Quantcast
PplWare Mobile

Mercedes-Benz EQS AMG é um poderoso elétrico com 600 CV

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Watts says:

    Tirando o desenho, que alguns construtores insistem em infatilizar só por serem Evs, estamos no bom caminho.
    É pena estes carregadores de 350Kw serem em portugal, pra ja, 1 miragem….

  2. Fulano says:

    O problema não é a potência… O problema é gastar depressa as baterias.
    Só mesmo quando os carros a hidrógenio começarem a ser fabricados em serie é que vamos ter veículos com uma capacidade impressionante de alcançar velocidades que até hoje são apenas um sonho.

    • iDroid says:

      Velocidades estonteantes para depois só se poder conduzir a 120km/h nas autoestradas.

    • IonFan says:

      As células de hidrogénio produzem pouca energia. Normalmente não chegam ao equivalente a 100cv. Depois usam uma bateria como buffer para quando é preciso mais. Esquece lá isso.

      Por aqui dá para perceber que a maioria dos defensores da célula de combustível a hidrogénio não fazem a mínima ideia do que falam…

    • TugAzeiteiro says:

      Só é pena é o desperdício de energia que resulta da produção do hidrogénio, o transporte até aos postos de abastecimento, novamente o armazenamento e só depois chegar ao deposito do automóvel. Ou seja, a energia desperdiçada desde a produção até impulsionar o automóvel é enorme… um pouco melhor que o atual automóvel a combustão, mas nem se compara à eficiência da produção, transporte, da electricidade, até propriamente dita impulsionar o automóvel eléctrico a bateria. Já agora não esquecer ainda que para o hidrogénio seria necessário toda a infraestrutura de apoio… os atuais postos de combustível teriam que ser convertidos para acomodar este produto e fiscalizações apertadas teriam que existir para não acontecer fugas ou expulsões (como já aconteceu no UK!). E isso custa dinheiro… muito dinheiro!!
      Sim as atuais baterias, (que para quem não sabe ou não quer saber são 100% recicláveis devido aos seus materiais €€€€), a próxima geração destas irá sofrer grandes modificações, não vão ter os atuais componente, vão ter uma maior autonomia, vão permitir carregar em minutos… E isto se acontecer num prazo de 5 anos, com a consequente produção em massa, esqueçam os carros a combustão e movidos a hidrogénio!

  3. Watts says:

    Tanta velocidade pra que ?! No Japao sao limitados creio que a 180 km/h, a Volvo vai limitar ao mesmo. . Nos Evs sao limitados, e bem, por uma questao de gestao de carga. Acredito que é mais do que suficiente para vias publicas. E ainda dá para ser multado todos os dias…!

  4. Fiu says:

    Que bom, vou já comprar 10 carros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.