posso concordar contigo quando dizes ” causar um acidente quem segue atrás” ora se o carro da frente parar e o de trás bater, certamente o detrás não segue o código da estrada que é manter uma distância de segurança e temos mais do mesmo, concordo contigo quando alertas sobre a confiança, dificilmente eu vou tirar as mãos do volante e dos pedais.

      • Klimane says:

        Eu devo ser um génio. Assim de repente arranjo aí umas 40 maneiras de fazer parar um carro de repente ou até mesmo provocar um acidente e se calhar mando para o YouTube e tenho algumas visualizações. Não tantas como as que se consegue a falar na Tesla mas algumas. Chega de conversa, vou para a estrada escarrar para os carros que passam disfarçado de sinal de trânsito.

  4. klimane says:

    Que engraçado, que experiência idiota. Tanta gente a conduzir a desrespeitar as regras, sem cinto, excesso de velocidade, pisar linhas contínuas, ultrapassagens inseguras, inversão de marcha, estacionar em cima do passeio, etc… e tal e vêm fazer um estudo sobre a correcto funcionamento de uma máquina que segue completamente as regras! Mais valia fazerem um estudo sobre quantas vezes se distrai um condutor. Aí sim seria um estudo bastante interessante.

    • Podence says:

      Na cabeça de quem não percebe as implicações, todas as experiêcias são “idiotas”…

      • Klinane says:

        Qualquer tecnologia tem de ser aperfeiçoada mas imaginar que alguém compra um drone e passa a vida a projectar imagens na estrada é definitivamente idiota. Se o objetivo é provocar um acidente há meios mais fáceis e mais baratos.

      • José says:

        Nem mais Podence.
        Que tal desviar a rota para uma ribanceira abaixo.
        Os perigos inerentes a esta tecnologia são demasiados.

  5. Rui says:

    É a mania de não quererem usar o LIDAR…. com a noção da profundidade seria muito mais fiável mas estraga o design e é muito caro… Devia pelo menos ser opcional.
    Se alguém grafitar uma pessoa ou um sinal por exemplo ele assume e não acham isso perigoso? looool
    Já para nao falar noutras interpretações associadas a condução…
    Mas havemos de la chegar…

  6. Ricardo Costa says:

    Eu se fosse a conduzir o meu carro a diesel e visse um vulto fantasmagórico desses a caminhar na minha direcção a meia da noite morria era de ataque cardíaco lol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.