Quantcast
PplWare Mobile

Confirmado o Tesla Model S Plaid com mais de 830 km de autonomia e 320 km/h

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. iDespairing says:

    Tragam um Y com essa autonomia, que considero comprar um.

    • Vítor M. says:

      Era na hora. Ainda não vale a pena comprar um Tesla, na minha ótica e para o que eu quero, mas se um Y ou um 3 tivesse essa autonomia, era na hora que o comprava.

      • darksantacruz says:

        Concordo em pleno aí assim comprava um Y.

      • IonFan says:

        Como utilizador de um veículo eléctrico, a minha experiência diz me que 300~400kms é autonomia mais do que suficiente, desde que acompanhada por uma rede de carregamento rápido abrangente e fiável, como é o caso dos Superchargers.

        Claro que há casos de uso extremos que podem ter necessidades diferentes, mas há um proprietário Tesla que fez 333.333kms em 34 meses num Model S 100D.

        Com isto não quero dizer que mais autonomia não é bom. Só acho que com 300~400kms já é o suficiente e não causa grandes transtornos que não o planeamento.

        • Filipe Rocha says:

          Same. Como dono de um Zoe com 140km de autonomia acho hilariante malta que acha que “não vale a pena” ou que “carros eléctricos não são viaveis”, faço 40mil km anuais como o carro, não sei bem de onde tiraram essa ideia.

          Não dá para passear? Não, mas bem coordenado dá sempre para fazer qualquer coisa, para mais que isso tenho a mota, tal como qualquer outra familia/casal tem um segundo veiculo.

          • IonFan says:

            O pessoal que vem para aqui dizer essas coisas é o pessoal que nunca usou um eléctrico. Foi dessa “experiência” toda que tiraram as ideias…

          • Filipe Rocha says:

            Muito sinceramente, diria que mais de metade da população não faz uma viagem de 400km durante um ano inteiro, como assim um Zoe de 2020 não é mais que suficiente?

            Vai existir sempre alguém a quem o eléctrico não vai bastar para o que gasta, mas nem toda a gente, ou quase ninguem é o meu chefe que num dia faz Porto-Albufeira-Braga-Porto.

          • Filipe Rocha says:

            E mais… quero ver quem é que faz 80mil km no seu carro em dois anos, poupou 4000€ em combustível num carro que custou 10.000€, e que em tanto tempo, de custos de manutenção apenas trocou pneus.

            Não é viável, como assim?

          • IonFan says:

            E mesmo as viagens de mais de 400km dá para planear e faz se bem. Obrigam a parar algum tempo e, por isso, não dão para os casos extremos, mas para as férias e escapadinhas de fim de semana grande é na boa. Até acaba por ser uma viagem mais relaxada.

          • Filipe Rocha says:

            É um facto que num Zoe de 2014, é curto para viajar, agora no Zoe 5.0 ou num Model 3 a conversa é diferente.

          • IonFan says:

            Estou muito contente com o meu Model 3. Tenho o há um ano e meio e nunca tive qualquer problema com viagem nenhuma, incluindo as férias grandes. O único “problema” do carro é que é tão agradável de conduzir que já fiz mais 10.000kms do que tinha planeado. Tudo é desculpa para ir dar um passeio 😀

          • Há cada gajo says:

            E esse o problema: com um carro elétrico tens de ter tudo planeado. Perdes o romantismo do livre arbítrio. Mas claro, também não sabes o que é isso.

          • IonFan says:

            @Há cada gajo, mas quem é que não sabe o que é o quê? O que eu vejo é um gajo que nunca teve um eléctrico a mandar bitaites sobre o que gajos que têm/tiveram ICE e têm agora/também eléctricos disseram. A pergunta é mesmo esta: quem é que não sabe o que é isso aqui?

            Eu acabei de dizer que fiz 10.000km a mais que não estavam planados, mas tu vens para aqui dizer que tem que se ter tudo planeado. Tá certo…

            Que é complicado usar um EV com pouca autonomia para viagens em Portugal, é. Mas não é impossível. Com autonomias cada vez maiores e uma rede de carregamento em expansão, até isso é cada vez menos um problema.

            O romantismo perdia quando deixava mais de 70 euros na bomba todas as semanas.

          • Há cada gajo says:

            Tens de controlar essa raiva. Lê bem o que escreste. O teu comentário é autoexplicativo e só me dá razão. Se te controlares até serás capaz de melhores argumentos (acho!), embora não espere!

          • IonFan says:

            @Há cada gajo, só tenho pena de isto aqui não dar para fazer desenhos. Sendo assim vou tentar explicar de novo porque, sendo eu quem tem raiva, conhecida por atacar o cérebro, tu é que pareces estar com dificuldades cognitivas.

            Vou pôr por tópicos para se quiseres tirar notas:
            1. Tu é que vieste para aqui com o discurso de eu não saber o que é isso do romantismo do livre arbítrio por ter um carro eléctrico.
            2. Eu tive e continuo a ter um carro a combustão e agora tenho também um carro eléctrico.
            3. Tu nunca tiveste um carro eléctrico.
            Conclusão: Se há aqui alguém que não sabe o que é alguma coisa és tu.

            Agora é a tua vez. Diz lá onde é que o meu “comentário é autoexplicativo” e te dá razão. Se conseguires, claro.

    • TugAzeiteiro says:

      É provável daqui a 2 ou 3 anos… e mais barato devido à redução do custo de produção das novas baterias!

      • Vítor M. says:

        Sim, provavelmente deve demorar ainda. Mas é esse o ponto chave que vai mudar na cabeça das pessoas o estigma dos elétricos.

        • iDroid says:

          Concordo a 100% Muitas pessoas não compram ainda eléctricos devido à autonomia reduzida. Quando resolverem esse problema nos modelos mais baratos, aliado a um carregamento rápido, os carros serão vendidos que nem pãezinhos quentes.

          • João says:

            Isto da automia tem muito de receio. Conduzo um carro elétrico com 200-300 km de automia e ando 130-160 km por dia. Sinceramente, o receio da autonomia desaparece ao fim de 1 mês. Exige algum planeamento sim,mas é um preconceito das pessoas.

          • IonFan says:

            @João, 100% de acordo. Comprei um Model 3 LR com medo da autonomia. Neste momento acho que um SR+ tinha chegado perfeitamente. Houve talvez uma meia dúzia de ocasiões num ano e meio em que a autonomia extra fez diferença, mas estamos a falar de não perder uns 20 ou 30 min.

  2. Joao Silva says:

    Pelos remores que correm irá chegar em 2022 / 2023 um Model 2.
    Esse sim servirá para as cidades europeias.

    • cagasaco says:

      sim, ouvi dizer que em 2040 vai ser modelo novo ainda melhor, é coisa para ficar a espera ate la…

    • ACS says:

      Duvido que seja em 2022 visto que vai ser desenhado e construido na Alemanha. A fabrica e escritorios só estarão prontos para o ano. 2021 e eles vão começar por construir o model S. Até estar tudo afinado é que acredito que vão começar a pensar num modelo mais europeu.

      • Rochinha says:

        ACS, muita coisa errada neste comentário.
        Não há qualquer indicação que seja desenhado na Alemanha – os rumores há uns meses indicavam que seria desenhado na China, pelo que não há palavra oficial da Tesla sobre isto.
        Em 2021 a fábrica de Berlim estará concluida e irá começar a produzir Model Ys, e não S. Não há qualquer indicação que o model S seja produzido por terras europeias.

    • Rochinha says:

      Não são rumores, foi anunciado na conferência de ontem. O nome ainda está por definir.

  3. Jorge Rosa says:

    Li em um artigo que (…)”Musk also promised a $25,000 Tesla”(…) Quero ver este! 🙂
    Bem mais “em conta”. Pois 100.000 euros já é o preço de uma casa! 😛

  4. Napoleão Bonaparte says:

    Não vou comprar.
    Já basta a possibilidade de a Google vasculhar e acompanhar onde eu vou.
    E o MB a dizer onde fiz os paagamentos.
    E a Via Verde onde passei na auto-estrada.
    Não tenho nada a esconder. Mas tenho o direito à privacidade.
    Um carro que diz todo o resto, que grava tudo onde vou e o que digo… e que pode ser remotamente alaterado…
    Definitivamente, não!

    • Pásiçocego says:

      Então está como eu, também não vou comprar precisamente por esses mesmos motivos que referiu… E não, não tem nada a ver com os 140.990€, que isso para mim são trocos!!!

    • José Fonseca Amadeu says:

      Então dentro de 10 anos vais ter de optar por clássicos, uma vez que todos os carros vão ser assim.

      • ACS says:

        Se o pessoal bater o pé e comprar carros sem essas features eventualmente alguém vai chegar-se á frente e produzir um carro assim.

        • José Fonseca Amadeu says:

          Se pensares que daqui por 20 anos em países civilizados só vais ter carros autonomos e vão ser proíbidos carros de condução manual para diminuição de sinistralidade e de transito… se bateres tanto com o pé podes ficar com calos…

        • IonFan says:

          Como o pessoal bateu o pé e não aderiu aos smartphones, conta Google, redes sociais e por ai fora?
          Os millennials, que são os compradores de carros das próximas décadas, cresceram a vender a privacidade em troca de serviços melhores e mais baratos. Não vejo grande diferença entre isso e um carro permanentemente conectado…

          Eu, que não tenho nada a esconder, prefiro que as Googles da vida tenham acesso às minhas informações do que abdicar dos serviços e qualidade de vida que isso me trás. Quando deixar de preferir, desligo os dados do tlm e o acesso remoto ao carro.

    • Xico Zé says:

      Eu poderia dizer.. não vou comprar porque não posso.. mas é sempre melhor usar outros argumentos.

      Solução Fácil:
      – Desligue a internet;
      – Pague em dinheiro;
      – Vá pela nacional;

      Todos os seus problemas de privacidade resolvidos!
      Ou então volta para uma caverna que também ninguém lhe vai violar a sua privacidade.

      Definitivamente….

      • Rui says:

        Se deitar fora o ou os telemóveis + o botão de SOS que tem um cartão sim, a centralina, o GPS……….. e também não publicar nada no facebook a contar por onde passa!!!!! Talvez fiquem sem rastos de onde passa, só o que referiu não chega!!!!
        É engraçado ver tantos indignados com a falta de privacidade (e é bem verdade), mas depois contam a sua vida no facebook!!!!!!

    • Zé Maria says:

      Esqueceu-se de referir os computadores com Windows 10, são scavengers de dados para vender a 3os.. à imagem das outras companhias americanas 😉

  5. Zé Maria says:

    Dentro de 5 anos já ninguém mais compra carros que não sejam eléctricos. Baterias com mais de 500 km de autonomia e carregamentos rápidos (p.e. 15 min para 70÷ de carga total) aleados à melhor performance, rendimento e ecologia destes automóveis vão aniquilar os carros a combustão. Finalmente! Pois o planeta não pode esperar mais!..

    • Bidente says:

      Para além de todas as vantagens e desvantagens associadas à mobilidade elétrica já referidas, deverão recordar que a tecnologia atual de baterias é uma bomba de explosão iminente. Apenas com baterias sólidas é que a quota dos automóveis elétricos vai aumentar devido à maior autonomia e segurança.

      • IonFan says:

        Tens dados que comprovem essa perigosidade? Ou é baseado em se fazer noticia de cada um dos incêndios em carros eléctricos, enquanto há milhares de incêndios em carros a combustão (até o nome é bastante explicito) sem direito sequer a passar em rodapé?

        Durante 100 anos os carros andaram com um tanque cheio de liquido extremamente inflamável e isso não impediu que quase toda a gente tivesse um à porta. Agora que são os eléctricos já têm que ser perfeitos para haver segurança. Está certo…

    • Abel Dinis says:

      O Planeta vai ter que esperar sim! Para o Planeta começar a melhorar, [se é que é necessário nós humanos alterarmos os nossos comportamentos par isso acontecer], será necessário que os chineses, os indianos e os brasileiros, que são a grande maioria da Humanidade, começarem a ter dinheiro para comprar carros eléctricos em massa… Deixem de ser românticos, e sejam realistas…

      • IonFan says:

        Se há coisa que esta apresentação da Tesla demonstrou é que vai passar a ser possível um conjunto motriz eléctrico ser mais barato do que o mesmo conjunto a combustão. A possibilidade que estes avanços abrem é também na escala e massificação. Depois disso não há nenhum motivo para continuar a comprar um ICE, que é mais caro de adquirir e utilizar.

        É fácil pensar que a culpa disto tudo é dos países mais populosos, mas há uma grande injustiça em pensar assim. Como é que nós, que consumimos muito mais recursos e poluímos mais per capita, podemos achar justo exigir mudanças às pessoas de países em desenvolvimento?

  6. Sardinha Enlatada says:

    Com esta revolucao de autonomia nos tesla ainda nao serviu para os Ford irem atras, tirando o mustang a maioria dos modelos Ford continuam hibridos.

    • Hélio Musco says:

      Não é bem assim. A Ford ficou com o miaúfa da Cybertruck e tiveram que anunciar um F150 elétrico.
      Hoje em dia, já é rara a marca que não tenha uma opção totalmente elétrica .

  7. Paulo says:

    Tenho um Model 3 SR + e serve bem para as viagens Lisboa – Algarve que, por acaso, são as que faço com o Tesla.
    Por 47800€, os 310 km de autonomia em autoestrada a 130 km/h ou a autonomia de 440 km a 90 km/h serve. Com custos zero de eletricidade, para já é bom. Tinha medo de um elétrico e dos stress da autonomia mas passou com os supercharger e a autonomia para o trajeto que faço, pelo que serve bem o modelo base do Tesla. Ainda não fui à Tesla porque as manutenções não são obrigatórias. Agora, mais autonomia por igual preço ou menor é sempre bem-vinda.

    • Infetado says:

      Perdeste a liberdade que um motor a combustão te dá. O teu comentário parece mais o de um resignado do que o de um entusiasta.

      • IonFan says:

        O Paulo acabou de comentar que faz as viagens que precisa com o carro, e tu concluis que ele perdeu a liberdade? Ok…

        Eu adorava a liberdade que o motor a combustão me dava. Infelizmente perdi a liberdade de ir aos mesmos sítios mas com um custo 5x maior, e a liberdade de poder escolher gasóleo especial sempre que tinha ir todas as semanas à bomba de propósito. Também sinto falta da liberdade de escolher a oficina na hora de fazer a revisão obrigatória, mas as outras duas são as que sinto mais falta porque estavam mais vezes a lembrar me de como é bela a liberdade…

        • Paulo says:

          Enfim, nem vale a pena comentar ion, tal a incapacidade em interpretar ou ler 🙂

          • Infetado says:

            Realmente, a tua capacidade de interpretação é muito selectiva. Se fosse de acordo com a tua opinião, era fantástica. Por outro lado, existe a hipótese de não teres a capacidade de por por escrito o que te vai na alma, embora o teu comentário transmita claramente um sentimento ao usar determinadas expressões. Se não sabes o que escreves, aí já é outra coisa, quiçá, mais grave.

          • IonFan says:

            @Paulo, confere. É troll. Não vale a pena…

          • Paulo says:

            Confirmado, é mesmo um problema cognitivo 🙂

          • Infetado says:

            Obviamente que discutir o assunto é mais difícil para vocês. Preferem manter aparências. Todos erram. Vocês também. Deviam ser mais sinceros com vocês mesmo, em vez de arrumarem os outros nos limitados compartimentos do vosso raciocínio. Fazia-vos bem. E só me ajudam na opinião atual que tenho sobre os veículos eléctricos e relativamente à qual não conhecem o contexto pois nada sabem de mim. Sosseguem as vossas frustrações. Reflitam e não façam figuras tristes sempre que aqui aparece um artigo sobre a Tesla.

          • IonFan says:

            @Infetado, nós nada sabemos de ti, mas tu sabes tudo de nós 😀 É de nós de de EVs que nunca experimentaste. Que anedota…

          • Infetado says:

            A tua capacidade de argumentação é tremendamente limitada. É o que sei de ti. E não consegues justificar o meu comentário. Olha! Outra coisa que sei de ti.

          • IonFan says:

            @Infetado, tu limitaste te a usar a tua técnica de psicanálise remota (aquela que só tu conheces) para fazer um diagnostico remoto ás nossas personalidades e concluir tudo o nos vai na alma. Isso tudo soma cerca de 0 (zero) argumentos.
            Sem um único argumento teu, fica realmente difícil avaliar a tua capacidade de argumentação, e minha pode ser verdadeiramente limitada em perspectiva. É verdade. Sendo assim, fico à espera de argumentos teus para poder pronunciar me…

            Agora, onde rebentas a escala do humor involuntário é ao achar que sou eu quem tem que justificar os teu comentários. Bem sei que tentar justificar os meus comentários foi a única coisa que aqui fizeste, mas eu aprendi desde cedo que cada um justifica os seus comentários. Vou ficar a pensar que a cadeira onde isso se aprende ficou para trás na pré-escola…

            Se achas que estou errado, podes sempre tentar justificar mais este comentário.

          • Há cada gajo says:

            Bem que podes tentar desviar a atenção ao meu comentário. MAs não consegues. O Paulo manifestou resignação (acredito, pois gastou dinheiro mal gasto e agora…não há mais) e ficou muito pouco de um entusiasta. Foi isso que eu disse. É perfeitamente percetível no comentário que faz. Está dito e escrito. Percebo a tua intolerância. Não tentes “arrumar-me” com preconceitos palermas para te fazeres ouvir (ou ler !).

          • IonFan says:

            @Há cada gajo, nunca um nick descreveu tão bem o dono.

            Então tu vens para aqui comentar como se soubesses o que vai na cabeça dos outros, e eu é que uso preconceitos palermas!? Diz a verdade, és autista, não és?

            E explica lá onde é que foste buscar a ideia de que o Paulo está designado, gastou mal o dinheiro e agora não há mais? A mim parece que o relato do Paulo é de alguém satisfeito com a compra que fez, e dúvido que tenhas acesso ao saldo dele para saber se há mais ou não.

          • IonFan says:

            *que o Paulo está resignado*

        • Paulo says:

          é o que dá a criação de personagens ficticias, duplicadas, juntas com incapacidade incognitiva 🙂

        • Paulo says:

          Curiosamente, quem me conhece destes comentários, sabe que tenho um bi-fuel para as viagens mais curtas e um Tesla, com custo zero, para as viagens mais longas, sem ter de para, para carrega, a meio da visagem. Mas de facto, temos de evoluir em coisas básicas como compreensão do português 🙂

        • Paulo says:

          Antes, no Honda Civic 1.4 e antes de uma viagem ao Algarve, autonomia no máximo de 500km em autoestrada, deslocar-me à bomba de combustível significava entre 15 a 20 minutos, entre atestar e pagar, e nem era muito, agora saio de casa com o “deposito cheio”, faço a viagem sem precisar de carregar e imune a greves.

      • Paulo says:

        comentarip completamente errado de perceção de portugues

      • Paulo says:

        antes pelo contrario, a iletracia é um mal da sociedade portuguesa 🙂

      • Paulo says:

        Cada vez fico perplexo com a incapacidade de certos indivíduos de perceberem uma coisa básica:, o português,, enquanto outros percebem bem. Não sei, efetivamente, se é iletracia, se incapacidade cognitiva

        • Infetado says:

          Como a incapacidade de autocrítica ou a prevalência da soberba, pois os outros é que estão sempre errados, não é?

          • IonFan says:

            Soberba (So-ber-ba)
            Nome feminino do latim soperbia
            1. Orgulho.
            2. Altivez.
            3. Elevação.
            4. Arrogância.
            5. Sobrançaria.

            Definição:
            É o que tem alguém que, por exemplo, aparece numa secção de comentários a achar que, por ser superior, entra nas mentes dos outros e, com uma surpreendente auto-declarada capacidade analítica, descobre que afinal estão todos em negação quando falam da sua experiência com EVs. Por este alguém se achar tão superior aos demais, nem sequer precisa de ter experiência com algo para saber todas as suas nuances, tornando assim todas as suas opiniões a verdade absoluta na sua perspectiva. Por razões obviamente lógicas na sua cabeça, todos os que discordem da sua opinião são automaticamente diagnosticados com falta de capacidade argumentativa e incapacidade autocrítica.

            -in “um Dicionário da net que eu encontrei”, 2020

          • Infetado says:

            Começaste a usar o dicionário ? É um bom principio. Mas começo a ficar preocupado contigo : quem é que começou a vir para aqui a julgar-se superior ? Fui eu ? Sabes o que escreves ou simplesmente bates nas teclas (ou limpas o vidro) ? Quem é que está sempre a atacar quem tem opinião contrária… ??? Mas continua com o dicionário, podes ainda ter salvação.

          • IonFan says:

            @Infetado, opinião contrária? Mas qual opinião? Tu não deste a tua opinião. Tu chegaste aqui a dizer que, basicamente, sabias o que nos ia na cabeça e que nos estavamos enganar a nós próprios. Usaste essa ideia, que não é uma opinião nem um argumento, para desvalorizavar tudo o que íamos dizendo. Mas, como é óbvio na tua cabeça, eu é que penso que sou superior.

            Aqui espero pela tua opinião acerca do assunto do artigo. Talvez ai possa discutir (e não atacar) a tua opinião.

  8. Pedro says:

    Bom, uma coisa é certa, quando tiver dinheiro suficiente vou com toda a certeza adquirir um veículo eléctrico, mas não foi por ter lido os comentários que por aqui vão, o tempo que perdi a “ler” toda a testosterona que por aqui paira, foi tempo que não usei para trabalhar e deixei de ganhar dinheiro, para comprar o pópó. 🙂

    • Infetado says:

      Sim, há muita hormona aos saltos por aqui. Mas é só quando o Musk ou a Tesla vem à baila. Muita virgem ofendida quando se põe em causa o maravilhoso mundo deles. É quase uma religião. Vai lá ganhar dinheirinho para o carrito.

      • IonFan says:

        É isso e os velhos do Restelo que aparecem em tudo o que é noticia sobre a Tesla a usar os mesmos argumentos de sempre. Eu percebo a necessidade que os fãs sentem de defender a marca. Não percebo é a necessidade que o pessoal que não gosta sente de vir falar mal e do que não sabem. Há marcas das quais não gosto, mas a mim nunca me vão apanhar numa noticia sobre uma dessas marcas a dizer mal. Não gosto, não comento. Mas isto sou eu que não sou hater…

  9. wtvlol says:

    O Model S Plaid foi prometido para final de 2020! Agora 2022…ou será 2025?

    • IonFan says:

      O Plaid foi prometido para o verão de 2020 e agora atrasado para o fim de 2021.
      Mas podemos falar do Model Y, que foi prometido para o final de 2020 e afinal começou a ser entregue no inicio de 2020. Ou do Model 3 que foi planeado inicialmente para 2018, mas toda a gente acha que foi para 2017 e com atraso porque foi a segunda data que divulgaram (e acabaram mesmo por entregar as primeiras unidades ainda em 2017). Como vês, eu posso também escolher os modelos que me interessam para argumentar que a Tesla entrega antes do prometido.

  10. Hugo Sá says:

    É completamente escusado pessoas que nunca conduziram um carro elétrico virem para aqui falar que eles têm pouca autonomia.
    Quem tem um carro elétrico sabe que n existe nenhum problema com a baixa autonomia do carro pelo simples facto de existirem redes de carregamento abrangentes e se puder carregar de noite em qualquer tomada.

  11. Abel Dinis says:

    Não querendo discutir o que não tenho legitimidade para fazer, já que não sou proprietário de um carro elétrico, acho que já tenho alguma legitimidade para afirmar que o português que por aqui se escreve é muito deprimente de ler… Haja paciência para tanta ignorância… Alguns dos “comentadores” deveriam, se possível, voltar à escola primária, de preferência… [e não me venham dizer que esta escrita não tem que ser correcta, porque para transmitir ideias correctas é preciso escrever correctamente… (O signatário não concorda com a escrita imposta pelo AO de 90)

    • Hugo Sá says:

      Tem toda a razão, meu caro.
      Vou tentar optar por um português mais correto da próxima vez que escrever um comentário. Obrigado pela atenção (esqueceu-se de fechar os parenteses retos)

  12. rfcc says:

    Dê-me uma moedinha então sff. Muitos destes carros custam mais que a minha casa. Tantos a queixarem-se que recebem pouco e que o país está em crise. Mas só para alguns

    • Hugo Sá says:

      Amigo, não é preciso comprar um modelo s plaid só para ter um carros elétrico.
      Existem tesla por menos de 50.000
      Eu próprio tenho model 3 e não foi caro por aí além (BMW e Mercedes são muitas vezes mais caros)
      Não me parace que a sua casa custe menos de 50 000.
      Alem disso num ano você consegue poupar 350 euros em combustível (dependendo do tipo de utilização).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.