PplWare Mobile

Vendas de carros elétricos bate recordes! Tesla vende 544 em março


Autor: Pedro Pinto


  1. MalicX says:

    O meu é um dos 31 e208.
    Muito catita, mas obrigaram-no a ficar na garagem. Não é justo

  2. SANDOKAN 1513 says:

    544 carros da Tesla vendidos no passado mês de Março ?? 544 ?? E só num mês e aqui em Portugal ?? Eu nem acredito !! Agora deve andar tudo rico,só pode.Nem dá para acreditar !! 😐

    • rodrigo says:

      E nao houve sempre bastantes BMWs e Mercedes nas estradas? Esses também nao sao carros baratos…

    • Filipe F. says:

      Calma… 544 registados porque as vendas ja deviam estar feitas ha meses. Ha tempos de entrega. Provavelmente muitos ja se arrependeram se bem que a maioria agora são frotas de empresas, renting e uber.

    • Ciclista says:

      Eu também comprei, investi forte em papel higiénico e gel desinfectante, por sorte ainda tinha umas máscaras.
      Consegui um lucro considerável, aliás tenho a casa praticamente paga.

      Tudo de bom.

  3. Rizzo says:

    Tenho um model X da Tesla e so posso dizer bem e em Lisboa ja se veem muitos.

  4. Fulano says:

    Tenho um Citroen 1.8 a gasolina e sei que não vai ter de ser carregado para trabalhar à primeira.

    • IonFan says:

      Se estás assim tão feliz com o teu carro a gasolina, porque é que sentiste a necessidade de abrir este artigo e comentar algo?

      • Fulano says:

        Vai lá carregar o carro e daqui a umas horas falamos. Oh espera, tás a varias centenas de quilómetros de distância…

        • IonFan says:

          É de manhã… Como já devias saber, os EVs estão “atestados” todos os dias de manhã. O teu carro a gasolina (ou o futuro a hidrogénio) consegue “abastecer” na garagem?

          • Fulano says:

            Nem todos somos ricos para viver em casas de lixo e andar a mostrar o Tesla aos amigos…
            E o meu não tem de atestar basicamente todos os dias para andar… basta 1 ou 2 vezes por mês.

          • Rizzo says:

            Oh fulano desde quando e preciso seres rico para teres um eletrico? Nissan leaf, renault zoe entre outros a precos de gasolina. Ainda se dissesses gasoleo que faz 1200km por deposito percebia agora gasolina que derretes um deposito numa viagem ao algarve esquece.

          • IonFan says:

            @Fulano, isso não é um argumento. É um preconceito…
            Eu não sou rico nem moro numa casa, nem de luxo, nem de lixo. Tenho um Model 3 porque prefiro dar o dinheiro à Tesla do que à Galp. Muitos dos meus amigos nem nunca viram o meu carro.

            O meu diesel fazia 650kms com um deposito no mesmo trajecto onde agora consigo 450kms de autonomia no Tesla. A diferença não é assim tão grande. Escolho carregar todos os dias porque posso.

    • Dani Silva says:

      Nem “carregado” com gasolina?? Milagre!!

      • says:

        Deve ter vindo com depósito cheio quando ele o comprou…

        E em tempos de crise poder carregar o carro em casa é menos uma situação de possível contágio pelo COVID.

    • Toni da Adega says:

      Sabias que é possível utilizar um carro eléctrico várias vezes com uma única carga?
      Deves estar a confundir um os carros de choque onde 1 ficha só dá para andar 1 vez.

  5. Dani Silva says:

    É a única forma de, no futuro, termos os níveis de poluição que temos agora (período COVID-19) mas com o crescimento económico e nível de vida que tínhamos antes do COVID-19.

    Carros eléctricos são, definitivamente, o futuro. E os Tesla são os melhores por larga margem…

  6. Fulano says:

    Vai ser giro quando estes “supostos” carros do futuro forem substituídos por veículos a hidrogénio nos próximos 5 anos… nem de borla a malta os vai querer.

    • IonFan says:

      Não estavas feliz com o teu carro a gasolina?

      Ainda assim, e em nome dos proprietários de EVs, agradeço a tua preocupação com os NOSSOS problemas 😉

      • Filipe Coelho says:

        Eu acho que o pessoal atira para aqui estas postas a ver se daqui a 5 anos consegue um elétrico “de borla”.

        • IonFan says:

          Segundo eles, não prestam. Só não percebo a necessidade de virem para aqui comentar.

          Eu acho que os ICE são coisa do passado, mas não ando a encher as secções de comentários de noticias sobre ICE como comentários negativos. Mas isto sou eu que estou tranquilo e convicto com a minha escolha e ideas…

          • Filipe Coelho says:

            Pois, essa necessidade de vir dizer mal das coisas dos outros é que eu não entendo. Eu tenho ICEs e EVs e aqui em casa todos preferem os EVs. No entanto, ninguém sente a necessidade de dizer mal de uns ou de outros. São carros, são ferramentas de trabalho, usem o que puderem e der mais gosto de usar…

          • IonFan says:

            @Filipe Coelho, é isso. Normalmente esquecem-se que quem tem EVs tem ou teve também ICE. Ao contrário da maioria dos que para aqui vêm dizer mal, conhecemos as duas realidades.

            Eu nem era muito de vir para aqui comentar, mas confesso que me estava a deixar enjoado ver estas secções cheias de gente a comentar disparates sem que alguém os desmentisse. Isto às vezes parece uma taberna.

    • travelelr says:

      Qual o preço do hidrogénio e o preço da eletricidade em casa? se nem de borla os vão querer vê lá tu então o que vão fazer aos a Combustão vão ter que pagar para se verem livre deles 🙂 .

    • Filipe Coelho says:

      No tempo de vida do meu elétrico, a poupança em combustível é maior que o preço de venda equivalente de um carro a combustão usado. Portanto, mesmo que o carro não tenha valor nenhum (pouco plausível), eu fico com mais dinheiro.

    • Rizzo says:

      5 anos fulano? Hidrogenio so depois de 2030. Fala quem esta dentro da area e conhece bem o processo. Sera a energia do futuro mas so daqui a 10-15 anos e será rentavel para o uso em massa. Ja a energia de fusao sera testada em 2023 em Franca mas so chegara ao mercado em 2040.

  7. Filipe F. says:

    Agora com a gasolina a descer imenso de preço e o gasóleo, qualquer dia é mais barato andar de carro a combustão do que elétrico o que vai fazer muitos donos de eletricos focarem-se na cena ”greta” do ”ambiente”.
    Porque falta pouco para começar a custar mais andar de eletrico do que combustão, dada a forma a que o mercado do petróleo está a evoluir (onde em espanha ja custa menos de 1 eur a gasolina)

    • IonFan says:

      O petróleo está a ser vendido abaixo do preço de custo por causa da Guerra de preços entre a Arabia Saudita e a Russia. À Arabia Saudita, por exemplo, produzir um barril de petróleo custa 55$. É uma situação insustentável a longo prazo e até pode significar aumentos brutais quando a guerra acabar. Os países afectados vão querer recuperar o dinheiro perdido.

      Quanto ao custo, a mim custa-me 1.75eur a fazer 100kms no meu EV (à média real). Tinham que oferecer o petróleo para compensar 😉

    • Filipe Coelho says:

      Mas acredita mesmo no que disse? Um model 3 tem um custo de consumo aproximado de 1€ por 100km. Para um carro que beba 4L aos 100km, o que é bem pouco, o preço do combustível teria de baixar para os 0.25€ por litro. Está bem bem bem longe…

  8. Roter says:

    Os dados com os valores de janeiro março estão completamente errados!!! impossível a tesla vender 2630 em 3 meses

  9. Malic X says:

    Tenho o pequeno e208 desde 12 de março e apesar da treta do covid o obrigar a estar quase sempre na garagem, já fez 350 km. Até agora 0€ de custo. Como praticamente não pode sair, quando sai, é para ir ao supermercado que por acaso tem um carregador de 7kwh mesmo ao lado do Continente e ainda é de borla.
    Quando voltarmos ao normal lá terei que o carregar em casa (bi horário, pouco mais de 1€ / 100km) pois vai andar mais mas por agora é zero (0€).
    O carro da familia 2.0 diesel nunca mais andou. Mas vai andar pois para grandes viagens ainda é o carro a usar. Infelizmente os carregadores só existem no litoral e quando estão disponíveis são sete cães a um osso.

  10. kaganamata says:

    Boas, sigo com interesse os veículos eléctricos e serei comprador quando chegar a altura.
    Mas tenho umas dúvidas sobre estes carros, que são as seguintes… Autonomia é mostrada em kms ou tempo de utilização? Porque estar parado no trânsito gasta energia e não conta kms, principalmete no Verão com AC ligado, faço ideia o desgaste nas cargas das baterias.
    Outra, se o carro ficar sem energia na rua, só sai dali de reboque? Não há carga de emergência ou algo do género?
    Mais, para quem tem garagem, carrega na garagem, mas quem não tem carrega onde? Postos de carregamento são poucos e os que há não chegam para as encomendas.
    Por exemplo, na minha zona não há nenhum… o mais perto que conheço está a uns 5 kms e sempre ocupado.
    Deixo o carro a carregar e vou a pé e depois volto a pé para o ir buscar? isto não contando que alguém tenha tirado a ficha do meu carro para meter no dele, porque já vi isto algumas vezes.
    Ficha no chão para o outro que veio depois meter o dele a carregar.
    Se eu chegasse ao meu carro e visse um chico esperto que me tivesse feito essa partida, ia ter que pagar por isso.
    Obrigados

    • Filipe Coelho says:

      Bom dia, vou tentar esclarecer algumas das suas dúvidas:
      “Autonomia é mostrada em kms ou tempo de utilização? Porque estar parado no trânsito gasta energia e não conta kms, principalmete no Verão com AC ligado, faço ideia o desgaste nas cargas das baterias.”
      No caso do Tesla pode escolher entre kms estimados e percentagem (eu uso por norma em percentagem). E as baterias têm tanta capacidade que o estar parado com o AC ligado não tem um gasto significativo. Eu digo isto porque já estive perto de 1h a ver Netflix com o AC ligado e não chegou a reduzir 1%.

      “Outra, se o carro ficar sem energia na rua, só sai dali de reboque? Não há carga de emergência ou algo do género?”
      Penso que alguns carros possam ter isso (por exemplo fala-se que o porche não tem a capacidade toda disponível mesmo por causa disto) mas não é publicamente falado. No entanto, as soluções variam consoante a marca e o seguro. A Tesla sei que tem assistência rodoviária para estas situações.

      “Mais, para quem tem garagem, carrega na garagem, mas quem não tem carrega onde? Postos de carregamento são poucos e os que há não chegam para as encomendas.”
      Quem não tem garagem é mais complicado (e diria se calhar proibitibo no estado atual) de carregar o elétrico. Mesmo num prédio às vezes é possível colocar um contador próprio na garagem para carregar o carro. À falta disso penso ser mais complicado (mas desconheço visto ter a possibilidade de carregar em casa).

      “Isto não contando que alguém tenha tirado a ficha do meu carro para meter no dele, porque já vi isto algumas vezes.”
      Isto no caso dos Teslas não é verdade! Assim que o carro tranca a ficha fica presa e não é possível tirar. Não sei como funciona nos outros carros mas é possível que tenha algum mecanismo semelhante…

      E só para concluir, a questão de ter ou não um elétrico ainda involve muitas contas, o nº de kms que se faz por dia, possibilidades e localização de carregamento, etc… Há casos que compensam por uma clara margem, há outros que fica ela por ela e há outros que não é possível. Como tudo na vida, há que pesar 🙂

      • kaganamata says:

        Obrigado, Filipe, pelas respostas. Muito esclarecedoras.
        Mas não é verdade que ao fim de uns anos as baterias têm que ser trocadas e dá-se o insólito de serem mais caras as baterias do que um carro novo com elas?
        Ouvi qualquer coisa assim… No trabalho um colega comprou um bmw eléctrico, i3, acho eu, aquilo parece um smart.
        Logo de início teve problemas, a BMW queria 25 000 euros por baterias novas…
        Depois parece que arranjou uma solução mas não sei qual.
        Em relação à situação que falei de tirar os cabos, talvez me tenha expressado mal.
        A situação foi a seguinte, 2 carregadores, 3 carros encostados.
        Um deles tinha o cabo ligado ao carro, mas a parte que deveria estar ligada ao carregador, estava no chão.
        Depreendo que estariam lá dois carros, chegou o terceiro e tirou o cabo de um do carregador para lá meter o dele.
        Só vejo esta explicação.
        Isto comigo resolvia na hora. Cabos do carro dele na minha bagageira e ala que se faz tarde.
        Ele quando chegasse que fosse comprar outro.
        E aliás, existe outra situação que convém não esquecer, passo a explicar.
        Neste momento os eléctricos são em pequeno número, mas quando forem bastantes, e os combustíveis fósseis ficarem cada vez mais na bomba, alguém pensa que o estado vai deixar de cobrar esses impostos? Alguém pensa que as centenas de milhões que o estado arrecada em isp, iva e etc, vai abrir mão disso?
        Nem pensar, vai logo arranjar solução para taxar esses carros de uma maneira ou outra…
        Até lá, é ver o que é melhor para cada um.
        Eu tenho um carro Japonês, mais de 10 anos e rigorosamente 0 problemas.
        Enquanto se mantiver assim, deixo me ficar…

        • IonFan says:

          É verdade que as baterias têm duração de vida útil, mas isso é igual com qualquer componente de qualquer carro.

          A duração das baterias mede se em ciclos, não em anos. Um ciclo é uma utilização da totalidade da capacidade. Ou seja, se hoje gastar dos 80% até aos 30% e carregar até aos 80% novamente, para amanha voltar a gastar até aos 30%, isso representa 1 ciclo (2 x 50%).

          Uma bateria moderna pode fazer entre 1000 a 1500 ciclos até descer dos 80% da capacidade original. Se for bem tratada (manter quase sempre a carga entre os 20% e 80%, por exemplo) este numero pode ser 4x vezes maior.

          Mas vamos a exemplos. Se tiver um Leaf com 100kms de autonomia real, 1000 ciclos significam 100.000kms. Já um Tesla Model 3 com 450km de autonomia real (com a minha média de quase 40.000km), 1000 ciclos são 430.000kms.
          Pode ver aqui um estudo interessante: https://batteryuniversity.com/learn/article/how_to_prolong_lithium_based_batteries

          Ou seja, à minha média de 36.000kms por ano, se algum dia o Tesla trocar de bateria, será daqui a uns 13 anos e será bem mais barata e melhor.

          A questão dos cabos é pertinente, mas acredito que vai ficando sanada à medida que os postos se tornam mais comuns. Além disso os carros trancam o cabo, pelo que será muito difícil alguém levar um cabo de outra pessoa. No caso de um Tesla é recebida uma notificação no telemóvel quando a carga é interrompida.

          Eu concordo que, a dada altura, os impostos cobrados nos veículos a combustão terão que ser migrados para os EV. Mas penso que a carga fiscal não vai ser comparável, uma vez que os EV são muito mais benignos para a nossa economia. É só espreitar a nossa balança comercial e percebe-se que a maior fuga de riqueza nacional vai para a energia, neste caso os combustíveis. Já quando falamos de electricidade, Portugal produz e tem capacidade para produzir o que é necessário para a mobilidade eléctrica. É dinheiro pago por portugueses a empresas portuguesas, que dão trabalho a portugueses, e não Árabes. No fundo, é caso para dizer que optar por um EV é ser mais patriótico.

          Mas é isso mesmo. Cada um tem que fazer as suas contas e decidir o que é melhor. O que não pode acontecer é o que acontece aqui nestes fóruns em que quem diz mal nem sequer nunca utilizou um eléctrico.

          O meu conselho é que, da próxima vez que pensar em trocar de carro, faça bem as contas e se informe bem, sem preconceitos. Aproveite e faça um test drive a um EV. Vai ficar surpreendido.

    • IonFan says:

      A autonomia é normalmente mostrada em kms ou %. Quando o carro está parado não gasta nada com a tracção, que é o que realmente é energicamente mais dispendioso. O AC gasta mas é muito pouco. Talvez uns 1% ou 2% por hora.

      É muito difícil ficar parado com um eléctrico. Depois de chegar aos 0%, é provável que ainda ande mais uns 10kms a baixa velocidade (20 ou 30 km/h). Mas isto varia de modelo para modelo. Se realmente acontecer, o que se faz é chamar o reboque para o levar até ao carregador mais próximo. Também já começam a aparecer serviços que vão ao local e fornecem uma carga rápida suficiente para chegar a um local onde possa carregar. No fundo é o mesmo que acontece com um veiculo a combustão, mas sem a chatice de ficar com ar no sistema de combustível.

      Os carregadores públicos são realmente problemáticos neste momento. Acredito que isso vai mudar agora que começam a ser pagos. Além de começarem a aparecer mais, acabam-se os abusos. Acha que existiriam assim tantos postos de abastecimento de combustível se a gasolina fosse de borla? Só começaram a aparecer mais quando se tornou um bom negócio.

  11. Aventa says:

    Quando fizerem 800km reais, carregarem em 10/15m e baterias a 1/3 do preço tudo ok. Até lá podem ficar com eles…

    • IonFan says:

      Estamos aqui perante a imbatível coerência à Portuguesa! Prefere gastar 6 ou 7 euros em vez de 1.5 euros aos 100 kms durante um ano inteiro, porque naquela dezena de dias por ano em que precisa de mais do que 400kms de autonomia não está para esperar 1h por uma carga? Viva à fartura! E depois dizem que quem compra eléctricos é que é rico…

      E as baterias já custam 1/3 do que custavam. Aliás, se compararmos com o preço ao kWh de há 10 anos atrás, até custam 1/10.

      • Aventa says:

        Ilumina o dia com a tua inteligencia saloia e diz lá os preços ! Quantos aos km sabes lá tu o que cada um anda ou em que horario e funçoes…

        • IonFan says:

          Vamos a isso então.

          Há 10 anos as baterias custavam à volta de 1200$/kWh. Em 2018 já rondavam os 180$/kWh. Neste momento a Tesla consegue produzir a pouco mais de 100$/kWh. Fonte: https://about.bnef.com/blog/behind-scenes-take-lithium-ion-battery-prices/

          Eu não sei quanto é que cada um anda, mas sei que a média é de menos de 40kms por dia. Um estudo do ACP feito em 2018 concluiu que em média os condutores portugueses fazem 9000kms por ano. Isto dá menos de 40kms por dia útil. Fonte: https://www.publico.pt/2018/01/23/sociedade/noticia/quem-e-o-condutor-portugues-conduz-nove-mil-quilometros-por-ano-tem-carro-com-uma-decada-e-usao-diariamente-1800028

          Só tenho pena que não haja um queijo pateta, tal como há um saloio… Queria mesmo retribuir o mimo e dizer que a tua inteligência é um tipo de queijo.

          • Aventa says:

            Já um diretor da Nissan discorda e afirma que as baterias hoje custam o mesmo ou mais que em 2010. Pesquisa os preços praticados em concessionários oficiais e são + 30 40% do valor do carro…BMW i3 é quase 60%. Quanto á média de km fica com tua que eu sei o que ando. Mas se fazes essa média EV é fraco negócio. Até outra altura e bons queijos
            Tralha de *****

          • IonFan says:

            @Aventa, que anedota que saíste.

            Mete aqui o link para as declarações desse diretor da Nissan e esses números que inventaste.

            Já vi que não és forte na matemática, mas eu vou explicar de uma forma simples: Se as baterias custassem o mesmo que há 10 anos, só a bateria do meu carro custava 96k$. O carro todo custa 49k$ antes de impostos.

            A média não é a “na minha”, é a apurada pela ACP.

            Que fraco argumentario o teu. Só dá mesmo para rir.

          • Aventa says:

            És um Idiota https://visao.sapo.pt/exameinformatica/mobilidade_inteligente/2019-02-15-brice-fabry-da-nissan-em-entrevista-o-ministro-tem-razao/
            que leva ao aumento dos custos das baterias? Há uns anos todos os estudos apontavam para a redução dos custos de produção destes componentes.
            Tem razão. Acreditava-se que os preços iriam descer, o que seria uma evolução natural da tecnologia. Vou correr o risco de dizer isto enquanto estou a ser gravado. Não são os fabricantes das baterias que estão a aumentar o preço. São os fornecedores das matérias-primas. O lítio, por exemplo, está a custar uma fortuna. São apenas quatro companhias no mundo que gerem o lítio disponível. Quando se aumenta o preço do lítio, se aumenta o preço do níquel, se aumenta o preço do cobalto… Não somos nós que decidimos que as células custam uma fortuna. Acho que seria bom que se perguntasse aos fornecedores de matéria-prima o que está a acontecer. Mas parece-me evidente. Quando temos os fabricantes as anunciar que vão produzir dois ou três mil milhões de carros, é natural que os preços subam.

          • Aventa says:

            Por ultimo porque nao t volto a ler.
            Para essa media que fazes de 36000km ano é bom negocio, para a tal media de 9000…nem por isso. Quando as condiçoes que mencionem existirem, em breve, fara sentido.

          • Poispois says:

            Para medias de 9k/ano é inutil pagar por 1 Ev e assim parece exagerado o numero destes que se vendem

          • IonFan says:

            @Aventa, é impressionante a quantidade de disparates que vens para aqui escrever.

            Se as baterias não custassem bem menos do que há uns anos, não era possível vender os carros ao preço de hoje, incluindo os Nissan…
            Um Leaf 62kWh tem quase 3x mais capacidade de bateria do Leaf original e custa só ~30% a mais.
            Alguém da Nissan se lembrou de dizer um disparate que até os preços da própria marca desmentem. Isto era fácil de perceber, mas para isso era preciso ter um cérebro funcional…

            Está provado que não percebes nada de baterias. Os materiais só representam ~30% do custo da célula. Mesmo que fosse mais, os materiais que referiste fazem parte da composição, mas não são a maior parte do conteúdo. O cobalto é 4% do conteúdo e com tendência a desaparecer. O Lítio então é a cereja no topo do bolo. Se percebesses alguma coisa do assunto, sabias que o lítio dá pouco mais que o nome à tecnologia. O lítio é só uma parte do electrólito que, por sua vez, é apenas 10% do conteúdo da bateria.

            Mas o argumento melhor é o que está à vista de todos: como é que seria possível um Tesla Model S com 100kWh custar 79.000$ se as baterias não tivessem descido de preço?

          • IonFan says:

            @Poispois, qual é que é a diferença entre pagar 50k por um BMW ou Mercedes, ou pagar mesmos 50k por um Tesla Model 3 para fazer os mesmos 9000km em média? É que Mercedes e BMWs de 50k sempre houve muitos e ninguém se queixava…

          • Poispois says:

            E quem disse que é preciso gastar 50k num bm ou merc ? Compras um de serviço por 30/35k ou um novo doutra marca… Deves ter a p*** da mania que tens alguns €€.

          • IonFan says:

            @Poispois, não sou eu que o digo, é o parque automóvel português. Eu sei que agora não se pode sair de casa, mas da próxima vez que o fizeres tens que andar com mais atenção. O que não falta por ai são carros de 50k com matriculas do próprio mês.

            E achas que há carros de serviço ou em segunda mão se ninguém os comprar novos?

            Se há aqui alguém com a mania és tu, mas infelizmente é com a mania que és p*rv*…

            Se soubesses fazer as contas, sabias que em poucos anos um EV de 50k fica ao preço de um diesel de 30-35k.

          • Poispois says:

            E o diesel de 30 fica por 15 e por ai fora… esses carros de 50k sao todos ou quase Todos de empresas. Particulares contam- se pelos dedos . Pelo preço de um tal tesla 50/60k novo compro outro por metade ou menos. Se o tens gasta e bom proveito.

        • IonFan says:

          @Poispois, estás mesmo a apanhar bonés… E os Tesla de 50k não podem ser de empresas também?

          Para uma empresa ainda compensa mais. Um de 30k ainda paga tributação autónoma em cima do preço. Já um eléctrico de 50k não paga tributação autónoma e ainda dá para ir buscar mais de 10k em IVA. Resumindo, o eléctrico de 50k nem precisa de fazer um único km para sair mais barato que o diesel de 30k.

          Com 50k até podes comprar 4 carros novos. Mas boa sorte a comprar um único diesel (ou mesmo gasolina) do segmento D com 300cv e o equipamento de Tesla Model 3 base.
          Depois ainda tens que o abastecer ao preço do ouro. O meu eléctrico gasta 1.75eur aos 100km.

          Gastei e estou a fazer muito bom proveito 😉

          • Pois pois says:

            Realmente faz sentido comprar um EV pra fazer 180 k em 20 anos… não julgues a tua experiência superior a dos outros até porque nem todos os podem comprar. Quando dizes que nem os amigos viram o carro…deves ser uma personagem das boas…
            Mas já basta de aturar isto. Quando forem mais práticos e baratos concerteza compro um. Até lá vai- te * tu e a conversa. Ikuspegia arte

          • IonFan says:

            @Pois Pois, que classe de discurso.

            Eu até te fazia um desenho, mas aqui não dá… Vou tentar mais uma vez explicar de uma forma simples.

            Eu vejo as estradas cheias de carros de 50k ou mais. Se essas pessoas todas comprassem um EV de 50k, tinham um carro da mesma gama e cada km custava lhes 1/5 do preço. Compensava assim que saíssem do stand.

            Se dizes que a maioria desses diesel de 50k são de empresas, ainda pior. O diesel de 50k leva com 35% de tributação autónoma em cima. Em sentido contrário, o EV não paga tributação autónoma e ainda deduz a totalidade do IVA. No caso das empresas, um EV de 50k compensa em relação a um diesel de 30k no primeiro km.

            Se não consegues perceber assim, aconselho te a procurar ajuda profissional.

            Não sei que personagem achas que sou, mas a partir do momento que nem uma lógica simples como esta consegues perceber, pouco me importa.

      • Pissa standard da EU says:

        Não é assim tão linear Ion…
        Eu estou sempre a ver automóveis elétricos ( para casa><trabalho) seria algo bom para poucos quilómetros (ou seja um com autonomia para 60km reais) daria-me(FALANDO PARA MIM) cada caso é um caso…o problema é que um com essa autonomia é BEM mais caro que um Opel corsa b(que se compra por menos de 700€). No caso do elétrico, pode compensar, não digo que não. Mas o tombo inicial para quem quer e ganha o ordenado mínimo é complicado, mais seguro carro/bateria; aluguer da baterias (se tiver)…
        Eu estou de olho num Renault Zoe usado, max 5anos e 70K quilómetros; sem aluguer(tenho que ter na conta cerca de 10.000€) se algo der errado com a bateria, o seguro pelo que vou vendo mesmo para este caso ficaria 6xx/7xx€ anuais mais o valor do carro que ronda 9000€ e a aumentar (devido às procura e pouca oferta) e isto é dinheiro. Se tivesse oportunidade colocaria o meu Volvo 340 GL de 1985(custou 750€)+1510€ em manutenção (tenho folha de cálculo com as faturas) que circula diariamente logo logo para carro de fim de semana.(Pois a gasolina é cara e ele não bebe pouco).
        Enfim, o primeiro passo é o mais caro, mas mesmo quem queira não tem como…

    • Roter says:

      Só falta pedir que tenha asas, e já agora voar…. Eu já tenho um e não preciso de 800km reais.

  12. Aventa says:

    The cost-per-barrel of conventional deposits varies, with Saudi Arabia able to produce oil the most cheaply, sometimes under $10 a barrel. The Middle East and North Africa are also very efficient, producing oil as cheaply as $20 per barrel down. Worldwide, conventional oil production typically costs between $30 to $40 a barrel.

    Investopedia 2019

  13. Malic X says:

    É muito divertido ver os comentários aos artigos sobre carros elétricos. Vamos aqui a alguns factos que me fizeram comprar um elétrico.

    No panorama atual um elétrico pequeno apenas compensa para empresas. Para particulares só em casos muitos específicos. Mas para empresas é de caras. Dou o exemplo do 208:
    – Peugeot 208 gasolina vs 208 elétrico. Particular fazendo 15.000 km / ano precisa de 1000.000 km ou 7 anos para chegar ao break even;
    – Se for empresa que normalmente faz mais km (p.e. 20.000 / ano) compensa logo após 2 anos ou 51.000 km. isto apenas com dedução do IVA. Se juntarmos a contribuição autónoma, no final do primeiro ano começa a compensar.

    Se for diesel vs elétrico o particular desce para 6 anos e a empresa é quase imediato no primeiro ano começa a compensar.

    Outro exemplo: BMW 318d vs Tesla model 3 base:
    Aqui não existe discussão. O Série 3 tem preço muito idêntico ao model 3, portanto é sempre um bom investimento mesmo para particulares, desde os primeiros meses. No caso das empresas então é ganho brutal. Sem iva e sem contribuição autónoma.
    Se substituirem o 318d (150cv) pelo 320d (190cv) mais próximo das performance do model 3 então é desde o momento zero que o model 3 compensa para particulares e empresas.

    Se substituirem o 318d pelo lexus UX250h que agora está na moda a conclusão é a mesma. Model 3 sempre mais vantajoso. No caso dos particulares a partir do 3 anos e nas empresas é imediato.

    Portanto, os életricos são sim uma boa opção. Não para todos os casos e os carregamentos são um problema mas é algo a pensar desde de já.

    Foi o que eu fiz. Comprei o e208 para a empresa, arrumei o diesel que agora só é usado para as poucas grandes viagens e só o que poupo em gasóleo paga o leasing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.